Preço de Mirvaso em Woodbridge/SP: R$ 79,96

Mirvaso

GALDERMA BRASIL LTDA

Atualizado em 15/06/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Mirvaso®
brimonidina (na forma de tartarato)
Gel 5 mg/g

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Gel
Bisnagas plásticas laminadas de 30 gramas.

USO DERMATOLÓGICO
USO ADULTO ACIMA DE 18 ANOS

COMPOSIÇÃO:

Cada grama1 de Mirvaso® contém:

tartarato de brimonidina (equivalente a 3,303 mg de brimonidina) 5,0 mg
veículo q.s.p. 1 g

Excipientes: carbômer 934P, metilparabeno, fenoxietanol, glicerol, dióxido de titânio, propilenoglicol, hidróxido de sódio e água purificada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Mirvaso Gel é indicado para o tratamento cutâneo2 do eritema3 (vermelhidão) vascular4 da face5, crônico6 e persistente, em pacientes com 18 anos ou mais.

COMO ESSE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Mirvaso Gel contém a substância brimonidina que pertence a um grupo conhecido como agonistas do receptor alfa2-adrenérgico7 e age especificamente nos processos vasculares8 que causam o eritema3 (vermelhidão) vascular4 facial crônico6 persistente.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento não deve ser utilizado:

  • Se você for alérgico (hipersensível) à brimonidina ou a qualquer um dos demais componentes da fórmula.
  • Em pacientes abaixo de 18 anos de idade
  • Se você está sob outro tratamento médico com inibidores de monoaminoxidase, IMAO9 (selegilina, moclobemida);
  • Se vocês está sob outro tratamento com o uso de antidepressivos tricíclicos (imipramina) ou tetracíclicos (maprotilina, mianserina ou mirtazapina).

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Converse com seu médico, antes de usar Mirvaso Gel:

  • Se sua pele10 estiver irritada ou se você possuir feridas abertas.
  • Se você tiver doenças do coração11.
  • Se você tiver depressão, problemas circulatórios ou diminuição do fluxo de sangue12 do cérebro13 ou do coração11, distúrbio da pressão arterial14, problemas circulatórios ou diminuição do fluxo sanguíneo das mãos15, pés ou pele10, ou síndrome16 de Sjögren (uma doença crônica auto-imune em que os glóbulos brancos de uma pessoa atacam suas glândulas17 produtoras de umidade).
  • Se você tem ou já teve problemas nos rins18 ou fígado19.
  • Se você tem esclerodermia (doença inflamatória crônica autoimune20, que deixa pele10 espessa e endurecida nas áreas afetadas) e Síndrome16 de Raynaud (condição em que a vasoconstrição21, estreitamento dos vasos sanguíneos22, resulta em alteração na coloração dos dedos das mãos15 e pés, que ficam pálidos e depois arroxeados).

No caso de irritação grave ou alergia23 de contato, pare de usar Mirvaso Gel e entre em contato com seu médico.

Não aplicar Mirvaso Gel nas seguintes áreas: olhos24 e pálpebras25, boca26, lábios e membrana interna do nariz27. Se ocorrer contato, lave estas áreas imediatamente com muita água.

Em alguns pacientes, Mirvaso Gel pode causar eritema3 e rubor, em intensidade superior àquela observada antes do início do tratamento. Na maioria dos casos estas reações cessam após a interrupção do tratamento.

O uso crônico6 de esteroides tópicos pode induzir um quadro de rosácea, que desaparece com a suspensão do uso do esteroide tópico28. Siga a orientação do seu médico dermatologista.

Mirvaso Gel não está indicado para tratar outras manifestações que ocorrem na rosácea, como as lesões29 semelhantes a espinhas, ou outros subtipos da rosácea, como a rosácea pápulo-pustulosa, rosácea fimatosa e rosácea ocular. Outras classes de medicamentos devem ser usadas nestas situações, dependendo do subtipo e gravidade da doença. Procure a orientação do seu médico dermatologista caso apresente outros sintomas30 ou formas da rosácea.

Mirvaso Gel contém metilparabeno, que pode causar reações alérgicas (possivelmente tardias) e propilenoglicol, que pode causar irritação na pele10.

Crianças

Mirvaso Gel não é recomendado para uso em crianças entre 2 e 12 anos de idade, por razões de segurança. Não foi estabelecida a segurança e eficácia de Mirvaso Gel em crianças e adolescentes com menos de 18 anos de idade.

Gravidez31 e lactação32

Evitar a utilização de Mirvaso Gel durante a gravidez31.

Mirvaso Gel não deve ser utilizado durante a lactação32.

Se você está grávida ou amamentando, acha que pode estar grávida ou está planejando ter um bebê, pergunte ao seu médico antes de utilizar este medicamento.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Condução de veículos e manuseio de máquinas

Mirvaso Gel possui influência desprezível ou nula sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas.

Interações medicamentosas

Informe seu médico se você estiver usando qualquer um dos medicamentos abaixo:

  • Inibidores da monoaminoxidase33 (MAO34) (uma classe de antidepressivos), uma vez que pode resultar em hipotensão35. Alguns exemplos são Selegilina e Tranilcipromina.
  • Anestésicos, sedativos, opiáceos, barbitúricos ou em consumo freqüente de álcool.
  • Medicamentos que podem afetar o metabolismo36 e absorção de aminas circulantes, ex.: clorpromazina, metilfenidato, reserpina.
  • Tratamentos concomitantes que podem interferir na atividade de Mirvaso Gel (ex.: isoprenalina, prazosina).
  • Medicamentos orais ou transdérmicos que atuam como agonistas do receptor alfa-adrenérgico7 (ex.: clonidina)
  • Medicamentos para pressão ou coração11: beta-bloqueadores, anti-hipertensivos e/ou glicosídeos cardíacos.

Eles podem afetar seu tratamento com Mirvaso Gel.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde37.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Mirvaso Gel deve ser armazenado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Evite o congelamento.

A data de validade corresponde ao último dia daquele mês.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Não jogue fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao farmacêutico como jogar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas irão ajudar a proteger o meio ambiente.

Características físicas e organolépticas do produto

Mirvaso é um gel opaco, de cor branca a amarelo claro.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte seu médico ou farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR O ESTE MEDICAMENTO?

Mirvaso Gel somente deve ser utilizado conforme orientação médica. Caso tenha dúvidas, você deve verificar com seu médico.

Mirvaso Gel só deve ser utilizado por adultos.

A dose recomendada é de uma quantidade pequena (tamanho de um grão de ervilha) uma vez por dia para cada uma das cinco áreas do rosto (ou seja, queixo, testa, nariz27, em cada uma das bochechas), evitando os olhos24, pálpebras25, lábios, boca26, membrana interior do nariz27 e partes íntimas. O produto deve ser aplicado de forma suave e uniforme em todas as áreas de aplicação.

O produto pode ser aplicado uma vez a cada 24 horas, no horário mais conveniente para você. E o tratamento pode continuar enquanto estiver presente o eritema3 facial, por até 12 meses.

Como abrir a bisnaga:

Aperte a tampa para baixo e gire em sentido anti-horário (um quarto de volta para a esquerda). Em seguida, puxe a tampa.

Como fechar a bisnaga:

Alinhe as ranhuras da tampa e da bisnaga. Aperte para baixo e gire no sentido horário (um quarto de volta para a direita).

Cinco pequenas quantidades do tamanho de uma ervilha correspondem a não mais do que 1 g em peso total, que é a dose máxima recomendada.

Você deve lavar as mãos15 antes e imediatamente após a aplicação de Mirvaso Gel.

É recomendada a aplicação diária de protetor solar. O protetor solar deve ser aplicado após Mirvaso Gel ter secado, por completo, sobre a pele10.

Não se deve aplicar outros medicamentos para a pele10 ou cosméticos imediatamente antes da aplicação diária do Mirvaso Gel. Estes produtos podem ser aplicados depois de Mirvaso Gel ter secado sobre a pele10.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Mirvaso gel deve ser utilizado somente na pele10 da face5. Não use este medicamento em outras partes do corpo, especialmente em áreas úmidas, por exemplo nos olhos24, boca26, nariz27 ou vagina38. Não ingerir. Manter Mirvaso gel fora do alcance das crianças.

O QUE DEVO FAZER QUANDO ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento deve ser indicado pelo seu médico; a dose recomendada é de não mais que 1 aplicação a cada 24 horas. Você não deve duplicar a dose para compensar uma aplicação perdida. A dose recomendada é de 5 pequenas quantidades, cada uma do tamanho de uma ervilha, aplicada nas 5 áreas da face5.

Em caso de dúvidas, procure orientação do seu médico.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

Como outros medicamentos, Mirvaso Gel pode causar reações adversas, mesmo que nem todas as pessoas as apresentem.

Conforme os estudos clinicos realizados com Mirvaso Gel, o produto pode causar os seguintes males:

Reação comum (ocorre em até 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): vermelhidão, coceira, sensação de ardor39 na pele10, rubor, nasofaringite, aumento da pressão intraocular40.

Essas reações são geralmente leves a moderadas na intensidade e geralmente não é necessário descontinuar o tratamento.

Reação incomum (ocorre em até 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): formigamento ou sensação de picadas (parestesias41), inchaço42 das pálpebras25, congestão nasal, boca26 seca, sintomas30 gripais, visão43 turva, inflamação44 (dermatites) ou irritação da pele10, calor na pele10, pele10 seca, dor na pele10, desconforto da pele10, erupções papulosas, acne45 dor de cabeça46, rosácea, sensação de calor e sensação de frio nas mãos15 e nos pés.

As seguintes reações foram relatadas após a comercialização do produto:

  • piora do eritema3, rubor e sensação de ardor39 na pele10, e palidez no local de aplicação, com frequência comum
  • inchaço42 da face5 e urticaria47, com frequencia incomum
  • hipotensão35 e angioedema48, com frequencia rara

Se você tiver qualquer reação adversa, converse com seu médico. Isso inclui qualquer reação que não está listada nesta bula.

Atenção: este medicamento é uma nova forma farmacêutica no país e embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Não há informações disponíveis sobre superdose em adultos com Mirvaso Gel.

Overdoses orais de outros medicamentos da mesma classe (agonistas do receptor alfa2-adrenérgico7) podem causar sintomas30 como pressão baixa, fraqueza, vômito49, sonolência, sedação50, diminuição do número de batidas do coração11, alteração do ritmo das batidas do coração11, diminuição do tamanho da pupila dos olhos24, parada respiratória, fraqueza muscular, redução da temperatura corporal, dificuldade de respirar e convulsão51.

Não foram relatados casos de superdosagem após o uso cutâneo2 de Mirvaso gel durante o programa de estudos clínicos. Se você usar uma quantidade maior do que a recomendada no período de 24 horas, isso pode provocar irritação da pele10 e outras reações no local de aplicação. Doses repetidas durante o período de 24 horas podem resultar em efeitos colaterais52, tais como baixa na pressão sanguínea e sonolência. Consulte o seu médico para que ele indique a conduta mais adequada.

Em caso de ingestão do medicamento e/ ou na presença de sintomas30 como fraqueza, sonolência, vômito49, dificuldade para respirar, procure rapidamente ajuda médica.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

MS – 1.2916.0071
Farm. Resp: Dra. Carla Sapiensa Justino - CRF-SP nº. 31.358

Importado por:
GALDERMA BRASIL LTDA.
Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 9 Condomínio Tech Town
13186-904 - Hortolândia – SP CNPJ 00.317.372/0004-99

Fabricado por:
LABORATOIRES GALDERMA
Zone Industrielle de Montdésir
74540 Alby-sur-Chéran França


SAC 0800 0155552

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
2 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
3 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
4 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
5 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
6 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
7 Adrenérgico: Que age sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
8 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
9 IMAO: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
10 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
11 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
12 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
13 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
14 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
15 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
16 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
17 Glândulas: Grupo de células que secreta substâncias. As glândulas endócrinas secretam hormônios e as glândulas exócrinas secretam saliva, enzimas e água.
18 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
19 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
20 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
21 Vasoconstrição: Diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos.
22 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
23 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
24 Olhos:
25 Pálpebras:
26 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
27 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
28 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
29 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
30 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
31 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
32 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
33 Inibidores da monoaminoxidase: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
34 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
35 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
36 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
37 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
38 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
39 Ardor: 1. Calor forte, intenso. 2. Mesmo que ardência. 3. Qualidade daquilo que fulge, que brilha. 4. Amor intenso, desejo concupiscente, paixão.
40 Pressão intraocular: É a medida da pressão dos olhos. É a pressão do líquido dentro do olho.
41 Parestesias: São sensações cutâneas subjetivas (ex.: frio, calor, formigamento, pressão, etc.) que são vivenciadas espontaneamente na ausência de estimulação.
42 Inchaço: Inchação, edema.
43 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
44 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
45 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
46 Cabeça:
47 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
48 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
49 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
50 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
51 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
52 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.

Tem alguma dúvida sobre Mirvaso?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.