Preço de Cosentyx em Houston/SP: R$ 4295,56

Cosentyx

NOVARTIS BIOCIENCIAS S.A

Atualizado em 14/01/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Cosentyx®
secuquinumabe
Injetável 150 mg/mL

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Solução injetável
Embalagens contendo 1 ou 2 canetas preenchidas

VIA SUBCUTÂNEA1
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada caneta preenchida de Cosentyx® contém:

secuquinumabe 150 mg
veículo q.s.p. 1 mL

Excipientes: trealose di-hidratada, histidina/cloridrato de histidina monoidratado, metionina, polissorbato 80, água para injetáveis.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Psoríase2 em placas3

Cosentyx® é utilizado para tratar uma doença de pele4 denominada “psoríase em placas”. A psoríase2 em placas3 causa uma inflamação5 que afeta a pele4. Cosentyx® reduz a inflamação5 e outros sintomas6 da doença.

Cosentyx® é utilizado em adultos com psoríase2 em placas3 moderada a grave.

Artrite7 psoriásica

Cosentyx® é utilizado para tratar uma condição conhecida como “artrite psoriásica” quando a resposta ao tratamento anterior com medicamentos antirreumáticos modificadores do curso da doença (DMARDs) for inadequada. A condição é uma doença inflamatória das articulações8, muitas vezes acompanhada pela psoríase2. Cosentyx® é administrado a você para reduzir os sinais9 e sintomas6 da artrite7 psoriásica ativa, melhorar a função física e diminuir o dano estrutural de articulações8 envolvidas na doença.

Cosentyx® pode ser utilizado isoladamente ou em combinação com metotrexato.

Espondilite anquilosante

Cosentyx® é utilizado para tratar uma doença conhecida como “espondilite anquilosante”, em pacientes que não tenham respondido adequadamente ao tratamento convencional. Esta doença afeta principalmente a coluna vertebral10 causando inflamação5 de suas articulações8.

Cosentyx® é administrado a você para reduzir os sinais9 e sintomas6 da doença, incluindo a inflamação5 e melhorar a sua função física.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Cosentyx® contém a substância ativa secuquinumabe. O secuquinumabe é um anticorpo11 monoclonal totalmente humano. Anticorpos12 monoclonais são proteínas13 que reconhecem e se ligam às proteínas13 específicas do organismo.

Ele pertence ao grupo de medicamentos denominado inibidores da interleucina (IL). Este medicamento funciona neutralizando a atividade de uma proteína denominada IL-17A, que está presente em níveis elevados em doenças como a psoríase2, artrite7 psoriásica e espondilite anquilosante.

Em pacientes com psoríase2, artrite7 psoriásica e espondilite anquilosante, o organismo produz quantidades elevadas de uma proteína denominada IL-17A. Isso pode causar sintomas6 como coceira, dor, descamação14, inchaço15 e articulações8 doloridas.

Cosentyx® neutraliza a IL-17A, reduzindo assim os sintomas6 da doença pela diminuição do processo de inflamação5. Caso você tenha dúvidas sobre como Cosentyx® funciona ou porque este medicamento foi prescrito para você, pergunte ao seu médico, farmacêutico ou outro profissional da saúde16.

Ao usar Cosentyx® na psoríase2, você será beneficiado ao obter melhoras rápidas e prolongadas no clareamento da pele4 e redução de sintomas6 como escamação, coceira e dor.

Na artrite7 psoriásica, Cosentyx® irá beneficiá-lo através da redução dos sinais9 e sintomas6 da doença, diminuindo o dano estrutural das articulações8 e melhorando a sua capacidade de fazer as atividades diárias normais.

Na espondilite anquilosante, Cosentyx® irá beneficiá-lo através da redução dos sinais9 e sintomas6 da sua doença e melhorando sua função física.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não use Cosentyx®:

Caso você tenha apresentado reação alérgica17 ao secuquinumabe ou a qualquer um dos outros componentes de Cosentyx® (vide “Composição”).

Caso você acredite ser alérgico, peça orientação ao seu médico antes de usar Cosentyx®.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Siga atentamente todas as instruções do médico. Elas podem diferir das informações gerais contidas nesta bula.

Caso qualquer um dos itens abaixo se aplique a você, informe ao seu médico ou farmacêutico antes de usar Cosentyx®:

  • Se você apresenta atualmente uma infecção18, ou caso tenha apresentado infecções19 prolongadas ou recorrentes;
  • Se você tem tuberculose20;
  • Se você alguma vez apresentou reação alérgica17 ao látex;
  • Se você tem doença de Crohn21;
  • Se você recentemente recebeu ou for receber vacina22 durante o tratamento com Cosentyx®.

Interrompa o tratamento e informe ao seu médico ou farmacêutico imediatamente caso você apresente quaisquer um dos seguintes sintomas6 durante o tratamento com Cosentyx®:

Sinais9 ou sintomas6 de uma infecção18 possivelmente grave. Eles podem incluir:

  • Febre23, sintomas6 semelhantes à gripe24, suores noturnos;
  • Cansaço ou falta de ar, tosse que não passa;
  • Calor, vermelhidão ou dor na pele4, ou erupções cutâneas25 dolorosas com bolhas;
  • Ardência com a água.

Sinais9 ou sintomas6 de uma reação alérgica17. Eles podem incluir:

  • Dificuldade de respirar ou engolir;
  • Pressão arterial26 baixa, o que pode causar tontura27 ou atordoamento;
  • Inchaço15 no rosto, lábios, boca28 ou garganta29.

Idosos (65 anos de idade ou mais)

Cosentyx® pode ser utilizado por pessoas com 65 anos de idade ou mais sem necessidade de ajuste da dose.

Crianças e adolescentes (com menos de 18 anos de idade)

Cosentyx® não é recomendado para crianças e adolescentes (abaixo de 18 anos de idade), pois ele não foi estudado neste grupo.

Gravidez30 e amamentação31

Informe ao seu médico antes de usar Cosentyx®:

  • Se você estiver grávida, acreditar que possa estar grávida ou estiver planejando ter um bebê;
  • Cosentyx® não é recomendado durante a gravidez30, a não ser que os benefícios claramente superem os possíveis riscos. Cosentyx® enquadra-se na categoria B de risco na gravidez30;

Se você estiver amamentando ou planejando amamentar. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas

Uso de outros medicamentos (interações com outros medicamentos, incluindo vacinas ou medicamentos biológicos)

Informe ao seu médico ou farmacêutico:

  • Caso você esteja tomando, tenha recentemente tomado ou possa tomar quaisquer outros medicamentos;
  • Caso você tenha recebido vacina22 recentemente ou se for receber uma vacina22. Você não deve receber certos tipos de vacinas (vacinas com vírus32 vivos) durante o uso de Cosentyx®.

Medicamentos imunomoduladores podem ativar focos primários de tuberculose20. Os médicos que acompanham pacientes sob imunomodulação devem estar alertas quanto à possibilidade de surgimento de doença ativa, tomando, assim, todos os cuidados para o diagnóstico33 precoce e tratamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use este medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde16.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Cosentyx® deve ser armazenado sob refrigeração (entre 2ºC e 8ºC), proteger da luz e não congelar.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Cosentyx® solução para injeção34 é uma solução incolor ou levemente amarelada. Qualquer produto não utilizado ou resíduo deve ser descartado em local adequado.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Sempre use Cosentyx® exatamente da forma recomendada pelo seu médico. Você deve verificar com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se não tiver certeza.

Cosentyx® é administrado por meio de injeção34 sob a pele4 (por via subcutânea1). Você e seu médico devem decidir se você mesmo aplicará a injeção34 de Cosentyx®.

É importante que você não tente aplicar a injeção34 até que tenha sido treinado por um médico, enfermeiro ou farmacêutico. Um cuidador também poderá aplicar a injeção34 de Cosentyx® em você após treinamento adequado.

Para instruções detalhadas sobre como injetar Cosentyx®, vide “Instruções de uso e manuseio”.

Posologia

Seu médico decidirá a quantidade de Cosentyx® que você precisa.

Psoríase2 em placas3A dose recomendada é de 300 mg por injeção subcutânea35, com administração inicial nas semanas 0, 1, 2, 3 e 4, seguida por administração de manutenção mensal. Cada dose de 300 mg é administrada na forma de duas injeções subcutâneas de 150 mg.

Artrite7 Psoriásica: A dose recomendada é de 150 mg por injeção subcutânea35 com administração inicial nas semanas 0, 1, 2, 3 e 4, seguida por administração de manutenção mensal.

Para os pacientes que usaram anteriormente medicamento anti-TNFα (inibidores do Fator de Necrose36 Tumoral Alfa) ou pacientes com psoríase2 moderada a grave concomitante, a administração recomendada é de 300 mg por injeção subcutânea35, com administração inicial nas semanas 0, 1, 2, 3 e 4, seguida por administração de manutenção mensal.

Cada dose de 300 mg é administrada em duas injeções subcutâneas de 150 mg.

Espondilite anquilosante: A dose recomendada é 150 mg por injeção subcutânea35 com administração inicial nas semanas 0, 1, 2, 3 e 4, seguida por administração de manutenção mensal.

Por quanto tempo usar

Este é um tratamento de longo prazo. Seu médico monitorará regularmente sua doença para verificar se o tratamento está apresentando o efeito desejado.

Continue a usar o Cosentyx® pelo tempo que seu médico indicar.

Se você interromper o uso

Não é perigoso interromper o uso do Cosentyx®. No entanto, caso você interrompa, os sintomas6 de sua psoríase2, artrite7 psoriásica e espondilite anquilosante podem voltar.

INSTRUÇÕES DE USO

Cosentyx® Densoready™ solução para injeção34 em caneta preenchida

Sua caneta Cosentyx® SensoReady™:

(Caneta Cosentyx® SensoReady™ mostrada com a tampa removida. Não remova a tampa até que você esteja pronto para aplicar a injeção34.)

a. Agulha
b. Proteção da agulha
c. Tampa
d. Janela de inspeção37
e. Protetor interno da agulha

Armazene o cartucho com a caneta Cosentyx® SensoReady™ na geladeira entre 2ºC e 8ºC fora do alcance de crianças.

Não congele a caneta Cosentyx® SensoReady™.

Não agite a caneta Cosentyx® SensoReady™.

Não use a caneta Cosentyx® SensoReady™ caso ela tenha caído com a tampa removida.

Para uma aplicação mais confortável da injeção34, retire a caneta Cosentyx® SensoReady™ da geladeira 15 a 30 minutos antes de aplicar a injeção34, para permitir que ela atinja a temperatura ambiente.

Do que mais você precisa para a injeção34:

Incluso na embalagem:

  • Uma caneta Cosentyx® SensoReady™ nova e não utilizada.

Não incluso na embalagem:

  • Chumaços de algodão embebidos em álcool.
  • Bolinhas de algodão ou gaze.
  • Recipiente para descarte de objetos perfurocortantes.

Antes da injeção34

1 – Verificações de segurança importantes antes de se aplicar a injeção34:

  • O líquido deve estar límpido. Sua cor poderá variar de incolor a levemente amarelada.
  • Não use caso o líquido contenha partículas facilmente visíveis, esteja turvo ou visivelmente marrom. Você poderá observar uma pequena bolha38 de ar, o que é normal.
  • Não use a caneta Cosentyx® SensoReady™ caso a data de validade tenha passado.
  • Não use caso o lacre de segurança esteja rompido.
  • Entre em contato com o farmacêutico caso a caneta Cosentyx® SensoReady™ não esteja de acordo com quaisquer dessas orientações.

2a – Escolha o local da injeção34

  • O local recomendado é a parte da frente das coxas39. Você também pode fazer a aplicação na parte inferior do abdômen, mas não na área de 2 polegadas (aproximadamente 5,08 cm) ao redor do umbigo40.
  • Escolha um local diferente cada vez que você for aplicar uma injeção34.
  • Não injete nas áreas sensíveis da pele4, com hematomas41, vermelhas, com descamação14 ou enrijecidas. Evite áreas com cicatrizes42 ou estrias.

2b – Exclusivamente para Cuidadores e Profissisonais de Saúde16:

  • Caso um cuidador ou profissional de saúde16 aplique a injeção34 em você, ele poderá também aplicar a injeção34 na parte superior de fora do seu braço.

3 – Higienização do local de injeção34:

  • Lave as mãos43 com água quente e sabonete.
  • Utilizando movimentos circulares, limpe o local da injeção34 com um chumaço de algodão embebido em álcool. Deixe secar antes de aplicar a injeção34.
  • Não toque novamente na área higienizada antes da aplicação da injeção34.

Sua injeção34

4 – Remoção da tampa:

  • Remova a tampa apenas quando você estiver pronto para usar a caneta Cosentyx® SensoReady™.
  • Gire a tampa para fora na direção das setas.
  • Assim que for removida, jogue a tampa fora. Não tente acoplar novamente a tampa.
  • Use a caneta Cosentyx® SensoReady™ em até 5 minutos após a remoção da tampa.

5 – Como segurar a caneta Cosentyx® SensoReady™:

  • Segure a caneta Cosentyx® SensoReady™ em um ângulo de 90 graus em relação ao local da injeção34 higienizado.

6 – Iniciando sua Injeção34:

  • Pressione a caneta Cosentyx® SensoReady™ firmemente contra a pele4 para iniciar a injeção34.
  • O 1º clique indica que a injeção34 foi iniciada.
  • Continue segurando a caneta Cosentyx® SensoReady™ contra a sua pele4.
  • O indicador verde mostrará o progresso da injeção34.

7 – Completando sua injeção34:

  • Escute o 2º clique. Isso indica que a injeção34 está quase concluída.
  • Observe o indicador verde preencher a janela de inspeção37 e parar de se mover.
  • A caneta Cosentyx® SensoReady™ pode então ser removida.

Após a injeção‌‌

8 – Observe o indicador verde preencher a janela de inspeção37:

  • Isso significa que o medicamento foi administrado. Entre em contato com seu médico caso o indicador verde não esteja visível.
  • Poderá haver uma pequena quantidade de sangue44 no local da injeção34. Você pode pressionar uma bolinha de algodão ou gaze sobre o local da injeção34 e segurá-la por 10 segundos. Não esfregue o local da injeção34. Você pode cobrir o local da injeção34 com um pequeno curativo adesivo, se necessário.

9 – Descarte da caneta Cosentyx® SensoReady™:

  • Descarte a caneta Cosentyx® SensoReady™ em um recipiente para descarte de objetos perfurocortantes (ou seja, um recipiente resistente à perfurações e que pode ser fechado, ou similar).
  • Nunca tente reutilizar a caneta Cosentyx® SensoReady™.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você se esqueça de injetar uma dose de Cosentyx®, injete a próxima dose assim que você se lembrar. Então converse com seu médico para discutir sobre quando você deverá injetar a próxima dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Assim como acontece com todos os medicamentos, os pacientes tratados com o Cosentyx® podem apresentar reações adversas, embora nem todos as apresentem.

INTERROMPA o uso do Cosentyx® e procure assistência médica imediatamente caso você apresente quaisquer dos seguintes sinais9, os quais indicam reação alérgica17:

  • Dificuldade de respirar ou engolir;
  • Inchaço15 no rosto, lábios, língua45 ou garganta29;
  • Coceira grave na pele4, com erupções vermelhas ou inchaços.

Outras possíveis reações adversas incluem as relacionadas abaixo. A maioria dessas reações adversas são leves a moderadas. Caso essas reações adversas se tornem graves, informe ao seu médico, farmacêutico ou profissional da saúde16.

Muito comuns: ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento

  • Infecções19 do trato respiratório superior, com sintomas6 tais como dor de garganta29 ou nariz46 entupido (nasofaringite, rinite47);

Comuns: ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento

  • Afta48 (herpes oral);
  • Diarreia49;
  • Erupções cutâneas25 com coceira (urticária50);
  • Nariz46 escorrendo (rinorreia51).

Incomuns: ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento

  • Sapinho (candidíase52 oral);
  • Sinais9 de níveis baixos de glóbulos brancos, como febre23, dor de garganta29 ou feridas na boca28 em decorrência de infecções19 (neutropenia53);
  • Pé de atleta (Tinea pedis);
  • Secreções nos olhos54, com coceira, vermelhidão e inchaço15 (conjuntivite55).

Desconhecida:

  • Infecções19 fúngicas56 da pele4 e mucosas57 (micose58 ou sapinho)

Se você notar qualquer outra reação adversa não mencionada nesta bula, informe ao seu médico ou farmacêutico.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se você acidentalmente injetar Cosentyx® em uma quantidade maior ou mais cedo do que o seu médico orientou, informe ao seu médico.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

MS – 1.0068.1122
Farm. Resp.: Flavia Regina Pegorer – CRF-SP 18.150

Importado por:
Novartis Biociências S.A.
Av. Prof. Vicente Rao, 90
São Paulo - SP
CNPJ: 56.994.502/0001-30
Indústria Brasileira

Fabricado por:
Novartis Pharma Stein AG, Stein, Suíça.


SAC 0800 888 3003

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Subcutânea: Feita ou situada sob a pele; hipodérmica.
2 Psoríase: Doença imunológica caracterizada por lesões avermelhadas com descamação aumentada da pele dos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e costas juntamente com alterações das unhas (unhas em dedal). Evolui através do tempo com melhoras e pioras, podendo afetar também diferentes articulações.
3 Placas: 1. Lesões achatadas, semelhantes à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
8 Articulações:
9 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
10 Coluna vertebral:
11 Anticorpo: Proteína circulante liberada pelos linfócitos em reação à presença no organismo de uma substância estranha (antígeno).
12 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
13 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
14 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
15 Inchaço: Inchação, edema.
16 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
17 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
18 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
19 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
20 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
21 Doença de Crohn: Doença inflamatória crônica do intestino que acomete geralmente o íleo e o cólon, embora possa afetar qualquer outra parte do intestino. A doença cursa com períodos de remissão sintomática e outros de agravamento. Na maioria dos casos, a doença de Crohn é de intensidade moderada e se torna bem controlada pela medicação, tornando possível uma vida razoavelmente normal para seu portador. A causa da doença de Crohn ainda não é totalmente conhecida. Os sintomas mais comuns são: dor abdominal, diarreia, perda de peso, febre moderada, sensação de distensão abdominal, perda de apetite e de peso.
22 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
23 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
24 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
25 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
26 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
27 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
28 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
29 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
30 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
31 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
32 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
33 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
34 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
35 Injeção subcutânea: Injetar fluido no tecido localizado abaixo da pele, o tecido celular subcutâneo, com uma agulha e seringa.
36 Necrose: Conjunto de processos irreversíveis através dos quais se produz a degeneração celular seguida de morte da célula.
37 Inspeção: 1. Ato ou efeito de inspecionar; exame, vistoria, inspecionamento. 2. Ato ou efeito de fiscalizar; fiscalização, supervisão, observação. 3. Exame feito por inspetor (es).
38 Bolha: 1. Erupção cutânea globosa entre as camadas superficiais da epiderme, cheia de serosidade, líquido claro, pus ou sangue, causada por inflamação, queimadura, atrito, efeito de certas enfermidades, etc. Deve ter mais de 0,5 cm. Quando tem um tamanho menor devem ser chamadas de “vesículas”. 2. Bola ou glóbulo cheio de gás, ar ou vapor que se forma (ou se formou) em alguma substância líquida ou pastosa, especialmente ao ser agitada ou por ebulição ou fermentação. 3. Saliência oca em uma superfície.
39 Coxas: É a região situada abaixo da virilha e acima do joelho, onde está localizado o maior osso do corpo humano, o fêmur.
40 Umbigo: Depressão no centro da PAREDE ABDOMINAL, marcando o ponto onde o CORDÃO UMBILICAL entrava no feto. OMPHALO- (navel)
41 Hematomas: Acúmulo de sangue em um órgão ou tecido após uma hemorragia.
42 Cicatrizes: Formação de um novo tecido durante o processo de cicatrização de um ferimento.
43 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
44 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
45 Língua:
46 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
47 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
48 Afta: Perda de substância no epitélio mucoso causando ulceração superficial. Geralmente ocorre na cavidade oral.
49 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
50 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
51 Rinorreia: Escoamento abundante de fluido pelo nariz, com ausência de fenômeno inflamatório.
52 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
53 Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de “emergência infecciosa”.
54 Olhos:
55 Conjuntivite: Inflamação da conjuntiva ocular. Pode ser produzida por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produz vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
56 Fúngicas: Relativas à ou produzidas por fungo.
57 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
58 Micose: Infecção produzida por fungos. Pode ser superficial, quando afeta apenas pele, mucosas e seus anexos, ou profunda, quando acomete órgãos profundos como pulmões, intestinos, etc.

Tem alguma dúvida sobre Cosentyx?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.