Preço de Noxafil em Wilmington/SP: R$ 2590,64

Noxafil

SCHERING-PLOUGH INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA

Atualizado em 18/06/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Noxafil®
posaconazol
Suspensão Oral 105 mL

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Suspensão oral 
Embalagem com 1 frasco com 105 mL + colher dosadora 

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 13 ANOS DE IDADE

COMPOSIÇÃO:

Cada mL de Noxafilcontém:

posaconazol 40 mg
veículo q.s.p. 1 mL

Excipientes: polissorbato 80, simeticona, benzoato de sódio, citrato de sódio di-hidratado, ácido cítrico monoidratado, glicerol, xantina, glicose1 líquida, dióxido de titânio, flavorizante artificial sabor cereja e água purificada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Leia com cuidado a bula antes de começar a tomar este medicamento.

  • Guarde esta bula pois você poderá precisar lê-la novamente.
  • Se tiver dúvidas adicionais, pergunte ao seu médico ou ao farmacêutico.
  • Este medicamento foi prescrito para você. Não o recomende a outras pessoas. Ele pode fazer mal a elas, mesmo que os sintomas2 que elas apresentemsejamaparentemente semelhantes aos seus.
  • Caso quaisquer dos efeitos colaterais3 se tornemsérios ou você observe um efeito colateral4 que não consta na bula, recomenda-se contatar o seu médico ou o farmacêutico.

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Noxafil® pode ser usado para prevenir infecções5 fúngicas6 em pacientes nos quais o sistema imune7 possa estar debilitado por outros medicamentos ou doenças.

Noxafil® pode ser utilizado para tratar os seguintes tipos de infecções5 fúngicas6 emadultos e pacientes pediátricos com 13 anos de idade ou mais:

  • Infecções5 causadas por fungos da família Aspergillus que não tenhamapresentado melhora durante o tratamento com anfotericina B ou itraconazol, ou quando tiver sido necessária a interrupção do tratamento com esses medicamentos;
  • Infecções5 causadas por fungos da família Fusarium que não tenhamapresentado melhora durante o tratamento comanfotericina B, ou quando tiver sido necessária a interrupção do tratamento comesse medicamento;
  • Infecções5 por fungos que causamas doenças conhecidas como cromoblastomicose e micetoma que não tenham apresentado melhora durante o tratamento com itraconazol, ou quando tiver sido necessária a interrupção do tratamento com esse medicamento;
  • Infecções5 causadas por fungos chamados Coccidioides que não tenhamapresentado melhora durante o tratamento comumou mais dos seguintes medicamentos: anfotericina B, itraconazol ou fluconazol, ou quando tiver sido necessária a interrupção do tratamento com esses medicamentos.
  • Infecções5 na área bucal ou na garganta8 causadas por fungos chamados Candida e consideradas infecções5 iniciais.

Noxafil® também é indicado para a profilaxia de infecções5 fúngicas6 invasivas, incluindo leveduras e fungos filamentosos, em pacientes com 13 anos de idade ou mais com alto risco de desenvolvimento dessas infecções5, como pacientes com diminuição dos glóbulos brancos no sangue9 por períodos prolongados ou que receberam transplante de células-tronco10 hematopoiéticas (de medula11).

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Noxafil® pertence a umgrupo de medicamentos chamados agentes antifúngicos triazólicos, que são usados para prevenir e tratar uma grande variedade de infecções5 fúngicas6. Noxafil® age destruindo ou interrompendo o crescimento de alguns tipos de fungos que podem causar infecções5 em humanos.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento é contraindicado para uso por pessoa:

  • alérgica (hipersensível) ao posaconazol ou a qualquer um dos outros componentes de Noxafil®;
  • que estiver tomando medicamentos que contenham alcaloides do ergot (usados para tratar enxaqueca12). O posaconazol pode aumentar o nível desses medicamentos no sangue9, podendo levar a reduções consideráveis do fluxo sanguíneo para algumas partes do corpo e comprometer os tecidos;
  • que estiver tomando qualquer um dos medicamentos listados abaixo, pois o uso concomitante do posaconazol pode aumentar os níveis destes no sangue9, podendo levar a distúrbios no ritmo cardíaco:
    • terfenadina (usada para tratar alergias)
    • astemizol (usado para tratar alergias)
    • cisaprida (usada para tratar problemas estomacais)
    • pimozida (usada para tratar sintomas2 do transtorno de Tourette)
    • halofantrina (usada para tratar malária)
    • quinidina (usada para tratar arritmias13 cardíacas)
  • que estiver em uso de sinvastatina, lovastatina, atorvastatina ou alguns dos medicamentos semelhantes (chamados inibidores da HMG-CoA redutase ou estatinas), usados para tratar níveis elevados de colesterol14 no sangue9.

Favor consultar a seção “Ingestão com outros medicamentos” para obter informações sobre outros medicamentos que possam interagir com Noxafil®.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Advertências

Tome cuidado especial com Noxafil®:

Peça orientações ao seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Além dos medicamentos mencionados acima, que não devem ser tomados conjuntamente com o posaconazol devido ao risco de alterações do ritmo cardíaco, há outros medicamentos que podem aumentar o risco desse tipo de alteração quando tomados com o posaconazol. Sempre relate ao seu médico todos os medicamentos que você estiver tomando (com ou sem prescrição).

Relate ao seu médico:

  • Se já teve reação alérgica15 a outros medicamentos da família dos azóis ou triazóis como cetoconazol, fluconazol, itraconazol e voriconazol;
  • Se temou já teve problemas de fígado16 (hepáticos). Nesses casos talvez seja necessária a realização de exames de sangue9 específicos enquanto estiver usando Noxafil®;
  • Se tem problemas nos rins17 (renais) e/ou está tomando medicamentos que afetam os rins17;
  • Se apresentar diarreia18 ou vômito19 grave, já que essas condições podem limitar a eficácia de Noxafil®;
  • Se você ja´foi diagnosticado com qualquer um dos seguintes problemas de saúde20:
    • Traçado anormal do ritmo do coração21 em exames (eletrocardiograma22 ? ECG), o que indica intervalo QTc longo;
    • Insuficiência cardíaca23;
    • Batimento cardíaco reduzido (bradicardia24);
    • Qualquer perturbação do ritmo cardíaco;
    • Alterações nos níveis sanguíneos de potássio, magnésio ou cálcio.

Gravidez25 e Lactação26

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Informe ao seu médico se estiver grávida ou suspeitar que está grávida antes de começar a tomar Noxafil®. Não use Noxafil® durante a gravidez25, a menos que o seu médico lhe diga que você deve fazê-lo. Se estiver em idade fértil, use métodos anticoncepcionais eficazes enquanto estiver tomando Noxafil®. Comunique ao seu médico imediatamente se engravidar enquanto estiver usando Noxafil®.

Não amamente se estiver sendo tratada com Noxafil®.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

Não há informações sobre os efeitos de Noxafil® sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas. Informe ao seu médico caso apresente qualquer evento que possa vir a causar problemas ao dirigir ou operar máquinas, como sonolência ou visão27 turva.

Informações importantes sobre um dos componentes do medicamento

Noxafil® contém aproximadamente 1,75 g de GLICOSE1 por 5 mL da suspensão. Você não deve tomar este medicamento se tiver uma doença chamada má absorção de glicose1-galactose28 e deve considerar essa quantidade de glicose1 se precisar monitorar a sua ingestão de açúcar29 por alguma razão.

Atenção diabéticos: contém AÇÚCAR29.

Ingestão de Noxafil® com alimento ou bebida:

Cada dose de Noxafil® deve ser ingerida com alimentos. Caso você não consiga tolerar uma alimentação regular, tome o medicamento com suplementos nutricionais. Veja também “6. Como devo usar este medicamento?”.

Ingestão com outros medicamentos:

Informe ao seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, mesmo os comprados sem prescrição médica.

Veja acima, em “3. Quando não devo usar este medicamento?”, a lista de medicamentos que você não pode ingerir enquanto estiver tomando Noxafil®.

Caso esteja tomando Noxafil® e outros medicamentos foremsimultaneamente administrados, podem ser necessários cuidados especiais.

Alguns medicamentos podemelevar (possivelmente aumentando o risco de efeitos colaterais3) ou reduzir (possivelmente causando diminuição da eficácia) os níveis de posaconazol no sangue9. Os medicamentos que podem reduzir o nível de posaconazol no sangue9 incluem:

  • rifabutina e rifampicina (antibióticos). Se estiver sendo tratado comrifabutina, a contagemsanguínea e alguns dos possíveis efeitos colaterais3 do medicamento deverão ser monitorados.
  • alguns usados para tratar ou prevenir convulsões, como fenitoína, carbamazepina, fenobarbital e primidona.
  • Efavirenz e fosamprenavir, que são usados para tratar infecção30 por HIV31.
  • os usados para diminuir a acidez estomacal, tais como cimetidina e ranitidina ou omeprazol, bem como outros inibidores da bomba de prótons. Noxafil® pode elevar (possivelmente aumentando o risco de efeitos colaterais3) os níveis sanguíneos de alguns medicamentos, como:
  • vincristina, vimblastina e outros alcaloides da vinca (usados no tratamento do câncer32);
  • ciclosporina (usada em transplantes);
  • tacrolimo e sirolimo (usados em transplantes);
  • rifabutina (usada no tratamento de certas infecções5);
  • os usados no tratamento de HIV31 (chamados inibidores da protease33, que incluem lopinavir e atazanavir, administrados com ritonavir) e inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa (INNTRs);
  • midazolam, triazolam, alprazolam e alguns medicamentos semelhantes chamados benzodiazepínicos (usados como sedativos ou relaxantes musculares).
  • diltiazem, verapamil, nifedipina, nisoldipina, alémde outros medicamentos chamados bloqueadores dos canais de cálcio (usados para tratar pressão alta).
  • digoxina (usada para tratar insuficiência cardíaca23).
  • sulfonilureias34 como a glipizida35 (usadas no tratamento de diabetes36).

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde20.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Não congelar.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Após aberto, Noxafil® é válido por quatro semanas.

Caso tenha sobrado umpouco da suspensão no frasco e já tenham se passado mais de quatro semanas desde a sua abertura, não use o medicamento.

Características físicas e organolépticas do produto

Noxafil® é uma suspensão oral de cor branca, com sabor de cereja, apresentada em frascos de vidro âmbar.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Cada frasco de Noxafil® é acompanhado de uma colher dosadora que permite fazer dosagens de 2,5 e 5 mL da suspensão oral. Agite o frasco antes de usar o medicamento.

Noxafil® só deve ser usado conforme determinado pelo seu médico, que monitorará a sua resposta e o seu estado clínico a fim de determinar por quanto tempo será mantido o tratamento com Noxafil® e se serão necessárias mudanças na dosagem diária.

Indicação

Dose

Tratamento de infecções5 fúngicas6 refratárias37

Tome 400 mg (duas colheres dosadoras de 5 mL) da suspensão duas vezes ao dia com alimento ou com um suplemento nutricional, caso você não consiga tolerar uma alimentação regular. Se não conseguir ingerir alimento ou suplemento nutricional, seu médico lhe orientará a tomar 200 mg (uma colher dosadora de 5 mL) quatro vezes ao dia.

Tratamento inicial da candidíase38

No primeiro dia de tratamento, tome 200 mg (uma colher dosadora de 5 mL) uma vez. Após o primeiro dia, tome 100 mg (2,5 mL) uma vez ao dia com alimento ou comum suplemento nutricional, caso você não consiga tolerar uma alimentação regular.

Prevenção de infecções5 fúngicas6 graves

Tome 200 mg (uma colher dosadora de 5 mL) três vezes ao dia com alimento ou comum suplemento nutricional, caso você não consiga tolerar uma alimentação regular.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você esqueceu de tomar uma dose, tome-a assimque se lembrar e continue o tratamento como antes. Entretanto, se já for quase hora de tomar uma dose nova, tome essa dose de acordo com o horário programado. Não tome uma dose dupla para compensar aquela que você esqueceu.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Como todo medicamento, Noxafil® pode causar efeitos colaterais3.

Efeitos colaterais3 comuns (que ocorrem em pelo menos 1 em cada 100 pacientes):

  • Dor de cabeça39, tontura40, dormência41 ou formigamento;
  • Sonolência;
  • Náusea42, perda de apetite, dor ou transtorno estomacal, diarreia18, vômito19, flatulência, boca43 seca;
  • Alterações nas provas de função hepática44;
  • Exantema45;
  • Fraqueza, cansaço;
  • Diminuição no número de glóbulos brancos no sangue9 (o que pode aumentar o risco de infecções5);
  • Febre46;
  • Níveis anormais de sais (íons47) no sangue9.

Efeitos colaterais3 incomuns (que ocorrem em pelo menos 1 em cada 1.000 pacientes):

  • Anemia48, redução das plaquetas49 (células50 que ajudam na coagulação51 do sangue9) e de alguns tipos deglóbulos brancos, aumento das glândulas52 linfáticas; Reação alérgica15;
  • Níveis elevados de glicose1 no sangue9;
  • Distúrbios de sensação ou movimento, tremor, crises;
  • Alterações no ritmo cardíaco (incluindo palpitações53) e nos testes cardíacos (como ECG que mostra o ritmo cardíaco);
  • Pressão sanguínea alta ou baixa; Inflamação54 do pâncreas55;
  • Inflamação54 do fígado16, dano hepático, icterícia56 (coloração amarela da pele57 ou dos olhos58);
  • Problemas com a função renal59, insuficiência renal60;
  • Distúrbio da menstruação61;
  • Visão27 turva;
  • Perda de cabelo62, coceira;
  • Úlceras63 bucais;
  • Calafrio64, sensação geral de mal-estar ou de fraqueza;
  • Dor no corpo (incluindo músculos65 e articulações66), dor nas costas67;
  • Retenção de líquidos, níveis alterados do medicamento.

Efeitos colaterais3 raros (que ocorrem em pelo menos 1 em cada 10.000 pacientes ):

  • Pneumonia68 ou outro dano pulmonar;
  • Baixos números de todas as células50 do sangue9, distúrbio da coagulação51 sanguínea, sangramento;
  • Reações alérgicas graves, incluindo exantema45 vesiculoso extenso e descamação69 da pele57;
  • Função comprometida da glândula70 adrenal;
  • Função cerebral alterada, desmaio;
  • Dor, fraqueza, dormência41 ou formigamento do braço ou da perna;
  • Depressão;
  • Visão27 dupla, ponto cego ou negro no campo visual71;
  • Problemas de audição;
  • Insuficiência cardíaca23 ou ataque cardíaco, distúrbios no ritmo cardíaco;
  • Derrame72, coágulos sanguíneos no cérebro73, nos membros ou pulmões;74
  • Sangramento intestinal;
  • Insuficiência hepática75, aumento do fígado16 e do baço76, sensibilidade do fígado16;
  • Exantema45 vesiculoso, extensas descolorações empúrpura da pele57 causadas por sangramento subcutâneo77;
  • Inflamação54 renal59;
  • Dor na mama78;
  • Inchaço79 da face80 ou língua81.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se estiver preocupado que talvez tenha tomado medicamento em excesso, contate o seu médico ou um profissional de saúde20 imediatamente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
 

MS 1.0171.0196
Farm. Resp.: Marcos C. Borgheti - CRF-SP nº 15.615

Importado por:
Schering-Plough Indústria Farmacêutica Ltda.
Rua João Alfredo, 353 – São Paulo/SP
CNPJ 03.560.974/0001-18 – Brasil

Fabricado por:
Patheon Inc., Whitby, Ontário, Canadá

Embalado por:
Cenexi HSC - Herouville Saint Clair, Herouville Saint Clair, França


SAC 0800 0122232

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
4 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Fúngicas: Relativas à ou produzidas por fungo.
7 Sistema imune: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
8 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
9 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
10 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
11 Medula: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
12 Enxaqueca: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
13 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
14 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
15 Reação alérgica: Sensibilidade a uma substância específica, chamada de alérgeno, com a qual se entra em contato por meio da pele, pulmões, deglutição ou injeções.
16 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
17 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
18 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
19 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
20 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
21 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
22 Eletrocardiograma: Registro da atividade elétrica produzida pelo coração através da captação e amplificação dos pequenos potenciais gerados por este durante o ciclo cardíaco.
23 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
24 Bradicardia: Diminuição da freqüência cardíaca a menos de 60 batimentos por minuto. Pode estar associada a distúrbios da condução cardíaca, ao efeito de alguns medicamentos ou a causas fisiológicas (bradicardia do desportista).
25 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
26 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
27 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
28 Galactose: 1. Produção de leite pela glândula mamária. 2. Monossacarídeo usualmente encontrado em oligossacarídeos de origem vegetal e animal e em polissacarídeos, usado em síntese orgânica e, em medicina, no auxílio ao diagnóstico da função hepática.
29 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
30 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
31 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
32 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
33 Inibidores da protease: Alguns vírus como o HIV e o vírus da hepatite C dependem de proteases (enzimas que quebram ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas) no seu ciclo reprodutivo, pois algumas proteínas virais são codificadas em uma longa cadeia peptídica, sendo libertadas por proteases para assumir sua conformação ideal e sua função. Os inibidores da protease são desenvolvidos como meios antivirais, pois impedem a correta estruturação do RNA viral.
34 Sulfoniluréias: Classe de medicamentos orais para tratar o diabetes tipo 2 que reduz a glicemia por ajudar o pâncreas a fabricar mais insulina e o organismo a usar melhor a insulina produzida.
35 Glipizida: Medicamento de uso oral para tratamento do diabetes tipo 2. Estimula a secreção de insulina ligando-se a um receptor específico na célula beta do pâncreas que determina fechamento dos canais de potássio (K+) dependentes de ATP (adenosina-trifosfato), resultando em despolarização da célula. Pertence à classe das sulfoniluréias.
36 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
37 Refratárias: 1. Que resiste à ação física ou química. 2. Que resiste às leis ou a princípios de autoridade. 3. No sentido figurado, que não se ressente de ataques ou ações exteriores; insensível, indiferente, resistente. 4. Imune a certas doenças.
38 Candidíase: É o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
39 Cabeça:
40 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
41 Dormência: 1. Estado ou característica de quem ou do que dorme. 2. No sentido figurado, inércia com relação a se fazer alguma coisa, a se tomar uma atitude, etc., resultando numa abulia ou falta de ação; entorpecimento, estagnação, marasmo. 3. Situação de total repouso; quietação. 4. No sentido figurado, insensibilidade espiritual de um ser diante do mundo. Sensação desagradável caracterizada por perda da sensibilidade e sensação de formigamento, e que geralmente ocorre nas extremidades dos membros. 5. Em biologia, é um período longo de inatividade, com metabolismo reduzido ou suspenso, geralmente associado a condições ambientais desfavoráveis; estivação.
42 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
43 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
44 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
45 Exantema: Alteração difusa da coloração cutânea, caracterizada por eritema, com elevação das camadas mais superficiais da pele (pápulas), vesículas, etc. Pode ser produzido por uma infecção geralmente viral (rubéola, varicela, sarampo), por alergias a medicamentos, etc.
46 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
47 Íons: Átomos ou grupos atômicos eletricamente carregados.
48 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
49 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
50 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
51 Coagulação: Ato ou efeito de coagular(-se), passando do estado líquido ao sólido.
52 Glândulas: Grupo de células que secreta substâncias. As glândulas endócrinas secretam hormônios e as glândulas exócrinas secretam saliva, enzimas e água.
53 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
54 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
55 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
56 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
57 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
58 Olhos:
59 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
60 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
61 Menstruação: Sangramento cíclico através da vagina, que é produzido após um ciclo ovulatório normal e que corresponde à perda da camada mais superficial do endométrio uterino.
62 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
63 Úlceras: Feridas superficiais em tecido cutâneo ou mucoso que podem ocorrer em diversas partes do organismo. Uma afta é, por exemplo, uma úlcera na boca. A úlcera péptica ocorre no estômago ou no duodeno (mais freqüente). Pessoas que sofrem de estresse são mais susceptíveis a úlcera.
64 Calafrio: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
65 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
66 Articulações:
67 Costas:
68 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
69 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
70 Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
71 Campo visual: É toda a área que é visível com os olhos fixados em determinado ponto.
72 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
73 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
74 Pulmões;: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
75 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
76 Baço:
77 Subcutâneo: Feito ou situado sob a pele. Hipodérmico.
78 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
79 Inchaço: Inchação, edema.
80 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
81 Língua:

Tem alguma dúvida sobre Noxafil?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.