Caltrate 600 + M

LABORATÓRIOS PFIZER LTDA

Atualizado em 21/08/2019

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Caltrate® 600 + M
carbonato de cálcio + associação
Comprimidos

APRESENTAÇÕES

Comprimidos revestidos
Frascos com 30 e 60 comprimidos revestidos

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido revestido contém:

cálcio (como carbonato de cálcio) 600 mg
vitamina1 D3 (colecalciferol) 200 UI
zinco (como óxido de zinco) 7,5 mg
cobre (como sulfato de cobre) 1,0 mg
magnésio (como óxido de magnésio) 50 mg
manganês (como sulfato de manganês) 1,8 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: amido pré-gelatinizado, goma acácia, racealfatocoferol, óleo triglicerídeo, sacarose, fosfato de cálcio tribásico, amido de milho, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, celulose microcristalina, hipromelose, dióxido de titânio, triacetina, polissorbato, corante vermelho n°40, corante azul n°1, corante amarelo n°6.

Caltrate® 600 + M contém 1500mg de carbonato de cálcio, que fornecem 600mg de cálcio elementar.

Porcentagem da Ingestão Diária Recomendada (IDR) na posologia para adultos (2 comprimidos):

Conteúdo Adultos
cálcio  120%
vitamina1 D3 200%
zinco 214%
cobre 222%
magnésio  38%
manganês  157%

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Caltrate® 600 + M está indicado como suplemento vitamínico-mineral na prevenção e tratamento auxiliar da osteoporose2 (desmineralização óssea, diminuição de massa óssea, porosidade nos ossos).

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Caltrate® 600 + M é um suplemento à base de cálcio, vitamina1 D e minerais. O corpo necessita de cálcio para formar e manter os ossos fortes. O cálcio também é necessário para o funcionamento adequado do coração3, músculos4, sistema nervoso5 e coagulação6 sanguínea. A presença da vitamina1 D ajuda na absorção do cálcio pelo organismo, na prevenção da perda de cálcio dos ossos e na manutenção dos níveis sanguíneos de cálcio e fósforo. A presença de zinco, cobre, magnésio e manganês justifica-se pelo número crescente de evidências de sua participação nos processos de mineralização do esqueleto7. Principalmente após a menopausa8, muitos fatores podem levar à deficiência de minerais: alimentação inadequada, idade e medicamentos que interferem na absorção de nutrientes.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caltrate® 600 + M não deve ser utilizado na presença de qualquer das seguintes situações: alergia9 conhecida a qualquer componente da fórmula; hipercalcemia (aumento de cálcio no sangue10); hipermagnesemia (aumento de magnésio no sangue10); hipercalciúria11 (aumento de cálcio na urina12); hiperparatireoidismo (aumento da função da paratireoide); hipervitaminose D (aumento de vitamina1 D); sarcoidose13 (doença inflamatória de causa desconhecida) e insuficiência renal14 (diminuição da função dos rins15).

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

O cálcio pode interferir na absorção de alguns medicamentos orais, por isso, recomenda-se manter um intervalo mínimo de 2 horas entre a administração de Caltrate® 600 + M e a de qualquer outro medicamento. No caso da calcitonina16, o intervalo para a administração de cálcio deve ser de 4 horas; para agentes antibacterianos fluorquinolônicos, o suplemento de cálcio pode ser administrado 6 horas antes ou 2 horas após administração destes agentes..

Consulte um médico antes de usar este medicamento caso:

  • Apresente história de litíase17 renal18 (pedra nos rins15);
  • Esteja sob cuidados médicos por qualquer condição grave;
  • Esteja tomando ou tenha tomado recentemente medicamentos à base de fluorquinolona (como ciprofloxacino e norfloxacino), tetraciclina, levotiroxina19 (hormônio20 tireoidiano), corticosteroides, glicosídeos cardíacos, colestiramina ou laxantes21;
  • Esteja grávida ou amamentando.

Até o momento não existem relatos de complicações sobre o uso do medicamento por idosos.

Atenção: Este medicamento contém Açúcar22, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes23.

Caltrate 600 + M contém 0,0085 kcal por comprimido, devido aos excipientes constantes em sua formulação

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Interações medicamento – medicamento:

O uso concomitante de Caltrate® 600 + M com os seguintes fármacos pode causar a diminuição do efeito dos mesmos:

  • Tetraciclinas
  • Quinolonas orais (ex. norfloxacino e ciprofloxacino)
  • Levotiroxina19 (hormônio20 tireoidiano)
  • Hidantoína
  • Fluoreto de sódio
  • Verapamil e outros bloqueadores dos canais de cálcio.

O uso concomitante com colestiramina ou laxantes21 pode reduzir a absorção da vitamina1 D. Os corticosteroides podem reduzir a absorção do cálcio e a formação óssea.

Interação medicamento – substância química:

Desaconselha-se o uso concomitante com bebida alcoólica, cafeína e tabaco em excesso, pois pode haver redução da absorção de cálcio.

Interações medicamento – alimentos:

Alimentos ricos em fibras, como farelos, cereais ou pães integrais podem interferir na absorção do cálcio.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

O produto deve ser mantido em local protegido da umidade e da luz e em temperatura ambiente (entre 15 - 30°C).

Os suplementos de vitaminas e minerais são muito sensíveis à umidade, por isso evite manipular todos os comprimidos de uma vez. Recomenda-se retirar parcialmente o lacre de alumínio do frasco, permitindo apenas a passagem do comprimido que será utilizado. Mantenha os comprimidos em seu frasco original e bem tampado.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido, de cor rosa seco, com um lado vincado e gravado com "+" à esquerda e "M" à direita do vinco. O outro lado é gravado com "CALTRATE".
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caltrate® 600 + M deve ser administrado por via oral, na dose de 1 comprimido, uma ou duas vezes ao dia, sempre junto às refeições, com intervalo mínimo de 2 horas, acompanhado de líquido. Não é recomendado tomar dois comprimidos ao mesmo tempo, nem exceder a dose diária. Recomenda-se evitar manipular todos os comprimidos de uma vez. Retire apenas o comprimido que será utilizado.

A duração do tratamento deve ser avaliada e estabelecida conforme orientação médica.

Consulte um médico antes de usar este medicamento caso apresente história de litíase17 renal18 (pedra nos rins15) ou insuficiência renal14 (diminuição da função dos rins15), esteja sob cuidados médicos por qualquer condição grave ou esteja grávida ou amamentando.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Até o momento não existem relatos de complicações sobre o uso do medicamento por idosos.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas24, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você esqueça de tomar Caltrate? 600+ M no horário estabelecido pelo seu médico, tome-o assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo seu médico. Neste caso, não tome o medicamento em dobro para compensar doses esquecidas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Nas doses recomendadas, não foram observadas reações adversas importantes. Entretanto, o uso de suplementos de cálcio pode ocasionar algumas reações indesejáveis.

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): distensões abdominais, flatulência (gases).

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): dores abdominais agudas, constipação25 (prisão de ventre), diarreia26 e náuseas27.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): anorexia28 (distúrbio alimentar), hipercalcemia (aumento de cálcio no sangue10), nefrolitíase (pedra nos rins15), prurido29 (coceira), erupções cutâneas30 (“bolinhas” na pele31) e urticária32.

Reações com frequência desconhecida: eructação33 (arrotos), vômitos34; hipercalciúria11 (aumento de cálcio na urina12).

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu Serviço de Atendimento ao Consumidor.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Recomenda-se suspender o uso.

A ingestão aguda de doses muito acima das preconizadas pode levar a manifestações gastrintestinais (do estômago35 e intestinos36), tais como náusea37, vômito38 e prisão de ventre. Outras manifestações descritas incluem anorexia28 (distúrbio alimentar), sede, dores abdominais, fadiga39, fraqueza muscular, poliúria40 (aumento do volume da urina12), polidipsia41 (aumento da sede), perturbações mentais, dores nos ossos, litíase17 renal18 (pedras nos rins15) e, em casos graves, arritmias42 cardíacas e coma43.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas24 procure orientação médica.
 

MS nº 1.2110.0272
Farm. Resp.: Edina S. M. Nakamura – CRF-SP n° 9258

Fabricado por:
Wyeth Pharmaceutical Company, Guayama, Porto Rico, E.U.A.

Registrado por:
Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda.
Rua Alexandre Dumas, 1860 - São Paulo - SP - Brasil - CNPJ nº 61.072.393/0001-33

Importado e embalado por:
Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda. Rodovia Castelo Branco, Km 32,5
Itapevi - São Paulo - Brasil
CNPJ nº 61.072.393/0039-06
Indústria Brasileira.


SAC 08000 175934

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
3 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
4 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
5 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
6 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
7 Esqueleto:
8 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
9 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
10 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
11 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
12 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
13 Sarcoidose: Sarcoidose ou Doença de Besnier-Boeck é caracterizada pelo aparecimento de pequenos nódulos inflamatórios (granulomas) em vários órgãos. A doença pode afetar qualquer orgão do corpo, mas os mais atingidos são os pulmões , os gânglios linfáticos (ínguas ), o fígado, o baço e a pele.
14 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
15 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
16 Calcitonina: Hormônio secretado pela glândula tireoide que inibe a perda de cálcio dos ossos.
17 Litíase: Estado caracterizado pela formação de cálculos em diferentes regiões do organismo. A composição destes cálculos e os sintomas que provocam variam de acordo com sua localização no organismo (vesícula biliar, ureter, etc.).
18 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
19 Levotiroxina: Levotiroxina sódica ou L-tiroxina (T4) é um hormônio sintético usado no tratamento de reposição hormonal quando há déficit de produção de tiroxina (T4) pela glândula tireoide.
20 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
21 Laxantes: Medicamentos que tratam da constipação intestinal; purgantes, purgativos, solutivos.
22 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
23 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
24 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
25 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
26 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
27 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
28 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
29 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
30 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
31 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
32 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
33 Eructação: Ato de eructar, arroto.
34 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
35 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
36 Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.
37 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
38 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
39 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
40 Poliúria: Diurese excessiva, pode ser um sinal de diabetes.
41 Polidipsia: Sede intensa, pode ser um sinal de diabetes.
42 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
43 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“

Tem alguma dúvida sobre Caltrate 600 + M?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.