Preço de Tobramicina (Nebulização 300 mg/5 mL) em Cambridge/SP: R$ 5839,71

Tobramicina (Nebulização 300 mg/5 mL)

OPEM REPRESENTAÇÃO IMPORTADORA EXPORTADORA E DISTRIBUIDORA LTDA

Atualizado em 28/08/2020

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

tobramicina
Nebulização1 300 mg/5 mL
Medicamento genérico Lei n° 9.787, de 1999.

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Solução para inalação
Embalagem contendo 56 ampolas de 5 mL de solução para inalação embaladas em 8 envelopes de alumínio com 7 ampolas cada

VIA INALATÓRIA
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 ANOS

COMPOSIÇÃO:

Cada ampola de uso unitário contém:

tobramicina 300 mg
veículo q.s.p. 5 mL

Veículo: cloreto de sódio e água para injetáveis.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Tobramicina é usado em pacientes com fibrose cística2 com idade de 6 anos ou mais para tratar infecções3 pulmonares causadas por uma bactéria4 chamada Pseudomonas aeruginosa.

Para obter melhores resultados com este medicamento, use-o conforme as instruções contidas nesta bula.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Quando você inala tobramicina o antibiótico pode chegar diretamente aos seus pulmões5 para combater a bactéria4 que está causando a infecção6 e para melhorar sua respiração.

O que é Pseudomonas aeruginosa?

É uma bactéria4 muito comum que infecta o pulmão7 de quase todas as pessoas com fibrose cística2 em algum momento de suas vidas. Algumas pessoas não adquirem esta infecção6 até mais tarde em suas vidas, enquanto outras a pegam quando são muito jovens. É uma das bactérias que mais causam danos a pessoas com fibrose cística2. Se a infecção6 não for apropriadamente combatida, ela continuará a causar danos aos seus pulmões5, causando problemas adicionais à sua respiração.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

  • Se você for alérgico (hipersensível) à tobramicina ou a qualquer outro antibiótico aminoglicosídeo.

Se isto se aplica a você, informe seu médico antes de utilizar tobramicina.

Se você acha que você pode ser alérgico, consulte seu médico.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Tome cuidados especiais com tobramicina

Informe seu médico se você tem ou se já teve alguma das seguintes condições:

  • Problemas de audição (incluindo ruídos nos ouvidos e tontura8);
  • Problemas renais;
  • Dificuldade incomum para respirar com chiados ou tosse, aperto no peito9;
  • Fraqueza muscular duradoura ou que piore com o tempo, um sintoma10 principalmente relacionado a condições como miastenia11 ou doença de Parkinson12.

Se algum destes se aplicar a você, informe seu médico (antes de usar tobramicina, quando aplicável). Medicamentos inalados podem causar aperto no peito9 e chiados e isto pode acontecer imediatamente após inalação de tobramicina.

Se você estiver tomando tobramicina ou outro antibiótico aminoglicosídeo por injeção13, isto pode, às vezes, causar perda de audição, tontura8 e danos aos rins14, e pode causar danos ao feto15.

Tomando outros medicamentos

Você não deve tomar os seguintes medicamentos enquanto usar tobramicina:

  • Furosemida ou ácido etacrínico, um diurético16;
  • Ureia17 ou manitol administrado na veia (intravenoso);
  • Outros medicamentos que possam danificar seu sistema nervoso18, rins14 ou audição.

Informe seu médico ou farmacêutico se você está tomando ou tomou qualquer outro medicamento recentemente, incluindo aqueles não prescritos por um médico.

Populações especiais

Idosos: Se você tem 65 anos de idade ou mais, seu médico poderá realizar testes adicionais a fim de decidir se tobramicina é adequado para você.

Crianças e adolescentes: Tobramicina pode ser tomado por adolescentes e crianças com 6 anos de idade ou mais. Tobramicina não deve ser dado a crianças abaixo de 6 anos de idade.

Gravidez19 e Lactação20

Não é conhecido se a inalação deste medicamento quando uma mulher está grávida pode causar efeitos colaterais21. Se você deseja engravidar ou se estiver grávida, você deve conversar com seu médico sobre a possibilidade deste medicamento causar qualquer dano a você ou ao feto15.

Quando administrada por injeção13, a tobramicina e outros antibióticos aminoglicosídeos podem causar danos ao feto15, tais como surdez.

Se você estiver amamentando, converse com seu médico antes de usar este medicamento.

Converse com seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez19.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

Tobramicina não deve afetar sua capacidade de dirigir e utilizar máquinas.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde22.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Conservar sob refrigeração (entre 2 e 8 °C). Proteger da luz intensa.

Nunca guarde uma ampola aberta. Após aberta, a ampola deve ser imediatamente usada.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Para sua segurança, mantenha o medicamento na embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Tobramicina é uma solução ligeiramente amarela.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Sempre utilize tobramicina exatamente como seu médico o orientar. Você deve consultar seu médico em caso de dúvida.

Quanto tobramicina você deve tomar

A dose é a mesma para todas as pessoas com 6 anos ou mais: o conteúdo de duas ampolas por dia (uma pela manhã e uma à noite) a ser inalado com o nebulizador PARI LC PLUS e um compressor adequado.

Quando tomar tobramicina

Tome tobramicina no mesmo horário todos os dias, isso irá ajudá-lo a lembrar quando tomar seu medicamento.

  • O conteúdo de uma ampola pela manhã, a ser inalado com o nebulizador PARI LC PLUS.
  • O conteúdo de uma ampola à noite, a ser inalado com o nebulizador PARI LC PLUS.

Você deve manter uma diferença de tempo que mais se aproxime de 12 horas entre a dose da manhã e a dose da noite.

Se você estiver fazendo vários tratamentos inalados e realizando terapias para fibrose cística2, você deve usar tobramicina após todas estas terem sido feitas.

Verifique a ordem de seus medicamentos com seu médico.

Por quanto tempo tomar tobramicina

Após usar o medicamento por 28 dias você deve fazer uma pausa de 28 dias, quando você não deverá inalar tobramicina, antes de iniciar outro ciclo.

É importante que você continue utilizando o produto duas vezes por dia, durante 28 dias de tratamento e que você mantenha o ciclo de 28 dias com e 28 dias sem o medicamento.

COM TOBRAMICINA

SEM TOBRAMICINA

Use tobramicina duas vezez por dia, diariamente por 28 dias.

Não use tobramicina pelos próximos 28 dias

Repita o ciclo

Continue utilizando tobramicina conforme orientado pelo seu médico.

Se você tiver dúvidas sobre por quanto tempo deve utilizar tobramicina, converse com seu médico ou farmacêutico.

Instruções de uso para tobramicina

Equipamento necessário para inalar tobramicina

Tobramicina deve ser utilizado com um nebulizador reutilizável PARI LC PLUS limpo e seco e um compressor adequado.

Seu médico ou fisioterapeuta pode aconselhá-lo sobre o uso apropriado de tobramicina e do equipamento necessário.

Você pode precisar de nebulizadores diferentes para seus outros medicamentos inalados para fibrose cística2.

Preparação para inalação de tobramicina

  • Lave suas mãos23 muito bem com água e sabão e seque-as completamente.
  • Cada bolsa de laminado de tobramicina contém várias ampolas. Corte ou rasgue para abrir a bolsa. Remova uma ampola de tobramicina separando-a delicadamente de qualquer outra ampola presa pelas abas inferiores.
  • Coloque a outra ampola de volta na bolsa e mantenha-a no refrigerador.
  • Distribua todas as peças de seu nebulizador sobre uma toalha ou papel limpo e seco.
  • Certifique-se de ter o compressor apropriado e os tubos para conectar o nebulizador com o compressor.
  • Siga cuidadosamente as instruções de uso apropriadas para seu tipo de nebulizador. É necessário ler o folheto fornecido pelo fabricante do nebulizador. Verifique se seu nebulizador e compressor estão funcionando apropriadamente de acordo com as instruções do fabricante antes de iniciar o uso do medicamento.

Uso de tobramicina com o nebulizador PARI LC PLUS

Para obter instruções mais detalhadas sobre o uso e cuidados do nebulizador, leia o folheto fornecido pelo fabricante do nebulizador PARI LC PLUS.

  1. Remova a parte superior do nebulizador da parte inferior do nebulizador girando a parte superior em sentido anti-horário e então a levante. Coloque a parte superior do nebulizador sobre a toalha e coloque a parte inferior do nebulizador na posição vertical sobre a toalha.
  2. Conecte uma extremidade do tubo na saída de ar do compressor. Certifique-se que a tubulação se encaixe confortavelmente. Ligue o compressor a uma tomada.
  3. Abra a ampola de tobramicina segurando a aba inferior com uma mão24 e girando a parte superior com a outra mão24
  4. Aperte todo o conteúdo da ampola dentro da parte inferior do nebulizador.
  5. Recoloque a parte superior do nebulizador, o bocal e a tampa da válvula inspiratória no nebulizador e então conecte o compressor conforme indicado nas instruções de uso do nebulizador.
  6. Ligue o compressor. Verifique se uma névoa uniforme está saindo pelo bocal. Se não houver nenhuma névoa, verifique todas as conexões de tubulações e se o compressor está funcionando apropriadamente.
  7. Sente-se ou fique em pé de forma que você possa respirar normalmente.
  8. Coloque o bocal entre seus dentes e sobre sua língua25. Respire normalmente, mas somente pela boca26 (você pode usar um clip nasal, se seu médico concordar). Tente não bloquear o fluxo de ar com sua língua25.
  9. Continue até que todo o medicamento tenha terminado e que não haja mais nenhuma produção de névoa. São necessários cerca de 15 minutos para todo o tratamento. Você pode ouvir um som de crepitação27 quando a parte inferior do nebulizador estiver vazia.
  10. Lembre-se de limpar e desinfetar seu nebulizador após o tratamento de acordo com as instruções do fabricante. Você nunca deve usar um nebulizador sujo ou entupido. Não compartilhe seu nebulizador com outras pessoas.
    Se você for interrompido ou se precisar tossir ou descansar durante o tratamento, desligue o compressor para não desperdiçar o medicamento.
    Ligue o compressor novamente quando estiver pronto pare recomeçar seu tratamento. Descarte essa dose se sua próxima dose for em menos de 6 horas.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você se esquecer de usar tobramicina e ainda houver pelo menos 6 horas antes da próxima dose, tome a dose assim que possível. Caso contrário, aguarde pela próxima dose. Não dobre a dose para compensar a dose perdida.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Como com todos os medicamentos, pacientes tratados com tobramicina podem apresentar efeitos colaterais21, embora nem todas as pessoas os apresentem.

Alguns efeitos colaterais21 podem ser graves

Se você apresentar qualquer um destes, pare de usar tobramicina e contate seu médico imediatamente:

  • Dificuldades incomuns em respirar com chiado ou tosse e aperto no peito9
  • Reações alérgicas incluindo erupções na pele28 e coceira

Se você apresentar qualquer um destes, contate seu médico imediatamente:

  • Piora de sua doença pulmonar subjacente (muito comum)
  • Redução de audição (zumbido nos ouvidos é um sinal29 potencial de aviso de perda de audição), ruídos (tais como assobio) nos ouvidos

Alguns efeitos colaterais21 são muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Nariz30 escorrendo ou entupido, espirros
  • Alteração de voz (rouquidão)
  • Descoloração da substância expectorada (escarro)
  • Resultados reduzidos de testes da função pulmonar
  • Se algum destes afetar você severamente, informe seu médico.

Alguns efeitos colaterais21 são comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

  • Sensação geral de mal estar
  • Dor muscular
  • Alteração na voz com dor de garganta31 e dificuldade de engolir (laringite32)

Outros efeitos colaterais21

  • Coceira
  • Erupções na pele28 com coceira
  • Erupções na pele28
  • Perda da voz
  • Sensação de sabor destorcida
  • Dor de garganta31

Se algum destes afetar você severamente, informe seu médico.

Se você notar qualquer outro efeito adverso não mencionado nesta bula, informe seu médico ou farmacêutico.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Informações ao Cliente (SIC).

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se você inalar muito tobramicina, garanta que seu médico seja informado assim que possível. Se tobramicina for ingerido, não se preocupe, mas informe seu médico assim que possível.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA
 

MS 1.2748.0030
Resp. Téc: Joyce Ap. Pires Bueno Tonelli Porto - CRF-SP 38.678

Fabricado e embalado por:
HOLOPACK VERPAKUNGSTECHNIK GmbH
Bahnhofstraβe
73453 – Abtsgmünd-Untergröningen Alemanha

Registrado e Importado por:
OPEM REPRESENTAÇÃO IMPORTADORA EXPORTADORA E DISTRIBUIDORA LTDA.
Rua Frei Caneca 356 – Consolação – São Paulo - SP
CEP: 01307-000
CNPJ: 38.909.503/0001-57


SAC 0800 774 0119

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Nebulização: Método utilizado para administração de fármacos ou fluidificação de secreções respiratórias. Utiliza um mecanismo vaporizador através do qual se favorece a penetração de água ou medicamentos na atmosfera bronquial.
2 Fibrose cística: Doença genética autossômica recessiva que promove alteração de glândulas exócrinas do organismo. Caracterizada por infecções crônicas das vias aéreas, que leva ao desenvolvimento de bronquiectasias, insuficiência pancreática exócrina, disfunções intestinais, anormalidades das glândulas sudoríparas e disfunção genitourinária.
3 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
5 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
6 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
7 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
8 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
9 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
10 Sintoma: Qualquer alteração da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. O sintoma é a queixa relatada pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
11 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
12 Doença de Parkinson: Doença degenerativa que afeta uma região específica do cérebro (gânglios da base), e caracteriza-se por tremores em repouso, rigidez ao realizar movimentos, falta de expressão facial e, em casos avançados, demência. Os sintomas podem ser aliviados por medicamentos adequados, mas ainda não se conhece, até o momento, uma cura definitiva.
13 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
14 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
15 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
16 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
17 Ureia: 1. Resíduo tóxico produzido pelo organismo, resulta da quebra de proteínas pelo fígado. É normalmente removida do organismo pelos rins e excretada na urina. 2. Substância azotada. Composto orgânico cristalino, incolor, de fórmula CO(NH2)2 (ou CH4N2O), com um ponto de fusão de 132,7 °C.
18 Sistema nervoso: O sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central (SNC) e o sistema nervoso periférico (SNP). O SNC é formado pelo encéfalo e pela medula espinhal e a porção periférica está constituída pelos nervos cranianos e espinhais, pelos gânglios e pelas terminações nervosas.
19 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
20 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
21 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
22 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
23 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
24 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
25 Língua:
26 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
27 Crepitação: 1. Ato ou efeito de crepitar 2. Estalo ou estalido provocado pelas fagulhas provenientes do fogo ou da brasa que chamusca ou queima alguma coisa. 3. Qualquer ruído semelhante ao estalo seco e rápido provocado pelo fogo. 4. Em medicina, é a sensação tátil semelhante a um estalido que se tem à palpação da pele, quando ocorre infiltração gasosa devida a enfisema subcutâneo ou a gangrena gasosa. 5. Em ortopedia, é o estalido que fazem as partes de um osso fraturado sob estímulo de certos movimentos. 6. Em pneumologia, é o ruído semelhante a pequenos estalidos que se percebe na ausculta pulmonar em casos de pneumonia ou edema, provocado pela fricção dos alvéolos pulmonares uns contra os outros.
28 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
29 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
30 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
31 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
32 Laringite: Inflamação da mucosa que recobre a laringe. É muito freqüente durante os meses frios, e é produzida por uma infecção viral. Apresenta-se com dor, alterações da fonação (disfonia), tosse e febre.

Tem alguma dúvida sobre Tobramicina (Nebulização 300 mg/5 mL)?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.