TERICIN AT

ATIVUS

Atualizado em 09/12/2014

    Tericin AT  Tetraciclina + Anfotericina B

- FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES  
Creme vaginal - caixa com 10 aplicadores descartáveis pré-envasados de 4 g.  USO ADULTO  

Composição   de Tericin At

Creme Vaginal: Cada 4g de creme contém:  Cloridrato de Tetraciclina 100 mg  Anfotericina B 50 mg  Excipiente: Base Neutra Hidrossolúvel, Álcool Cetílico, Óleo Mineral, Metilparabeno, Propilparabeno, Hidróxido de Sódio, Vitamina1 E Oleosa, Metabissulfito de Sódio, Água Destilada.  

- INFORMAÇÕES AO PACIENTE  TERICIN AT contém em sua fórmula Tetraciclina e Anfotericina B, associação eficaz no tratamento das vulvovaginites e colpites de etiologia2 única e mista causadas por bactérias, fungos ou Trichomonas.  Cuidados na Conservação:  O medicamento deve ser conservado ao abrigo do calor excessivo, da umidade, da luz e em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).  Prazo de validade: 24 meses após a data de fabricação.  Verifique a data de fabricação no cartucho.  Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.  Conduta na gravidez3 e lactação4:  Apesar do produto ser de ação tópica e não apresentar ação sistêmica, TERICIN AT deve ser administrado com extrema cautela durante a gravidez3, sobretudo se a gestante for portadora de insuficiência renal5. Deve-se evitar o uso do TERICIN AT na fase de desenvolvimento da dentição6, que corresponde ao último trimestre de gravidez3 e ao período de lactação4, já que a tetraciclina, um dos princípios ativos da formulação, pode afetar a coloração dos dentes do neonato7. Informar seu médico a ocorrência de gravidez3 na vigência do tratamento ou após seu término. Informar ao médico se está amamentando.  Cuidados na administração:  Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.  Modo de Usar  1. Rasgue o envelope.  2. Retire a tampa e coloque o êmbolo8 na extremidade oposta.  3. Coloque o aplicador até o fundo da vagina9 e empurre o êmbolo8 até o final.  4. Despreze o aplicador e guarde o êmbolo8 até o final do tratamento.  NÃO INTERROMPER O TRATAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO.  

- Reações Adversas:  
As reações adversas mais comuns são: ardor10 e prurido11 local. Informar seu médico o aparecimento de reações adversas.  
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.  O uso concomitante de TERICIN AT com álcool e/ou alimentos não afeta a atuação do produto. Informar ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.  NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE12.  

- INFORMAÇÕES TÉCNICAS  
A Anfotericina B contida no TERICIN AT, possui atividade efetiva contra a Candida albicans e tem sido amplamente usada sob a forma tópica no tratamento de candidíase13 genital.  Verificou-se que Trichomonas e bactérias vivem em perfeita simbiose14. Algumas pacientes portadoras de Trichomonas apresentam exacerbação da sintomatologia depois que tal associação se manifesta. A utilização do glicogênio15 das paredes vaginais pelos Trichomonas e a conseqüente elevação do pH vaginal, estimula a invasão bacteriana.  A ação principal da tetraciclina é de eliminar as bactérias que favorecem a proliferação dos Trichomonas, rompendo o ciclo simbiótico.  Tanto a Tetraciclina, como a Anfotericina B, não são absorvidas, não apresentando, portanto, ação sistêmica.  

Indicações:   de Tericin At

TERICIN AT é indicado no tratamento de vulvovaginites e colpites causadas por fungos, bactérias e/ou Trichomonas ou quando não houver condição de identificar o agente etiológico16. É indicado, também, na pós-cauterização17 do colo uterino18, na prevenção de infecções19 acelerando, deste modo, o processo de cicatrização. As vulvovaginites e colpites mais comuns são causadas por Trichomonas vaginalis e Candida albicans. A candidíase13 genital ocorre com maior freqüência durante a gestação e após terapêutica20 antibiótica ou corticoterápica. Sua ocorrência tem sido relatada com crescente freqüência em mulheres submetidas ao tratamento oral com agentes específicos contra Trichomonas e durante o uso de anticoncepcionais orais. Outros fatores que aumentam a susceptibilidade21 à candidíase13 vaginal são a diabetes22 melitus, perturbações endócrinas, distúrbios nutritivos e debilidade.  Contra-indicações:  O medicamento é contra-indicado em eventuais reações de sensibilidade à qualquer dos componentes da fórmula.  Interações medicamentosas:  Não se tem informação sob qualquer tipo de interação medicamentosa.  

Reações Adversas:   de Tericin At

TERICIN AT praticamente não apresenta toxicidade23, porém, da mesma forma que qualquer outro produto para aplicação vaginal, poderá eventualmente produzir sensação de ardor10 ou prurido11 local em pacientes hipersensíveis. Se tais sintomas24 ocorrerem, o tratamento poderá ser interrompido.  Posologia:  O tratamento é realizado através da utilização de 1 aplicador (4 g) durante um período de 7 a 10 dias. Sugere-se que a aplicação seja realizada no período noturno, antes de dormir. As aplicações de TERICIN AT deverão ser feitas no período entre as menstruações, porém não interrompa o tratamento caso ela ocorra. Em casos mais graves deve-se prolongar o tratamento por 14 dias.  Advertências e recomendações para pacientes25 com idade superior a 65 anos: Não existe nenhuma recomendação especial para o uso de TERICIN AT à idosas.  VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

TERICIN AT - Laboratório

ATIVUS
Rua Fonte Mécia, 2050 - São Pedro
Valinhos/SP - CEP: 13270-000
Tel: (19) 3849 8600
Site: http://www.ativus.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "ATIVUS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
6 Dentição: Os dentes conjuntamente na arcada dentária. Normalmente, a dentição se refere aos dentes naturais posicionados em seus alvéolos. A dentição referente aos dentes decíduos é a DENTIÇÃO PRIMÁRIA; e a referente aos dentes permanentes é a DENTIÇÃO PERMANENTE.
7 Neonato: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
8 Êmbolo: 1. Cilindro ou disco que se move em vaivém no interior de seringas, bombas, etc. 2. Na engenharia mecânica, é um cilindro metálico deslizante que recebe um movimento de vaivém no interior de um cilindro de motor de combustão interna. 3. Em artes gráficas, é uma haste de ferro com um cilindro, articulada para comprimir e lançar o chumbo ao molde. 4. Em patologia, é um coágulo ou outro tampão trazido pela corrente sanguínea a partir de um vaso distante, que obstrui a circulação ao ser forçado contra um vaso menor. 5. Na anatomia zoológica, nas aranhas, é um prolongamento delgado no ápice do aparelho copulador masculino.
9 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
10 Ardor: 1. Calor forte, intenso. 2. Mesmo que ardência. 3. Qualidade daquilo que fulge, que brilha. 4. Amor intenso, desejo concupiscente, paixão.
11 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
12 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
13 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
14 Simbiose: Tipo de associação intima e duradora entre seres vivos de 2 espécies diferentes, pela qual é assegurada a sobrevivência de ambas as espécies em função das trocas metabólicas ou de outros fatores indispensáveis.
15 Glicogênio: Polissacarídeo formado a partir de moléculas de glicose, utilizado como reserva energética e abundante nas células hepáticas e musculares.
16 Etiológico: Relativo à etiologia; que investiga a causa e origem de algo.
17 Cauterização: Queima ou coagulação de tecidos de diferentes órgãos para deter uma hemorragia ou eliminar um tecido de crescimento anormal.
18 Colo Uterino: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
19 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
20 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
21 Susceptibilidade: 1. Ato, característica ou condição do que é suscetível. 2. Capacidade de receber as impressões que põem em exercício as ações orgânicas; sensibilidade. 3. Disposição ou tendência para se ofender e se ressentir com (algo, geralmente sem importância); delicadeza, melindre. 4. Em física, é o coeficiente de proporcionalidade entre o campo magnético aplicado a um material e a sua magnetização.
22 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
23 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
24 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
25 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.

Tem alguma dúvida sobre TERICIN AT?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.