Preço de Sal De Andrews em Fairfield/SP: R$ 1,53

Sal De Andrews

GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA

Atualizado em 07/08/2019

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Sal de Andrews®
sulfato de magnésio
Pó efervescente

APRESENTAÇÃO

Pó efervescente
Envelopes de 5g

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada 5g de pó efervescente contém: sulfato de magnésio(0,8825g), bicarbonato de sódio, ácido cítrico, carbonato de sódio e sacarina1 sódica.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Sal de Andrews® é indicado como antiácido2, para alívio de azia3, má digestão4 e excesso de acidez no estômago5, e como laxante6, para alívio da prisão de ventre.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Os componentes do Sal de Andrews® neutralizam a acidez estomacal. Como laxante6, o Sal de Andrews® age aumentando a quantidade de água no interior do intestino, ajudando assim a amolecer as fezes e a promover movimentação intestinal.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve tomar este medicamento se tiver história de alergia7 a quaisquer componentes da fórmula.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você deve consultar um médico antes de tomar este medicamento se você tiver doença nos rins8, no coração9, ou pressão alta, se estiver grávida ou amamentando, ou se estiver fazendo uso de tetraciclina. Se você tem pressão alta, você deve saber que este medicamento contém sódio; caso siga uma dieta com restrição de sódio, você não deve tomar múltiplas doses deste medicamento, a menos que orientado por um médico. Caso você sinta dor abdominal persistente ou se precisar deste medicamento como laxante6 diariamente, você deve consultar o médico.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você esta fazendo uso de outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Você deve conservar Sal de Andrews® em temperatura ambiente (entre15ºC e 30ºC), protegido da umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use este medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas 

Sal de Andrews® é um pó branco efervescente solúvel em água.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Como antiácido2: Você deve dissolver o conteúdo de 1 envelope (5g) de Sal de Andrews® em um copo pequeno de água (200 mL), esperar completar a efervescência e beber de uma vez, podendo repetir até 4 vezes ao dia.

Como laxante6: Você deve dissolver o conteúdo de 2 envelopes (10g) de Sal de Andrews® em um copo pequeno de água (200mL), esperar completar a efervescência e beber de uma vez, antes do café da manhã ou à noite, antes de dormir.

Siga corretamente o modo de usar. Em casos de dúvidas sobre esse medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas10, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você pode tomar este medicamento assim que se lembrar, sempre respeitando a dose diária recomendada. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Este medicamento é em geral bem tolerado, se for utilizado nas doses recomendadas. Entretanto, o uso prolongado pode ocasionar diarréia11 e, caso você tenha doença grave nos rins8, pode ocasionar sintomas10 do excesso de magnésio (como, por exemplo, náusea12, vômito13, vermelhidão da pele14, sede, pressão baixa, sonolência, confusão mental, fala arrastada, fraqueza muscular, lentidão dos batimentos cardíacos, coma15 e infarto16). Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Se você tomar uma dose excessiva deste medicamento, você pode apresentar diárreia e, caso você tenha doença grave nos rins8, você pode apresentar sintomas10 do excesso de magnésio (como, por exemplo, náusea12, vômito13, vermelhidão da pele14, sede, pressão baixa, sonolência, confusão mental, fala arrastada, fraqueza muscular, lentidão dos batimentos cardíacos, coma15 e infarto16). Neste caso, o médico deverá ser consultado para tratamento dos sintomas10 e suporte adequado. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas10 procure orientação médica.
 

MS. 1.0107.0128
Farm. Resp.: Edinilson da Silva Oliveira - CRF-RJ Nº 18875

Fabricado por:
GlaxoSmithKline Argentina S.A., Buenos Aires – Argentina.

Importado por:
GlaxoSmithKline Brasil Ltda.
Estrada dos Bandeirantes, 8464, Rio de Janeiro – RJ - CNPJ 33.247.743/0001-10


SAC 0800 021 15 29

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
2 Antiácido: É uma substância que neutraliza o excesso de ácido, contrariando o seu efeito. É uma base que aumenta os valores de pH de uma solução ácida.
3 Azia: Pirose. Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, geralmente acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago.
4 Digestão: Dá-se este nome a todo o conjunto de processos enzimáticos, motores e de transporte através dos quais os alimentos são degradados a compostos mais simples para permitir sua melhor absorção.
5 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
6 Laxante: Que laxa, afrouxa, dilata. Medicamento que trata da constipação intestinal; purgante, purgativo, solutivo.
7 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
8 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
9 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
10 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
11 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
12 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
13 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
14 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
15 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
16 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre Sal De Andrews?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.