BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos
BulasMed
Selecione a bula

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Enxak mesilato de di-hidroergotamina + dipirona monoidratada + cafeína Comprimido 1 mg + 350 mg + 100 mg FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Comprimidos Embalagem contendo blíster com 12 comprimidos USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada comprimido de Enxak contém: mesilato de di-hidroergotamina 1 mg dipirona monoidratada 350 mg cafeína 100 mg excipientes q.
 - 12/08/2019
distúrbios na produção de células sanguíneas: azatioprina, interferon alfa 2 e potássio. Gravidade: Moderada diminui o efeito anti-hipertensivo: aceclofenaco, celecoxibe, dexcetoprofeno, diclofenaco, diflunisal, dipirona, etodolaco, etofenamato, fentiazaco, ibuprofeno, indometacina, indoprofeno, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meclofenamato, meloxicam, naproxeno, nimesulida, piroxicam, rofecoxibe, sulindaco, aspirina, rifampicina, valdecoxibe, zomepiraco, aspirina, rifampicina, ácido flufenâmico, ácido mefenâmico, ácido niflúmico, ácido tiaprofênico, Ephedra ( Ma Huang , tipo de planta originária da China), ioimbina.
 - 07/03/2007
Gravidade: Menor Podem aumentar o risco de hemorragia gastrintestinal: anti-inflamatórios não hormonais (ex: dexcetoprofeno, diclofenaco, diflunisal, dipirona, ibuprofeno, indometacina, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meclofenamato, meloxicam, nabumetona, naproxeno, nimesulida, oxifenbutazona, fenilbutazona, piroxicam, sulindaco, tenoxicam).
 - 08/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Butilbrometo de escopolamina Injetável 20 mg/mL Medicamento genérico Lei N 9.787, de 1999 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Solução injetável Caixa com 50 ou 100 ampolas de vidro âmbar com 1 mL USO INTRAVENOSO, INTRAMUSCULAR OU SUBCUTÂNEO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO: Cada ampola de 1 mL da solução contém: butilbrometo de escopolamina (correspondentes a 13,78 mg de escopolamina) 20 mg excipiente q.s.p. 1 mL Excipientes: cloreto de sódio e água para ...
 - 07/03/2007
IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Benegrip Multi paracetamol + cloridrato de fenilefrina + maleato de carbinoxamina Solução 13,30 mg/mL + 0,33 mg/mL + 0,13 mg/mL FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Solução oral Embalagem contendo 1 frasco com 240 mL VIA DE ADMINISTRAÇÃO: ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS COMPOSIÇÃO: Cada mL de Benegrip Multi contém: paracetamol 13,30 mg cloridrato de fenilefrina 0,33 mg maleato de carbinoxamina 0,13 mg veículo q.s.p. 1 mL Veículo: metilparabeno, ...
 - 07/03/2007
Aumento do risco de hemorragia gastrintestinal e/ou antagonismo do efeito hipotensivo podem ocorrer com ácido flufenâmico, ácido mefenâmico, ácido niflumico e ácido tiaprofênico e, com anti-inflamatórios não hormonais como dexcetoprofeno, diclofenaco, diflunisal, dipirona, ibuprofeno, indometacina, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meclofenamato, meloxicam, nabumetona, naproxeno, nimesulida, oxifenbutazona, fenilbutazona, piroxicam, sulindaco e tenoxicam. Epirubicina pode aumentar o risco de insuficiência cardíaca.
 - 08/03/2007
O glicinato de alumínio e o carbonato de magnésio, dois potentes antiácidos, constituem um sistema tampão que diminui a lesão gástrica do ácido acetilsalicílico, promovendo ao mesmo tempo uma absorção mais rápida. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Somalgin Cardio é contraindicado a todos os pacientes com hipersensibilidade ao ácido acetilsalicílico, a qualquer componente da fórmula e a produtos que contenham anti-inflamatórios não esteroidais (por exemplo: diclofenaco, piroxicam, meloxicam, dipirona, paracetamol, ibuprofeno, nimesulida), medicamentos usados para controlar a inflamação.
 - 07/03/2007
Dor ou desconforto causados pela inflamação das mucosas no local irradiado (área onde foi aplicada a radioterapia) são usualmente controlados pelo uso de anestésicos tópicos (como por exemplo lidocaína, butambeno) e analgésicos administrados por via oral (como por exemplo paracetamol, dipirona). Se a reação for grave, o tratamento com hidroxiureia pode ser temporariamente interrompido; se for extremamente grave, deve-se, além disso, adiar temporariamente a dosagem de irradiação.
 - 04/09/2019
Dor ou desconforto causados pela inflamação das mucosas no local irradiado (área onde foi aplicada a radioterapia) são usualmente controlados pelo uso de anestésicos tópicos (como por exemplo lidocaína, butambeno) e analgésicos administrados por via oral (como por exemplo paracetamol, dipirona). Se a reação for grave, o tratamento com Hydrea pode ser temporariamente interrompido; se for extremamente grave, deve-se, além disso, adiar temporariamente a dosagem de irradiação.
 - 04/09/2019
a) Podem aumentar o risco de hipoglicemia ou causar descontrole glicêmico: Medicamentos: atenolol, betaxolol, bisoprolol, carvedilol, esmolol, labetalol, metoprolol, nadolol, nebivolol, pindolol, propranolol, sotalol, timolol, aceclofenaco, claritromicina, clometacina, clonixina, diclofenaco, diflunisal, dipirona, fenofibrato, fenoprofeno, ibuprofeno, indometacina, indoprofeno, cetoprofeno, cetorolaco, lornoxicam, meclofenamato, ácido mefenâmico, meloxicam, nabumetona, naproxeno, nimesulida, oxaprozina, oxifenilbutazona, fenilbutazona, piroxicam, pirprofeno, suprofeno, tenoxicam, cloranfenicol, miconazol, probenecida, acenocumarol, dicumarol, fluoxetina, femprocumona, sulfacitina, sulfadiazina, sulfadoxina, sulfaguanidina, sulfamerazina, sulfametazina, sulfametizol, sulfametoxazol, sulfapiridina, sulfassalazina, sulfisoxasol, varfarina, lanreotida, octreotida, somatropina, Gymnema sylvestre , Ginseng, Psyllium, Hypericum perforatum, eucalipto, glucomanan, goma guar, melão amargo.
 - 13/09/2010
O bulas.med.br faz parte da plataforma HiDoctor
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).
Mostrar: 10
<< - « Anteriores - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - Próximos » - >>
61 a 70 (Total: 189)

Outros resultados:

Resultados: 10

Evitar exercício físico na véspera e no dia do exame. Não fumar pelo menos nas 2 horas que antecedem o exame. Não ingerir bebidas alcoólicas na véspera e no dia do exame. Em caso de dor, inclusive dor de cabeça, deve usar apenas dipirona ou paracetamol puro, sem associação com outras drogas. Na cintilografia de repouso, uma substância radioativa é administrada na corrente sanguínea do paciente, cujas emissões, depois de uma leve caminhada, são captadas acumuladas no coração por uma máquina especial que permite a formação de imagens a partir delas, possibilitando ao médico avaliar o fluxo de sangue nas artérias coronarianas e no miocárdio.
Como ainda não há uma conclusão científica, a opinião majoritária sobre o assunto é que é melhor, por precaução, dar preferência para o paracetamol ou a dipirona em caso de febre e suspeita de coronavírus. No momento, aliviar os sintomas e tratar possíveis complicações geradas pela COVID-19 são as únicas formas de tratamento para o indivíduo doente.
Os riscos de interação entre álcool e medicamentos são agravados em pacientes com doenças crônicas, especialmente naqueles em uso de medicamentos que aumentam o risco de patologias hepáticas, de hemorragia gástrica ou de quedas. Exemplos da interação do álcool com alguns medicamentos comuns Álcool e dipirona O efeito do álcool pode ser potencializado. Álcool e paracetamol Aumenta o risco de hepatite medicamentosa. Álcool e ácido acetilsalicílico Eleva o risco de sangramentos no estômago.
O paciente deve ingerir grande quantidade de líquidos como água, sucos, chás, soros caseiros, etc, para evitar a desidratação . Os sintomas podem ser tratados com antitérmicos como a dipirona ou o paracetamol. Em nenhuma hipótese devem ser usados medicamentos à base de ácido acetilsalicílico e anti-inflamatórios, devido à ação antiagregante plaquetária que eles têm, a qual pode aumentar o risco de hemorragias .
Acima disso, banhos mornos ou resfriamento do ambiente contribuem para baixar a febre. Há também medicações, chamadas antipiréticas, que agem muito eficazmente no mesmo sentido, como o paracetamol, a dipirona, o ibuprofeno, o cetoprofeno e o ácido acetilsalicílico. .
Mostrar: 5
1 a 5 (Total: 10)
  • Entrar
  • Cadastrar