PSICOSEDIN

FARMASA

Atualizado em 09/12/2014
Psicosedin
Cloridrato de clordiazepóxido

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Psicosedin

Comprimidos de 10 mg - Caixa com 20 unidadesComprimidos de 25 mg - Caixa com 20 unidades
Solução Injetável 100 mg - Caixa com 25 frascos-ampolas
Acompanham ampolas com 2ml de solvente para uso exclusivamente intramuscular.
USO ADULTO

Composição de Psicosedin

Comprimidos
Cada comprimido contém 10mg ou 25mg de cloridrato de clordiazepóxido.
Excipientes: lactose1, amido, goma arábica (comp. de 10mg), estearato de magnésio, talco, Eudragit, propanona, isopropanol, bióxido de titânio, carbowax, corante (comp. de 10mg), polivinilpirrolidona (comp. de 25mg), celulose microcristalina (comp. de 25mg).
Injetável
Cada frasco-ampola contém 100 mg de cloridrato de clordiazepóxido.
Solução diluente: álcool benzílico, água para injeção2 USP.

Informações Gerais de Psicosedin

O clordiazepóxido é um derivado benzodiazepínico dotado de propriedades ansiolíticas, sedativas e miorrelaxantes. Seu poder ansiolítico, entretanto, é bem superior à sua ação miorrelaxante3. Sua ação ansiolítica decorre da complexação com receptores específicos. Tais receptores estão situados nas sinapses GABA4-érgicas em diferentes regiões do cérebro5. O clordiazepóxido é bem absorvido por via oral, sendo sua taxa de ligação proteica muito alta (96%); a biotransformação hepática6 origina metabólitos7 ativos. Sua meia-vida de eliminação é longa, como também a de seus metabólitos7 ativos. Sua excreção é renal8.

Indicações de Psicosedin

Estados de tensão e ansiedade.

Contra-Indicações de Psicosedin

Pacientes com história de hipersensibilidade aos benzodiazepínicos ou a qualquer componente da fórmula. Gravidez9 e lactação10. Deve-se evitar o tratamento prolongado em mulheres com chance de engravidar.

Precauções de Psicosedin

De acordo com a dose usada e a sensibilidade do paciente, a capacidade de reagir poderá ser influenciada. Desta forma, no início do tratamento deve-se evitar dirigir veículo ou operar máquinas perigosas, até que se tenha certeza que a droga não esteja influenciando a capacidade de reação. Precauções devem ser tomadas ao se administrar Psicosedin (cloridrato de clordiazepóxido) a pacientes com miastenia11 gravis, devido ao relaxamento muscular pré-existente. Nos pacientes idosos ou portadores de insuficiência renal12 ou hepática6, a dose deverá ser adaptada à tolerância individual, muito variável de paciente para paciente13.
Os benzodiazepínicos não são indicados para  o tratamento primário de doença psicótica, assim como também não devem ser utilizados isoladamente no tratamento da depressão ou ansiedade associada a depressão devido ao risco de suicídio.
Os benzodiazepínicos devem ser utilizados com extrema cautela em pacientes com história de uso de drogas e álcool.

Reações Adversas e Efeitos Colaterais14 de Psicosedin

O Psicosedin é, em geral, bem tolerado. Astenia15, fraqueza, incoordenação motora, alteração do funcionamento intestinal, fadiga16 ou sonolência podem ocorrer no início do tratamento, desaparecendo com a continuidade do mesmo ou com redução da dose. Em casos isolados foram relatados os seguintes efeitos adversos: erupção17 cutânea18, edema19, irregularidade menstrual, náusea20, sintomas21 extrapiramidais, assim como aumento da libido22. Alterações no EEG foram observadas. Discrasias sanguíneas, icterícia23 e disfunção hepática6 foram relatadas ocasionalmente durante o tratamento.
Como ocorre com todos os hipnóticos, sedativos e tranquilizantes durante tratamento prolongado, existe o risco de farmacodependência em pessoas predispostas. Sua interrupção abrupta pode ocasionar sintomas21 de abstinência. Recomenda-se redução gradual da posologia.

Posologia de Psicosedin

Comprimidos
Nas formas de pequena e média gravidade, a dose recomendada é de 1 comprimido de 10mg, 3 a 4 vezes ao dia. Nas formas graves 2 comprimidos de 10mg, 2 a 4 vezes ao dia.
Pacientes idosos: 1 comprimido de 10mg por dia. Nos casos mais graves, ou quando se deseja importante efeito miorrelaxante3, recomenda-se 1 comprimido de 25mg 3 a 4 vezes ao dia.
Injetável
Dose média: 50-100 mg I.M. ou E.V.. Repetir, se necessário, 2 a 4 horas após ou 25-50mg, 3 a 4 vezes ao dia.
Dose máxima: 300mg durante um período de 6 horas.
Preparação da solução injetável
Para uso intramuscular: Adicionar 2 ml do solvente especial intramuscular ao frasco-ampola que contém 100mg de substância ativa. Introduzir o líquido lentamente no frasco-ampola, sem fazer muita pressão, a fim de evitar a formação de bolhas na superfície da solução. Agitar suavemente até a completa dissolução. Preparar a solução no momento do uso. Desprezar o que não for imediatamente utilizado. Injetar profunda e lentamente no quadrante lateral e superior da região glútea24. Não usar o solvente se este estiver opalescente ou turvo.
ATENÇÃO: O produto preparado para via intramuscular não deve ser empregado por via endovenosa.
Para uso endovenoso: adicionar 5 ml de soluto salino fisiológico25 estéril ou água destilada ao frasco-ampola contendo 100 mg de clordiazepóxido. Agitar suavemente até completa dissolução. Preparar a solução no momento do uso.
Desprezar o que não for imediatamente utilizado.

Superdosagem de Psicosedin

Lavagem gástrica26 e terapêutica27 de apoio.Antídoto28 específico: Flumazenil.
O ABUSO DESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA.

Interações Medicamentosas de Psicosedin

Os pacientes devem abster-se de bebidas alcoólicas, pois as reações individuais são imprevisíveis. Seu efeito sedativo pode ser intensificado por drogas de ação central, tais como neurolépticos29, tranquilizantes, antidepressivos, hipnóticos, analgésicos30 e anestésicos.
Embora estudos clínicos não tenham estabelecido a relação causa/efeito, foram relatados efeitos variáveis na coagulação31 em pacientes recebendo clordiazepóxido e anticoagulantes32. Interações de mínimo valor clínico foram relatadas com a cimetidina.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE33.
Venda sob prescrição médica
N° do lote, data de fabricação e prazo de validade: ver cartucho.Venda sob prescrição médica.
N° do lote, data de fabricação e prazo de validade: ver cartucho.
Ind. Bras. CNPJ 61 150 819/0001-20
Farm. Resp.: J. G. Rocha - CRF/SP nº4067
Reg. MS n° 1.0394.0081
SAC (11) 5084-2255

PSICOSEDIN - Laboratório

FARMASA
Rua Nova York, 245 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04560-908
Tel: 11 5049 6200
Site: http://www.farmasa.com.br
0800 0114033

Ver outros medicamentos do laboratório "FARMASA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
3 Miorrelaxante: Produto farmacológico com função de reduzir contratura muscular.
4 GABA: GABA ou Ácido gama-aminobutírico é o neurotransmissor inibitório mais comum no sistema nervoso central.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
6 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
7 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
8 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
9 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
10 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
11 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
12 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
13 Para paciente: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Paciente disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
14 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
15 Astenia: Sensação de fraqueza, sem perda real da capacidade muscular.
16 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
17 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
18 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
19 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
20 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
21 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
22 Libido: Desejo. Procura instintiva do prazer sexual.
23 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
24 Região Glútea:
25 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
26 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
27 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
28 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
29 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
30 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
31 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
32 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
33 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre PSICOSEDIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.