Preço de Caspacil em São Paulo/SP: R$ 80,27

Caspacil

CAZI QUIMICA FARMACEUTICA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA

Atualizado em 05/05/2022

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

CASPACIL
sulfeto de selênio

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Xampu - Embalagem com frasco com 100 mL.

USO TÓPICO1
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada ml contém:

Sulfeto de selênio 25 mg
Excipientes q.s.p 1 mL
Excipientes: ácido cítrico, citrato de sódio, cloreto de sódio, cocoamidopropilbetaína, dietanolamida de ácidos graxos de coco, dióxido de titânio, edetato dissódico, essência, lauril éter sulfato de sódio, metilparabeno, hidrolizado de colágeno2, silicato de alumínio e magnésio e água purificada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Caspacil é indicado nos casos de dermatite seborreica3, caspa intensa e pitiríase versicolor.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O sulfeto de selênio pode atuar mediante uma ação antimicótica como também antibacteriana e antifúngica leve, contribuindo com sua eficácia.

Caspacil age no couro cabeludo atuando no controle da caspa e dermatite seborreica3, além de ser útil no tratamento da pitiríase versicolor (infecção4 fúngica5 da pele6).

O sulfeto de selênio é um agente anti-infeccioso que possui atividades antibacteriana e antifúngica. O sulfeto de selênio não parece ser absorvido percutâneamente através da pele6 intacta.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Hipersensibilidade ao sulfeto de selênio e a qualquer componente da fórmula.

É também contraindicado em casos de lesões7 da pele6, como feridas e queimaduras ou em condições que possibilitem maior absorção.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Exclusivamente para uso externo.

Não deve ser ingerido. Evitar contato com os olhos8, região genital, feridas e pele6 irritada. Caso isso ocorra, lavar o local atingido com água abundante. Em caso de irritação da pele6 ou ingestão acidental, procurar imediatamente um médico. Se for usado antes ou após tingimento e permanentes dos cabelos, enxague-os por 5 minutos em água corrente.

O uso em gestantes e crianças deve obedecer a cuidados e observação rigorosa. Se for absolutamente necessário o uso em presença de lesões7 da pele6, torna-se necessária orientação médica.

Não deixe ao alcance das crianças.

Informe ao seu médico se está amamentando.

Caspacil deve ser utilizado durante a gravidez9 somente após o julgamento clínico do seu médico, se os potenciais benefícios justificarem os possíveis riscos ao feto10.

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez9 durante o tratamento ou após o seu término ou se está amamentando.

Podem ocorrer erupções cutâneas11 nos casos de hipersensibilidade ao produto e raramente aumento da perda normal de cabelo12.

PACIENTES IDOSOS

Este medicamento pode ser utilizado em pacientes acima de 65 anos de idade, desde que observadas as contraindicações, advertências, interações medicamentosas e reações adversas, ou orientado pelo seu médico.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Não há relatos de ocorrência de interações clinicamente relevantes.

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradável, tais como ressecamento ou oleosidade do couro cabeludo e ou cabelos e irritação da pele6.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use este medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde13.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento deve ser armazenado em temperatura ambiente entre 15 e 30°C. Protegido da luz e umidade.

O produto conserva-se bem em condições normais de armazenamento, mas é recomendado o seu armazenamento protegido do sol, de preferência em local fechado, devendo ser guardado em sua embalagem original mesmo depois de aberto. Armazenado nas condições recomendadas, o medicamento se manterá próprio para o consumo (O box do banheiro não é um local apropriado para essas condições recomendadas).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas

Caspacil: xampu de sulfeto de selênio em suspensão, isento de partículas estranhas.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

“TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS”.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Agite antes de usar.

Tratamento da dermatite seborreica3 ou caspa:

Usar por 4 semanas, efetuando 2 aplicações por semana nas primeiras 2 semanas e apenas uma aplicação por semana nas 2 seguintes. De acordo com a orientação médica, em casos mais intensos, aplicar diariamente na 1º semana. Repetir o tratamento se houver recidiva14 de caspa, o que pode ocorrer após período variável da cura clínica.

Modo de usar: Aplicar uma quantidade suficiente para produzir espuma, friccionando bem. Deixar o medicamento atuar por 2 minutos e enxaguar bem a cabeça15. Em seguida, repetir a aplicação e o enxague.

Tratamento da Pitiríase Versicolor:

Aplicar 2 a 3 vezes por semana, continuando por uma semana após o desaparecimento das lesões7.

Modo de usar: Aplicar Caspacil Xampu friccionando suavemente. Deixar o medicamento agir por 3 ou 4 minutos, depois enxaguar bem.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas16, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Irritação da pele6, ressecamento ou oleosidade do couro cabeludo e/ou cabelos.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Não são conhecidos casos de superdosagem. O produto não é absorvido sistemicamente pela pele6 integra. Em caso de ingestão acidental, procure orientação médica.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS

 

Registro MS nº 1.0715.0040.001-0
Farmacêutico Responsável: João Carlos S. Coutinho – CRF-SP nº 30.349

CAZI QUÍMICA FARMACÊUTICA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA
Rua Antônio Lopes, 134 – Jandira – São Paulo
CEP: 06612-090 – Tel. (11) 4707-5155
CNPJ: 44.010.437/0001-81 – Indústria Brasileira

 

SAC 0800 7706632

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
2 Colágeno: Principal proteína fibrilar, de função estrutural, presente no tecido conjuntivo de animais.
3 Dermatite seborreica: Caracterizada por descamação da pele e do couro cabeludo. A forma que acomete couro cabeludo é a mais comum e conhecida popularmente por caspa. É uma doença inflamatória, não contagiosa, possui caráter crônico e recorrente. O fungo Pityrosporum ovale pode ser considerado um possível causador da dermatite seborreica. As manifestações clínicas mais comuns são descamação, vermelhidão e aspereza local. As escamas podem ser secas ou gordurosas, finas ou espessas, geralmente acinzentadas ou amareladas, quase sempre aderentes, podendo ser acompanhadas ou não de coceira.
4 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
5 Fúngica: Relativa à ou produzida por fungo.
6 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
7 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
8 Olhos:
9 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
10 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
11 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
12 Cabelo: Estrutura filamentosa formada por uma haste que se projeta para a superfície da PELE a partir de uma raiz (mais macia que a haste) e se aloja na cavidade de um FOLÍCULO PILOSO. É encontrado em muitas áreas do corpo.
13 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
14 Recidiva: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
15 Cabeça:
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.