Fleet Enema

TOMMASI IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA

Atualizado em 13/08/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Fleet Enema1
fosfato de sódio dibásico e fosfato de sódio monobásico
Rolução retal

APRESENTAÇÃO

Solução retal
Frasco com 133mL

USO RETAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada mL contém:

Fosfato de sódio dibásico 0,06 g
Fosfato de sódio monobásico 0,16 g
excipiente q.s.p. 1 mL

Excipientes: cloreto de benzalcônio, ededato dissódico e água purificada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Fleet Enema1 está indicado como laxante2 no alívio da prisão de ventre.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Este medicamento promove a evacuação intestinal através do aumento do teor de água e do volume das fezes. O esvaziamento do intestino grosso3 esquerdo (cólon descendente4) se dá em geral dentro de 2 a 5 minutos.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não deve ser utilizado na presença ou suspeita de apendicite5, obstrução intestinal, sangramento retal, colite6 ulcerativa (inflamação7 do intestino grosso3) ou alergia8 conhecida aos componentes da fórmula. Consulte um médico antes de usar este medicamento se você apresenta náusea9, vômito10, febre11, doença cardíaca, pressão alta, doença do fígado12 ou dos rins13. Laxantes14 não devem ser utilizados por mais de uma semana, a menos que seja recomendado por um médico.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos de idade.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez15 desde que sob prescrição médica. Informe seu médico a ocorrência de gravidez15 na vigência do tratamento ou após seu término. Informar ao médico se estiver amamentando.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

O produto deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C). O prazo de validade é de 24 meses após a data de fabricação.
Número de lote, e data de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Aspectos físicos e características organolépticas do produto

Solução límpida, incolor, livre de partículas estranhas e turbidez.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance de crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Fleet Enema1 deve ser administrado por via retal, em dose única, ou segundo orientação médica. O uso de mais de um frasco da solução retal em 24 horas pode ser prejudicial. Fleet Enema1 não requer aquecimento, pode ser aplicado à temperatura ambiente.

Administração: Antes de usar, retire a capa protetora da cânula retal.

Com o frasco para cima, segure a capa protetora, retirando-a suavemente. Inserir suavemente a cânula no reto16, como se a ponta fosse em direção ao umbigo17. Comprimir o frasco até ser expelido quase todo o líquido. Retire a cânula do reto16.

Instruções Para Uso – Posições

Com ajuda de outra pessoa

Lado esquerdo: Deitar sobre o lado esquerdo com os joelhos em flexão e os braços relaxados.

Joelho-tórax18: Ajoelhar-se e, em seguida, baixar a cabeça19 e o tórax18 para a frente, até que o lado esquerdo da face20 repouse na superfície, deixando os braços em posição confortável.

Auto-administração

O processo mais simples é assumir a posição indicada, deitando sobre uma toalha colocada, de preferência, no piso do banheiro.

Nota: não é necessário esvaziar completamente o frasco, porque ele contém quantidade de líquido superior à necessária para uso eficaz. Após a compressão, uma pequena quantidade ficará no frasco, a qual deverá ser jogada fora. Manter a posição até sentir forte vontade de evacuar (geralmente dentro de 2 a 5 minutos).

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas21, procure orientação de seu médico ou cirurgião dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião- dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento): irritação da pele22 próxima à região do reto16, queimação, coceira, dor ou sangramento retal.

Interrompa o uso deste medicamento e informe seu médico se você tiver sangramento retal ou se você não conseguir evacuar após aplicação da solução retal.

Estes sintomas21 podem indicar uma doença grave.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas21 procure orientação médica.
 

Registro no Ministério da Saúde23 n° 1.2847.0001
Farmacêutica Responsável: Srta Roberta Ewald Ottoni CRF/ES n° 3544

Fabricado por
C.B.Fleet Co., Inc. 4615 Murray Place Lynchburg, Virginia, EUA.

Importado por:
Tommasi Imp., Exp. e Repres. Ltda.
CNPJ n° 00.625.692/0001-63
R. General Osório, 83 – salas 111/112
Vitória - Espírito Santo, Centro
CEP 29020-900


SAC 0800 600 30 99

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Enema: Introdução de substâncias líquidas ou semilíquidas através do esfíncter anal, com o objetivo de induzir a defecação ou administrar medicamentos.
2 Laxante: Que laxa, afrouxa, dilata. Medicamento que trata da constipação intestinal; purgante, purgativo, solutivo.
3 Intestino grosso: O intestino grosso é dividido em 4 partes principais: ceco (cecum), cólon (ascendente, transverso, descendente e sigmoide), reto e ânus. Ele tem um papel importante na absorção da água (o que determina a consistência do bolo fecal), de alguns nutrientes e certas vitaminas. Mede cerca de 1,5 m de comprimento.
4 Cólon Descendente: O segmento do INTESTINO GROSSO situado entre o COLO TRANSVERSO e o COLO SIGMÓIDE
5 Apendicite: Inflamação do apêndice cecal. Manifesta-se por abdome agudo, e requer tratamento cirúrgico. Sua complicação mais freqüente é a peritonite aguda.
6 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
7 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
8 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
9 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
10 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
11 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
12 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
13 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
14 Laxantes: Medicamentos que tratam da constipação intestinal; purgantes, purgativos, solutivos.
15 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
16 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
17 Umbigo: Depressão no centro da PAREDE ABDOMINAL, marcando o ponto onde o CORDÃO UMBILICAL entrava no feto. OMPHALO- (navel)
18 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
19 Cabeça:
20 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
21 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
22 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
23 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.

Tem alguma dúvida sobre Fleet Enema?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.