Preço de MONALESS em Cambridge/SP: R$ 30,26

MONALESS

MARJAN

Atualizado em 09/12/2014

Monaless

Identificação do Produto de Monaless

Monaless

Oryza sativa fermentado por Monascus purpureus

MEDICAMENTO FITOTERÁPICO

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Monaless

Cápsulas   embalagem com 30 e 60 cápsulas.

USO ORAL

USO ADULTO

Composição de Monaless

Cada cápsula contém:

Extrato Seco de Oryza sativa fermentado por Monascus purpureus.. 600mg

Excipientes: óleo de soja, lecitina de soja, cera branca, óleo vegetal parcialmente hidrogenado, simeticone, gelatina, glicerina, corante vermelho amaranto FD&C nº 2, corante azul brilhante FD&C nº 1 e suspensão de dióxido de titânio 1:2.

Cada cápsula, contendo 600mg de Extrato Seco de Oryza sativa fermentado por Monascus purpureus, apresenta 0,4 a 0,6% de monacolin K.

Nomenclatura botânica: Monascus purpureus

Nome popular: red yeast rice

Família: Monascaceae

Nomenclatura botânica: Oryza sativa

Nome popular: arroz

Família: Poaceae

Informação ao Paciente de Monaless

Como este medicamento funciona?

Este medicamento é constituído por um produto derivado do arroz (Oryza sativa) contendo substâncias que reduzem a produção de colesterol1 total, LDL2-colesterol1 e triglicérides3, diminuindo sua concentração no sangue4.

Para que este medicamento é indicado?

Indicado como adjunto à dieta para o tratamento de pacientes com níveis moderados de colesterol1 total (200-240mg/dl). Deve ser usado associadamente a uma dieta restrita em gorduras saturadas5 e colesterol1 quando a resposta à dieta e outras medidas não-farmacológicas de forma isolada mostrarem-se inadequadas.

Quando não devo usar este medicamento?

Contra-indicações, advertências e precauções: para segurança do paciente seu uso não é recomendado durante a gravidez6 e a lactação7, em casos de doenças hepáticas8 e renais graves ou quando há aumento inexplicável dos testes de função hepática9 e em casos de alergia10 aos componentes da fórmula. Não deve ser utilizado em crianças e em mulheres em idade fértil que não estejam utilizando medidas contraceptivas eficazes.

Deve ser utilizado com precaução, seguindo as determinações do médico, em pacientes que consomem quantidades substanciais de álcool e/ou apresentam histórico de doença hepática9. A terapia deverá ser descontinuada se ocorrerem dor muscular, acompanhadas ou não de febre11 ou mal-estar e também se ocorrerem alterações nas funções hepáticas8.

Ingestão juntamente com outras substâncias: O médico deve ter conhecimento da medicação que o paciente estiver tomando.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Gravidez6 e lactação7: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou durante a lactação7. Informe ao seu médico se ocorrer gravidez6 ou iniciar amamentação12 durante o uso deste medicamento.

Este medicamento é contra-indicado para a faixa etária pediátrica (crianças).

Informe ao médico o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde13.

Como devo usar este medicamento?

Uso oral. Deve ser administrado preferencialmente com as refeições. Antes da utilização, verificar se há antecedentes alérgicos, especialmente aos componentes da formulação.

O paciente deverá ser submetido a uma dieta redutora de colesterol1 antes de iniciar o tratamento, que deverá ser mantida durante o tratamento.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

Quais os males que este medicamento pode causar?

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis como erupções cutâneas14, distúrbios gastrintestinais ou dores-de-cabeça15. Se ocorrerem sensações ou sintomas16 desagradáveis, especialmente dor muscular, acompanhadas ou não de febre11 ou mal-estar, o médico deve ser avisado imediatamente. Nos primeiros sinais17 de reação de hipersensibilidade (erupção18 cutânea19), o medicamento não deve ser tomado novamente.

Caso você observe qualquer efeito colateral20 que não esteja listado nesta bula, informe seu médico ou farmacêutico.

ATENÇÃO: este é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comercialização, efeitos indesejáveis e não conhecidos podem ocorrer. Neste caso, informe seu médico.

O que fazer se alguém usar uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez?

Não foram relatados sintomas16 de superdose, até o momento. Caso ocorrer ingestão acidental de doses muito acima das recomendadas, sugere-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Onde e como devo guardar este medicamento?

Conservar em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C).

Proteger da luz e umidade.

O prazo de validade é de 24 meses e está indicado na embalagem externa do produto.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informações de Rodapé de Monaless

Registro M.S.: 1.0155.0238

Farmacêutica responsável: Regina Helena Vieira de Souza CRF-SP nº 6394

MARJAN INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. CNPJ Nº 60.726.692/0001-81

Rua Gibraltar, 165 - Sto. Amaro   SP/SP   CEP 04755-070

SAC: 0800 554545

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

MONALESS - Laboratório

MARJAN
Rua Gibraltar, 165
São Paulo/SP - CEP: 04755-070
Tel: (11) 5642-9888

Ver outros medicamentos do laboratório "MARJAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
2 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
3 Triglicérides: A principal maneira de armazenar os lipídeos no tecido adiposo é sob a forma de triglicérides. São também os tipos de lipídeos mais abundantes na alimentação. Podem ser definidos como compostos formados pela união de três ácidos graxos com glicerol. Os triglicérides sólidos em temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto os líquidos são os óleos. As gorduras geralmente possuem uma alta proporção de ácidos graxos saturados de cadeia longa, já os óleos normalmente contêm mais ácidos graxos insaturados de cadeia curta.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Gorduras saturadas: Elas são encontradas principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresentam-se em estado sólido. Estão nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
8 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
9 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
10 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
11 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
12 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
13 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
14 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
15 Cabeça:
16 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
17 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
18 Erupção: 1. Ato, processo ou efeito de irromper. 2. Aumento rápido do brilho de uma estrela ou de pequena região da atmosfera solar. 3. Aparecimento de lesões de natureza inflamatória ou infecciosa, geralmente múltiplas, na pele e mucosas, provocadas por vírus, bactérias, intoxicações, etc. 4. Emissão de materiais magmáticos por um vulcão (lava, cinzas etc.).
19 Cutânea: Que diz respeito à pele, à cútis.
20 Efeito colateral: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.

Tem alguma dúvida sobre MONALESS?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.