Farmanguinhos Primaquina

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ

Atualizado em 12/02/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Farmanguinhos primaquina
Difosfato de primaquina
Comprimidos 5 mg ou 15 mg

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Comprimido
Blísteres com 10 comprimidos cada

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO A PARTIR DE 4 ANOS

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido de Farmanguinhos primaquina 5 mg contém:

primaquina (equivalente a 8,8 mg de difosfato de primaquina) 5 mg
excipiente q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: celulose microcristalina 102, lactose1 monohidratada “Spray-dried”, estearato de magnésio, talco 325 mesh, croscarmelose sódica e fosfato tricálcico.


Cada comprimido de Farmanguinhos primaquina 15 mg contém:

primaquina (equivalente a 26,3 mg de difosfato de primaquina) 15 mg
excipientes q.s.p. 1 comprimido

Excipientes: celulose microcristalina 102, lactose1 monohidratada “Spray-dried”, estearato de magnésio, talco 325 mesh, croscarmelose sódica e fosfato tricálcico.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Farmanguinhos primaquina é utilizado no tratamento da malária causada por Plasmodium vivax, Plasmodium falciparum, Plasmodium ovale ou malária mista. Também indicado nos tratamentos de pneumocistose e de pacientes portadores do vírus2 HIV3 com pneumonia4 por Pneumocystis carinii (recentemente denominado Pneumocystis jirovecii), em associação à clindamicina como tratamento alternativo.

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários5 do gênero Plasmodium, caracterizada por febre6 alta acompanhada de calafrios7, suores e cefaleia8, que ocorrem em padrões cíclicos, a depender da espécie do parasito infectante. Após a fase inicial, a febre6 assume um caráter intermitente9, dependente do tempo de duração dos ciclos eritrocíticos de cada espécie de plasmódio: 48 horas para Plasmodium falciparum (P. falciparum) e Plasmodium vivax (P. vivax) - e 72 horas para Plasmodium malariae (P. malariae). De um modo geral, as formas brandas são causadas pelo P. malariae e P. vivax e as formas clínicas mais graves são causadas pelo P. falciparum, especialmente em adultos não imunes, crianças e gestantes, que podem apresentar manifestações mais graves da doença. O quadro clínico pode evoluir para formas clínicas de malária grave e complicada.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Farmanguinhos primaquina atua destruindo os parasitas e seus gametas10 (células11) causadores da malária. Também atua na redução do oxigênio disponível no organismo do parasita12, interferindo em sua atividade vital, levando-o à morte.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve tomar Farmanguinhos primaquina se possuir hipersensibilidade (alergia13) a primaquina ou a qualquer outro componente da fórmula.

Este medicamento é contraindicado em condições que predispõem a agranulocitose14 (diminuição ou desaparecimento dos glóbulos brancos) ou a granulocitopenia (alterações do sangue15), é contraindicado para portadores de artrite reumatoide16 ativa ou lúpus17 eritematoso18 sistêmico19, portador de deficiência de glicose20-6-fosfato-desidrogenase (G6PD), é contraindicado para administração por via parenteral, pois pode baixar a pressão arterial21 para valores abaixo do normal, é contraindicado em associação com aurotioglicose ou com levometadona, é contraindicado em associação com outro medicamento potencialmente causador de alterações no sangue15 ou que possa provocar a diminuição da medula óssea22 e para pacientes23 em uso de outros medicamentos com efeitos potencialmente hemolíticos.

Este medicamento é contraindicado para crianças menores de 4 anos de idade, pelo risco de destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15 e possibilidade de causar desenvolvimento defeituoso ou incompleto da medula24.

Atenção: NÃO use a primaquina se você estiver grávida, pode causar problemas ao feto25.

Este medicamento é contraindicado durante a gravidez26, pois pode causar destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15, doença do sangue15 e risco de destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15 em feto25 deficiente de glicose20-6- fosfato-desidrogenase (G6PD).

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Advertências

Ao observar quaisquer sinais27 ou sintomas28 que possam indicar presença de angioedema29 (por exemplo: inchaço30 da face31, das pálpebras32, dos lábios, da língua33, da laringe34 e das extremidades), dificuldade para engolir ou respirar, ou rouquidão, você deve interromper o uso deste medicamento e informar imediatamente ao seu médico.

Precauções

Recomenda-se a execução de teste laboratorial para descartar a hipótese de deficiência de glicose20-6-fosfato-desidrogenase (G6PD) antes de iniciar o tratamento com Farmanguinhos primaquina para cura radical, não sendo necessária a execução de teste laboratorial para tratamento de destruição dos gametas10 (células11) em dose única. Se houver administração de uma dose diária de mais de 30 mg de primaquina (mais de 15 mg pacientes com sensibilidade potencial), devem ser feitos hemogramas repetidos e exames de urina35 em busca de hemoglobina36 (célula37 do sangue15) e realizar controle periódico de contagem de células sanguíneas38. Interromper imediatamente o tratamento caso a urina35 fique escura ou ocorra uma diminuição acentuada no nível de células11 do sangue15. Em caso de fraqueza, palidez e escurecimento da urina35, coloração amarela dos olhos39 e pele40, o tratamento deve ser interrompido e deve-se procurar uma Unidade de Saúde41. A destruição ou diminuição dos glóbulos vermelhos do sangue15 pode aparecer de (2 a 3) dias após o uso de Farmanguinhos primaquina e continuar de (5 a 7) dias e o grau da destruição ou diminuição dos glóbulos vermelhos do sangue15 depende da dose e de outros fatores que possam aumentar esse efeito (outros medicamentos, doenças no fígado42, infecção43). O tratamento deve ser interrompido caso ocorra destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15 e doença do sangue15. Existe o risco de destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15 em crianças com deficiência de glicose20-6-fosfato-desidrogenase (G6PD).

Gravidez26 e Lactação44

Farmanguinhos primaquina é contraindicado durante a gravidez26, pois pode causar destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15, doença do sangue15 e risco de destruição dos glóbulos vermelhos do sangue15 em feto25 deficiente de glicose20-6-fosfato-desidrogenase (G6PD). Usar com cuidado quando estiver amamentando.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Informe imediatamente ao seu médico em caso de suspeita de gravidez26.

Efeitos na habilidade de dirigir e usar máquinas

É recomendável evitar atividades que exijam atenção, como dirigir veículos e operar máquinas, durante o tratamento e até um dia após o término do tratamento, pois Farmanguinhos primaquina pode alterar a consciência. Essa recomendação também vale para trabalhar sem um apoio firme.

Interações com alimentos, bebidas e outros medicamentos

Farmanguinhos primaquina interage com uma variedade de medicamentos. Não deve ser utilizado associado à arteméter e lumefantrina. No uso associado à aurotioglicose pode ocorrer efeito aditivo na alteração da composição do líquido corporal e das células sanguíneas38. No uso associado à levometadona pode ocorrer aumento do risco de dano muscular ou disfunção do coração45 e parada cardíaca. No uso associado à mepacrina pode ocorrer aumento da concentração de primaquina no sangue15, levando a um aumento no risco de toxicidade46. No uso associado a proguanil e quinacrine pode ocorrer aumento do efeito e toxicidade46 da primaquina. Sais de alumínio e magnésio podem reduzir o efeito da primaquina.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde41.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Farmanguinhos primaquina deve ser conservado em temperatura ambiente (15–30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Farmanguinhos primaquina 5 mg ou 15 mg está disponível na forma de comprimido circular, plano, liso e na cor laranja.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Farmanguinhos primaquina deve ser ingerido com um pouco de água, durante as refeições para evitar ou diminuir a irritação do estômago47. Mesmo que haja melhora dos sintomas28 com as primeiras doses, o paciente deve fazer o uso de Farmanguinhos primaquina durante todo o tempo prescrito. O tratamento adequado e oportuno da malária é hoje o principal alicerce para o controle da doença. A decisão de como tratar o paciente com malária deve ser precedida de informações sobre os seguintes aspectos: gravidade da doença; espécie de plasmódio; idade do paciente; história de exposição anterior à infecção43 e suscetibilidade dos parasitos aos antimaláricos48 convencionais.

Primaquina para uso Infantil

Comprimido de 5 mg

Tabela 1. Tratamento das infecções49 pelo P. vivax ou P. ovale com cloroquina em 3 dias e primaquina em 7 dias (esquema curto).

Idade/Peso

Número de comprimidos por medicamentos por dia

1º dia

2º dia

3º dia

4º ao 7º dias

Cloroquina

Primaquina infantil

Cloroquina

Primaquina infantil

Cloroquina

Primaquina infantil

Primaquina infantil

4–8 anos
15–24 kg

1

2

1

2

1

2

2

9–11   anos
25–34 kg

2

1

2

1

2

1

1

12–14 anos
35–49 kg

3

2

2

2

2

2

1

≥ 15 anos
≥ 50 kg

4

2

3

2

3

2

2

Cloroquina comprimido de 150 mg, Primaquina Infantil: comprimido de 5 mg e Primaquina adulto: comprimido de 15 mg.

Sempre dar preferência ao peso para a escolha da dose.
Todos os medicamentos devem ser administrados em dose única diária.
Administrar os medicamentos preferencialmente durante as refeições.
Não administrar primaquina para gestantes ou crianças menores de 4 anos.
Se surgir icterícia50, suspender a primaquina.
Se o paciente tiver mais de 70 kg, ajustar a dose de primaquina (Tabela 2).

Primaquina para uso adulto

Comprimido de 15 mg.

Tabela 2. Ajuste da dose e tempo de administração da primaquina para pacientes23 com peso igual ou superior a 70 kg.

Faixa de peso (kg)

Dose total de primaquina (mg)

Tempo de administração(dias)

Esquema longo (15 mg/dia)

Esquema curto (30 mg/dia)

70–79

240

16

8

80–89

272

18

9

90–99

304

20

10

100–109

336

22

11

110–120

368

24

12

Tratamento de pneumocistose: (15 a 30) mg, por via oral, a cada 24 horas, combinada a clindamicina (600 a 900) mg, por via intravenosa, a cada (6 a 8) horas, ou clindamicina (300 a 450) mg, por via oral, a cada (6 a 8) horas, durante 3 semanas.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso você esqueça de tomar Farmanguinhos primaquina no horário estabelecido pelo seu médico, tome-o assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, despreze a dose esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo seu médico. Neste caso, não tome duas doses ao mesmo tempo ou uma dose extra para compensar doses esquecidas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Farmanguinhos primaquina não oferece perigo quando utilizado nas doses terapêuticas habituais, exceto doenças do sangue15 que podem ocorrer mesmo com doses habituais de primaquina, podendo ser grave em pessoas com deficiência congênita51 de nicotinamida adenina dinucleotídeo (NADH) metemoglobina redutase.

Reações adversas diretas à Farmanguinhos primaquina são:

Comum: dor abdominal, irritação do estômago47, enjoo, vômitos52, falta ou perda de apetite.

Incomum: anemia53, coloração azulada da pele40 ou das mucosas54, doenças no sangue15, aumento dos glóbulos brancos no sangue15.

Raras ou muito raras: dor de cabeça55, distúrbio visual, coceira, hipertensão56, arritmias57, diminuição dos glóbulos brancos no sangue15, presença de glóbulos vermelhos na urina35, alterações do sangue15, desaparecimento dos glóbulos brancos, anemia53, fraqueza, palidez, escurecimento da urina35, coloração amarela dos olhos39 e pele40, diminuição ou destruição dos glóbulos vermelhos.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) pelo telefone 0800 024 1692.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Farmanguinhos primaquina administrado em doses mais elevadas, ocasionalmente, pode provocar desconforto estomacal e abdominal leve a moderado em algumas pessoas. Não existem até o momento relatos de intoxicação com primaquina. Quando ingeridas altas doses deste medicamento de uma só vez, indica-se o encaminhamento do paciente ao serviço médico de emergência58 para que realize esvaziamento do estômago47 por lavagem ou indução do vômito59.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


USO SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
VENDA PROIBIDA AO COMÉRCIO
 

M.S. 1.1063.0011
M.S. 1.1063.0087
Responsável Técnico: Rodrigo Fonseca da Silva Ramos - CRF-RJ 10015

Registrado por:
Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365
Rio de Janeiro - RJ
CNPJ: 33.781.055/0001–35

Fabricado por:
Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos
Av. Comandante Guaranys, 447
Rio de Janeiro – RJ
Indústria Brasileira


SAC 0800 024 1692

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
3 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
4 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
5 Protozoários: Filo do reino animal, de classificação suplantada, que reunia uma grande parcela dos seres unicelulares que possuem organelas celulares envolvidas por membrana. Atualmente, este grupo consiste em muitos e diferentes filos unicelulares incorporados pelo reino protista.
6 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
7 Calafrios: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
8 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
9 Intermitente: Nos quais ou em que ocorrem interrupções; que cessa e recomeça por intervalos; intervalado, descontínuo. Em medicina, diz-se de episódios de febre alta que se alternam com intervalos de temperatura normal ou cujas pulsações têm intervalos desiguais entre si.
10 Gametas: Células reprodutoras encontradas em organismos multicelulares.
11 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
12 Parasita: Organismo uni ou multicelular que vive às custas de outro, denominado hospedeiro. A presença de parasitos em um hospedeiro pode produzir diferentes doenças dependendo do tipo de afecção produzida, do estado geral de saúde do hospedeiro, de mecanismos imunológicos envolvidos, etc. São exemplos de parasitas: a sarna, os piolhos, os áscaris (lombrigas), as tênias (solitárias), etc.
13 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
14 Agranulocitose: Doença causada pela falta ou número insuficiente de leucócitos granulócitos (neutrófilos, basófilos e eosinófilos), que se manifesta como ulcerações na garganta e outras mucosas, seguidas por infecções graves.
15 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
16 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
17 Lúpus: 1. É uma inflamação crônica da pele, caracterizada por ulcerações ou manchas, conforme o tipo específico. 2. Doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. Nesta patologia, a defesa imunológica do indivíduo se vira contra os tecidos do próprio organismo como pele, articulações, fígado, coração, pulmão, rins e cérebro. Essas múltiplas formas de manifestação clínica, às vezes, podem confundir e retardar o diagnóstico. Lúpus exige tratamento cuidadoso por médicos especializados no assunto.
18 Eritematoso: Relativo a ou próprio de eritema. Que apresenta eritema. Eritema é uma vermelhidão da pele, devido à vasodilatação dos capilares cutâneos.
19 Sistêmico: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
20 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
21 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
22 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
23 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
24 Medula: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
25 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
26 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
27 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
28 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
29 Angioedema: Caracteriza-se por áreas circunscritas de edema indolor e não-pruriginoso decorrente de aumento da permeabilidade vascular. Os locais mais acometidos são a cabeça e o pescoço, incluindo os lábios, assoalho da boca, língua e laringe, mas o edema pode acometer qualquer parte do corpo. Nos casos mais avançados, o angioedema pode causar obstrução das vias aéreas. A complicação mais grave é o inchaço na garganta (edema de glote).
30 Inchaço: Inchação, edema.
31 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
32 Pálpebras:
33 Língua:
34 Laringe: É um órgão fibromuscular, situado entre a traqueia e a base da língua que permite a passagem de ar para a traquéia. Consiste em uma série de cartilagens, como a tiroide, a cricóide e a epiglote e três pares de cartilagens: aritnoide, corniculada e cuneiforme, todas elas revestidas de membrana mucosa que são movidas pelos músculos da laringe. As dobras da membrana mucosa dão origem às pregas vocais.
35 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
36 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
37 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
38 Células Sanguíneas: Células encontradas no líquido corpóreo circulando por toda parte do SISTEMA CARDIOVASCULAR.
39 Olhos:
40 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
41 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
42 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
43 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
44 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
45 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
46 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
47 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
48 Antimaláricos: Agentes usados no tratamento da malária. Geralmente são classificados com base na sua ação contra os plasmódios nas diferentes fases de seu ciclo de vida no homem. São exemplos, a cloroquina e a hidroxicloroquina.
49 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
50 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
51 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
52 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
53 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
54 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
55 Cabeça:
56 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
57 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
58 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
59 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.

Tem alguma dúvida sobre Farmanguinhos Primaquina?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.