Preço de MONOCORDIL em Woodbridge/SP: R$ 12,35

MONOCORDIL

BALDACCI

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Monocordil

COMPRIMIDOS - 20 OU 40 MG DE MONONITRATO-5 DE ISOSSORBIDA. INJETAVEL - 10 MG DE MONONITRATO-5 DE ISOSSORBIDA. CAPSULAS RETARD COM 50 MG CADA.

Posologia e Administração de Monocordil

COMPRIMIDOS - 1/2 A 1 COMPRIMIDO 2 OU 3 VEZES AO DIA. INICIAR COM PEQUENAS DOSES E AUMENTAR PROGRESSIVAMENTE CONFORME A RESPOSTA TERAPEUTICA1 E A TOLERANCIA. INJETAVEL - 1 - BOLUS2 A) INTRAVENOSO: 20 A 40 MG CADA 8 OU 12 HORAS (MEDIA 0,4 MG/KG). B) INTRACORONARIANO: 10 A 20 MG. 2 - INFUSAO CONTINUA - INTRAVENOSO: 0,4 MG/KG-DILUIDO EM 100 ML DE SORO3 FISIOLOGICO4 OU GLICOSADO. CORRER EM 2 A 3 HORAS CADA 8 A 12 HORAS. RETARD: 1 CAPSULA AO DIA, PELA MANHA.

Indicações de Monocordil

E UM POTENTE VASODILATADOR VENOSO E CORONARIANO. E O PRINCIPAL METABOLITO5 DO DINITRATO DE ISOSSORBIDA, POREM, COM A FUNDAMENTAL DIFERENCA DE NAO SOFRER O EFEITO DE 1A PASSAGEM, NO FIGADO6, O QUE LHE CONFERE 100% DE BIODISPONIBILIDADE E MANUTENCAO DE NIVEIS TERAPEUTICOS POR UM PERIODO DE 8 A 12 HORAS. MONOCORDIL, AO MESMO TEMPO QUE DILATA AS ARTERIAS CORONARIAS7 E COLATERAIS, PARTICULARMENTE NA ZONA ISQUEMICA, AUMENTANDO A OFERTA DE OXIGENIO PARA O MIOCARDIO8, DILATA TAMBEM O SISTEMA VENOSO9, REDUZINDO A PRE-CARGA, A PRESSAO CAPILAR10 PULMONAR E A PRESSAO NA ARTERIA PULMONAR11, MELHORANDO A PERFORMANCE CARDIACA. - TERAPIA DE ATAQUE E DE MANUTENCAO NA INSUFICIENCIA12 CORONARIA, TODOS OS TIPOS DE ANGINA13 E INSUFICIENCIA CARDIACA14, AGUDA OU CRONICA, ASSOCIADO AOS CARDIOTONICOS E DIURETICOS15. INJETAVEL: NO INFARTO16 AGUDO17 DO MIOCARDIO8 E NOS CASOS GRAVES DE INSUFICIENCIA CARDIACA14; ANTES, DURANTE OU APOS AS ANGIOPLASTIAS E EM EVENTUAIS ESPASMOS18 CORONARIOS DURANTE UMA CINECORONARIOGRAFIA.

Apresentação de Monocordil

COMPRIMIDOS: CAIXAS COM 20 COMPRIMIDOS BISSULCADOS. INJETAVEL: CAIXAS COM 50 AMPOLAS DE 1 ML CONTENDO 10 MG DE MONONITRATO-5 DE ISOSSORBIDA. CAPSULAS RETARD: CAIXAS COM 12 CAPSULAS.

MONOCORDIL - Laboratório

BALDACCI
Rua Pedro de Toledo, 519/520
São Paulo/SP - CEP: 04039-031
Tel: 55 (011) 549-3222
Fax: 55 (011)549-4371
Email: lbadacci@lbadacci.com.br
Site: http://www.lbaldacci.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "BALDACCI"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
2 Bolus: Uma quantidade extra de insulina usada para reduzir um aumento inesperado da glicemia, freqüentemente relacionada a uma refeição rápida.
3 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
4 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
5 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
6 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
7 Artérias coronárias: Veias e artérias do CORAÇÃO.
8 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
9 Sistema venoso: O sistema venoso possui a propriedade de variação da sua complacência, para permitir o retorno de um variável volume sanguíneo ao coração e a manutenção de uma reserva deste volume.
10 Capilar: 1. Na medicina, diz-se de ou tubo endotelial muito fino que liga a circulação arterial à venosa. Qualquer vaso. 2. Na física, diz-se de ou tubo, em geral de vidro, cujo diâmetro interno é diminuto. 3. Relativo a cabelo, fino como fio de cabelo.
11 Artéria Pulmonar: Vaso curto e calibroso que se origina do cone arterial do ventrículo direito e transporta sangue venoso para os pulmões. DF
12 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
13 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
14 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
15 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
16 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
17 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
18 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre MONOCORDIL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.