CALCIUM SANDOZ Xarope

NOVARTIS

Atualizado em 03/06/2015

Apresentação de Calcium Sandoz Xarope

Frasco com 200 ml.

USO PEDIÁTRICO E ADULTO
Composição
5 ml de xarope contém:
0,520 g de gliconato de cálcio     ì equivalente a 108 mg
1,213 g de lactobionato de cálcio     î de cálcio ionizável
Adoçantes: 750 mg de sorbitol1 a 70% e 2,5 mg de sacarina2

Informação ao Paciente de Calcium Sandoz Xarope

Observe os cuidados de conservação e o prazo de validade na embalagem do produto.Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS3, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informação Técnica de Calcium Sandoz Xarope

Propriedades de Calcium Sandoz Xarope

O cálcio é um mineral essencial, necessário para a manutenção do equilíbrio eletrolítico do organismo e para o funcionamento adequado de diversos mecanismos reguladores.
CALCIUM SANDOZ xarope contém sais de cálcio imediatamente ionizáveis em quantidades adequadas para a prevenção e terapia de estados de deficiência cálcica  crônica e aguda e para o tratamento de diversas formas de distúrbios  do metabolismo4 ósseo, tanto em crianças como em adultos.

 - Indicações
 Aumento da demanda de cálcio, como por exemplo, nas crianças em fase de crescimento e nas mulheres grávidas ou lactantes5.
Tetania6 latente.
Raquitismo7 e osteomalácia8, em complementação à terapia específica.
Prevenção de desmineralização óssea pré e pós-menopáusica.
 Osteoporose9 de origem variada (pós-menopáusica, senil, induzida por corticosteróide, como conseqüência de gastrectomia ou de imobilização) freqüentemente em combinação com medicação complementar.
Afecções10 alérgicas (tratamento auxiliar).

Posologia e Admnistração de Calcium Sandoz Xarope

Crianças de até 3 anos:      10 a 25 ml, diariamente, em doses divididas.
Crianças de 4a 12 anos:      30 a 45 ml, diariamente, em doses divididas.
Adultos:          45 ml, diariamente, em doses divididas.

 Observações:     Nos estados de deficiência severa de cálcio, podem ser necessárias doses diárias de até 75 ml.
     Crianças em fase de  rápido crescimento  podem  necessitar  de  doses para adultos.
 

Contra-Indicações de Calcium Sandoz Xarope

 Hipersensibilidade a algum componente da fórmula( veja "Composição" ); hipercalcemia (por exemplo, no hiperparatiroidismo, superdosagem de vitamina11 D, tumores descalcificantes, como o plasmocitoma ou as metástases12 ósseas); hipercalciúria13 severa; insuficiência renal14 severa; galactosemia15.

Precauções de Calcium Sandoz Xarope

Nos pacientes com hipercalciúria13 leve (excedendo 300mg = 7,5mmol/24 horas),  com disfunção leve ou moderada da função renal16 ou com história de depósitos urinários, é necessária a monitorização da excreção de cálcio na urina17. Se necessário, deve-se reduzir a dose de cálcio ou interromper o tratamento. Recomenda-se aumentar a ingestão de líquidos, nos pacientes com tendência a formação de cálculos no trato urinário18.
Devem-se evitar altas doses de vitamina11 D durante a terapia com cálcio, a menos que especificamente indicadas.
Tem-se relatado que os sais de citrato aumentam a absorção de alumínio.Assim, CALCIUM SANDOZ xarope, que contém ácido cítrico na fómula, deve ser usado com cautela em pacientes com função renal16 severamente prejudicada, especialmente os que recebem preparações que contêm alumínio ( veja "Contra-Indicações" ).
O conteúdo de carboidrato19 de CALCIUM SANDOZ xarope (0,45g/5ml) deve ser levado em consideração em pacientes diabéticos.

- Gravidez20 e lactação21
Estudos epidemiológicos com cálcio oral demonstraram que não há aumento de risco teratogênico22 para o feto23.
Embora o cálcio suplementar possa ser excretado no leite materno, é impossível que a concentração seja suficiente para produzir algum efeito adverso ao recém-nascido.

 

Interações de Calcium Sandoz Xarope

Em virtude da possível formação de complexos não absorvíveis, CALCIUM SANDOZ xarope pode reduzir a absorção de estramustina, etidronato e possivelmente de outros bifosfonados, fenitoína, quinolonas, tetraciclinas orais ou preparações de fluoreto. deve-se observar intervalo de pelo menos 3 horas em caso de terapia simultânea.
A terapia simultânea  com a vitamina11 D aumenta a absorção de cálcio.
A absorção de cálcio no trato gastrintestinal pode diminuir pela ingestão simultânea de determinados alimentos, como por exemplo, espinafre e cereais.
Quando administrado em altas doses juntamente com a vitamina11 D, o cálcio pode reduzir a resposta ao verapamil e possivelmente a outros bloqueadores dos canais de cálcio.
Nos pacientes digitalizados, a administração de altas doses de cálcio pode aumentar o risco de arritmias24 cardíacas.
Os diuréticos25 tiazídicos reduzem a excreção urinária  do cálcio. Deve-se considerar o risco de hipercalcemia quando CALCIUM SANDOZ xarope e diuréticos25 tiazídicos são tomados simultaneamente.

- Efeitos colaterais26
Em casos raros podem ocorrer distúrbios gastrintestinais leves.

- Superdosagem
Não foi relatado nenhum caso de superdosagem. Provavelmente, causaria distúrbios gastrointestinais leves, mas não resultaria em hipercalcemia, exceto em pacientes tratados com doses excessivas de vitamina11 D.

CALCIUM SANDOZ Xarope - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sorbitol: Adoçante com quatro calorias por grama. Substância produzida pelo organismo em pessoas com diabetes e que pode causar danos aos olhos e nervos.
2 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
5 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
6 Tetania: Espasmos e contraturas dos músculos das mãos e pés, e menos freqüentemente dos músculos da face, da laringe (cordas vocais) e da coluna vertebral. Inicialmente, são indolores; mas tendem a tornar-se cada vez mais dolorosos. É um sintoma de alterações bioquímicas do corpo humano e não deve ser confundida com o tétano, que é uma infecção. A causa mais comum é a hipocalcemia (nível baixo de cálcio no sangue). Outras causas incluem hipocalemia (nível baixo de potássio no sangue), hiperpnéia (frequência respiratória anormalmente profunda e rápida, levando a baixos níveis de dióxido de carbono), ou mais raramente de hipoparatiroidismo (atividade diminuída das glândulas paratiróides). Recentemente, considera-se que a hipomagnesemia (nível baixo de magnésio no sangue) é também um dos fatores causais desta situação clínica.
7 Raquitismo: Doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento, ou seja, da placa epifisária. Está entre as doenças mais comuns da infância em países em desenvolvimento. A causa predominante é a deficiência de vitamina D, seja por exposição insuficiente à luz solar ou baixa ingestão através da dieta; mas a deficiência de cálcio na dieta também pode gerar um quadro de raquitismo. A osteomalácia é o termo usado para descrever uma condição semelhante que ocorre em adultos, geralmente devido à falta de vitamina D.
8 Osteomalácia: Enfraquecimento e desmineralização dos ossos nos adultos devido a uma deficiência em vitamina D (na criança esta situação denomina-se raquitismo). O crescimento do osso normal requer um aporte adequado de cálcio e fósforo através da alimentação, mas o organismo não consegue absorver estes minerais sem que haja uma quantidade suficiente de vitamina D. O organismo obtém esta vitamina de certos alimentos e da ação da luz solar sobre a pele; a sua carência resulta em amolecimento e enfraquecimento dos ossos, que se tornam vulneráveis a fraturas.
9 Osteoporose: Doença óssea caracterizada pela diminuição da formação de matriz óssea que predispõe a pessoa a sofrer fraturas com traumatismos mínimos ou mesmo na ausência deles. É influenciada por hormônios, sendo comum nas mulheres pós-menopausa. A terapia de reposição hormonal, que administra estrógenos a mulheres que não mais o produzem, tem como um dos seus objetivos minimizar esta doença.
10 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
11 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
12 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
13 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
14 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
15 Galactosemia: Doença hereditária que afeta o metabolismo da galactose (“produção”).
16 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
17 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
18 Trato Urinário:
19 Carboidrato: Um dos três tipos de nutrientes dos alimentos, é um macronutriente. Os alimentos que possuem carboidratos são: amido, açúcar, frutas, vegetais e derivados do leite.
20 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
21 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
22 Teratogênico: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
23 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
24 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
25 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
26 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.

Tem alguma dúvida sobre CALCIUM SANDOZ Xarope?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.