GINO LOPROX

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 08/12/2014

GINO-LOPROX®

Ciclopirox olamina
Creme vaginal - bisnaga com 35 e 60 g + aplicadores

USO ADULTO

Composição do Gino Loprox

Cada g contém:

Ciclopirox olamina .................... 10 mg

Excipiente q.s.p. .................... 1 g(álcool benzílico, 2-octildodecanol, parafina líquida, álcool estearílico, álcool cetílico, álcool miristílico, polissorbato 60, monoestearato de sorbitan, ácido lático, água purificada)
                                                                                                             

Informação ao Paciente do Gino Loprox

Ação esperada do medicamento: GINO-LOPROX é um medicamento à base de ciclopiroxolamina, utilizado nas micoses vaginais.

Cuidados de armazenamento: na sua embalagem original, GINO-LOPROX deve ser armazenado em local fresco, abaixo de 25oC.

Prazo de validade: vide cartucho. Ao adquirir o medicamento confira sempre o prazo de validade impresso na embalagem externa do produto. NUNCA USE MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO.

Gravidez1 e Lactação2: Informe seu médico caso ocorra gravidez1 na vigência do tratamento ou após o seu término. O produto não deve ser usado no primeiro trimestre da gravidez1 e, mesmo após esse período, o uso deve ser feito sob estrita indicação médica.

Cuidados de administração: siga a orientação de seu médico respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. As medidas higiênicas complementares recomendadas pelo médico devem ser rigorosamente observadas.

Cuidados na interrupção do tratamento: o tratamento deve ser mantido durante o tempo indicado e informe ao seu médico se não houver melhora após 4 semanas.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

Reações adversas: informe seu médico em caso de aparecimento de sinais3 de irritação local, tais como coceira, queimação, empolação, vermelhidão e inchação.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra-indicações e Precauções: GINO-LOPROX não deve ser utilizado em caso de alergia4 a alguns de seus componentes.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE5.

Informação Técnica do Gino Loprox

A ciclopirox olamina é um fungicida de amplo espectro para uso tópico6, altamente eficaz praticamente contra todos os agentes patogênicos causadores de micoses genitais. Além da atividade antimicótica, possui propriedades antibacterianas contra bactérias gram-positivas e, principalmente, contra bactérias gram-negativas.

A predisposição para as micoses genitais é muito diversa. Entre os fatores predisponentes constam o uso de anovulatórios, corticosteróides, certos antibióticos e moléstias, como o diabetes melito7. Tais fatores modificam o meio vaginal, propiciando a  instalação de infecções8 vulvo-vaginais por leveduras. A aplicação intravaginal de GINO-LOPROX permite rápida cura dos processos micóticos.

Além da intensa ação antimicótica, GINO-LOPROX possui potente efeito antipruriginoso, proporcionando alívio imediato e desaparecimento de prurido9, corrimento e inflamação10, logo após as primeiras aplicações. A sua tolerância é excelente, sem apresentar efeitos secundários, locais ou sistêmicos11. É de fácil aplicação e tem a vantagem de não engordurar e manchar as roupas.Sua formulação permite ação local eficaz sobre leveduras, favorecendo ainda a restauração da flora normal.

Indicações do Gino Loprox

Antimicótico tópico6 para uso ginecológico.
                                                                                                               

Contra-Indicações do Gino Loprox

GINO-LOPROX não deve ser aplicado em casos de hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula nem na região ocular.                                                                                                          

Precauções do Gino Loprox

Se ocorrer reação indicando sensibilidade ou irritação química com o uso de GINO-LOPROX, o tratamento deve ser descontinuado e a terapia apropriada instituída.

uso na gravidez1:

Não existem estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas, logo, o uso desta droga durante a gravidez1 só deverá ser feito se claramente necessário.

uso durante o período da AMAMENTAÇÃO12:

Não se sabe se esta droga é excretada no leite humano. Devido ao fato de muitas drogas serem excretadas no leite humano, deve-se ter cautela quando ciclopirox olamina for usada em mães amamentando.

uso pediátrico:

A segurança e a eficácia em crianças abaixo de 10 anos de idade não foi estabelecida.
                                                                                                             

Interações Medicamentosas do Gino Loprox

Não são conhecidas.                                                                                                                

Reações Adversas do Gino Loprox

GINO-LOPROX geralmente é bem tolerado, porém, como os demais agentes fungicidas, podem raramente ocorrer no local da aplicação reações, tais como: irritação, vermelhidão, dor, queimação e coceira.

Posologia do Gino Loprox

GINO-LOPROX creme vaginal é administrado por meio de aplicador intravaginal (cada aplicador cheio contém 5 g), antes de deitar, durante 6 dias consecutivos. Se necessário, prolongar o tratamento por mais 6 dias consecutivos ou a critério médico.

Para encher o aplicador, adapte-o à boca13 da bisnaga com o êmbolo14 abaixado e comprima a bisnaga até encher o aplicador.

Introduzir totalmente o aplicador cheio na vagina15 e empurrar o êmbolo14.

Após o uso, descarte o aplicador usado.

Se o paciente não mostrar melhora clínica após o tratamento, o diagnóstico16 deve ser redeterminado.
                                                                                                               

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.


GINO LOPROX - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
3 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
4 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
7 Diabetes melito: Condição caracterizada por hiperglicemia resultante da inabilidade do organismo para usar a glicose sangüínea para produzir energia. No diabetes tipo 1, o pâncreas não mais produz insulina. Assim, a glicose não pode entrar nas células para ser usada como energia. No diabetes tipo 2, o pâncreas também não produz quantidade suficiente de insulina, ou então o organismo não é capaz de usar corretamente a insulina produzida.
8 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
10 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
11 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
12 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
13 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
14 Êmbolo: 1. Cilindro ou disco que se move em vaivém no interior de seringas, bombas, etc. 2. Na engenharia mecânica, é um cilindro metálico deslizante que recebe um movimento de vaivém no interior de um cilindro de motor de combustão interna. 3. Em artes gráficas, é uma haste de ferro com um cilindro, articulada para comprimir e lançar o chumbo ao molde. 4. Em patologia, é um coágulo ou outro tampão trazido pela corrente sanguínea a partir de um vaso distante, que obstrui a circulação ao ser forçado contra um vaso menor. 5. Na anatomia zoológica, nas aranhas, é um prolongamento delgado no ápice do aparelho copulador masculino.
15 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
16 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.

Tem alguma dúvida sobre GINO LOPROX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.