AMOXICILINA

Infabra Ind. Farm. Bras. Ltda.

Atualizado em 03/06/2015

Composição da Amoxicilina

SUSPENSAO: 125 MG: CADA 5 ML CONTEM AMOXICILINA TRIIDRATADA 125 MG; 250 MG: CADA 5 ML CONTEM AMOXICILINA TRIIDRATADA 250 MG. CAPSULA 500 MG: CADA CAPSULA CONTEM AMOXICILINA TRIIDRATADA 500 MG.

Precauções da Amoxicilina

PODEM SER VERIFICADAS SUPERINFECCOES1 POR GERMES RESISTENTES AO ANTIBIOTICO QUANDO O PRODUTO FOR USADO POR LONGO TEMPO.

Reações Adversas da Amoxicilina

ASSIM COMO OUTRAS PENICILINAS A MAIORIA DAS REACOES ADVERSAS ESTAO ESSENCIALMENTE LIMITADAS AS REACOES DE HIPERSENSIBILIDADE. ESTAS OCORREM COM MAIOR PROBABILIDADE EM INDIVIDUOS QUE DEMONSTRARAM REACOES PREVIAS DE HIPERSENSIBILIDADE AS PENICILINAS, OU NAQUELAS COM HISTORIA ALERGICA, ASMA2, FEBRE DO FENO3 OU URTICARIA4. NO CASO DO PRODUTO ADMINISTRADO POR VIA ORAL PODEM OCORRER IRRITACOES DO TUBO GASTRINTESTINAL, OCASIONANDO NAUSEAS5, VOMITOS6, FLATULENCIA, DIARREIA7. - CONDUTA NA SUPERDOSAGEM: AS AMOXICILINAS APRESENTAM TOXICIDADE8 DIRETA MINIMA NO HOMEM. E IMPROVAVEL QUE EFEITOS TOXICOS GRAVES RESULTEM DE INGESTAO MESMO QUE EM LARGAS DOSES. MAS NOS CASOS DE SUPERDOSAGEM ACIDENTAL OU VOLUNTARIA, DESCONTINUAR A MEDICACAO E DESDE QUE NAO HA ANTIDOTOS, O TRATAMENTO, SE NECESSARIO, DEVE SER DE SUPORTE. A AMOXICILINA PODE SER REMOVIDA DA CIRCULACAO9 POR HEMODIALISE10. - CONDUTAS GERAIS E ESPECIFICAS: A DOSE MAXIMA ADMINISTRADA NAO DEVE EXCEDER A 1 G PARA ADULTOS E 0,5 G PARA CRIANCAS. A MEDICACAO DEVERA SER PROLONGADA POR 48 A 72 HORAS APOS O DESAPARECIMENTO DOS SINTOMAS11 OU NEGATIVACAO DAS CULTURAS. NOS CASOS DE INFECCAO12 POR ESTREPTOCOCO BETA-HEMOLITICO DO GRUPO A, O TRATAMENTO DEVE SER ESTENDIDO PARA NO MINIMO 10 DIAS VISANDO PREVENIR A OCORRENCIA DE GLOMERULONEFRITE13 AGUDA E FEBRE REUMATICA14.

Contra-Indicações da Amoxicilina

HIPERSENSIBILIDADE AS PENICILINAS, INFECCOES15 POR ESTAFILOCOCOS PENICILINORRESISTENTES E NAS PRODUZIDAS POR BACILO16 PIOCIANICO, RICKETSIAS E VIRUS17. NAO DEVE SER ADMINISTRADO A GESTANTES QUE SE ENCONTRAM NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE GRAVIDEZ18.

Indicações da Amoxicilina

A AMOXICILINA E BACTERICIDA E ALTAMENTE EFICAZ CONTRA GERMES GRAM-POSITIVOS E GRAM-NEGATIVOS, TAIS COMO: ESTREPTOCOCOS HEMOLITICOS E NAO HEMOLITICOS, DIPLOCOCCUS PNEUMONIAE, ESTAFILOCOCOS NAO PRODUTORES DE PENICILINASE, CLOSTRIDIA SP; BACILLUS ANTHRACIS, CORYNEBACTERIUM DIPHTHRIAE E A MAIORIA DAS CEPAS19 DE ENTEROCOCOS; HEMOPHYLUS INFLUENZAE, BORDETELLA PERTUSSIS, PROTEUS MIRABILIS, BRUCELLA SP; NEISSERIA GONORRHEAE, NEISSERIA MENINGITIDIS, E MUITAS CEPAS19 DE SALMONELLA, SHIGELLA E ESCHERICHIA COLI. E INDICADO NO TRATAMENTO DOS PROCESSOS INFECCIOSOS CAUSADOS POR GERMES SENSIVEIS A AMOXICILINA: INFECCOES15 DAS VIAS AEREAS SUPERIORES: AMIGDALITE, FARINGITE20, SINUSITE21, OTITE MEDIA22. INFECCOES15 DAS VIAS AEREAS INFERIORES: TRAQUEOBRONQUITE23 AGUDA E CRONICA, PNEUMONIAS, ABSCESSO24 PULMONAR. INFECCOES15 URINARIAS: PIELONEFRITE25, CISTITE26, URETRITE27. ENTERO-INFECCOES15, INCLUSIVE FEBRE TIFOIDE28.

Apresentação da Amoxicilina

CAIXA COM 1 FRASCO DE PO PARA PREPARO DE 80 ML DE SUSPENSAO (16 DOSES). CAIXA COM 2 BLISTERS DE 6 CAPSULAS DE 500 MG.

Composição da Amoxicilina

CADA CAPSULA CONTEM: AMOXICILINA 500 MG. CADA 5 ML (COLHER DE CHA) DA SUSPENSAO APOS RECONSTITUICAO CONTEM: AMOXICILINA 250 MG.

Apresentação da Amoxicilina

SUSPENSAO ORAL FRASCO COM 60 ML DE 250 MG. CAPSULAS: CAIXA COM 15 DE 500 MG.

Composição da Amoxicilina

CADA CAPSULA CONTEM 500 MG DE AMOXICILINA. CADA 5 MG DA SUSPENSAO, APOS RECONSTITUICAO, CONTEM 250 MG DE AMOXICILINA.

Posologia e Administração da Amoxicilina

E VARIAVEL DE ACORDO COM O QUADRO CLINICO E A GRAVIDADE DO CASO: ADULTOS: 1 CAPSULA DE 500 MG A CADA 8 HORAS (1,5 G/24 HORAS), PODENDO CHEGAR A 6 G/24 HORAS EM QUADROS MAIS GRAVES, A CRITERIO MEDICO. CRIANCAS DE 3 A 12 ANOS: 5 ML DA SUSPENSAO 250 MG DE 8 EM 8 HORAS. PARA CRIANCAS PESANDO MAIS DE 40 KG E NOS CASOS DE INFECCOES15 GRAVES, PODERA SER ADMINISTRADA A POSOLOGIA DE ADULTO, A CRITERIO MEDICO.

Precauções da Amoxicilina

PODE HAVER ACUMULO DE AMOXICILINA EM PACIENTES COM COMPROMETIMENTO INTENSO DA FUNCAO RENAL29 (CLEARANCE DE CREATININA30 IGUAL OU INFERIOR A 10 ML/MINUTO). SUGERE-SE MAIOR ESPACAMENTO ENTRE DOSES (A CADA 12 OU 16 HORAS). AVALIACOES PERIODICAS DAS FUNCOES RENAL29, HEPATICA31 E HEMATOPOIETICA DEVEM SER REALIZADAS DURANTE TRATAMENTOS PROLONGADOS. A AMOXICILINA NAO DEVERA SER USADA DURANTE O PRIMEIRO TRIMESTRE DA GRAVIDEZ18, A MENOS QUE, A JULGAMENTO DO MEDICO, OS EFEITOS BENEFICOS ESPERADOS SEJAM SUBSTANCIALMENTE SUPERIORES AOS RISCOS POTENCIAIS PARA O FETO32. PEQUENAS QUANTIDADES DE AMOXICILINA FORAM DETECTADAS NO LEITE MATERNO. PORTANTO, O USO DO PRODUTO EM MULHERES QUE ESTEJAM AMAMENTANDO DEVE SER FEITO COM CAUTELA, POIS PODE PROVOCAR NO LACTENTE33 DIARREIA7, CANDIDIASE34, RASH35 CUTANEO36. A POSSIBILIDADE DE SUPERINFECCAO37 POR PATOGENOS MICOTICOS OU BACTERIANOS DEVE SER AVALIADA QUANDO O PRODUTO FOR UTILIZADO POR PERIODOS PROLONGADOS. INTERACOES MEDICAMENTOSAS: O USO CONCOMITANTE COM ALOPURINOL PODE LEVAR AO DESENVOLVIMENTO DE ERUPCOES CUTANEAS38 INDUZIDAS PELA AMOXICILINA. PROBENECIDA: DIMINUI A EXCRECAO DA AMOXICILINA, ASSIM COMO PROLONGA E AUMENTA OS NIVEIS SERICOS. CONTRACEPTIVOS ORAIS: TEM SUA EFICACIA DIMINUIDA QUANDO UTILIZADOS CONCOMITANTEMENTE COM A AMOXICILINA. - INTERFERENCIA EM EXAMES LABORATORIAIS: DIMINUEM OS RESULTADOS DAS DOSAGENS DE GLICEMIA39. PODEM CAUSAR RESULTADOS FALSO-POSITIVOS NAS DOSAGENS DA GLICOSURIA40 REALIZADAS POR METODOS SEMIQUANTITATIVOS COLORIMETRICOS. INTERFEREM NA DETERMINACAO DAS TAXAS DE PROTEINAS41 SERICAS POR METODO DE REACOES DE COLORACAO.

Reações Adversas da Amoxicilina

AS REACOES MAIS COMUNS SAO DIARREIA7, NAUSEA42 E VOMITO43. TAMBEM PODEM OCORRER ERUPCOES OU RASH35 CUTANEO36, PODENDO SER URTICARIFORME OU MACROPAPULAR, APARECENDO, EM GERAL, APOS CERCA DE UMA SEMANA APOS O USO. REACOES ALERGICAS PODEM OCORRER, PRINCIPALMENTE EM PESSOAS SENSIVEIS AS PENICILINAS E/OU NAQUELAS COM HISTORICO DE ASMA2, ECZEMA44 E FEBRE DO FENO3. COLITE45 PSEUDOMEMBRANOSA TEM SIDO RELATADA EM POUCOS CASOS. TAMBEM PODE OCORRER FEBRE46, POREM MAIS RARAMENTE. ALGUNS CASOS DE NEUTROPENIA47 JA FORAM DESCRITOS. COMO AS DEMAIS PENICILINAS, PODE OCORRER NEFRITE48 INTERSTICIAL49, POREM COM BAIXA FREQUENCIA. ALGUNS CASOS RAROS DE CONVULSOES EM PACIENTES COM NIVEL SERICO MUITO ELEVADO FORAM RELATADOS. RARAMENTE PODE OCORRER DOR E ESCURECIMENTO DA LINGUA50. PODEM SER VERIFICADAS SUPERINFECCOES1 POR GERMES RESISTENTES QUANDO A AMOXICILINA FOR UTILIZADA POR UM LONGO TEMPO.

Contra-Indicações da Amoxicilina

E CONTRA-INDICADO EM PACIENTES COM HISTORIA DE REACOES DE HIPERSENSIBILIDADE AS PENICILINAS. REACOES CRUZADAS COM CEFALOSPORINAS PODEM OCORRER.

Indicações da Amoxicilina

INDICADO NO TRATAMENTO DAS INFECCOES15 CAUSADAS POR GERMES SENSIVEIS A ACAO DA AMOXICILINA.

Apresentação da Amoxicilina

CAIXA CONTENDO 12 CAPSULAS DE 500 MG. PO PARA SUSPENSAO ORAL - 250 MG/5 ML - FRASCO CONTENDO 100 ML DA SUSPENSAO, APOS RECONSTITUICAO + COLHER-MEDIDA.

AMOXICILINA - Laboratório

Infabra Ind. Farm. Bras. Ltda.
Rua Conselheiro Mayrink, 365
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20960-140
Tel: (21 )501-0799
Fax: (21 )281-0142
Site: http://www.infabra.com.br/

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Superinfecções: Geralmente ocorrem quando os antibióticos alteram o equilíbrio do organismo, permitindo o crescimento de agentes oportunistas, como os enterococos. As superinfecções podem ser muito difícil de tratar, porque é necessário optar por antibióticos eficazes contra todos os agentes que podem causá-las.
2 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
3 Febre do Feno: Doença polínica, polinose, rinite alérgica estacional ou febre do feno. Deve-se à sensibilização aos componentes de polens, sendo que os alérgenos de pólen provocam sintomas clínicos quando em contato com a mucosa do aparelho respiratório e a conjuntiva de indivíduos previamente sensibilizados.
4 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
5 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
6 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
7 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
8 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
9 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
10 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
11 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
12 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
13 Glomerulonefrite: Inflamação do glomérulo renal, produzida por diferentes mecanismos imunológicos. Pode produzir uma lesão irreversível do funcionamento renal, causando insuficiência renal crônica.
14 Febre reumática: Doença inflamatória produzida como efeito inflamatório anormal secundário a infecções repetidas por uma bactéria chamada estreptococo beta-hemolítico do grupo A. Caracteriza-se por inflamação das articulações, febre, inflamação de uma ou mais de uma estrutura cardíaca, alterações neurológicas, eritema cutâneo. Com o tratamento mais intensivo da faringite estreptocócica, a freqüência desta doença foi consideravelmente reduzida.
15 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
16 Bacilo: 1. Bactéria em forma de bastonete. 2. Designação comum às bactérias do gênero Bacillus, cujas espécies são saprófitas ou patogênicas para os seres humanos e para os mamíferos.
17 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
18 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
19 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
20 Faringite: Inflamação da mucosa faríngea em geral de causa bacteriana ou viral. Caracteriza-se por dor, dificuldade para engolir e vermelhidão da mucosa, acompanhada de exsudatos ou não.
21 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
22 Otite média: Infecção na orelha média.
23 Traqueobronquite: Inflamação dos canais que levam o ar para dentro e para fora dos pulmões, os brônquios. Nessa doença, há um acúmulo de secreção nos brônquios, estreitando-os, em geral causado pelo excesso de produção de muco e pela diminuição na ação dos minúsculos cílios locais, os quais não eliminam adequadamente esse muco.
24 Abscesso: Acumulação de pus em uma cavidade formada acidentalmente nos tecidos orgânicos, ou mesmo em órgão cavitário, em consequência de inflamação seguida de infecção.
25 Pielonefrite: Infecção dos rins produzida em geral por bactérias. A forma de aquisição mais comum é por ascensão de bactérias através dos ureteres, como complicação de uma infecção prévia de bexiga. Seus sintomas são febre, dor lombar, calafrios, eliminação de urina turva ou com traços de sangue, etc. Deve ser tratada cuidadosamente com antibióticos pelo risco de lesão permanente dos rins, com perda de função renal.
26 Cistite: Inflamação ou infecção da bexiga. É uma das infecções mais freqüentes em mulheres, e manifesta-se por ardor ao urinar, urina escura ou com traços de sangue, aumento na freqüência miccional, etc.
27 Uretrite: Inflamação da uretra de causa geralmente infecciosa. Manifesta-se por ardor ao urinar e secreção amarelada drenada pela mesma. Em mulheres esta secreção pode não ser evidente.
28 Febre tifóide: Infecção produzida por uma bactéria chamada Salmonella tiphy, adquirida através de alimentos contaminados e caracterizada por febre persistente, aumento do tamanho dos tecidos linfáticos (baço, gânglios linfáticos, etc.) e erupções cutâneas. Sem tratamento adequado pode ser muito grave.
29 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
30 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
31 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
32 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
33 Lactente: Que ou aquele que mama, bebê. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
34 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
35 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
36 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
37 Superinfecção: Geralmente ocorre quando os antibióticos alteram o equilíbrio do organismo, permitindo o crescimento de agentes oportunistas, como os enterococos. A superinfecção pode ser muito difícil de tratar, porque é necessário optar por antibióticos eficazes contra todos os agentes que podem causá-la.
38 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
39 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
40 Glicosúria: Presença de glicose na urina.
41 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
42 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
43 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
44 Eczema: Afecção alérgica da pele, ela pode ser aguda ou crônica, caracterizada por uma reação inflamatória com formação de vesículas, desenvolvimento de escamas e prurido.
45 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
46 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
47 Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de “emergência infecciosa”.
48 Nefrite: Termo que significa “inflamação do rim” e que agrupa doenças caracterizadas por lesões imunológicas ou infecciosas do tecido renal. Alguns exemplos são a nefrite intersticial por drogas, a glomerulonefrite pós-estreptocócica, etc. Podem manifestar-se por hipertensão arterial, hematúria e dor lombar.
49 Intersticial: Relativo a ou situado em interstícios, que são pequenos espaços entre as partes de um todo ou entre duas coisas contíguas (por exemplo, entre moléculas, células, etc.). Na anatomia geral, diz-se de tecido de sustentação localizado nos interstícios de um órgão, especialmente de vasos sanguíneos e tecido conjuntivo.
50 Língua:
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre AMOXICILINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.