XENICAL

ROCHE

Atualizado em 09/12/2014

XENICAL

Orlistat

Identificação do Produto de Xenical

Nome do Produto: Xenical® Nome Genérico: Orlistat

- Formas Farmacêuticas e Apresentações
Cápsulas de 120 mg - caixas com blister contendo 42 e 84

USO ADULTO

Composição de Xenical

Cada cápsula de Xenical® contém 120 mg do componente ativo orlistat.
Excipiente: Conteúdo da cápsula : celulose microcristalina, glicolato de amido sódico, povidona,  lauril sulfato de sódio e talco. As cápsulas são revestidas de gelatina, indigo carmim(E132) e dióxido de titânio (E171).

Informações Aos Pacientes de Xenical

Solicitamos a gentileza de ler este folheto cuidadosamente, o mesmo contém informações importantes para você. Caso deseje obter mais informações sobre este produto, ou se não estiver seguro a respeito de determinado item mencionado no folheto, solicitamos a gentileza de informar seu médico.

Ação Esperada de Xenical

Xenical® é um medicamento prescrito para controlar o peso, sendo útil para o tratamento a longo  prazo da obesidade1 e do excesso de peso. Xenical® também ajuda a melhorar os fatores de risco, como pressão arterial2 excessiva, alto nível de colesterol3 e alto teor sangüíneo de açúcar4, os quais se não tratados, podem levar a outras doenças como hipertensão5 e diabete.
Xenical® é um medicamento para o controle de peso, para o tratamento do excesso de peso e da obesidade1. Xenical® tem por objetivo absorver a gordura6 do corpo e não eliminar seu apetite. As gorduras provenientes da dieta são moléculas grandes que necessitam ser quebradas através de enzimas denominadas lipases, antes de serem absorvidas pelo organismo. Ao ser administrado junto com as refeições, Xenical® interfere na atividade destas enzimas, permitindo que até 30% da gordura6 ingerida durante as refeições passem através do intestino sem serem digeridas. Portanto, seu organismo não pode converter este excesso de calorias7 em tecidos graxos nem usar os mesmos como fonte de energia. Este fato lhe ajudará a reduzir o peso, manter o peso menor e minimizar quaisquer novos ganhos de peso.
Xenical® é indicado para tratamento a longo prazo ou conforme indicado pelo seu médico.
A perda de peso inicia-se, normalmente, dentro de 2 semanas e continua durante os 6 ou 12 meses de tratamento com Xenical®.
Posteriormente, Xenical® lhe ajudará a manter este novo peso menor,  ajudando também a não recuperar o peso perdido.
Mesmo perdendo quantidades menores de peso e não permitindo que estas perdas sejam recuperadas, haverá benefícios para sua saúde8, especialmente caso exista o risco de outras doenças, como doença cardiovascular ou diabete. A melhora dos fatores de risco (como a
redução da pressão arterial2 elevada, normalização dos níveis de açúcar4 sangüíneo e a diminuição dos níveis de colesterol3) são observados geralmente dentro de um mês após o início da terapia, permanecendo mantidos durante o tratamento com Xenical®.

Cuidados de Armazenamento de Xenical

Não tomar o medicamento após a data de validade indicada na embalagem. As embalagens blister de Xenical devem ser armazenadas a menos de 25ºC e deverão ser protegidas da umidade.

Prazo de Validade de Xenical


Este medicamento possui prazo de validade a partir da data de fabricação (VIDE EMBALAGEM EXTERNA DO PRODUTO). O uso de qualquer remédio com prazo de validade vencido não é aconselhável, podendo ser prejudicial à sua saúde8.

Gravidez9 e Lactação10 de Xenical

ocê deverá comunicar ao seu médico que está grávida ou se pretende engravidar. Seu médico discutirá os riscos e benefícios de tomar Xenical® durante a gravidez9. Você não deverá amamentar sua criança durante o tratamento com Xenical®, visto que não é sabido se Xenical® é excretado no leite materno.

Cuidados de Administração de Xenical

Siga as instruções de uso deste medicamento informadas pelo seu médico, visto que em caso contrário você não se beneficiará totalmente da ingestão de Xenical®.
A dose recomendada de Xenical® é de uma cápsula de 120 mg tomada com cada uma das três refeições principais, por dia. Poderá ser tomado junto com a refeição ou até uma hora após as refeições.
Xenical® deverá ser tomado junto com uma dieta bem balanceada e com controle de calorias7, que seja rica em frutas e vegetais e que contenha em média 30% das calorias7 da gordura6. Sua ingestão diária de gorduras, carboidratos e proteínas11 deverá estar distribuída entre as três refeições. Isto representa que você, geralmente, deverá ingerir uma cápsula no café da manhã, outra cápsula no almoço e uma cápsula no jantar. Para otimizar o benefício, evite ingerir alimentos contendo gorduras durante as refeições, como biscoitos, chocolates e petiscos. Xenical® torna-se efetivo apenas na presença de gorduras provenientes da dieta. Portanto, caso não seja ingerida uma das refeições principais ou se for ingerir uma refeição que não contenha gordura6, não será necessário tomar Xenical®.
Informe seu médico se, por qualquer razão, você não tiver tomado o medicamento estritamente de acordo com a forma prescrita. Caso contrário, seu médico poderá pensar que o medicamento não foi eficaz ou não foi bem tolerado, podendo mudar seu tratamento desnecessariamente.
Seu medicamento deverá ser engolido com um copo de água.
Siga as orientações do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Ações a Serem Adotadas em Caso de Superdosagem de Xenical

Caso venha a ingerir mais cápsulas do que a quantidade que foi recomendada, ou se alguém ingerir seu medicamento acidentalmente, contate um médico ou hospital visto que poderá necessitar de atenção médica.

Ações a Serem Adotadas Quando Não Foram Administradas Uma ou Mais Doses de Xenical

Caso tenha esquecido de tomar seu medicamento a qualquer tempo, tome o medicamento tão logo você lembre, desde que se encontre no período de uma hora após sua última refeição, e continue tomando o medicamento nos horários normais. Não tome uma dose duplicada. Se tiver esquecido diversas doses, solicitamos informar seu médico e seguir suas instruções.

Interrupção do Tratamento de Xenical

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações Adversas de Xenical

Junto com seus efeitos desejados, os medicamentos também podem provocar algumas reações adversas. Comunique para seu médico o mais rapidamente possível caso não se sinta bem tomando Xenical®.
A maioria das reações adversas relacionadas ao uso de Xenical® decorre de sua ação local sobre seu sistema digestivo12. Geralmente, estes efeitos incluem: necessidade urgente ou aumentada de evacuação, flatulência (ventos) com evacuação, evacuações
oleosas e/ou gordurosas. De maneira geral, estes sintomas13 são leves, ocorrem no início do tratamento, desaparecem após um período curto de tempo e são experimentados particularmente após a ingestão de refeições com alto teor de gordura6. Normalmente, estes sintomas13 desaparecem caso o tratamento seja continuado e se a dieta recomendada for observada.
Caso esteja preocupado a respeito destas reações ou caso perceba outros efeitos não mencionados, solicitamos informar seu médico a respeito dos mesmos.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Ingestão Concomitante com Outras Substâncias de Xenical

Antes de iniciar o tratamento, assegure-se que seu médico tenha conhecimento de que você está tomando outros medicamentos (incluindo aqueles que não foram prescritos pelo seu médico). Isto é importante, visto que o uso de mais de um medicamento simultaneamente poderá reforçar ou debilitar os efeitos dos medicamentos.Xenical® não afeta os medicamentos mais comumente prescritos. Todavia, Xenical® potencializa o efeito de algumas drogas para a diminuição de lipídios e, portanto, seu médico poderá mudar a dose destes medicamentos.
Xenical® reduz a absorção de suplementos e de alguns nutrientes lipossolúveis, particularmente do b-caroteno e da vitamina14 E. Portanto, você deverá observar a recomendação de seu médico quanto à ingestão de uma dieta bem balanceada, rica em frutas e vegetais.

Contra-Indicações de Xenical

Você não deverá tomar Xenical® se for alérgico ao orlistat ou a qualquer outra substância contida na cápsula.
Tampouco deverá usar Xenical® caso seu médico tenha diagnosticado que sua ingestão de nutrientes essenciais é menor que a necessária (denominada de síndrome15 de malabsorção crônica), decorrentes de esprú (diarréia16) tropical e de esteatorréia17
idiopática18.

Precauções de Xenical

Informe seu médico antes de iniciar o tratamento com Xenical® em caso de: • síndrome15 de malabsorção crônica;
• for alérgico a outros medicamentos, alimentos ou tinturas;
• estiver tomando outros medicamentos, incluindo aqueles obtidos sem prescrição médica.

Visto que a perda de peso possui diversos efeitos benéficos, também poderá ser afetada a dose dos medicamentos que estiverem sendo tomados para condições como alto nível de colesterol3 ou diabete. Assegure-se de comentar com seu médico estas e outras drogas
que estiver tomando. A perda de peso poderá indicar que são necessários os ajustes destes medicamentos.
Para obter o máximo benefício de Xenical® você deverá observar o programa de nutrição19 que lhe foi recomendado pelo seu médico. De maneira similar a qualquer outro programa de controle de peso, o excesso de consumo de gorduras e de calorias7 poderão negativar
qualquer efeito para a perda de peso.
Este medicamento poderá provocar mudanças inofensivas em seus hábitos intestinais, tais como evacuações gordurosas ou oleosas, em função da eliminação das gorduras não digeridas, através das fezes. A possibilidade de que isto venha a acorrer poderá aumentar caso Xenical® seja ingerido junto com uma dieta rica em gorduras.
Adicionalmente, sua ingestão diária de gorduras deverá ser distribuída mais uniformemente nas três refeições principais visto que no caso de Xenical® ser ingerido com uma refeição contendo alto teor de gordura6 , poderá aumentar a possibilidade de efeitos gastrointestinais.

Efeitos Sobre a Capacidade de Dirigir e Operar Máquinas de Xenical

Xenical® não possui efeitos conhecidos sobre a capacidade de dirigir automóveis ou operar máquinas.

NÃO TOME REMÉDIOS SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE8.

Informações Técnicas de Xenical

Propriedades e Efeitos de Xenical

Xenical® é um potente inibidor da lipase gastrointestinal, específico e de longa atuação. Xenical® excerce sua atividade terapêutica20 no lúmen21 do estômago22 e no intestino delgado23, formando uma ligação covalente com a porção serina ativa da lipase gástrica e pancreática. Portanto, a enzima24 inativada é incapaz de hidrolizar a gordura6 proveniente da dieta, na forma de triglicerídeos, em ácidos graxos livremente absorvíveis e em monoglicerídeos. Visto que os triglicerídeos não digeridos não são absorvidos, a deficiência calórica resultante possui um efeito positivo sobre o controle de peso. Portanto, a absorção sistêmica da droga não é necessária para esta atividade.

Farmacocinética de Xenical

Absorção de Xenical

Os estudos realizados em voluntários normais e em voluntários obesos demonstraram que a absorção de orlistat foi mínima. As concentrações plasmáticas de orlistat não modificado nãopuderam ser medidas (<5 ng/ml), 8 horas após a administração oral de orlistat. Geralmente, em doses terapêuticas, a detecção de orlistat não modificado em plasma25 foi esporádica e as concentrações foram extremamente baixas (< 10 ng/ml ou 0,02 mm), sem evidência de
acumulação, e consistente com absorção desprezível.

Distribuição de Xenical


Não foi possível determinar o volume de distribuição em função da absorção mínima da droga e devido ao fato de possuir farmacocinética sistêmica definida. Orlistat in vitro está ligado em mais de 99% às proteínas11 plasmáticas (lipoproteínas e albumina26 foram as proteínas11 de maior ligação). A partição de orlistat em eritrócitos27 é mínima.

Metabolismo28 de Xenical

Com base em dados animais, acredita-se que o metabolismo28 de orlistat ocorre principalmente na parede gastrointestinal. Baseado em estudos realizados em pacientes obesos, da fração instantânea da dose que foi sistêmicamente absorvida, dois metabólitos29 principais, M1 (4-membro do anel de lactona hidrolisada) e M3 (M1 com uma porção segmentada de formil leucina) foram responsáveis por  aproximadamente 42% da concentração plasmática total.

M1 e M3 possuem um anel aberto de b-lactona e uma atividade lipase inibidora extremamente  débil (1000 e 2500 vezes menos que orlistat, respectivamente). Em função desta atividade inibidora e dos baixos níveis plasmáticos em doses terapêuticas (média de 26 ng/ml e 108 ng/ml respectivamente), estes metabólitos29 foram considerados como farmacologicamente inconseqüentes.

Eliminação de Xenical


Estudos realizados em indivíduos normais e em obesos demonstraram que a excreção fecal da droga não absorvida foi a principal via de eliminação. Aproximadamente 97% da dose administrada foi excretada nas fezes e 83% desta, na forma de orlistat não modificado. A excreção renal30 cumulativa do total das substâncias relacionadas ao orlistat foi < 2% da dose administrada. O tempo para atingir a excreção total (fecal mais urinária) foi de 3 a 5 dias. A disposição de orlistat foi aparentemente similar entre voluntários com peso normal e em obesos.
Orlistat, M1 e M3 estão todos submetidos à excreção biliar.

Indicações e Uso de Xenical

Xenical® é indicado para o tratamento a longo prazo dos pacientes com excesso de peso e para obesos (incluindo pacientes com fatores de risco associados à obesidade1) em conjunto com uma dieta levemente hipocalórica31. Xenical® é eficaz no controle de peso a longo prazo (perda de peso, manutenção de peso e prevenção de ganho de peso). O tratamento com Xenical® proporciona uma melhora dos fatores de risco e das comorbidades32 associadas à obesidade1, incluindo hipercolesterolemia33, diabetes34 melittus não insulino dependente (DMNID), diminuição da função de tolerância à glicose35, hiperinsulinemia36, hipertensão5 e na redução de gorduras viscerais.

Contra-Indicações de Xenical

Xenical® é contra-indicado em pacientes com síndrome15 de malabsorção crônica e em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao orlistat ou à qualquer um dos componentes contidos na cápsula.

Precauções e Advertências de Xenical

Não foram relatados até esta data reações adversas graves nem riscos em relação à segurança do uso de Xenical® durante estudos clínicos a longo-prazo (3300 pacientes tratados com Xenical® por até 2 anos) (vide Reações adversas). Os pacientes devem ser avisados para aderir às diretrizes de uma dieta(vide Dosagem e administração). A
possibilidade de virem a experimentar eventos gastrointestinais (vide Reações adversas) poderão aumentar quando Xenical® for administrado com uma dieta rica em gorduras (p. ex. em uma dieta de 2000 calorias7/dia >30% de calorias7 decorrentes de gordura6 equivalem a > 67 g de gordura6). A ingestão diária de gordura6 deverá ser  distribuída entre as três refeições principais. Caso Xenical® seja administrado com qualquer uma das refeições rica em gordura6, poderá aumentar a possibilidade de eventos gastrointestinais.

Interações Medicamentosas de Xenical

Não há interações com os medicamentos comumente prescritos como a digoxina, fenitoína, warfarina, contraceptivos orais, nifedipina GITS, nifedipina retard, gliburida, furosemida, captopril, atenolol ou álcool.
Todavia, orlistat potencializa a biodisponiblidade (concentrações plasmáticas aumentadas em mais de 30%) e diminui o efeito lipídico da pravastatina.
Em estudos clínicos foi usada uma vasta diversidade de medicações concomitantes, sem a evidência de interações adversas clinicamente significativas.
Em estudos de interação farmacocinética, orlistat inibiu a absorção de suplementos orais de alguns nutrientes lipossolúveis, tais como b-caroteno (aproximadamente um terço) e vitamina14 E acetato (aproximadamente a metade), porém não a vitamina14 A acetato ou os
níveis nutricionalmente derivados da vitamina14 K. Durante os estudos clínicos houve a diminuição dos níveis de algumas vitaminas e análogos lipossolúveis. A grande maioria dos pacientes com tratamento de até 2 anos, apresentaram níveis de vitaminas que permaneceram dentro das faixas normais, não havendo evidências de alterações clínicas.
As perdas de peso induzidas por Xenical® são acompanhadas de controle metabólico melhorado em diabéticos, que permitirão ou poderão tornar necessária a redução da dose oral da medicação hipoglicêmica (p. ex. sulfoniluréias37).

Reações Adversas de Xenical

As reações adversas de Xenical® são, em sua maioria, de natureza gastrointestinal e relacionados ao efeito farmacológico da droga ao evitar a absorção da gordura6 ingerida (vide Farmcocinética). As reações comumente observadas são evacuações oleosas,flatulência com evacuação, urgência38 fecal, evacuações gordurosas, incremento das evacuações e incontinência fecal39.
A incidência40 dos mesmos aumenta na medida em que for incrementado o teor de gordura6 da dieta e, portanto, das fezes. Os pacientes devem ser informados sobre a possibilidade de ocorrerem efeitos gastrointestinais e qual é a melhor maneira de tratar os mesmos, reforçando a dieta, particularmente do teor de gordura6. A ingestão de uma dieta com baixo teor de gordura6 diminuirá a incidência40 de reações gastrointestinais adversas, ajudando, desta forma, o paciente a monitorar e regular sua ingestão de gordura6.
Em estudos clínicos, os efeitos farmcológicos não foram considerados um impedimento para a continuação da terapia. Geralmente, estas reações adversas são leves e transitórias. Os eventos gastrointestinais ocorreram no início do tratamento (dentro dos 3 primeiros meses) e a maioria dos pacientes experimentou apenas um episódio. Apenas 3% dos pacientes experimentaram mais que dois episódios de qualquer um dos efeitos adversos.

Dosagem e Administração de Xenical


Adultos

A dose recomendada de Xenical® é de uma cápsula de 120 mg, junto com cada refeição (durante ou até uma hora após a refeição). Caso não seja realizada uma refeição ou se a mesma for isenta de gordura6, a dose de Xenical® poderá ser omitida. Os benefícios terapêuticos de Xenical® (incluindo o controle de peso e a melhora dos fatores de risco) são contínuos durante a administração de longo prazo. Os pacientes deverão observar uma dieta nutricionalmente balanceada, levemente hipocalórica31 que contenha aproximadamente 30% de calorias7 na forma de gordura6. Recomenda-se que a dieta seja rica em frutas e vegetais. A ingestão diária de gordura6, carboidratos e proteínas11 deverá ser distribuída nas três refeições principais.

Doses acima de 120 mg, três vezes ao dia, não demonstraram aportar benefícios adicionais.
Não é necessário o ajuste da dose para pacientes41 idosos.
Com base na medição da gordura6 fecal, o efeito de Xenical® é constatado em apenas 24 a 48 horas após a dosagem. Após a descontinuação da terapia, o teor de gordura6 fecal retorna aos
níveis anteriores ao tratamento, dentro de 48 a 72 horas.

Diminuição da função hepática42 e/ou renal30

Não requer ajuste da dose.
Crianças com menos de 18 anos de idade.
Não foram estabelecidas a segurança e a eficácia de Xenical® em crianças.

Gravidez9 e Lactação10 de Xenical

Não foi estabelecida a segurança de Xenical® para mulheres grávidas. Em estudos reprodutivos animais, não foram observados efeitos embriotóxicos ou teratogênicos43 que fossem considerados associados a Xenical®. Todavia, considerando que os estudosanimais não são preditivos da resposta humana a Xenical®, este não deverá ser usado durante a gravidez9 a não ser que os benefícios decorrentes ultrapassem os riscos potenciais. Xenical® não deve ser administrado a mulheres durante a lactação10; não há dados sobre a passagem de Xenical® para o leite materno, portanto, seu uso durante a amamentação44 poderá ocorrer se os benefícios ultrapassarem os riscos potenciais.

Superdosagem de Xenical


A superdosagem de Xenical® não foi estabelecida. Doses únicas de 800 mg de Xenical® e doses múltiplas de até 400 mg, três vezes ao dia, foram estudadas em indivíduos com peso normal e em obesos, sem o achado de reações adversas significativas.
Adicionalmente, doses de 240 mg, três vezes ao dia, foram administradas para pacientes41 obesos durante 6 meses. Doses acima da dose recomendada de 120 mg, três vezes ao dia, não demonstraram uma melhora apreciável da eficácia e poderão incrementar a ocorrência de eventos gastrointestinais. Caso venha a ocorrer uma superdosagem significativa de Xenical®, recomenda-se que o paciente seja observado durante 24 horas.
Com base em estudos humanos e animais, quaisquer efeitos sistêmicos45 atribuíveis às propriedades lipase inibidoras de orlistat são rapidamente reversíveis.

ESTE PRODUTO É UM NOVO MEDICAMENTO E, EMBORA AS PESQUISAS REALIZADAS TENHAM INDICADO EFICÁCIA E SEGURANÇA QUANDO CORRETAMENTE INDICADO, PODEM OCORRER REAÇÕES ADVERSAS
IMPREVISÍVEIS AINDA NÃO DESCRITAS OU  CONHECIDAS. EM CASO DE SUSPEITAS DE REAÇÃO ADVERSA, O MÉDICO RESPONSÁVEL DEVE SER
NOTIFICADO


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA

Ver informações do laboratório

XENICAL - Laboratório

ROCHE
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré
São Paulo/SP - CEP: 05321-900
Tel: 0800 7720 289
Fax: 0800 7720 292
Site: http://www.roche.com/
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104
Rio de Janeiro - RJ

Ver outros medicamentos do laboratório "ROCHE"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
3 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
4 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
5 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
6 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
7 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
8 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
9 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
10 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
11 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
12 Sistema digestivo: O sistema digestivo ou digestório realiza a digestão, processo que transforma os alimentos em substâncias passíveis de serem absorvidas pelo organismo. Os materiais não absorvidos são eliminados por este sistema. Ele é composto pelo tubo digestivo e por glândulas anexas.
13 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
14 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
15 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
16 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
17 Esteatorreia: Presença excessiva de gordura nas fezes, o que torna as fezes brilhantes.
18 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
19 Nutrição: Incorporação de vitaminas, minerais, proteínas, lipídios, carboidratos, oligoelementos, etc. indispensáveis para o desenvolvimento e manutenção de um indivíduo normal.
20 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
21 Lúmen: 1. Na anatomia geral, é o mesmo que luz ou espaço. 2. Unidade de fluxo luminoso do Sistema Internacional, definida como fluxo luminoso emitido por uma fonte puntiforme com intensidade uniforme de uma candela, contido num ângulo sólido de um esferorradiano.
22 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
23 Intestino delgado: O intestino delgado é constituído por três partes: duodeno, jejuno e íleo. A partir do intestino delgado, o bolo alimentar é transformado em um líquido pastoso chamado quimo. Com os movimentos desta porção do intestino e com a ação dos sucos pancreático e intestinal, o quimo é transformado em quilo, que é o produto final da digestão. Depois do alimento estar transformado em quilo, os produtos úteis para o nosso organismo são absorvidos pelas vilosidades intestinais, passando para os vasos sanguíneos.
24 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
25 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
26 Albumina: Proteína encontrada no plasma, com importantes funções, como equilíbrio osmótico, transporte de substâncias, etc.
27 Eritrócitos: Células vermelhas do sangue. Os eritrócitos maduros são anucleados, têm forma de disco bicôncavo e contêm HEMOGLOBINA, cuja função é transportar OXIGÊNIO. Sinônimos: Corpúsculos Sanguíneos Vermelhos; Corpúsculos Vermelhos Sanguíneos; Corpúsculos Vermelhos do Sangue; Glóbulos Vermelhos; Hemácias
28 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
29 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
30 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
31 Hipocalórica: Que é pouco calórica.
32 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
33 Hipercolesterolemia: Aumento dos níveis de colesterol do sangue. Está associada a uma maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose.
34 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
35 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
36 Hiperinsulinemia: Condição em que os níveis de insulina no sangue estão mais altos que o normal. Causada pela superprodução de insulina pelo organismo. Relacionado à resistência insulínica.
37 Sulfoniluréias: Classe de medicamentos orais para tratar o diabetes tipo 2 que reduz a glicemia por ajudar o pâncreas a fabricar mais insulina e o organismo a usar melhor a insulina produzida.
38 Urgência: 1. Necessidade que requer solução imediata; pressa. 2. Situação crítica ou muito grave que tem prioridade sobre outras; emergência.
39 Incontinência fecal: É a perda do controle das evacuações. Pode ocorrer por um curto período durante episódios de diarréia ou quando fezes endurecidas ficam alojadas no reto (impactação fecal). Os indivíduos com lesões anais ou medulares, prolapso retal (protrusão do revestimento do reto através do ânus), demência, lesão neurológica causada pelo diabetes, tumores do ânus ou lesões pélvicas ocorridas durante o parto podem desenvolver uma incontinência fecal persistente.
40 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
41 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
42 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
43 Teratogênicos: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
44 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
45 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre XENICAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.