Cromoglicato Dissódico 4%

ALCON

Atualizado em 08/12/2014

Cromoglicato Dissódico 4%

Solução Oftálmica Estéril

USO ADULTO

Forma Farmacêutica e Apresentação do Cromoglicato Dissódico

Solução oftálmica estéril apresentada em frasco plástico conta-gotas contendo 5 ml.

Composição do Cromoglicato Dissódico

Cada ml contém:

Cromoglicato dissódico ....................40,0 mg

Veículo constituído de edetato dissódico, cloreto de benzalcônio como conservante e água purificada q.s.p. 1,0 ml.

Informação ao Paciente do Cromoglicato Dissódico

O cromoglicato dissódico inibe as manifestações clínicas da alergia1. O produto deve ser conservado em temperatura ambiente e ao abrigo da luz.
O prazo de validade está gravado na embalagem do produto. Não use medicamento com prazo de validade vencido.
Informe seu médico a ocorrência de gravidez2 na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe o médico se está amamentando.
Para evitar a contaminação não toque o conta-gotas.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe o médico se ocorrerem reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

NÃO USE REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE3.

Características do Cromoglicato Dissódico

As manifestações clínicas da alergia1 têm sua origem em uma reação anafilática4 e consecutiva liberação de mediadores espasmógenos. É justamente inibindo esta liberação de mediadores que atua o cromoglicato dissódico. A atividade desta substância é exercida essencialmente em processos devidos a uma reação de hipersensibilidade imediata, agindo também em outras reações anafiláticas5 e em processos originados pela degranulação de mastócitos6. O cromoglicato dissódico não modifica os efeitos dos mediadores, não estimula os receptores b-adrenérgicos7, nem bloqueia o processo de sensibilização. Supõe-se que atua impedindo uma das etapas da degranulação de mastócitos6, posterior à fixação antígeno8-anticorpo9, evitando desta forma a reação alérgica10.

Indicações do Cromoglicato Dissódico

Por sua ação antialérgica, o cromoglicato dissódico é indicado no tratamento das afecções11 alérgicas conjuntivais.

Contra-Indicações do Cromoglicato Dissódico

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Precauções do Cromoglicato Dissódico

Gerais: A instilação do produto pode provocar uma sensação de ardência transitória em alguns pacientes. Por conter cloreto de benzalcônio em sua fórmula, recomenda-se aos pacientes não usar lentes de contato gelatinosas quando estiverem em tratamento com cromoglicato dissódico solução oftálmica.

Carcinogênese, mutagênese e prejuízos sobre a fertilidade: Estudos de longo prazo realizados em diversas espécies animais não demonstraram efeito neoplásico12 do cromoglicato dissódico. Não houve evidência de danos cromossômicos ou de citotoxicidade nos vários estudos de mutagênese ou prejuízos sobre a fertilidade nos estudos de reprodução13 realizados em animais de laboratório.

Uso na gravidez2: Não há estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas. Cromoglicato dissódico solução oftálmica deve ser prescrito a mulheres grávidas somente se o seu uso for considerado indispensável.

Mães lactantes14: Não se sabe se o cromoglicato dissódico é excretado no leite humano. Deve-se ter cautela quando o produto for administrado à mãe lactante15.

Uso em crianças: Não foram estabelecidas a segurança e a eficácia do cromoglicato dissódico solução oftálmica em crianças abaixo de 4 anos de idade.

Interações Medicamentosas do Cromoglicato Dissódico

Não foram descritas interações medicamentosas com o uso tópico16 oftálmico do cromoglicato dissódico.

Reações Adversas do Cromoglicato Dissódico

Uma ardência transitória poderá ocorrer após a instilação do cromoglicato dissódico solução oftálmica. Ainda que raras, e possivelmente não atribuíveis ao cromoglicato dissódico, foram relatadas as seguintes reações adversas: injeção17 conjuntival, olhos18 lacrimejantes, coceira nos olhos18, ressecamento ao redor dos olhos18, olhos18 inchados, irritação ocular e terçol.

Posologia do Cromoglicato Dissódico

1 ou 2 gotas em cada olho19, 4 a 6 vezes por dia, em intervalos regulares ou a critério médico.

Superdosagem do Cromoglicato Dissódico

Na ocorrência de uma superdosagem de cromoglicato dissódico solução oftálmica lavar os olhos18 com água morna.

Pacientes Idosos do Cromoglicato Dissódico

Não existem estudos específicos em pacientes idosos.


NÃO USE REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE3.

Cromoglicato Dissódico 4% - Laboratório

ALCON
AV. N. SRA. DA ASSUNCAO, 736
SAO PAULO/SP - CEP: 05359001
Tel: (011 )268-7433
Fax: (011 )819-2171

Ver outros medicamentos do laboratório "ALCON"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Reação anafilática: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
5 Reações anafiláticas: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
6 Mastócitos: Células granulares que são encontradas em quase todos os tecidos, muito abundantes na pele e no trato gastrointestinal. Como os BASÓFILOS, os mastócitos contêm grandes quantidades de HISTAMINA e HEPARINA. Ao contrário dos basófilos, os mastócitos permanecem normalmente nos tecidos e não circulam no sangue. Os mastócitos, provenientes das células-tronco da medula óssea, são regulados pelo FATOR DE CÉLULA-TRONCO.
7 Adrenérgicos: Que agem sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
8 Antígeno: 1. Partícula ou molécula capaz de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substância que, introduzida no organismo, provoca a formação de anticorpo.
9 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
10 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
11 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
12 Neoplásico: Que apresenta neoplasia, ou seja, que apresenta processo patológico que resulta no desenvolvimento de neoplasma ou tumor. Um neoplasma é uma neoformação de crescimento anormal, incontrolado e progressivo de tecido, mediante proliferação celular.
13 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
14 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
15 Lactante: Que produz leite; que aleita.
16 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
17 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
18 Olhos:
19 Olho: s. m. (fr. oeil; ing. eye). Órgão da visão, constituído pelo globo ocular (V. este termo) e pelos diversos meios que este encerra. Está situado na órbita e ligado ao cérebro pelo nervo óptico. V. ocular, oftalm-. Sinônimos: Olhos

Tem alguma dúvida sobre Cromoglicato Dissódico 4%?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.