All 26 Geriatric

BIOWELL AMERICA LTDA

Atualizado em 25/05/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

All 26 Geriatric
Polivitamínico
Comprimidos

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido
Frasco plástico com 100 comprimidos

VIA ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido de All 26 Geriatric contém:

acetato de retinol e betacaroteno (vitamina1 A) 6000 UI
ácido ascórbico (vitamina1 C) 60 mg
ergocalciferol (vitamina1 D) 400UI
acetato de racealfatocoferol (vitamina1 E) 45UI
nitrato tiamina (vitamina1 B1) 1,5 mg
riboflavina (vitamina1 B2) 1,7 mg
nicotinamida 20 mg
cloridrato de piridoxina (vitamina1 B6) 3 mg
ácido fólico 200 mcg
cianocobalamina (vitamina1 B12) 25 mcg
biotina 30 mcg
pantotenato de cálcio 10 mg
iodo (como iodeto de potássio) 150 mcg
ferro (como fumarato ferroso) 9 mg
magnésio (como óxido de magnésio) 100 mg
cobre (como óxido cúprico) 2 mg
zinco (como óxido de zinco) 15 mg
selênio (como selenato de sódio) 20 mcg
manganês (como sulfato de manganês) 2,5 mg
cromo (como cloreto crômico) 100 mcg
molibdênio (como molibdato de sódio) 25 mcg
cloreto (como cloreto de potássio) 72 mg
potássio (como cloreto de potássio) 80 mg
boro (como borato de sódio) 150 mcg
níquel (como sulfato de níquel) 5 mcg
silício (como metassilicato de sódio) 10 mcg
vanádio (como vanadato de sódio) 10 mcg
estanho (como cloreto estanoso) 10 mcg
Outros componentes: cálcio (carbonato de cálcio e fosfato de cálcio dibásico), fósforo (fosfato de cálcio) e fitomenadiona (vitamina1 K).

Excipientes: celulose microcristalina, ácido esteárico, hipromelose, estearato de magnésio, gelatina, dióxido de silício, dióxido de titânio, croscarmelose sódica, manitol, amido, citrato de sódio, corante FD&C amarelo nº 06, corante FD&C azul nº 02 e corante FD&C vermelho nº 40.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Este medicamento é indicado como suplemento vitamínico e/ou mineral em dietas restritivas e inadequadas.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Grande parte dos componentes é absorvida no estômago2 e intestino, distribuída nos tecidos e excretada pela urina3, fezes, bile4 e fígado5. O betacaroteno é absorvido no intestino e, por não apresentar ação cumulativa, é convertido a precursor da vitamina1 A no fígado5 e no intestino delgado6, conforme nossas necessidades, para prevenir e tratar as deficiências desta vitamina1. Tanto o betacaroteno como o ergocalciferol e o acetato de racealfatocoferol são dependentes da bile4 e das funções do pâncreas7 normais para sua absorção e excreção. Já a cianocobalamina se liga a proteínas8 para ser ativada antes da absorção no estômago2 e intestino e o iodo é armazenado na glândula9 da tireóide.

Além disso, em quase sua totalidade, os componentes atravessam a placenta e são distribuídos no leite materno. Este medicamento torna disponível ao organismo todos seus componentes para prevenir e tratar as deficiências ocasionadas por estas vitaminas e minerais.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Está contraindicado em casos de hipervitaminose A e D; devido à presença de ácido ascórbico, este medicamento é contraindicado para uso por pacientes que apresentem cálculos ou pedras nos rins10, ureter11 ou bexiga12; insuficiência renal13 e reconhecida hipersensibilidade a qualquer um de seus componentes. Convém não associar este medicamento com levodopa, devido à função oposta entre a levodopa e a piridoxina. Deve ser administrado com cuidado em pacientes com doenças cardíacas, danos nos rins10 ou qualquer patologia14 associada a excesso de potássio. Está contraindicado para mulheres grávidas em altas doses, pois os derivados de vitamina1 A podem ocasionar más formações no feto15.

Este medicamento é contraindicado para o uso por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez16.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Pacientes com mais de 65 anos têm maior sensibilidade aos medicamentos do que pacientes jovens. Este medicamento apresenta risco de uso por qualquer outra via de administração que não a recomendada. O consumo por crianças deve ocorrer somente sob orientação médica.

Riboflavina, administrada em altas doses, pode provocar uma descoloração da urina3, que pode interferir em certos exames laboratoriais. Doses excessivas de acetato de retinol devem ser evitadas durante a gravidez16, devido à possibilidade de estas substâncias ocasionarem más formações fetais. É recomendado monitoramento das concentrações de cálcio no sangue17 em crianças em fase de amamentação18, pela presença de ergocalciferol no leite materno.

A absorção de acetato de retinol e betacaroteno pelo trato gastrintestinal pode ser reduzida pela presença de neomicina, colestiramina ou parafina líquida. Há um risco aumentado de hipervitaminose A se esta vitamina1 for administrada juntamente com retinóides, como a isotretinoína e tretinoína.

O ácido ascórbico pode interferir na ação de desferrioxamina, hormônios contraceptivos, clorpromazina e varfarina e pode aumentar a absorção de ferro em estados de deficiência de ferro.

Existe um risco aumentado de hipercalcemia, se o ergocalciferol for administrado com diuréticos19 tiazídicos e cálcio; rifampicina e isoniazida podem diminuir a sua efetividade.

Vários medicamentos podem interferir na absorção de acetato de racealfatocoferol, tais como, colestiramina, colestipol e orlistat; altas doses de acetato de racealfatocoferol podem aumentar os efeitos de anticoagulantes20 orais.

Apresenta cloridrato de piridoxina em sua fórmula, que pode reduzir o efeito da levodopa e causar uma redução da concentração sérica do fenobarbital e fenitoína.

A absorção de cianocobalamina no trato gastrintestinal pode ser reduzida pela neomicina, ácido aminosalicílico, anti-histamínicos H2 e colchicina. A concentração sérica pode diminuir pela administração concomitante de hormônios contraceptivos.

O uso de potássio deve ser feito com cautela quando concomitante a qualquer medicamento que aumente os níveis de potássio, tais como, diuréticos19 poupadores de potássio, inibidores da enzima21 conversora da angiotensina, ciclosporina e drogas que contém potássio, como sal de potássio de penicilina.

Este medicamento é contraindicado para o uso por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez16.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Guardar em lugar seco e à temperatura ambiente (15 a 30°C). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

Para sua segurança, mantenha o medicamento na embalagem original.

Não use se o selo de segurança estiver violado ou ausente.

Características físicas e organolépticas do produto

Este medicamento é apresentado na forma de comprimidos ovais de coloração cinza.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Posologia

Ingerir 1 (um) comprimido ao dia, por via oral.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas22, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Este medicamento não deve ser cortado

O QUE EU DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou do cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Reações alérgicas e de hipersensibilidade podem ocorrer quando do uso de vitaminas. Durante o tratamento com betacaroteno, ocasionalmente, pode ocorrer diarréia23 e a pele24 pode assumir uma coloração ligeiramente amarela nas palmas das mãos25, sola dos pés e face26. Doses excessivas de ergocalciferol podem ocasionar um nível elevado de cálcio no sangue17.

Altas doses de ácido ascórbico e acetato de racealfatocoferol podem causar diarreia23 e outros distúrbios no estômago2 e intestino. O ácido ascórbico deve ser administrado com cautela em pacientes com hiperoxalúria. Ele também pode interferir em exames laboratoriais que envolvam reações de oxidação e redução.

A administração em longo prazo e de altas doses de piridoxina está associada ao desenvolvimento de neuropatias periféricas.

A presença de riboflavina pode provocar uma ligeira coloração amarela na urina3, fato que não apresenta importância. Os efeitos adversos mais comuns de iodo, quando administrados em excesso, incluem gosto metálico e aumento da salivação. Doses excessivas de potássio podem ocasionar excesso de potássio no sangue17, especialmente em pacientes com danos renais.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

All 26 não deve ser administrado por períodos prolongados em doses superiores às recomendadas. A administração de doses acima de posologia indicada por longos períodos pode provocar hipervitaminose

Doses elevadas de ácido ascórbico e acetato de racealfatocoferol podem provocar diarreia23 e outros distúrbios do estômago2 e intestino.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas22 procure orientação médica.
 

MS 1.2702.0012.001-7
Tec. resp.: Fabiana Paiva Galvão CRF/RN 3373

Fabricado por:
FDC Vitamins LLC., Miami, Flórida, E.U.A.

Importado e comercializado exclusivamente por:
BIOWELL AMERICA LTDA 
Av. Esplanada Silva Jardim, 86 – Ribeira – Natal-RN – Brasil – Cep: 59012-090
CNPJ: 40.809.626/0001-68


SAC: 0800 970 224

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
3 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
4 Bile: Agente emulsificador produzido no FÍGADO e secretado para dentro do DUODENO. Sua composição é formada por s ÁCIDOS E SAIS BILIARES, COLESTEROL e ELETRÓLITOS. A bile auxilia a DIGESTÃO das gorduras no duodeno.
5 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
6 Intestino delgado: O intestino delgado é constituído por três partes: duodeno, jejuno e íleo. A partir do intestino delgado, o bolo alimentar é transformado em um líquido pastoso chamado quimo. Com os movimentos desta porção do intestino e com a ação dos sucos pancreático e intestinal, o quimo é transformado em quilo, que é o produto final da digestão. Depois do alimento estar transformado em quilo, os produtos úteis para o nosso organismo são absorvidos pelas vilosidades intestinais, passando para os vasos sanguíneos.
7 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
8 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
9 Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
10 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
11 Ureter: Estrutura tubular que transporta a urina dos rins até a bexiga.
12 Bexiga: Órgão cavitário, situado na cavidade pélvica, no qual é armazenada a urina, que é produzida pelos rins. É uma víscera oca caracterizada por sua distensibilidade. Tem a forma de pêra quando está vazia e a forma de bola quando está cheia.
13 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
14 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
15 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
16 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
17 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
18 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
19 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
20 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
21 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
22 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
23 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
24 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
25 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
26 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.

Tem alguma dúvida sobre All 26 Geriatric?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.