GAVIZ

UNIAO QUIMICA

Atualizado em 08/12/2014

Gaviz
Hidróxido de Alumínio
Carbonato de Magnésio / Trissilicato de Magnésio
Suspensão Oral / Comprimidos Mastigáveis

                               

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Gaviz

Suspensão oral - Frasco com 240ml nos sabores hortelã, guaraná, frutas tropicais e morangoComprimidos mastigáveis - Embalagens com 4 e 12 unidades nos sabores hortelã, guaraná, frutas tropicais e morango

USO ADULTO

Composição de Gaviz

Cada 10 da suspensão contém:
Hidróxido de alumínio .................... 400 mg
Carbonato de magnésio .................... 400 mg
Veículo: manitol, alginato de sódio, ciclamato de sódio, metilparabeno, propilparabeno, sacarina1 sódica, edetato de sódio, corante, goma xantana, propilenoglicol, aroma e água purificada.
Cada comprimido contém:
Hidróxico de alumínio .................... 160 mg
Trissilicato de magnésio .................... 50 mg
Excipientes: bicarbonato de sódio, ácido algínico, aspartame2, manitol, lactose3, polividona, dióxido de silício coloidal, amido, estearato de magnésio, corante e aroma.

Informações ao Paciente de Gaviz

AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTO: GAVIZ é utilizado como anti-ácido.

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO:
Conserve o produto na embalagem original em temperatura ambiente (15 a 30ºC), protegido da luz. Proteger os comprimidos da umidade.

PRAZO DE VALIDADE:
24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho). Não use medicamentos com o prazo de validade vencido, pois pode ser prejudicial para a sua saúde4.

GRAVIDEZ5 E LACTAÇÃO6:
Informe seu médico a ocorrência de gravidez5 na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está  amamentando.

CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO:
Agite o frasco da suspensão oral antes de usar e evite o congelamento. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

REAÇÕES ADVERSAS:
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como: náuseas7 e vômitos8.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS:
Se ingerido 1 hora após as refeições, o efeito neutralizante do GAVIZ pode ser prolongado.

CONTRA INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES:
O produto não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, e por pacientes com insuficiência renal9. Deve ser usado com cautela em casos de doença de Alzheimer10 e apendicite11.
Os comprimidos mastigáveis contém aspartame2, portanto, não devem ser ingeridos por fenilcetonúricos12.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE4.

Informações Técnicas de Gaviz

CARACTERÍSTICAS:
GAVIZ reage quimicamente para neutralizar ou tamponar o ácido existente no estômago13, aumentando o pH estomacal, aliviando os sintomas14 de hiperacidez. Aumenta, também, o pH intraesofágico, diminuindo a atividade da pepsina, controlando, assim, o refluxo gastroesofágico15.
As substâncias ativas do GAVIZ são antiácidos16 clássicos, cuja farmacologia17 e indicações estão amplamente estabelecidas.
A associação entre os mesmos permite um efeito neutralizador da acidez gástrica18 de início imediato e longa duração.
Pequenas quantidades do alumínio e aproximadamente 10% do magnésio são absorvidos no intestino. O início da ação dos princípios ativos dependem da capacidade de solubilização no estômago13 e da capacidade de reação com o ácido clorídrico19. O hidróxido de alumínio tem início de ação rápido, a do carboneto de magnésio é intermediária e a do trissilicato é lenta. A duração da ação é determinada inicialmente pelo tempo de esvaziamento gástrico. Quando o antiácido20 é dado 1 hora após as refeições, o efeito neutralizante pode ser prolongado por até 3 horas. A duração de ação do hidróxido de alumínio e do trissilicato é prolongada e a do carbonato é curta. A eliminação é fecal e renal21.

Indicações de Gaviz

Tratamento sintomático22 da azia23, esofagite de refluxo24, desconforto esofágico, hiperacidez.

Contra-Indicações de Gaviz

Gaviz não deve ser usado por pacientes com insuficiência renal9 e obstrução intestinal.

Precauções e Advertências de Gaviz

Os comprimidos mastigáveis contém aspartame2, portanto não devem ser ingeridos por fenilcetonúricos12.Não contém açúcar25.
Deve ser usado com cautela em pacientes com doença de Alzheimer10 e com apendicite11 ou sintomas14 de apendicite11.
Gravidez5: o produto só deve ser usado durante a gravidez5 sob supervisão médica.
Amamentação26: pequena quantidade de alumínio e magnésio podem ser encontradas no leite materno, porém não em concentrações suficiente para causar efeitos no lactente27.
Pediatria: não é recomendado o uso do produto em crianças, devido ao risco de hipermagnesemia e toxicidade28 pelo alumínio, principalmente em crianças desidratadas ou com problemas renais.

Interações Medicamentosas de Gaviz

Pode ocorrer um retardo ou diminuição da absorção de medicamentos como tetraciclina, furosemida, digoxina, cetoconazol, isoniazida e anticolinérgicos, quando tomados concomitantemente com o produto.
Os antiácidos16 podem alcalinizar a urina29, contrapondo-se aos efeitos dos acidificadores da urina29 (por exemplo: cloreto de amônio, ácido ascórbico e fosfatos de sódio e potássio).
A excreção urinária das anfetaminas e da quinidina pode ser inibida pela alcalinização da urina29.
Medicamentos com revestimento entérico podem ter sua velocidade de dissolução aumentada, resultando em irritação gástrica ou duodenal.
A ciprofloxacina e a norfloxacina podem ter sua solubilidade na urina29 e absorção reduzidas quando administradas juntamente com antiácidos16 contendo alumínio e magnésio.
 

Reações Adversas/Colaterais de Gaviz

Doses excessivas podem provocar náuseas7 e vômitos8.

Posologia de Gaviz

Suspensão Oral: 1 a 2 colheres de sobremesa (10-20 ml), após as refeições e ao deitar, ou conforme prescrição médica.
Comprimidos Mastigáveis: 1 a 2 comprimidos, após as refeições e ao deitar, ou conforme prescrição médica.

Superdosagem de Gaviz

Caso ocorra a ingestão inadvertida de uma superdosagem do produto, instituir o esvaziamento do estômago13 (lavagem gástrica30) e introduzir medidas de apoio clínico.

Pacientes Idosos de Gaviz

Doenças metabólicas ósseas comumente vistas em pacientes idosos podem ser agravadas pela depleção31 de fósforo, hipercalciúria32, e inibição da absorção do fluoreto intestinal causadas pelo uso crônico33 de medicamentos antiácidos16 contendo alumínio. Também, é mais comum ocorrer diminuição da função renal21, causando retenção do alumínio.


                               SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS14, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

GAVIZ - Laboratório

UNIAO QUIMICA
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90
Embu-Guaçu/SP - CEP: 06900-000
Tel: SAC 0800 11 1559

Ver outros medicamentos do laboratório "UNIAO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
2 Aspartame: Adoçante com quase nenhuma caloria e sem valor nutricional.
3 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
6 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
7 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
8 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
11 Apendicite: Inflamação do apêndice cecal. Manifesta-se por abdome agudo, e requer tratamento cirúrgico. Sua complicação mais freqüente é a peritonite aguda.
12 Fenilcetonúricos: Portadores da doença fenilcetonúria.
13 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
14 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
15 Refluxo gastroesofágico: Presença de conteúdo ácido proveniente do estômago na luz esofágica. Como o dito órgão não está adaptado fisiologicamente para suportar a acidez do suco gástrico, pode ser produzida inflamação de sua mucosa (esofagite).
16 Antiácidos: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
17 Farmacologia: Ramo da medicina que estuda as propriedades químicas dos medicamentos e suas respectivas classificações.
18 Acidez gástrica: Estado normal do conteúdo do estômago caracterizado por uma elevada quantidade de íons hidrogênio, quantidade esta que pode ser medida através de uma escala logarítmica denominada pH.
19 Ácido clorídrico: Ácido clorídrico ou ácido muriático é uma solução aquosa, ácida e queimativa, normalmente utilizado como reagente químico. É um dos ácidos que se ioniza completamente em solução aquosa.
20 Antiácido: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
21 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
22 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
23 Azia: Pirose. Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, geralmente acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago.
24 Esofagite de refluxo: É uma inflamação na mucosa do esôfago (camada que reveste o esôfago) causada pelo refluxo (retorno) do conteúdo gástrico ao esôfago. Se não tratada pode causar danos, desde o estreitamento (estenose) do esôfago - o que irá causar dificuldades na deglutição dos alimentos - até o câncer. Portadores de hérnia do hiato (projeção do estômago para o tórax), obesos, sedentários, fumantes, etilistas, pessoas tensas ou ansiosas têm maior predisposição à esofagite de refluxo.
25 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
26 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
27 Lactente: Que ou aquele que mama, bebê. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
28 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
29 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
30 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
31 Depleção: 1. Em patologia, significa perda de elementos fundamentais do organismo, especialmente água, sangue e eletrólitos (sobretudo sódio e potássio). 2. Em medicina, é o ato ou processo de extração de um fluido (por exxemplo, sangue) 3. Estado ou condição de esgotamento provocado por excessiva perda de sangue. 4. Na eletrônica, em um material semicondutor, medição da densidade de portadores de carga abaixo do seu nível e do nível de dopagem em uma temperatura específica.
32 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
33 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.

Tem alguma dúvida sobre GAVIZ?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.