Plantacil

BRAINFARMA INDÚSTRIA QUÍMICA E FARMACÊUTICA S.A

Atualizado em 31/03/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO:

PLANTACIL®
Plantago ovata Forssk.
Nome popular
Plantago
Família
Plantaginaceae
Parte da planta
Casca da semente

APRESENTAÇÕES

Granulado para suspensão.
Embalagens contendo 20 ou 50 envelopes com 5,0g cada.

VIA DE ADMINISTRAÇÃO: ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 ANOS

COMPOSIÇÃO

Cada envelope com 5,0g de granulado para suspensão contém:

Plantago ovata Forssk. 3,25g
excipientes q.s.p. 5,0g
(ácido cítrico, cloreto de sódio, corante amarelo crepúsculo, citrato de sódio di-hidratado, aspartamo, sacarina1 sódica, sorbitol2, aroma de laranja e carmelose sódica).

INFORMAÇÕES AO PACIENTE:

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Plantacil® é um medicamento fitoterápico, Plantago ovata Forssk., indicado para o tratamento da constipação3 habitual.
Em condições em que seja desejável a fácil defecação com fezes amolecidas, como por exemplo, em caso de defecação dolorosa após cirurgia retal ou anal, fissuras4 anais e hemorroidas5.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Plantacil® é indicado para pacientes6 com constipação3, visto que as fibras contidas no medicamento, em contato com a água, aumentam o volume das fezes que, por sua vez, estimula o peristaltismo7 intestinal (movimento de contração involuntária8 do intestino) e desta forma estimula a frequência de defecação. Foi observado que estas propriedades (relacionadas ao ajuste da consistência das fezes e frequência de evacuação) auxiliam a melhoria dos sintomas9 causados por hemorroidas5. Os efeitos de Plantacil® aparecem dentro de 12 a 24 horas após uma única administração.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Plantacil® é contraindicado: a pacientes com hipersensibilidade (alergia10) a qualquer um dos componentes da fórmula;
Quando houver uma mudança súbita no hábito intestinal que persistir por mais de 2 semanas; Quando houver sangramento retal, que não tenha sido diagnosticado por um médico;
Quando o paciente não conseguir defecar mesmo após o uso de um laxante11;
Pacientes que tenham dificuldades para engolir ou qualquer problema na garganta12;
Pacientes que tenham doenças que causem um estreitamento do trato gastrintestinal ou doenças do esôfago13 ou bloqueio intestinal potencial ou existente, como por exemplo, parada da movimentação intestinal (íleo paralítico14) ou megacólon15 (doença que leva a um alargamento do intestino grosso16) e ainda doença que leva a uma obstrução do trato gastrointestinal.
Este medicamento é contraindicado para menores de 6 anos.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

O uso não é recomendado em crianças menores de 6 anos devido a dados insuficientes sobre a eficácia.
Agentes produtores de volume fecal devem ser utilizados antes do uso de outros purgantes se uma alteração na alimentação não for bem sucedida.

O produto deve ser ingerido com quantidade suficiente de líquido, ou seja, no mínimo 150mL por sachê (ex.: 30mL de água para cada 1g de Plantacil®).
O produto não deve ser utilizado por pacientes com impactação fecal e sintomas9 tais como dor abdominal, náusea17 e vômito18, a menos que orientado por um médico, uma vez que esses sintomas9 podem ser sinais19 de bloqueio intestinal (íleo20) potencial ou existente.
Se ocorrer dor abdominal ou qualquer alteração das fezes, o uso do produto deve ser interrompido e um médico deve ser consultado.
Quando o produto for ingerido com quantidades inadequadas de líquido, os agentes formadores de volume podem causar obstrução da garganta12 e esôfago13 com asfixia21 e obstrução intestinal. Os sintomas9 podem ser dor no peito22, vômito18 ou dificuldade em engolir ou respirar.
O tratamento de pacientes idosos e/ou debilitados necessita de supervisão médica.
A fim de diminuir o risco de obstrução gastrintestinal, Plantacil® deve ser utilizado juntamente com medicamentos conhecidos por inibirem o movimento peristáltico23 (diminuem o trânsito intestinal) (por exemplo, opioides) somente sob a supervisão médica.

Reações de sensibilidade: em indivíduos com contato ocupacional contínuo ao pó de sementes de Plantago ovata (profissionais da área da saúde24, cuidadores), pode ocorrer sensibilização alérgica devido à inalação, e isso é mais frequente em indivíduos atópicos. Essa sensibilização geralmente leva a reações de hipersensibilidade, as quais podem ser sérias. Recomenda-se avaliar clinicamente a possível sensibilização dos indivíduos em risco e, se justificado, realizar testes de diagnóstico25 específicos. Em caso de sensibilização comprovada levando a reações de hipersensibilidade, a exposição ao produto deve ser interrompida imediatamente e evitada no futuro.

Uso durante a gravidez26 e lactação27
A utilização do Plantago ovata Forssk. pode ser considerada durante a gravidez26 e lactação27, se necessário, e se a mudança de dieta não for bem sucedida. O uso de laxantes28 que aumentem o bolo fecal deve ser tentado antes da utilização de outros purgantes.
Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez26 desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas
A absorção enteral de medicamentos administrados concomitantemente, tais como vitaminas (B12), glicosídeos cardíacos, derivados da cumarina, carbamazepina e lítio pode ser retardada. Por este motivo, o produto não deve ser tomado com intervalo menor que meia hora a uma hora antes, ou após a ingestão de outros medicamentos.
Pacientes diabéticos devem tomar Plantacil® somente sob supervisão médica, uma vez que um ajuste da terapia antidiabética pode ser necessário.
O uso de Plantacil® concomitantemente com hormônios da tireoide29 exige supervisão médica, uma vez que a dose de hormônios da tireoide29 pode ter de ser ajustada.

Atenção fenilcetonúricos30: contém fenilalanina31.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Plantacil® apresenta-se na forma de grânulos marrom claro com pontos marrons escuros e alaranjados distribuídos de maneira uniforme, isento de partículas estranhas visíveis, odor característico, textura arenosa.
Após preparo: suspensão viscosa, laranja, sem formação de grumos, isenta de partículas estranhas visíveis, sabor levemente ácido de laranja.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Uso Oral
Adultos e crianças acima de 12 anos: a dose diária recomendada de Plantacil® é de 3 envelopes, divididos em 3 tomadas diárias. Recomenda-se a administração de l envelope 3 vezes ao dia.
Crianças de 6 a 12 anos: a dose diária recomendada é de 1 envelope ao dia.

Plantacil® deve ser preparado da seguinte forma:
Esvaziar o conteúdo do envelope em um copo e completar com 150mL de água ou outro líquido (como por exemplo, suco de frutas ou leite). Mexer vigorosamente com uma colher até que a mistura fique uniforme. Após finalizar a dissolução, tome imediatamente.

Todos os laxantes28 que aumentam o bolo fecal podem retardar a absorção intestinal de medicamentos administrados concomitantemente. Plantacil® deve ser administrado durante o dia, com intervalo de pelo menos meia hora a uma hora antes ou depois de tomar qualquer outra medicação. Plantacil® não deve ser administrado antes da hora de dormir.
A ingestão adequada de líquidos deve ser mantida.
Se os sintomas9 persistirem durante o uso do produto medicinal por mais de 3 dias, um médico ou farmacêutico deve ser consultado.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas9, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você esqueça-se de tomar Plantacil® no horário estabelecido, tome-o assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado. Neste caso, não tome o medicamento duas vezes para compensar doses esquecidas.
Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Flatulência pode ocorrer com o uso do produto, geralmente desaparecendo durante o tratamento. Distensão abdominal e risco de obstrução intestinal ou esofágica, além de impactação fecal, podem ocorrer, especialmente se ingerido com líquidos em quantidades insuficientes. A frequência não é conhecida.

Ispaghula contém potentes alérgenos32. A exposição a esses alérgenos32 é possível através da administração oral, o contato com a pele33 e, em caso de formulações em pó, também por inalação. Como uma consequência a este potencial alérgeno34, indivíduos expostos ao produto podem desenvolver reações de hipersensibilidade, tais como rinite35, conjuntivite36, broncoespasmo37 e, em alguns casos, anafilaxia38. Sintomas9 cutâneos, tais como exantema39 e/ou prurido40 também podem ser relatados.

Se outras reações adversas não mencionadas acima ocorrerem, um médico ou farmacêutico devem ser consultados.
Atenção especial deve ser dada aos indivíduos que manipulam a formulação em pó rotineiramente, para informações adicionais, ver item O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

A superdosagem com Plantacil® pode causar desconforto abdominal, flatulência e obstrução intestinal. A ingestão adequada de líquidos deve ser mantida, e o controle deve ser sintomático41.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS:

 

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas9 procure orientação médica.

 

Registro M.S. nº 1.5584.0406
Farm. Responsável: Rodrigo Molinari Elias - CRF-GO nº 3.234.

Registrado por:
Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A.
VPR 3 - Quadra 2-C - Módulo 01-B - DAIA - Anápolis - GO - CEP 75132-015
C.N.P.J.: 05.161.069/0001-10
Indústria Brasileira

Fabricado por:
Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A.
VPR 1 - Quadra 2-A - Módulo 4 - DAIA - Anápolis - GO - CEP 75132-020

 

SAC 0800 9799900

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
2 Sorbitol: Adoçante com quatro calorias por grama. Substância produzida pelo organismo em pessoas com diabetes e que pode causar danos aos olhos e nervos.
3 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
4 Fissuras: 1. Pequena abertura longitudinal em; fenda, rachadura, sulco. 2. Em geologia, é qualquer fratura ou fenda pouco alargada em terreno, rocha ou mesmo mineral. 3. Na medicina, é qualquer ulceração alongada e superficial. Também pode significar uma fenda profunda, sulco ou abertura nos ossos; cesura, cissura. 4. Rachadura na pele calosa das mãos ou dos pés, geralmente de pessoas que executam trabalhos rudes. 5. Na odontologia, é uma falha no esmalte de um dente. 6. No uso informal, significa apego extremo; forte inclinação; loucura, paixão, fissuração.
5 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
6 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
7 Peristaltismo: Conjunto das contrações musculares dos órgãos ocos, provocando o avanço de seu conteúdo; movimento peristáltico, peristalse.
8 Involuntária: 1.    Que se realiza sem intervenção da vontade ou que foge ao controle desta, automática, inconsciente, espontânea. 2.    Que se encontra em uma dada situação sem o desejar, forçada, obrigada.
9 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
10 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
11 Laxante: Que laxa, afrouxa, dilata. Medicamento que trata da constipação intestinal; purgante, purgativo, solutivo.
12 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
13 Esôfago: Segmento muscular membranoso (entre a FARINGE e o ESTÔMAGO), no TRATO GASTRINTESTINAL SUPERIOR.
14 Íleo paralítico: O íleo adinâmico, também denominado íleo paralítico, reflexo, por inibição ou pós-operatório, é definido como uma atonia reflexa gastrintestinal, onde o conteúdo não é propelido através do lúmen, devido à parada da atividade peristáltica, sem uma causa mecânica. É distúrbio comum do pós-operatório podendo-se afirmar que ocorre após toda cirurgia abdominal, como resposta “fisiológica“ à intervenção, variando somente sua intensidade, afetando todo o aparelho digestivo ou parte dele.
15 Megacólon: Dilatação anormal do intestino grosso, produzida por defeitos congênitos (megacólon congênito ou doença de Hischprung) ou adquiridos (megacólon tóxico, hipotireoidismo, doença de Chagas, etc.) Associa-se à constipação persistente e episódios de obstrução intestinal.
16 Intestino grosso: O intestino grosso é dividido em 4 partes principais: ceco (cecum), cólon (ascendente, transverso, descendente e sigmoide), reto e ânus. Ele tem um papel importante na absorção da água (o que determina a consistência do bolo fecal), de alguns nutrientes e certas vitaminas. Mede cerca de 1,5 m de comprimento.
17 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
18 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
19 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
20 Íleo: A porção distal and mais estreita do INTESTINO DELGADO, entre o JEJUNO e a VALVA ILEOCECAL do INTESTINO GROSSO. Sinônimos: Ileum
21 Asfixia: 1. Dificuldade ou impossibilidade de respirar, que pode levar à anóxia. Ela pode ser causada por estrangulamento, afogamento, inalação de gases tóxicos, obstruções mecânicas ou infecciosas das vias aéreas superiores, etc. 2. No sentido figurado, significa sujeição à tirania; opressão e/ou cobrança de posições morais ou sociais que dão origem à privação de certas liberdades.
22 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
23 Movimento peristáltico: Conjunto das contrações musculares dos órgãos ocos, provocando o avanço de seu conteúdo; peristalse, peristaltismo.
24 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
25 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
26 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
27 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
28 Laxantes: Medicamentos que tratam da constipação intestinal; purgantes, purgativos, solutivos.
29 Tireoide: Glândula endócrina altamente vascularizada, constituída por dois lobos (um em cada lado da TRAQUÉIA) unidos por um feixe de tecido delgado. Secreta os HORMÔNIOS TIREOIDIANOS (produzidos pelas células foliculares) e CALCITONINA (produzida pelas células para-foliculares), que regulam o metabolismo e o nível de CÁLCIO no sangue, respectivamente.
30 Fenilcetonúricos: Portadores da doença fenilcetonúria.
31 Fenilalanina: É um aminoácido natural, encontrado nas proteínas vegetais e animais, essencial para a vida humana.
32 Alérgenos: Substância capaz de provocar reação alérgica em certos indivíduos.
33 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
34 Alérgeno: Substância capaz de provocar reação alérgica em certos indivíduos.
35 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
36 Conjuntivite: Inflamação da conjuntiva ocular. Pode ser produzida por alergias, infecções virais, bacterianas, etc. Produz vermelhidão ocular, aumento da secreção e ardor.
37 Broncoespasmo: Contração do músculo liso bronquial, capaz de produzir estreitamento das vias aéreas, manifestado por sibilos no tórax e falta de ar. É uma contração vista com freqüência na asma.
38 Anafilaxia: É um tipo de reação alérgica sistêmica aguda. Esta reação ocorre quando a pessoa foi sensibilizada (ou seja, quando o sistema imune foi condicionado a reconhecer uma substância como uma ameaça ao organismo). Na segunda exposição ou nas exposições subseqüentes, ocorre uma reação alérgica. Essa reação é repentina, grave e abrange o corpo todo. O sistema imune libera anticorpos. Os tecidos liberam histamina e outras substâncias. Esse mecanismo causa contrações musculares, constrição das vias respiratórias, dificuldade respiratória, dor abdominal, cãimbras, vômitos e diarréia. A histamina leva à dilatação dos vasos sangüíneos (que abaixa a pressão sangüínea) e o vazamento de líquidos da corrente sangüínea para os tecidos (que reduzem o volume de sangue) o que provoca o choque. Ocorrem com freqüência a urticária e o angioedema - este angioedema pode resultar na obstrução das vias respiratórias. Uma anafilaxia prolongada pode causar arritmia cardíaca.
39 Exantema: Alteração difusa da coloração cutânea, caracterizada por eritema, com elevação das camadas mais superficiais da pele (pápulas), vesículas, etc. Pode ser produzido por uma infecção geralmente viral (rubéola, varicela, sarampo), por alergias a medicamentos, etc.
40 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
41 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.

Tem alguma dúvida sobre Plantacil?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.