FERROTRAT 500

MEDLEY

Atualizado em 08/12/2014

FERROTRAT 500

Sulfato ferroso
Ácido fólico
Cianocobalamina


- FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Drágeas1 com revestimento entérico: caixas com 20, 50, 100 e 500 unidades.

USO ADULTO

Composição de Ferrotrat

Cada drágea2 com revestimento entérico contém: Sulfato ferroso (equivalente a 105 mg de ferro elementar)..............525 mg
Ácido fólico....................1 mg
Cianocobalamina (vitamina3 B12)....................25 mcg
Excipientes q.s.p....................1 drágea2
(estearato de magnésio, amido, talco, Eudragit, acetona, álcool isopropílico, dióxido de titânio, corante, polietilenoglicol, croscarmelose sódica, manitol, fosfato de cálcio dibásico, povidona, álcool etíico, dibutilftalato)

Informações ao Paciente de Ferrotrat


·      Ação esperada do medicamento: Ferrotrat 500 é utilizado no tratamento de anemias megaloblástica, perniciosa, ferropriva, além das anemias nutricionais macrocíticas e na clorose.
·    Cuidados de armazenamento: Conservar em temperatura ambiente, ao abrigo da luz e umidade.
·    Prazo de validade: Não use o medicamento se o seu prazo de validade estiver vencido, o que pode ser verificado na embalagem externa do produto.
·    Gravidez4 e lactação5: Informe seu médico a ocorrência de gravidez4 durante o tratamento ou após o seu término e se estiver amamentando.
·    Cuidados de administração: Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
·    Interrupção do tratamento: Qualquer modificação da dose ou interrupção do tratamento de ser feita sob orientação médica. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
·    Reações adversas: Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis e reações alérgicas (vermelhidão, urticária6).

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


·      Ingestão simultânea com outras substâncias: NÃO INGERIR COM LEITE OU BEBIDAS ALCOÓLICAS.
·    Contra-indicações e Precauções: Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE7.

Informações Técnicas de Ferrotrat

Ferrotrat 500 constitui uma forma cômoda de se administrar sulfato ferroso pois apresenta um revestimento protetor com capa entérica que oferece as vantagens de:
 a)    Preservar o conteúdo das drágeas1 contra a deterioração pelo contato com a umidade e o oxigênio do ar;
b)    Além da proteção do íon8 ferroso contra oxidação, dá maior segurança à sua administração como hematínico;
c)    Ser impermeável e inatacável pelo suco gástrico, liberando o medicamento somente no meio alcalino duodenal, evitando o inconveniente de produzir-se irritação gástrica.
Sulfato ferroso: O ferro é um excelente reconstituinte do sangue9, muito eficaz para estimular a hematopoese. É usado nas  anemias ferroprivas e o seu papel consiste em fornecer um elemento para a síntese da hemoglobina10, formada nas células11 precursoras das hemácias12 (normoblastos, reticulócitos) existentes no tecido13 eritropoético, principalmente na medula óssea14.
Ácido fólico: juntamente com vitamina3 B12, é elemento indispensável à maturação normal dos eritrócitos15, tendo ação nas anemias macrocíticas nutricionais e megaloblásticas da infância e da gravidez4. Corrige as anormalidades de formação de sangue9 e outras manifestações, como retardo de crescimento, fraqueza, letargia16, dificuldade na reprodução17 e lactação5 deficiente.
Vitamina3 B12: em conjunto com o ácido fólico propicia o desenvolvimento normal dos glóbulos vermelhos. O seu campo de aplicação nas anemias perniciosas, constitui uma terapêutica18 eficaz, fazendo regredir toda a sintomatologia que caracteriza o seu quadro clínico.
Tanto o ácido fólico quanto a vitamina3 B12 exercem importante papel na hematopoese. Tal papel parece estar basicamente relacionado com as funções destes fatores na biossíntese do ácido nucléico. Com relação a isto, a função de ambos reflete-se da maneira mais clara possível nas anormalidades hematológicas que caracterizam os estados clínicos e experimentais de carência destes fatores.

Indicações de Ferrotrat

No tratamento do quadro hematológico de certas anemias megaloblásticas e especialmente da anemia perniciosa19. Nas anemias ferroprivas de qualquer etiologia20, nas nutricionais macrocíticas e na clorose.

Contra-Indicações de Ferrotrat

Hemocromatose21 e hemossiderose22 são contra-indicações ao uso de ferro. O medicamento está contra-indicado também em pacientes com hipersensibilidade ao ácido fólico.

Precauções de Ferrotrat

As causas e natureza de uma anemia23 devem ser sempre investigadas.
O ácido fólico pode ser responsável pela emissão do quadro hematológico de anemia perniciosa19 sem, entretanto, atuar nas manifestações neurológicas da doença que continuam em progressão. Nestes casos torna-se necessário a administração concomitante de vitamina3 B12 por via parenteral.

Reações Adversas/Efeitos Colaterais24 de Ferrotrat

Pacientes mais sensíveis quando submetidos a terapias com sais de ferro podem, ocasionalmente apresentar distúrbios gastrointestinais, tais como náuseas25, vômitos26, diarréia27, dor epigástrica, cólicas28 intestinais e constipação29. Nesses pacientes a redução da dose ou a administração imediatamente após as refeições minimiza esses possíveis efeitos.
Reações alérgicas tem sido raramente reportadas após o uso oral ou parenteral do ácido fólico.

Posologia de Ferrotrat


1 drágea2 ao dia ou segundo critério médico, preferencialmente entre as refeições, com um pouco de água ou suco de frutas.
Não ingerir com leite ou bebidas alcoólicas.


"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS30 PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA."

FERROTRAT 500 - Laboratório

MEDLEY
Rua Macedo Costa, 55
Campinas/SP - CEP: 13080-180
Tel: (19 )744-8324
Fax: (019) 744-8227
Site: http://www.medley.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "MEDLEY"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Drágeas: Comprimidos ou pílulas contendo preparado farmacêutico.
2 Drágea: Comprimido ou pílula contendo preparado farmacêutico.
3 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
6 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
7 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
8 Íon: Átomo ou grupo atômico eletricamente carregado.
9 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
10 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
11 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
12 Hemácias: Também chamadas de glóbulos vermelhos, eritrócitos ou células vermelhas. São produzidas no interior dos ossos a partir de células da medula óssea vermelha e estão presentes no sangue em número de cerca de 4,5 a 6,5 milhões por milímetro cúbico, em condições normais.
13 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
14 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
15 Eritrócitos: Células vermelhas do sangue. Os eritrócitos maduros são anucleados, têm forma de disco bicôncavo e contêm HEMOGLOBINA, cuja função é transportar OXIGÊNIO. Sinônimos: Corpúsculos Sanguíneos Vermelhos; Corpúsculos Vermelhos Sanguíneos; Corpúsculos Vermelhos do Sangue; Glóbulos Vermelhos; Hemácias
16 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
17 Reprodução: 1. Função pela qual se perpetua a espécie dos seres vivos. 2. Ato ou efeito de reproduzir (-se). 3. Imitação de quadro, fotografia, gravura, etc.
18 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
19 Anemia Perniciosa: Doença causada pela incapacidade do organismo absorver a vitamina B12. Mais corretamente, ela se refere a uma doença autoimune que resulta na perda da função das células gástricas parietais, que secretam ácido clorídrico para acidificar o estômago e o fator intrínseco gástrico que facilita a absorção da vitamina B12.
20 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
21 Hemocromatose: Distúrbio metabólico caracterizado pela deposição de ferro nos tecidos em virtude de seu excesso no organismo. Os locais em que o ferro mais se deposite são fígado, pâncreas, coração e hipófise.
22 Hemossiderose: Acúmulo de hemossiderina nos tecidos. A hemossiderina é um pigmento ferroso, amarelo-escuro, encontrado em fagócitos e excretado pela urina, especialmente na hemocromatose e na hemossiderose.
23 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
24 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
25 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
26 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
27 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
28 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
29 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
30 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.

Tem alguma dúvida sobre FERROTRAT 500?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.