CEFALOTINA CIBRAN

Cia. Brasileira de Antibióticos CIBRAN

Atualizado em 03/06/2015

Composição da Cefalotina Cibran

CEFALOTINA

Posologia e Administração da Cefalotina Cibran

50 A 200 MG/KG/DIA, FRACIONADA DE 4/4 OU 6/6 HORAS POR VIA ENDOVENOSA LENTAMENTE OU A GOTA1 A GOTA1 DILUIDA EM SORO2 GLICOSADO OU FISIOLOGICO3

Precauções da Cefalotina Cibran

CONTRA-INDICADA EM PESSOAS ALERGICAS AS CEFALOSPORINAS; USAR COM CUIDADO EM PESSOAS ALERGICAS AS PENICILINAS E EM PACIENTES COM INSUFICIENCIA RENAL4.

Indicações da Cefalotina Cibran

INFECCOES5 POR GERMES GRAM-POSITIVOS E GRAM-NEGATIVOS - SEPTICEMIAS, PIELONEFRITES, PERITONITES, PELVIPERITONITES, BRONCOPNEUMONIA6, PNEUMONIA7, ABCESSO HEPATICO, COLECISTITES E COLANGITES, OSTEOMIELITE8 AGUDA, ENDOCARDITE9 BACTERIANA

Apresentação da Cefalotina Cibran

FRASCO-AMPOLA COM 1 G.

CEFALOTINA CIBRAN - Laboratório

Cia. Brasileira de Antibióticos CIBRAN
ROD. BR 101 - Km 273
TANGUA/RJ - CEP: 24890000
Tel: (021 )747-1156

Ver outros medicamentos do laboratório "Cia. Brasileira de Antibióticos CIBRAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
2 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
3 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
4 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
5 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Broncopneumonia: Infecção do tecido pulmonar produzida em geral por microorganismos que alcançam os alvéolos através dos brônquios. Pode ser uma doença grave, principalmente em pacientes idosos. Manifesta-se por tosse, febre e opacificação na radiografia de tórax.
7 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
8 Osteomielite: Infecção crônica do osso. Pode afetar qualquer osso da anatomia e produzir-se por uma porta de entrada local (fratura exposta, infecção de partes moles) ou por bactérias que circulam através do sangue (brucelose, tuberculose, etc.).
9 Endocardite: Inflamação aguda ou crônica do endocárdio. Ela pode estar preferencialmente localizada nas válvulas cardíacas (endocardite valvular) ou nas paredes cardíacas (endocardite parietal). Pode ter causa infecciosa ou não infecciosa.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre CEFALOTINA CIBRAN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.