BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos
BulasMed
Selecione a bula

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Tropinal dipirona + butilbrometo de escopolamina + bromidrato de hiosciamina + metilbrometo de homatropina Comprimido FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Comprimido simples Embalagem contendo 20 comprimidos USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada comprimido de Tropinal contém: dipirona (na forma monoidratada) 300 mg butilbrometo de escopolamina 6,5 mcg bromidrato de hiosciamina 104 mcg metilbrometo de homatropina 1 mg excipiente q.
 - 13/08/2019
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO dipirona monoidratada Gotas 500 mg/mL Medicamento genérico Lei n 9.787 de 1999 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Solução Gotas Frasco com 10 mL ou 20 mL USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 3 MESES COMPOSIÇÃO: Cada mL da solução contém: dipirona monoidratada (equivalente a 500 mg de dipirona) 527,03 mg veículo q.
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO dipirona monoidratada Gotas 500 mg/mL Medicamento genérico Lei N 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Solução oral (Gotas) Cartucho com frasco gotejador de 10 mL ou 20 mL USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 3 MESES COMPOSIÇÃO Cada mL contém: dipirona monoidratada 500 mg excipiente q.
 - 07/03/2007
MAXILIV DIPIRONA SÓDICA Comprimidos em blíster de 20 Solução oral (gotas) em frasco de plástico opaco de 20 ml USO ADULTO E PEDIÁTRICO Composições Completas de Maxiliv Cada comprimido contém: Dipirona sódica 500 mg Excipientes: celulose microcristalina, amido pré-gelatinizado, crospovidona, polividona, estearato de magnésio e corante lake blend LB 282 .
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Conmel dipirona Gotas 500 mg/mL FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Solução gotas Embalagem contendo 1 frasco com 20 mL VIA DE ADMINISTRAÇÃO: ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 3 MESES COMPOSIÇÃO: Cada mL de Conmel solução gotas contém: dipirona (equivalente a 525,6 mg de dipirona monoidratada) 500 mg veículo q.
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: dipirona monoidratada Comprimido 1 g Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Comprimido Embalagens contendo 10 ou 100 comprimidos VIA DE ADMINISTRAÇÃO: ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 15 ANOS COMPOSIÇÃO Cada comprimido contém: dipirona monoidratada 1000 mg excipientes q.
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO dipirona monoidratada Gotas 500 mg/mL Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999.
 - 06/09/2019
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO citrato de orfenadrina + dipirona monoidratada + cafeína Gotas 35 mg/mL + 300 mg/mL + 50 mg/mL Medicamento genérico, Lei n 9.
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO butilbrometo de escopolamina + dipirona sódica Gotas 6,67 mg/mL + 333,4 mg/mL Medicamento genérico Lei n 9.
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO dipirona monoidratada Solução oral 50 mg/mL Medicamento Genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÃO Solução oral Frasco com 100 mL + copo dosador USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 3 MESES COMPOSIÇÃO Cada mL de solução oral de dipirona monoidratada contém: dipirona monoidratada 50 mg excipiente q.
 - 06/09/2019
O bulas.med.br faz parte da plataforma HiDoctor
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).
Mostrar: 10
« Anteriores - 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - Próximos » - >>
21 a 30 (Total: 189)

Outros resultados:

Resultados: 10

Evitar exercício físico na véspera e no dia do exame. Não fumar pelo menos nas 2 horas que antecedem o exame. Não ingerir bebidas alcoólicas na véspera e no dia do exame. Em caso de dor, inclusive dor de cabeça, deve usar apenas dipirona ou paracetamol puro, sem associação com outras drogas. Na cintilografia de repouso, uma substância radioativa é administrada na corrente sanguínea do paciente, cujas emissões, depois de uma leve caminhada, são captadas acumuladas no coração por uma máquina especial que permite a formação de imagens a partir delas, possibilitando ao médico avaliar o fluxo de sangue nas artérias coronarianas e no miocárdio.
Como ainda não há uma conclusão científica, a opinião majoritária sobre o assunto é que é melhor, por precaução, dar preferência para o paracetamol ou a dipirona em caso de febre e suspeita de coronavírus. No momento, aliviar os sintomas e tratar possíveis complicações geradas pela COVID-19 são as únicas formas de tratamento para o indivíduo doente.
Os riscos de interação entre álcool e medicamentos são agravados em pacientes com doenças crônicas, especialmente naqueles em uso de medicamentos que aumentam o risco de patologias hepáticas, de hemorragia gástrica ou de quedas. Exemplos da interação do álcool com alguns medicamentos comuns Álcool e dipirona O efeito do álcool pode ser potencializado. Álcool e paracetamol Aumenta o risco de hepatite medicamentosa. Álcool e ácido acetilsalicílico Eleva o risco de sangramentos no estômago.
O paciente deve ingerir grande quantidade de líquidos como água, sucos, chás, soros caseiros, etc, para evitar a desidratação . Os sintomas podem ser tratados com antitérmicos como a dipirona ou o paracetamol. Em nenhuma hipótese devem ser usados medicamentos à base de ácido acetilsalicílico e anti-inflamatórios, devido à ação antiagregante plaquetária que eles têm, a qual pode aumentar o risco de hemorragias .
Acima disso, banhos mornos ou resfriamento do ambiente contribuem para baixar a febre. Há também medicações, chamadas antipiréticas, que agem muito eficazmente no mesmo sentido, como o paracetamol, a dipirona, o ibuprofeno, o cetoprofeno e o ácido acetilsalicílico. .
Mostrar: 5
1 a 5 (Total: 10)
  • Entrar
  • Cadastrar