PROEPA

ACHÈ

Atualizado em 09/12/2014

PROEPA

EXTRATO DE ÁCIDOS GRAXOS POLIINSATURADOS
MARINHOS   ÔMEGA-3

PROEPA é apresentado em frascos com 45 cápsulas de 1.000 mg.

Composição da Proepa

Cada cápsula gelatinosa de 1.000 mg de extrato de ácidos graxos poliinsaturadosmarinhos contém:

Ingredientes:
Ácido eicosapentaenóico (EPA) .................... 180 mg
Ácido docosahexaenóico (DHA) .................... 120 mg
Antioxidante tocoferol .................... 2,0 mg

Informação Nutricional (Porção de uma cápsula)
Quantidade por porção                     %VD*
Valor energético     9 kcal = 39 kJ                0
Gorduras totais     0,8 g                    1

Não contém quantidades significativas de carboidratos, proteínas1, gorduras
saturadas, gorduras trans2, fibra alimentar e sódio.

* Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2000 kcal ou 8400 kJ.
Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas
necessidades energéticas.

Não contém glúten3.

Processo de Fabricação da Proepa

PROEPA é extraído de óleo de peixe e passa por um processo de purificação
altamente sofisticado e inúmeros testes laboratoriais o que lhe garante um alto
nível de qualidade.

MANTENHA A EMBALAGEM FECHADA, PROTEGIDA DA LUZ, CALOR E
UMIDADE.

RECOMENDADO PARA:
•  PREVENÇÃO PRIMÁRIA E SECUNDÁRIA DA ATEROSCLEROSE4 E EM PARTICULAR
DA DOENÇA CORONARIANA5.
•  COADJUVANTE6 NO TRATAMENTO DA ARTRITE REUMATÓIDE7 E PSORÍASE8.

Introdução da Proepa

Estudos epidemiológicos têm mostrado uma prevalência9 muito menor de aterosclerosee doenças coronarianas em esquimós da Groenlândia e em algumas
populações japonesas, apesar de consumirem dieta rica em gorduras.Verificou-se,
entretanto, que estes povos alimentam-se de gorduras predominantemente
poliinsaturadas.
O principal alimento consumido pela população ártica é o peixe e animais
marinhos, ricos em ácidos graxos poliinsaturados, ácido eicosapentaenóico (EPA)
e o ácido docosahexaenóico (DHA), pertencentes à família dos ácidos ÔMEGA-3.
Estes ácidos graxos entram na corrente alimentar com os fitoplanctons marinhos,
que são ingeridos por peixes, que por sua vez são ingeridos por focas, morsas e
baleias - os principais componentes da dieta dos esquimós. Desta forma, os
ácidos ÔMEGA-3, o eicosapentaenóico (EPA) e o docosahexaenóico (DHA)
passaram a ser recomendados para prevenir a aterosclerose4 (obstrução das
artérias10) e em particular a doença coronariana5.
Além disto, os ácidos ÔMEGA-3 (EPA e DHA) também estão indicados para
tratamento coadjuvante6 da artrite reumatóide7 e psoríase8.

Propriedades da Proepa

Quando os ácidos ÔMEGA-3 (EPA e DHA) são incluídos na dieta, competem com
o ácido araquidônico de várias formas: inibem a síntese do ácido araquidônico a
partir do ácido linoléico e competem com o ácido araquidônico pela posição-2 dos
fosfolipídios da membrana, reduzindo portanto, os níveis plasmáticos e celulares
do ácido araquidônico. O EPA e DHA competem com o ácido araquidônico como
substrato para a enzima11 ciclooxigenase e, ao invés da produção do Tromboxane
A2 (potente vasoconstritor e agregante plaquetário) pelas plaquetas12, produz-se
apenas pequenas quantidades de Tromboxane A3, fisiologicamente inativo. Nas
células13 endoteliais, a produção de prostaglandina14 I2 (potente vasodilatador e
antiagregante plaquetário) não é significativamente inibida e a atividade fisiológica15
de uma nova prostaglandina14, a prostaglandina14 I3, que é sintetizada a partir dos
ácidos ÔMEGA-3, é acrescentada à da prostaglandina14 I2.
O resultado é uma alteração do equilíbrio hemostático em direção a uma condição
mais vasodilatadora, com menos agregação plaquetária.
Os leucotrienos16 são substâncias derivadas da reação do ácido araquidônico com
a enzima11 lipoxigenase, estando os do tipo B4 (LTB 4) envolvidos em doenças
como a artrite reumatóide7, psoríase8, etc.
Quando o ácido araquidônico é substituído pelos ácidos ÔMEGA-3 (EPA e DHA)
e estes sofrem a ação da enzima11 lipoxigenase, formam-se consequentemente
leucotrienos16 do tipo B5 (LTB 5) que possuem menor efeito sobre os processos
inflamatórios/quimiostáticos melhorando desta forma a artrite17 e a psoríase8.

Indicações da Proepa

Os ácidos ÔMEGA-3, eicosapentaenóico (EPA) e decosahexaenóico (DHA) sãorecomendados como suplemento alimentar para a prevenção primária e secundária
da aterosclerose4 e em particular da doença coronariana5.
PROEPA também está indicado como coadjuvante6 para o tratamento da artrite17
reumatóide e psoríase8.

Posologia da Proepa

NA PREVENÇÃO DA ATEROSCLEROSE4
A posologia recomendada é de 03 cápsulas de 1.000 mg ao dia em dose única ou
fracionada.
NO TRATAMENTO COADJUVANTE6 DA ARTRITE REUMATÓIDE7/PSORÍASE8
Recomenda-se a ingestão de 10 cápsulas de 1.000 mg ao dia em dose
fracionada.

Tolerabilidade da Proepa

A utilização de PROEPA, mesmo por períodos prolongados, praticamente nãoocasiona efeitos adversos de nenhuma natureza.
PROEPA pode ser usado, sem nenhum inconveniente, com qualquer tipo de
medicamento, principalmente os hipolipemiantes.

Precauções da Proepa

PESSOAS QUE APRESENTEM DOENÇAS OU ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS18,
MULHERES GRÁVIDAS E LACTANTES19, DEVERÃO CONSULTAR O MÉDICO
ANTES DE USAR O PRODUTO.

Recomendações da Proepa

Por ser um produto basicamente destinado a tratamento profilático, ou seja,
preventivo20, a administração de PROEPA, NÃO DEVE SER DESCONTINUADA
sem que o médico assistente seja informado.
Deve-se levar em conta que, concomitantemente à administração de PROEPA,
também é importante como prevenção da doença coronária a prática de
exercícios físicos adequados, adoção de uma dieta apropriada, e a visita regular
ao médico, especialmente no caso de pessoas com vida sedentária, com
tendência à obesidade21 ou portadores de hipertensão arterial22 ou diabetes23.
Este produto consumido acima da dose recomendada traz riscos à saúde24.
Consumir preferencialmente sob orientação profissional.
MS   5.6381.0281.001-2

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

Via Dutra, km 222,2 - Guarulhos   SP
CNPJ 60.659.463/0001-91
Indústria Brasileira
Número de lote, data de fabricação e data de validade: vide embalagem externa


PROEPA - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
2 Gorduras trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol).
3 Glúten: Substância viscosa, extraída de cereais, depois de eliminado o amido. É uma proteína composta pela mistura das proteínas gliadina e glutenina.
4 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
5 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
6 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
7 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
8 Psoríase: Doença imunológica caracterizada por lesões avermelhadas com descamação aumentada da pele dos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e costas juntamente com alterações das unhas (unhas em dedal). Evolui através do tempo com melhoras e pioras, podendo afetar também diferentes articulações.
9 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
10 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
11 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
12 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
13 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
14 Prostaglandina: É qualquer uma das várias moléculas estruturalmente relacionadas, lipossolúveis, derivadas do ácido araquidônico. Ela tem função reguladora de diversas vias metabólicas.
15 Fisiológica: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
16 Leucotrienos: É qualquer um dos metabólitos dos ácidos graxos poli-insaturados, especialmente o ácido araquidônico, que atua como mediador em processos alérgicos e inflamatórios.
17 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
18 Fisiológicas: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
19 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
20 Preventivo: 1. Aquilo que previne ou que é executado por medida de segurança; profilático. 2. Na medicina, é qualquer exame ou grupo de exames que têm por objetivo descobrir precocemente lesão suscetível de evolução ameaçadora da vida, como as lesões malignas. 3. Em ginecologia, é o exame ou conjunto de exames que visa surpreender a presença de lesão potencialmente maligna, ou maligna em estágio inicial, especialmente do colo do útero.
21 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
22 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
23 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
24 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.

Tem alguma dúvida sobre PROEPA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.