BulasMed - Referências completas de medicamentos

bulas.med.br
Buscar bulas Índice de tópicos
BulasMed
Resultados: 47

Indicações de Teoremin tratamento de afecções inflamatórias, agudas ou crônicas, de etiologia variada. Reumatologia: artrite reumatóide, bursite, sinovite, tendinite, tenossinovite, miosite, espondilite, osteoartrite, espondiloartrose, artrite gotosa. Traumato-ortopedia: contusão, entorse, luxação, distensão, fratura. Lombalgia, ciática, torcicolo.
 - 07/03/2007
Metabólicos e nutricionais: cicatrização anormal, desidratação, hipoglicemia, hipomagnesemia, hipopotassemia. Sistema musculoesquelético: artrite, dor óssea, miastenia, necrose óssea, sinovite. Sistema nervoso: marcha anormal, amnésia, paralisia de Bell, torpor, despersonalização, dependência a drogas, paralisia facial, hiperestesia, aumento da libido, neurose, psicose.
 - 07/03/2007
Indocid é indicado nos tratamentos de: Estados ativos de: artrite reumatoide, artrite reumatoide juvenil moderada a severa, osteartrite, artropatia degenerativa do quadril, espondilite anquilosante e artrite gotosa aguda. Distúrbios musculoesqueléticos agudos, como bursite, tendinite, sinovite, tenossinovite, capsulite do ombro, entorses e distensões. Lombalgia (comumente referida como lumbago), febre (como adjunto a curto prazo da terapia específica), inflamação, dor, trismo e edema após procedimentos odontológicos.
 - 19/08/2019
DEFLAZACORT é um glicocorticóide com propriedades antiinflamatórias e imunossupressoras indicado para o tratamento de: Doenças reumáticas: Artrite reumatóide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, artrite gotosa aguda, osteoartrite pós-traumática, sinovite por osteoartrite, bursite aguda e subaguda, tenossinovite aguda não-específica, epicondilite.
 - 07/03/2007
Reações Raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): icterícia colestática (cor amarelada da pele devido à deposição de pigmentos biliares), pancreatite (inflamação do pâncreas), tonturas, sonolência, parestesia (sensação anormal como ardor, formigamento e coceira, percebidos na pele e sem motivo aparente), neurite periférica (inflamação de um nervo), depressão, diminuição da libido, visão turva, impotência (dificuldade para manter a ereção do pênis), artralgia (dor na articulação), sinovite (inflamação das membranas das articulações), mialgia (dor muscular), miopatia (problema no sistema muscular), miastenia (fraqueza muscular), extremidades dolorosas, rabdomiólise (destruição das células musculares), dermatite esfoliativa (alteração da pele acompanhada de descamação), dermatite (inflamação da pele), prurido (coceira), angioedema (inchaço em região subcutânea ou em mucosas, geralmente de origem alérgica), urticária (erupções na pele que causam coceira), edema (inchaço) da laringe (região entre a garganta e os pulmões), anemia (diminuição da hemoglobina no sangue) grave, leucopenia (diminuição dos glóbulos brancos), trombocitopenia (diminuição do número de leucócitos e plaquetas), eosinofilia (aumento do número de um leucócito do sangue chamado eosinófilo), hipoplasia da medula óssea (diminuição da produção dos leucócitos do sangue).
 - 20/08/2019
Deflazacorte é um glicocorticóide com propriedades antiinflamatórias e imunossupressoras indicado para o tratamento de: Doenças reumáticas: artrite reumatóide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, artrite gotosa aguda, osteoartrite pós-traumática, sinovite por osteoartrite, bursite aguda e sub-aguda, tenossinovite aguda não específica, epicondilite.
 - 03/04/2009
anemia (aplástica diminuição na produção de células do sangue e hemolítica destruição anormal dos glóbulos vermelhos), redução na contagem de células sanguíneas (trombocitopenia, neutropenia, agranulocitose, eosinofilia, defeitos de coagulação, aplasia exclusivamente em células brancas, pancitopenia), febre, arrepios, hipersensibilidade, anafilaxia, reação anafilactoide, broncoespasmo (dificuldade em respirar pela contração dos brônquios), hiponatremia (diminuição dos níveis de sódio), confusão, incapacidade de concentração, disfunção cognitiva, alucinações, parestesia (sensação de formigamento), sensação anormal de gosto, tremor, enxaqueca, distúrbio de atenção, hipercinesia (movimentos anormais excessivos), hipoestesia (redução de sensibilidade ao toque), sonolência, toxicidade ocular incluindo visão turva, visão diminuída, visão alterada das cores, campo visual defeituoso, pontos pretos no campo de visão, ambliopia (redução da visão), diplopia (visão dupla), iridociclite (inflamação da iris), neurite óptica (inflamação do nervo visual), fezes pretas, vômito com sangue, esofagite (inflamação do esôfago), refluxo gastroesofageal, dificuldade em engolir, inflamação da língua, úlcera péptica, sangramento gastrintestinal, sangramento da gengiva, hemorroidas, inflamação na pele, transtorno da pele, rash com pequenas manchas e caroços (rash maculo-papular), urticária, hiperidrose (transpiração excessiva), dor óssea, dor nas costas, cãibra muscular, fraqueza muscular, sinovite (inflamação no tecido de revestimento articular), insuficiência renal em pacientes que são dependentes de prostaglandina renal para manter o fluxo renal, inflamação, nefrite intersticial (inflamação dos rins), síndrome nefrótica (doença dos rins severa com liberação de proteína na urina), necrose papilar (doença do rim severa com morte do tecido), nefropatia membranosa (doença dos rins), fraqueza.
 - 12/08/2019
Outras reações que já foram notificadas: Alguns pacientes podem apresentar poliartralgia migratória (dor na articulação), frequentemente com sinovite objetiva (inflamação das membranas internas das articulações). Têm sido relatadas mortes como resultado de trombocitopenia (diminuição persistente do número de trombócitos associada com condições hemorrágicas), agranulocitose (diminuição ou ausência de leucócitos granulosos no sangue), anemia aplástica (formação muito diminuída de eritrócitos e hemoglobinas) e anemia sideroblástica (refratária caracterizada pela presença de sideroblastos).
 - 13/08/2019
Hipercalcemia associada ao câncer. Distúrbios reumáticos Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para ajudar o paciente a superar um episódio agudo ou uma exacerbação) em: osteoartrite pós-traumática, sinovite de osteoartrite, artrite reumatóide, incluindo artrite reumatóide juvenil (casos selecionados podem exigir terapia de manutenção com doses baixas), bursite aguda ou subaguda, epicondilite, tenossinovite aguda não-específica, artrite gotosa aguda, espondilite anquilosante e artrite psoriática.
 - 07/03/2007
Distúrbios reumáticos : como terapia auxiliar na administração a curto prazo (durante episódio agudo ou exacerbação) em espondilose pós-traumática, sinovite da espondilose, artrite reumatóide, incluindo artrite reumatóide juvenil (casos selecionados podem requerer terapia de manutenção com baixas doses), bursite aguda e subaguda, epicondilite (inflamação dos tendões do cotovelo), tenossinovite aguda inespecífica (inflamação do líquido sinovial que fica entre as articulações e tendões), artrite gotosa aguda, artrite psoriática (inflamação das articulações em pessoas com psoríase, uma doença crônica na pele) e espondilite anquilosante (doença caracterizada pela inflamação da coluna vertebral e das grandes articulações, provocando rigidez e dor).
 - 13/08/2019
O bulas.med.br faz parte da plataforma HiDoctor
Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).
Mostrar: 10
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - >
1 a 10 (Total: 47)

Outros resultados:

Resultados: 7

O que é sinovite? Sinovite é a inflamação da membrana sinovial, uma fina camada de tecido conjuntivo que reveste estruturas como tendões musculares, cápsulas articulares e bolsas sinoviais.
Clinicamente, o quadro cutâneo costuma preceder o envolvimento articular (70 a 80% dos casos), mas pode surgir de modo concomitante ou vir depois. A artrite reativa é uma sinovite estéril secundária à infecção extra-articular ou à distância. Na maioria dos casos, a infecção ocorre no trato gastrintestinal ou geniturinário, antecedendo até quatro semanas o início do quadro articular.
Hand Osteoarthritis Prednisolone Efficacy ) teve como objetivo investigar a eficácia e a segurança da prednisolona a curto prazo em pacientes com osteoartrite dolorosa das mãos e inflamação sinovial . Saiba mais sobre " Osteoartrite ", " Diferenças entre inflamação e infecção " e " Sinovite ". O estudo HOPE é um estudo duplo-cego, randomizado, controlado por placebo, que foi publicado no The Lancet . Foram recrutados adultos elegíveis em ambulatórios de reumatologia em dois locais na Holanda.
Deve-se evitar movimentos repetitivos e o uso excessivo dos mesmos tendões para ajudar a evitar a tenossinovite. Quais são as complicações possíveis da tenossinovite? A tenossinovite não tratada, ou tratada incorretamente, pode tornar difícil o uso da parte afetada por algum tempo ou mesmo ocasionar limitação permanente dos movimentos. Veja também sobre " Síndrome do túnel do carpo ", " Cisto sinovial " e " Sinovite ". .
Na fase inicial não há alterações visíveis à radiografia , tornando muito difícil a sua distinção de uma sinovite transitória, mas uma ressonância magnética pode revelar edema na epífise. Em fases subsequentes, a radiografia pode captar aumento de densidade, fragmentação e, eventualmente, subluxação da epífise, que podem constituir um sinal de risco.
Mostrar: 5
1 - 2 - >
1 a 5 (Total: 7)
  • Entrar
  • Cadastrar