Preço de SOMALIUM em São Paulo/SP: R$ 18,48

SOMALIUM

ACHÈ

Atualizado em 09/12/2014

Identificação do Produto de Somalium

bromazepam

SOMALIUM

USO ADULTO                                                      
Comprimidos de 3 mg e de 6 mg em blíster de 20

Composição Completa de Somalium

Cada comprimido contém:

Bromazepam         3 mg
Bromazepam         6 mg

Informação ao Paciente de Somalium

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob temperatura não superior a 25°C, ao abrigo da luz, calor e umidade, apresenta uma validade de 36 meses a contar da data de sua fabricação. Não devem ser utilizados produtos fora do prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde1.

É conveniente informar o médico caso ocorra gravidez2 durante ou imediatamente após o tratamento.

A dose a ser utilizada deve ser sempre orientada pelo médico. Qualquer modificação da dosagem ou interrupção do tratamento deve ser feita sob supervisão médica.

Aconselha-se relatar ao médico reações desagradáveis que porventura surjam durante o tratamento.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Recomenda-se não ingerir álcool, operar máquinas perigosas ouconduzir veículos, durante o tratamento com SOMALIUM.

Os indivíduos idosos são mais sensíveis aos tranquilizantes, devendo a dose ser ajustada a cada paciente em especial.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO.
PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica de Somalium

SOMALIUM é um tranquilizante que tem como princípio ativo o bromazepam, um novo composto do grupo dos benzodiazepínicos, que atua terapeuticamente sobre o sistema nervoso central3, particularmente o sistema límbico, o centro regulador das emoções, reduzindo, em doses menores, a ansiedade e a tensão nervosa e produzindo efeito sedativo e relaxante muscular, em doses maiores.

Indicações de Somalium

Tratamento dos distúrbios emocionais ligados à ansiedade, tensão nervosa, humor depressivo, agitação, apreensão e insônia.

Tratamento das manifestações psicossomáticas dos estados de ansiedade cardiovascular (pseudoangina de peito4, taquicardia5, hipertensão6 psicogênica7); respiratória (dispnéia8, hiperventilação); gastrintestinal (colites, dor ou desconforto epigástrico, cólicas9, distensão abdominal, diarréia10); geniturinárias (dismenorréia11, alterações da frequência miccional); sistema nervoso central3 (cefaléias12 tensionais) e tegumento (dermatoses psicogênicas). No tratamento adjuvante das reações neuróticas frente a situações conflitivas, redução das manifestações emocionais e somáticas dos pacientes neuróticos.

Contra-Indicações de Somalium

HIPERSENSIBILIDADE AO COMPONENTE ATIVO DA FÓRMULA.
USO INDISCRIMINADO DURANTE O PRIMEIRO TRIMESTRE DE GRAVIDEZ2 OU LACTAÇÃO13, OU USO PROLONGADO EM MULHERES COM POSSIBILIDADE DE PROCRIAÇÃO. MIASTENIA14 GRAVIS.

Precauções de Somalium

DEVE-SE EVITAR A ADMINISTRAÇÃO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE GRAVIDEZ2, SALVO EM CASOS DE ABSOLUTA NECESSIDADE. QUANDO ADMINISTRADO JUNTAMENTE COM OUTROS DEPRESSORES DO SNC15 PODE OCORRER EFEITO ADITIVO.DURANTE O TRATAMENTO COM SOMALIUM, O PACIENTE DEVE EVITAR A INGESTÃO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS. NOS PACIENTES IDOSOS E DEBILITADOS PODE OCORRER SEDAÇÃO16 E RELAXAMENTO MUSCULAR. ESSES PACIENTES NECESSITAM DE AJUSTE POSOLÓGICO ADEQUADO À CADA SITUAÇÃO. COMO OCORRE COM TODOS OS BENZODIAZEPÍNICOS, DEPENDENDO DA POSOLOGIA, DO MODO DE ADMINISTRAÇÃO E DA SENSIBILIDADE INDIVIDUAL, SOMALIUM PODE INTERFERIR NOS AUTOMATISMOS COMO A CONDUÇÃO DE VEÍCULOS, OU OPERAÇÃO DE MÁQUINAS.

EMBORA NÃO EXISTA COMPROVAÇÃO DE EFEITOS TÓXICOS, RECOMENDA-SE O CONTROLE PERIÓDICO DA FUNÇÃO HEMATOLÓGICA E HEPÁTICA17 EM PACIENTES SOB TRATAMENTO PROLONGADO.

PRECAUÇÕES DE USO NO GLAUCOMA18 DE ÂNGULO ESTREITO.

Interações Medicamentosas de Somalium

O efeito de Somalium pode ser intensificado pelo álcool, ou outros medicamentos de ação central como analgésicos19, anestésicos, antidepressivos, hipnóticos, neurolépticos20 e tranquilizantes.

Reações Adversas de Somalium

SOMALIUM É GERALMENTE BEM TOLERADO NAS DOSES FARMACOLÓGICAS INDICADAS, PORÉM, EM DOSES ALTAS PODEM OCORRER CANSAÇO, SONOLÊNCIA OU RELAXAMENTO MUSCULAR, QUE DESAPARECEM COM A REDUÇÃO DA DOSE.INDIVÍDUOS PREDISPOSTOS CORREM O RISCO DE DESENVOLVER FARMACODEPENDÊNCIA COM O USO PROLONGADO DE HIPNÓTICOS, SEDATIVOS E TRANQUILIZANTES.
COMO A INTERRUPÇÃO BRUSCA DO TRATAMENTO PODE ACARRETAR SINTOMAS21 DE ABSTINÊNCIA, RECOMENDA-SE A REDUÇÃO GRADUAL DA DOSE.

Posologia de Somalium

A dose usual é de 1,5 a 3,0 mg até 3 vezes ao dia. Em casos severos podem ser empregadas doses de 6 a 12 mg, até 3 vezes ao dia.
Entretanto, ficam a critério médico o ajuste de doses e o período de tratamento, de acordo com as necessidades e resposta terapêutica22 de cada paciente.

Conduta na Superdosagem de Somalium

As medidas convencionais de apoio empregadas são a lavagem gástrica23 e o tratamento geral das alterações respiratórias, cardiovasculares e do SNC15 que eventualmente podem se manifestar.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. O ABUSO DESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA.

Ver informações do laboratório

SOMALIUM - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
4 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
5 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
6 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
7 Psicogênica: 1. Relativo à psicogenia ou psicogênese, ou seja, relativo à origem e desenvolvimento do psiquismo. 2. Relativo a ou próprio de fenômenos somáticos com origem psíquica.
8 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
9 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
10 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
11 Dismenorréia: Dor associada à menstruação. Em uma porcentagem importante de mulheres é um sintoma normal. Em alguns casos está associada a doenças ginecológicas (endometriose, etc.).
12 Cefaléias: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaléia ou dor de cabeça tensional, cefaléia cervicogênica, cefaléia em pontada, cefaléia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaléias ou dores de cabeça. A cefaléia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
13 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
14 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
15 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
16 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
17 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
18 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
19 Analgésicos: Grupo de medicamentos usados para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
20 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
21 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
22 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
23 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.

Tem alguma dúvida sobre SOMALIUM?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.