Preço de NOTUSS em Ann Arbor/SP: R$ 7,73

NOTUSS

ACHÈ

Atualizado em 09/12/2014

Identificação do Produto de Notuss

PARACETAMOL

CLORIDRATO DE DIFENIDRAMINA

CLORIDRATO DE D-PSEUDOEFEDRINA                                                        
DROPROPIZINA

NOTUSS adulto e pediátrico

Xarope adulto e pediátrico em frasco de 120 ml, acompanhado de copo-medida de 10 ml

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composições Completas de Notuss

NOTUSS adulto

Cada ml contém:

Paracetamol             50 mg
Cloridrato de difenidramina     3 mg
Cloridrato de d-pseudoefedrina 3 mg
Dropropizina             3 mg


NOTUSS pediátrico

Cada ml contém:

Paracetamol .             12 mg
Cloridrato de difenidramina     1,5 mg
Cloridrato de d-pseudoefedrina 1,5 mg
Dropropizina             1,5 mg

Informação ao Paciente de Notuss

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob temperatura não superior a 25°C, ao abrigo da luz, calor e umidade, apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação. Não devem ser utilizados produtos fora do prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde1.

É conveniente que o médico seja avisado caso ocorra gravidez2 durante ou imediatamente após o tratamento.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Pacientes devem ser instruídos a informar seu médico caso estejam tomando ou venham tomar quaisquer outras drogas ou álcool.

Os pacientes tomando NOTUSS devem ser advertidos para não operarem máquinas ou veículos motorizados que requeiram concentração, até constatar que sua performance não foi afetada.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO.PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica de Notuss

O paracetamol é um analgésico3 e antitérmico4 cujos efeitos farmacológicos são bastante difundidos. Constitui-se no mais importante derivado acetaminofenólico, pela baixa toxicidade5 em relação aos outros componentes de seu grupo, como também em relação aos pirazolônicos e salicílicos. Sobre estes últimos, apresenta a vantagem de ser menos irritante gástrico e de desencadear menos reações de hipersensibilidade. É o substituto ideal para os pacientes alérgicos aos salicilatos.

O cloridrato de difenidramina é um antihistamínico e antitussígeno seguro e eficaz. Sua ação anticolinérgica diminui a secreção mucosa6, aliviando a rinorréia7. Resultados de estudos clínicos indicam que o cloridrato de difenidramina reduz significantemente a tosse em pacientes com tosse crônica. Seu efeito antitussígeno deve-se a um mecanismo central envolvendo o centro da tosse. Uma ação periférica pode contribuir para sua efetividade, mas são necessários mais estudos para estabelecer este ponto.

O cloridrato de d-pseudoefedrina é um vasoconstritor eficaz. Tem ação vasopressora menor que a efedrina e causa pouca estimulação do sistema nervoso central8. A administração oral da d-pseudoefedrina distribui a droga pela circulação9 sistêmica, atingindo o leito vascular10 da mucosa6 nasal. Os descongestionantes orais tem a vantagem de uma maior duração do efeito em comparação a certas preparações de uso tópico11. Além disso, não foram associados com congestão reflexa ou rinite12 medicamentosa, devido ao grau menor de vasoconstrição13 e da ausência de irritação local causada pela droga.

O cloridrato de d-pseudoefedrina foi considerado efetivo como descongestionante oral pelo FDA.

A dropropizina é um antitussígeno de ação predominantemente periférica, que age por inibição do arco reflexo, da tosse, através da redução da excitabilidade dos receptores traqueobrônquicos. Desta forma, é um sedativo da tosse com ação miorrelaxante14 brônquica, produzindo melhora na ventilação15 pulmonar.

Indicações de Notuss

NOTUSS está indicado para o alívio dos sintomas16 da gripe17 e resfriado, proporcionando uma sensação de bem-estar.

NOTUSS desobstrui o nariz18, permitindo assim que o paciente respire livremente; acalma a tosse; alivia os espirros e a sensação de irritação da garganta19; alivia a dor de cabeça20 e as dores do corpo sem utilizar aspirina; diminui a dor de garganta19 e abaixa a febre21.

Contra-Indicações de Notuss

HIPERSENSIBILIDADE CONHECIDA A QUALQUER UM DOS COMPONENTES DA FÓRMULA.

CONTRA-INDICADO EM HIPERTENSÃO22, DOENÇA CARDÍACA,  DIABETES23 OU DISTÚRBIOS DA TIRÓIDE, EXCETO QUANDO FOR INDICAÇÃO MÉDICA. PACIENTES COM HIPERTROFIA24 PROSTÁTICA E GLAUCOMA25 NÃO DEVEM FAZER USO DE NOTUSS.

PACIENTES EM TERAPIA COM INIBIDORES DA MAO26 (MONOAMINOXIDASE) NÃO DEVEM TOMAR NOTUSS, POR RISCO DE CRISE HIPERTENSIVA. DEVE-SE ESPERAR 14 DIAS APÓS O TÉRMINO DA TERAPIA COM INIBIDORES DA MAO26 ANTES DE INICIAR O USO DE NOTUSS.

NOTUSS ADULTO, NÃO DEVE SER ADMINISTRADO A CRIANÇAS COM MENOS DE 12 ANOS DE IDADE, UMA VEZ QUE A SEGURANÇA E A EFICÁCIA DO PRODUTO NÃO FORAM BEM ESTABELECIDAS.

Precauções de Notuss

MANTENHA ESSE E TODOS OS OUTROS MEDICAMENTOS FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

NÃO EXCEDA AS DOSES RECOMENDADAS, SOB RISCO DE OCORRÊNCIA DE NERVOSISMO, TONTURA27 OU INSÔNIA. SE OS SINTOMAS16 NÃO APRESENTAREM MELHORA APÓS 3 DIAS DE USO, OU SE HOUVER FEBRE21 ALTA, CONSULTE O MÉDICO ANTES DE CONTINUAR O USO.

O PRODUTO PODE CAUSAR SONOLÊNCIA, POR ISSO NÃO DIRIJA OU OPERE MÁQUINAS ENQUANTO ESTIVER TOMANDO ESTE MEDICAMENTO.

PACIENTES RECEBENDO DISSULFIRAM NÃO DEVE TOMAR NOTUSS.

NÃO USE POR MAIS DE 10 DIAS.

EM CASO DE GRAVIDEZ2 OU LACTAÇÃO28, CONSULTE O MÉDICO ANTES DE USAR O PRODUTO.

NÃO TOME ESTE MEDICAMENTO EM CONCOMITÂNCIA COM ANTIHI-PERTENSIVOS, ANTIDEPRESSIVOS INIBIDORES DA MAO26, BARBITÚRICOS E OUTROS DEPRESSORES DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL8, EXCETO POR ORDEM MÉDICA.

NÃO TOME BEBIDAS ALCOÓLICAS DURANTE O TRATAMENTO COM NOTUSS.

Interações Medicamentosas de Notuss

Pode haver aumento do efeito sedativo de drogas depressoras do sistema nervoso central8, incluindo barbitúricos, hipnóticos, analgésicos29 narcóticos, sedativos e tranquilizantes.

Reações Adversas de Notuss

NAS DOSES RECOMENDADAS, PODEM OCORRER SONOLÊNCIA E DISTÚRBIOS GASTRINTESTINAIS LEVES. DOSES MUITO ALTAS PODEM ACARRETAR NERVOSISMO, TONTURA27 OU INSÔNIA.

EMBORA A VASOCONSTRIÇÃO13 PRODUZIDA POR DESCONGESTIONANTES ORAIS NÃO AUMENTE A PRESSÃO SANGUÍNEA, INDIVÍDUOS PREDISPOSTOS PODEM DESENVOLVER HIPERTENSÃO22. DA MESMA FORMA, PODE OCORRER ESTIMULAÇÃO CARDÍACA E ARRITMIAS30 EM PACIENTES PREDISPOSTOS. EM PACIENTES COM INTOLERÂNCIA À GLICOSE31 OU DIABETES23 TIPO I, A ADMINISTRAÇÃO DE SIMPATOMIMÉTICOS PODE AUMENTAR O NÍVEL SANGUÍNEO DA GLICOSE31. PACIENTES COM HIPERTENSÃO22, HIPERTIREOIDISMO32, DIABETES MELLITUS33 OU DOENÇAS CARDÍACAS ISQUÊMICAS SOMENTE DEVEM FAZER USO DE NOTUSS SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Posologia de Notuss

NOTUSS adulto:

Adultos e crianças acima de 12 anos: 1 1/2 copo-medida (15 ml) de 12 em 12 horas.

NOTUSS pediátrico:

Crianças de 2 a 6 anos: 1/4 copo-medida (2,5 ml), 3 a 4 vezes ao dia.

Crianças de 6 a 12 anos: 1/2 copo-medida (5 ml), 3 a 4 vezes ao dia.

Conduta na Superdosagem de Notuss

No caso de superdosagem acidental, recomenda-se seguir os procedimentos usuais, ou seja, lavagem gástrica34, tratamento de apoio e observação cuidadosa.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS16, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

NOTUSS - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
4 Antitérmico: Medicamento que combate a febre. Também pode ser chamado de febrífugo, antifebril e antipirético.
5 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
6 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
7 Rinorreia: Escoamento abundante de fluido pelo nariz, com ausência de fenômeno inflamatório.
8 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
9 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
10 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
11 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
12 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
13 Vasoconstrição: Diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos.
14 Miorrelaxante: Produto farmacológico com função de reduzir contratura muscular.
15 Ventilação: 1. Ação ou efeito de ventilar, passagem contínua de ar fresco e renovado, num espaço ou recinto. 2. Agitação ou movimentação do ar, natural ou provocada para estabelecer sua circulação dentro de um ambiente. 3. Em fisiologia, é o movimento de ar nos pulmões. Perfusão Em medicina, é a introdução de substância líquida nos tecidos por meio de injeção em vasos sanguíneos.
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
17 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
18 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
19 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
20 Cabeça:
21 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
22 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
23 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
24 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
25 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
26 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
27 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
28 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
29 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
30 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
31 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
32 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
33 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
34 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre NOTUSS?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.