DICORANTIL Capsulas

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 08/12/2014

DICORANTIL® 100mg - disopiramida
Caixa com 40 cápsulas.

Composição de Dicorantil Capsulas

Cada cápsula contém

butiramida (disopiramida) ....................100mg

excipientes q.s.p. ....................1 cápsula(Amido de milho, lactose1, talco, estearato de magnésio)

Informação ao Paciente de Dicorantil Capsulas

Ação esperada do medicamento:
Antiarritmico2 em arritmias3 de origens diversas.

Cuidados de armazenamento e prazo de validade:
Em sua embalagem original, protegido do calor excessivo, DICORANTIL tem um prazo de validade de 24 meses.

NÃO TOME MEDICAMENTO COM PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE4.

Gravidez5 e lactação6:
Informe seu médico a ocorrência de gravidez5 na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está amamentando.

Não deve ser utilizado por mulheres durante o primeiro trimestre de gravidez5.

Cuidados de administração:
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento:
Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações adversas:
Informe a seu médico o aparecimento de reações desagradáveis. Estas podem ser distúrbios urinários, oculares ou digestivos, icterícia7 e hipoglicemia8.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Ingestão concomitante com outras substâncias:
Administração concomitante com diuréticos9, alguns neurolépticos10 como tioridazina e ganglioplégicos como bretílio, requer atenção especial.

Associações com amiodarona, prenilamida e varapamil devem ser evitadas.

Desaconselháveis associações com cardiopressores (beta-bloqueadores).

Contra indicações:
É contra indicado nos casos de:

. Bloqueio atrio-ventricular de segundo e terceiro grau, se não foi implantado um marca-passo11 cardíaco;

. Bloqueio completo de ramo;

. Insuficiência cardíaca12 severa;

. Histórico de hipersensibilidade à disopiramida;

. Glaucoma13;

. Adenoma14 prostático;

. Bloqueios parciais de ramo e hemibloqueios, na ausência de modificações do espaço PR e coração15 aumentado.

INFORME A SEU MÉDICO SOBRE QUALQUER MEDICAMENTO QUE ESTEJA USANDO, ANTES DO INÍCIO, OU DURANTE O TRATAMENTO.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE4.

Indicação de Dicorantil Capsulas

Arritmias3 de origens diversas.

Propriedades de Dicorantil Capsulas

A disopiramida, substância ativa do DICORANTIL, é um medicamento antiarrítmico2 incluído no grupo IA da classificação de Vaughan Williams (antiarrítmico2 com efeito estabilizador de membrana).

Contra-Indicações de Dicorantil Capsulas

Absolutas   bloqueio atrioventricular de segundo e terceiro graus, se não for implantado no paciente um marca-passo11 cardíaco; bloqueio completo de ramo; insuficiência cardíaca12 severa; história de hipersensibilidade à droga.

Relativas   bloqueios parciais de ramo e hemibloqueios, segundo o estado geral e a idade do paciente, na ausência de modificações do espaço PR e coração15 aumentado; adenoma14 prostático; glaucoma13.

Precauções e Advertências de Dicorantil Capsulas

Em razão de sua ação inotrópica negativa, o DICORANTIL será prescrito com precaução e somente após tratamento apropriado nos  doentes com insuficiência cardíaca12 ou tendo apresentado manifestações desse tipo anteriormente. Uma vigilância estreita será igualmente aplicada em caso de cardiopatia (prescrição eventual, associada ou anterior, de digitálicos e controles eletrocardiográficos repetidos). A eliminação principalmente urinária do DICORANTIL (80%) torna necessária uma redução das doses no caso de insuficiência renal16. A experimentação do produto por via venosa permitiu precisar que sua posologia deve, em caso de insuficiência renal16, ser reduzida a 1/3 ou mesmo 1/5 da dose habitual. A existência de bradicardia17, tendências sincopais, de hipotensão arterial18 devem conduzir a um exame eletrocardiográfico para pesquisar um alongamento do intervalo QT, excepcionalmente um alargamento do QRS 12/100seg ou um bloqueio de ramo. O aparecimento de bloqueio atrioventricular ou bloqueio de ramo bilateral deve fazer suspender o uso de DICORANTIL. A glicemia19 deve ser regularmente controlada, particularmente  nos pacientes com insuficiência cardíaca12 descompensada ou insuficiência hepática20, assim como nos doentes idosos e mal-nutridos.
Não deve ser empregado em pacientes no primeiro trimestre da gravidez5.

Efeitos Colaterais21 de Dicorantil Capsulas

                                                                                             índice

 Essencialmente do tipo atropínico: urinários   disúria22, eventualmente retenção aguda. Convém assinalar que esses distúrbios
 urinários se observam mais freqüentemente no homem, sobretudo no prostático, mas podem igualmente ocorrer na mulher. Oculares  distúrbios da acomodação, diplopia23. Digestivos   secura da boca24, gastralgias25 passageiras. Sua freqüência pode ser estimada de 5 a 7% para os distúrbios urinários e digestivos, menos para os distúrbios oculares. A tolerância mostra-se, aparentemente, melhor nos pacientes ambulatoriais que nos acamados. Casos excepcionais de icterícia7 colestática foram relatados. Excepcionalmente casos de hipoglicemia8 foram observados.

Interações Medicamentosas de Dicorantil Capsulas

A associação do DICORANTIL aos diuréticos9 impõe controle freqüente de kalemia. Recomenda-se prudência para a administração simultânea de alguns neurolépticos10 (tioridazina) ou de ganglioplégicos (bretílio). As associações com amiodarona, prenilamina e verapamil devem ser evitadas. Ainda, a associação com medicamentos cardiodepressores (betabloqueadores notadamente) é  desaconselhável.

Posologia de Dicorantil Capsulas

As doses variam, conforme as circunstâncias cardiológicas, de 100 a 600mg por dia. A posologia média é de 4 cápsulas por dia.
Tratamento de ataque   começar com 2 cápsulas no primeiro dia, para verificar a ausência de qualquer reação. Aumentar progressivamente a posologia até a obtenção do efeito terapêutico, sem ultrapassar 6 cápsulas por dia. Caso não se obtenha qualquer resultado com esta dose, ministrada durante uma semana, não adianta prolongar o tratamento por mais tempo. Tratamento de manutenção   a posologia diária, variável conforme o doente, oscila, habitualmente, entre 1 e 4 cápsulas. A posologia de manutenção será pesquisada baixando progressivamente a dose: a posologia mínima eficaz é, muitas vezes, extremamente precisa para um determinado doente, uma cápsula a mais ou a menos.
                                                                                                               
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA.

DICORANTIL Capsulas - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Antiarrítmico: Medicamento usado para tratar altrações do ritmo cardíaco
3 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
7 Icterícia: Coloração amarelada da pele e mucosas devido a uma acumulação de bilirrubina no organismo. Existem dois tipos de icterícia que têm etiologias e sintomas distintos: icterícia por acumulação de bilirrubina conjugada ou direta e icterícia por acumulação de bilirrubina não conjugada ou indireta.
8 Hipoglicemia: Condição que ocorre quando há uma queda excessiva nos níveis de glicose, freqüentemente abaixo de 70 mg/dL, com aparecimento rápido de sintomas. Os sinais de hipoglicemia são: fome, fadiga, tremores, tontura, taquicardia, sudorese, palidez, pele fria e úmida, visão turva e confusão mental. Se não for tratada, pode levar ao coma. É tratada com o consumo de alimentos ricos em carboidratos como pastilhas ou sucos com glicose. Pode também ser tratada com uma injeção de glucagon caso a pessoa esteja inconsciente ou incapaz de engolir. Também chamada de reação à insulina.
9 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
10 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
11 Marca-passo: Dispositivo implantado no peito ou no abdômen com o por objetivo de regular os batimentos cardíacos.
12 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
13 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
14 Adenoma: Tumor do epitélio glandular de características benignas.
15 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
16 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
17 Bradicardia: Diminuição da freqüência cardíaca a menos de 60 batimentos por minuto. Pode estar associada a distúrbios da condução cardíaca, ao efeito de alguns medicamentos ou a causas fisiológicas (bradicardia do desportista).
18 Hipotensão arterial: Diminuição da pressão arterial abaixo dos valores normais. Estes valores normais são 90 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 50 milímetros de pressão diastólica.
19 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
20 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
21 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
22 Disúria: Dificuldade para urinar. Pode produzir ardor, dor, micção intermitente, etc. Em geral corresponde a uma infecção urinária.
23 Diplopia: Visão dupla.
24 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
25 Gastralgias: Dor no estômago; cólica gástrica, gastrodinia.

Tem alguma dúvida sobre DICORANTIL Capsulas?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.