Preço de DINATON em Fairfield/SP: R$ 55,16

DINATON

ACHÈ

Atualizado em 08/12/2014

Dinaton
Comprimidos revestidos
USO ADULTO - PRODUTO FITOTERÁPICO
- Formas farmacêuticas e apresentações
DINATON® 40 mg: Caixa com 30 comprimidos revestidos.
DINATON® 80 mg: Caixa com 20 ou 60 comprimidos revestidos .

Composição de Dinaton

DINATON® 40 mg. Cada comprimido revestido contém: Extrato de folhas secas de Ginkgo biloba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .40,0 mg
padronizado em 24,0 mg de glicosídeos Ginkgo-flavonóides e 6 mg de terpenolactonas (bilobalídeos e ginkgolídeos) por 100 mg.
Excipientes: lactose1, celulose microcristalina, amido, dióxido de silício coloidal, silicato de magnésio, estearato de magnésio, hipromelose, dióxido de titânio, macrogol, óxido de ferro amarelo.DINATON® 80 mg. Cada comprimido revestido contém:
Extrato de folhas secas de Ginkgo biloba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .80,0 mg
padronizado em 24,0 mg de glicosídeos Ginkgo-flavonóides e 6 mg de terpenolactonas (bilobalídeos e ginkgolídeos) por 100 mg.
Excipientes: lactose1, celulose microcristalina, amido, dióxido de silício coloidal, silicato de magnésio, estearato de magnésio, hipromelose, dióxido de titânio, macrogol, óxido de ferro amarelo.
Nomenclatura botânica:
Ginkgo bilobae L.
Parte da planta utilizada:
Folhas.

Informações ao Paciente de Dinaton

O que é para que serve DINATON® ?
DINATON® é um medicamento à base de extrato de folhas de Ginkgo biloba e aumenta o fluxo sangüíneo, melhorando a circulação2 e proporcionando maior disponibilidade de oxigênio e glicose3 para os tecidos.
Como DINATON® deve ser guardado ?
Como qualquer outro medicamento, DINATON® deve ser guardado em sua embalagem original. Os cuidados de conservação dos comprimidos revestidos de DINATON® são: evitar local quente (temperatura entre 30 - 40°C). Proteger da luz e umidade.
Ao adquirir um medicamento confira sempre o prazo de validade. NUNCA USE MEDICAMENTO COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. As substâncias podem estar alteradas e causar prejuízo para a sua saúde4. Verifique se o produto está lacrado e em boas condições de armazenamento.
Prazo de validade: 36 meses após a data de fabricação impressa na embalagem externa.
DINATON® pode ser utilizado durante a gravidez5 e amamentação6 ?
Este medicamento não é indicado em caso de gravidez5 e amamentação6. Antes de utilizar qualquer medicamento, você deve falar com o seu médico.
Como DINATON® deve ser utilizado ?
DINATON® deve ser administrado de preferência com as refeições. Os horários de administração do medicamento, assim como a dose a ser utilizada, devem ser rigorosamente seguidos.
Quais as possíveis reações adversas com o uso de DINATON® ?
DINATON® é geralmente bem tolerado. Podem contudo surgir queixas gastrintestinais, ou muito raramente alterações cutâneas7, cefaléia8 ou distúrbios circulatórios (queda da pressão arterial9, lipotimia10). Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis com o uso do produto.
DINATON® pode ser ingerido com alimentos?
Não há restrições específicas quanto a ingestão concomitante de alimentos ou bebidas.
DINATON® pode ser utilizado com outros medicamentos?
DINATON® pode potencializar o efeito de antiagregantes plaquetários. Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.
Quando DINATON® não deve ser utilizado?
Antes de iniciar o tratamento com DINATON®, informe seu médico sobre as seguintes situações: seu histórico médico, ou seja, doenças que tem ou teve e tratamentos que segue (remédios que toma, dietas, etc.); ocorrência de gravidez5 antes do início ou durante o tratamento, ou se está em período de amamentação6; alergias que sofre, especialmente relativas ao emprego de medicamentos. DINATON® está contra-indicado a pacientes que tenham hipersensibilidade ao princípio ativo. Não deve ser utilizado em crianças abaixo de 12 anos de idade, uma vez que não existem estudos disponíveis nesta faixa etária. Vertigens11 e zumbidos freqüentes devem ser avaliados pelo seu médico. Em caso de redução ou perda de audição súbitas consulte imediatamente seu médico.
Em caso de ingestão acidental do produto, que providências tomar?
Entre imediatamente em contato com o seu médico.

Informações Técnicas de Dinaton

DINATON® é um medicamento à base de extrato de folhas de Ginkgo biloba. O extrato tem três efeitos principais:Efeito vasoativo: Aumentando a perfusão e restaurando a regulação vasomotora pós-isquêmica.

Diminuição da viscosidade12 sangüínea: Inibindo a agregação dos glóbulos vermelhos e plaquetas13, aumenta o fluxo sangüíneo. Este fato tem um efeito significativo sobre a microcirculação.

Ação protetora nos tecidos, inibindo a hipóxia14 induzida, que está aumentada na peroxidação lipídica. Estabiliza as membranas e subestruturas celulares. Além disso, o extrato de Ginkgo biloba tem uma atividade profilática e terapêutica15 no edema16 citotóxico17 cerebral e aumenta a tolerância à hipóxia14. Este fato aumenta a utilização do oxigênio e da glicose3, e aumenta a síntese de ATP18.
O modo de ação multifatorial assegura ao extrato de Ginkgo biloba as seguintes ações:
Melhora o déficit da função cerebral e os seus sintomas19, tais como: vertigem20, cefaléia8, zumbido, alterações visuais, insônia, sinais21 de tensão, debilidade e ansiedade.
Combate as tonturas22 e vertigens11 de origem vestibular23 e cerebral.
O extrato de Ginkgo biloba é muito bem tolerado. Não causa reduções indesejáveis da pressão sanguínea, nem rubor.

Indicações de Dinaton

Insuficiência24 vascular25 cerebral e manifestações funcionais decorrentes: perturbações psicomotoras, vertigem20, zumbido, diminuição da memória, cansaço mental, alterações de personalidade e afetivas.
Alterações vasculares26 periféricas: arteriopatias dos membros inferiores e suas complicações tróficas, perturbações vasomotoras distais27 e lesões28 da microcirculação (parestesias29, formigamentos, doença de Raynaud30, eritrocianose, fragilidade capilar31, edemas32 idiopáticos ortostáticos).
INDICAÇÕES COMPLEMENTARES
Afecções33 neurosensoriais de causa vascular25, enxaqueca34, em otorrinolaringologia e oftalmologia.

Contra-Indicação de Dinaton

Hipersensibilidade ao princípio ativo ou a outros componentes da fórmula.

Precauções de Dinaton

Não são necessárias precauções especiais para uso.

Interações Medicamentosas de Dinaton

DINATON® pode potencializar o efeito de antiagregantes plaquetários. Após a administração concomitante de DINATON® e de ácido acetilsalicílico houve relato de hifema espontâne

Reações Adversas de Dinaton

Raramente podem ocorrer distúrbios gastrintestinais, cefaléia8 e, especialmente nos casos de predisposição alérgica, podem acontecer reações alérgicas cutâneas7 (hiperemia35, edema16, prurido36) ou transtornos circulatórios (queda de pressão arterial9, lipotimia10, cefaléia8). Em casos isolados foi observado sangramento após o tratamento de longa duração com o extrato EGb 761 de Ginkgo biloba, contudo, durante os estudos clínicos específicos realizados com a administração diária de 240 mg do extrato EGb 761 de Ginkgo biloba, não foram observadas alterações nos parâmetros de coagulação37 (incluindo teste de tromboplastina38 parcial, teste de protrombina39 - teste Quick - e tempo de sangramento). Está descrito na literatura um caso isolado de hematoma40 subdural, supostamente relacionado com a ingestão diária de 120 mg do extrato de Ginkgo biloba, por um período superior a 2 anos.

Posologia de Dinaton

DINATON® deve ser administrado de preferência com as refeições.DINATON® 40 mg comprimidos revestidos: De acordo com a prescrição médica. Como dose média, recomenda-se 1 comprimido, 3 vezes ao dia, ou 2 comprimidos duas vezes ao dia.
DINATON® 80 mg comprimidos revestidos: De acordo com a prescrição médica. Como dose média, recomenda-se 1 comprimido, duas vezes ao dia.

Superdosagem de Dinaton

Não há relato na literatura de qualquer caso de intoxicação com o produto. Caso haja ingestão de doses muito altas, tomar as medidas habituais de manutenção e suporte.

DINATON - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
3 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
7 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
8 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
9 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
10 Lipotimia: Perda temporária da consciência produzida por um déficit súbito da circulação cerebral. Em geral são quadros benignos a menos que sejam produzidos por arritmias cardíacas, em cujo caso necessitam de diagnóstico e tratamento específico.
11 Vertigens: O termo vem do latim “vertere” e quer dizer rodar. A definição clássica de vertigem é alucinação do movimento. O indivíduo vê os objetos do ambiente rodarem ao seu redor ou seu corpo rodar em relação ao ambiente.
12 Viscosidade: 1. Atributo ou condição do que é viscoso; viscidez. 2. Resistência que um fluido oferece ao escoamento e que se deve ao movimento relativo entre suas partes; atrito interno de um fluido.
13 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
14 Hipóxia: Estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos que pode ocorrer por diversos fatores, tais como mudança repentina para um ambiente com ar rarefeito (locais de grande altitude) ou por uma alteração em qualquer mecanismo de transporte de oxigênio, desde as vias respiratórias superiores até os tecidos orgânicos.
15 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
16 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
17 Citotóxico: Diz-se das substâncias que são tóxicas às células ou que impedem o crescimento de um tecido celular.
18 ATP: Adenosina Trifosfato (ATP) é nucleotídeo responsável pelo armazenamento de energia. Ela é composta pela adenina (base azotada), uma ribose (açúcar com cinco carbonos) e três grupos de fosfato conectados em cadeia. A energia é armazenada nas ligações entre os fosfatos. O ATP armazena energia proveniente da respiração celular e da fotossíntese, para consumo imediato, não podendo ser estocada. A energia pode ser utilizada em diversos processos biológicos, tais como o transporte ativo de moléculas, síntese e secreção de substâncias, locomoção e divisão celular, dentre outros.
19 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
20 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
21 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
22 Tonturas: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
23 Vestibular: 1. O sistema vestibular é um dos sistemas que participam do equilíbrio do corpo. Ele contribui para três funções principais: controle do equilíbrio, orientação espacial e estabilização da imagem. Sintomas vestibulares são aqueles que mostram alterações neste sistema. 2. Exame que aprova e classifica os estudantes a serem admitidos nos cursos superiores.
24 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
25 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
26 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
27 Distais: 1. Que se localiza longe do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Espacialmente distante; remoto. 3. Em anatomia geral, é o mais afastado do tronco (diz-se de membro) ou do ponto de origem (diz-se de vasos ou nervos). Ou também o que é voltado para a direção oposta à cabeça. 4. Em odontologia, é o mais distante do ponto médio do arco dental.
28 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
29 Parestesias: São sensações cutâneas subjetivas (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) que são vivenciadas espontaneamente na ausência de estimulação.
30 Doença de Raynaud: Condição hereditária, não associada a outras doenças (Raynaud primário), que afeta o fluxo sanguíneo nas extremidades do corpo humano quando submetido a baixas temperaturas ou estresse. Ocorre pela redução do suprimento de oxigênio. A pele fica esbranquiçada, empalidecida, fria e pode ficar dormente. Quando o oxigênio é totalmente consumido pelas células, a pele começa a adquirir uma coloração azulada ou roxa (chamada cianose). Estes eventos são episódicos, com duração variável de acordo com a gravidade da doença. No final do episódio, a pele é aquecida e volta a ficar avermelhada por vasodilatação. Na variação mais comum da doença de Raynaud há três mudanças de cores (branca ou pálida; azul, roxa ou cianótica; e avermelhada ou rubra). Alguns pacientes não apresentam todas as fases de mudanças de cores.
31 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.
32 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
33 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
34 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
35 Hiperemia: Congestão sanguínea em qualquer órgão ou parte do corpo.
36 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
37 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
38 Tromboplastina: Conhecida como fator tissular ou Fator III, a tromboplastina é uma substância presente nos tecidos e no interior das plaquetas. Ela tem a função de transformar a protrombina em trombina na presença de íons cálcio, atuando de maneira importante no processo de coagulação.
39 Protrombina: Proteína plasmática inativa, é a precursora da trombina e essencial para a coagulação sanguínea.
40 Hematoma: Acúmulo de sangue em um órgão ou tecido após uma hemorragia.

Tem alguma dúvida sobre DINATON?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.