BUFFERIN 500 mg COMPRIMIDOS

NOVARTIS

Atualizado em 03/06/2015

           ácido acetilsalicílico tamponado


500 mg


comprimidos

Apresentação/Composição de Bufferin

BUFFERIN é apresentado em embalagens com 30 e 200 comprimidos.Cada comprimido revestido de BUFFERIN contém 500 mg de ácido acetilsalicílico em formulação tamponada com carbonato de cálcio, óxido de magnésio e carbonato de magnésio.

USO PARA ADULTOS


INFORMAÇÕES AO PACIENTE

A conservação do medicamento deve ser feita em lugar com temperatura abaixo de 40ºC, de preferência entre 15 e 30ºC.

Prazo de validade: vide cartucho. Este medicamento não deve ser utilizado se o prazo de validade estiver vencido.

A ação analgésica e antipirética de BUFFERIN se inicia cerca de 10 a 20 minutos após a ingestão de 1 comprimido.

Informar sempre ao médico da ocorrência de gravidez1, antes ou durante a vigência do tratamento.

Informar ao médico caso ocorram, durante o tratamento, náusea2, vômito3, dor de estômago4, distúrbios gastrintestinais, sangramento gastrintestinal e reações alérgicas. No caso de tontura5, diminuição da sensibilidade auditiva e zumbido suspender a medicação.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Não tome este medicamento em casos de alergia6 ao ácido acetilsalicílico, asma7, problemas de estômago4 persistentes ou não, ou úlceras8 ou problemas de hemorragia9, a menos que com orientação médica.

Deverá ser evitada a ingestão concomitante dos derivados salicílicos com álcool e com drogas como: acetazolamida, anticoagulantes10 orais, heparina, hipoglicemiantes11, metotrexato e probenecida.

Informações Técnicas de Bufferin

Descrição de Bufferin

BUFFERIN é um analgésico12, antitérmico13 e antiinflamatório cuja formulação tamponada possibilita uma absorção mais rápida do ácido acetilsalicílico, proporcionando o dobro da concentração plasmática obtida com o ácido acetilsalicílico comum.Os três componentes de ação tamponante, carbonato de cálcio, o óxido de magnésio e o carbonato de magnésio, presentes na fórmula de BUFFERIN, ajudam a prevenir o aparecimento de efeitos colaterais14 gastrintestinais comuns às formulações simples de ácido acetilsalicílico. Os comprimidos revestidos facilitam a ingestão.

Indicações de Bufferin

BUFFERIN está indicado como analgésico12, antipirético15 e antiinflamatório.
BUFFERIN reduz a dor e a febre16 de gripes e resfriados e proporciona o alívio rápido e eficaz de dores como : cefaléia17, dores musculares, sinusites, dores-de-dente18 e cólicas19 menstruais.
Como antiinflamatório, está indicado no tratamento de inflamações20 em geral, artrites e outras condições reumáticas.

Contra-Indicações de Bufferin

BUFFERIN É CONTRA-INDICADO EM PACIENTES ALÉRGICOS AO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO, QUE TENHAM ASMA7, PROBLEMAS GÁSTRICOS (TAIS COMO PIROSE21, DESCONFORTO E DOR-DE-ESTÔMAGO4) PERSISTENTES OU NÃO, OU QUE TENHAM ÚLCERA22 OU PROBLEMAS DE HEMORRAGIA9, A MENOS QUE COM ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Precauções de Bufferin

NÃO É ACONSELHÁVEL TOMAR ESTE PRODUTO CASO A DOR PERSISTA POR MAIS DE 10 DIAS OU A FEBRE16, POR MAIS DE 3 DIAS, A MENOS QUE COM ORIENTAÇÃO MÉDICA. SE A DOR OU A FEBRE16 PERSISTIREM OU PIORAREM, SE OUTROS SINTOMAS23 SURGIREM OU SE RUBOR OU EDEMA24 ESTIVEREM PRESENTES, PROCURAR AUXÍLIO MÉDICO, POIS PODEM SER INDICAÇÃO DE UMA CONDIÇÃO MAIS GRAVE. CONSULTAR UM DENTISTA, TÃO LOGO FOR POSSÍVEL, EM CASO DE DORES-DE-DENTE18.COMO QUALQUER OUTRO MEDICAMENTO, EM CASO DE GRAVIDEZ1 OU AMAMENTAÇÃO25, DEVE-SE CONSULTAR O MÉDICO ANTES DE TOMAR BUFFERIN. ESTE PRODUTO NÃO DEVE SER USADO DURANTE OS TRÊS ÚLTIMOS MESES DE GRAVIDEZ1, A MENOS QUE ORIENTADO PELO MÉDICO, COM O RISCO DE ACARRETAR PROBLEMAS AO FETO26 OU COMPLICAÇÕES DURANTE O PARTO.

Advertências de Bufferin

CRIANÇAS E ADOLESCENTES NÃO DEVEM USAR ESTE MEDICAMENTO PARA SINTOMAS23 DE GRIPES OU VARICELAS SEM UMA ORIENTAÇÃO MÉDICA A RESPEITO DA SÍNDROME27 DE REYE, UMA DOENÇA RARA, PORÉM GRAVE, CUJA OCORRÊNCIA PARECE ESTAR ASSOCIADA COM O USO DO ÁCIDO ACETILSALICÍLICO.

Interações Medicamentosas de Bufferin

De uma maneira geral, os derivados salicílicos apresentam interação medicamentosa com as seguintes drogas: acetazolamida, anticoagulantes10 orais, heparina, hipoglicemiantes11, metotrexato e probenecida.

Reações Adversas de Bufferin

PODEM OCORRER EFEITOS ADVERSOS GASTRINTESTINAIS, TAIS COMO CÓLICAS19 ABDOMINAIS, GASTRALGIA28 OU DESCONFORTO GÁSTRICO, PIROSE21 OU INDIGESTÃO, NÁUSEA2 E/OU VÔMITO3. RELATA-SE A OCORRÊNCIA DE SANGRAMENTO GASTRINTESTINAL COM OU SEM ULCERAÇÃO29, ASSIM COMO O APARECIMENTO DE ERUPÇÕES CUTÂNEAS30.CASO OCORRAM TONTURA5, HIPOACUSIA31 E ZUMBIDOS, A MEDICAÇÃO DEVERÁ SER SUSPENSA.

Posologia de Bufferin

Como analgésico12 e antitérmico13 :
Tomar 2 comprimidos de uma só vez. Na persistência dos sintomas23, repetir a dosagem dentro de 4 horas ou a critério médico.

Como antiinflamatório :
Tomar de 1 a 2 comprimidos 3 a 4 vezes ao dia ou a critério médico.

Nota : Como acontece com os derivados salicílicos em geral, é desaconselhável a administração de mais de 8 comprimidos num período de 24 horas.

Superdosagem de Bufferin

EM CASO DE SUPERDOSAGEM ACIDENTAL, PROCURAR AUXÍLIO MÉDICO IMEDIATAMENTE.


ATENÇÃO: Siga corretamente o modo de usar; não desaparecendo os   sintomas23 procure orientação médica.

BUFFERIN 500 mg COMPRIMIDOS - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
3 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
4 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
5 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
6 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
7 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
8 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
9 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
10 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
11 Hipoglicemiantes: Medicamentos que contribuem para manter a glicose sangüínea dentro dos limites normais, sendo capazes de diminuir níveis de glicose previamente elevados.
12 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
13 Antitérmico: Medicamento que combate a febre. Também pode ser chamado de febrífugo, antifebril e antipirético.
14 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
15 Antipirético: Medicamento que reduz a febre, diminuindo a temperatura corporal que está acima do normal. Entretanto, ele não vai afetar a temperatura normal do corpo se uma pessoa que não tiver febre o ingerir. Os antipiréticos fazem com que o hipotálamo “ignore“ um aumento de temperatura induzido por interleucina. O corpo então irá trabalhar para baixar a temperatura e o resultado é a redução da febre.
16 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
17 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
18 Dente: Uma das estruturas cônicas duras situadas nos alvéolos da maxila e mandíbula, utilizadas na mastigação e que auxiliam a articulação. O dente é uma estrutura dérmica composta de dentina e revestida por cemento na raiz anatômica e por esmalte na coroa anatômica. Consiste numa raiz mergulhada no alvéolo, um colo recoberto pela gengiva e uma coroa, a parte exposta. No centro encontra-se a cavidade bulbar preenchida com retículo de tecido conjuntivo contendo uma substância gelatinosa (polpa do dente) e vasos sangüíneos e nervos que penetram através de uma abertura ou aberturas no ápice da raiz. Os 20 dentes decíduos ou dentes primários surgem entre o sexto e o nono e o vigésimo quarto mês de vida; sofrem esfoliação e são substituídos pelos 32 dentes permanentes, que aparecem entre o quinto e sétimo e entre o décimo sétimo e vigésimo terceiro anos. Existem quatro tipos de dentes
19 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
20 Inflamações: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc. Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
21 Pirose: Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, ela pode ser acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago; azia.
22 Úlcera: Ferida superficial em tecido cutâneo ou mucoso que pode ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
23 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
24 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
25 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
26 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
27 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
28 Gastralgia: Dor no estômago; cólica gástrica, gastrodinia.
29 Ulceração: 1. Processo patológico de formação de uma úlcera. 2. A úlcera ou um grupo de úlceras.
30 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
31 Hipoacusia: Diminuição da capacidade auditiva. Surdez. É produzida por uma alteração da condução do estímulo auditivo ou uma perda da função do ouvido interno ou dos nervos correspondentes.

Tem alguma dúvida sobre BUFFERIN 500 mg COMPRIMIDOS?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.