TRIMEXAZOL

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Trimexazol

COMPRIMIDOS: SULFAMETOXAZOL (SMZ) 400 MG + TRIMETOPRIM (TMP) 80 MG. COMPRIMIDOS 800: SMZ 800 MG + TMP 160 MG. AMPOLA: SMZ 800 MG + TMP 160 MG EM 3 ML. SUSPENSAO PEDIATRICA: SMZ 200 MG + TMP 40 MG POR 5 ML. BALSAMICO SUSPENSAO: SMZ 400 MG + TMP 80 MG + GUAIFENESINA 100 MG + CLORETO DE AMONIO 50 MG PARA CADA 10 ML.

Posologia e Administração de Trimexazol

VARIAVEL DE ACORDO COM A INDICACAO. TRIMEXAZOL COMPRIMIDOS. ADULTOS E CRIANCAS ACIMA DE 12 ANOS - 2 COMPRIMIDOS DE TRIMEXAZOL OU 1 COMPRIMIDO DE TRIMEXAZOL 800 2 VEZES AO DIA. GONORREIA1 TRIMEXAZOL 800: 2 DOSES CONSECUTIVAS DE 4 COMPRIMIDOS COM INTERVALO DE 24 HORAS. TRIMEXAZOL PEDIATRICO: 6 SEMANAS A 6 MESES - 1/4 DA MEDIDA (2,5 ML) 2 VEZES AO DIA; 6 MESES A 5 ANOS: 1/2 MEDIDA (5 ML) 2 VEZES AO DIA; 6 A 12 ANOS: 1 MEDIDA (10 ML) 2 X DIA. TRIMEXAZOL BALSAMICO: ADULTOS E CRIANCAS ACIMA DE 12 ANOS (MAIS DE 30 KG) 2 MEDIDAS (20 ML) 2 VEZES AO DIA. TRIMEXAZOL INJETAVEL: (INFUSAO VENOSA): 1 AMPOLA A CADA 12 HORAS, OU A CRITERIO MEDICO, SEMPRE DILUIDA EM SOLUCOES ADEQUADAS (GLICOSE2, SALINA ETC). NAO USAR DIRETAMENTE NA VEIA OU POR VIA INTRAMUSCULAR.

Reações Adversas de Trimexazol

NAUSEAS3 E VOMITOS4, TROMBOCITOPENIA5 E EXACERBACAO DE ANEMIA MEGALOBLASTICA6, OUTRAS DISCRASIAS SANGUINEAS7, SINDROMES DE STEVENS-JOHNSON E LYELL (RARAMENTE) E RASH8 CUTANEO9. - CONDUTA NA SUPERDOSAGEM: LAVAGEM GASTRICA10 IMEDIATA, HIDRATACAO, ALCALINIZACAO DA URINA11, HEMODIALISE12 NOS CASOS GRAVES.

Contra-Indicações de Trimexazol

CUIDADO COM PACIENTES COM HIPERSENSIBILIDADE AOS COMPONENTES DA FORMULA, GESTACAO E LACTACAO13, LESOES14 NO PARENQUIMA15 HEPATICO, DISCRASIAS SANGUINEAS7, INSUFICIENCIA RENAL16 GRAVE, PACIENTES COM DEFICIT DE GGPD. NAO ADMINISTRAR A PREMATUROS E RECEM-NASCIDOS NAS CINCO PRIMEIRAS SEMANAS DE VIDA.

Indicações de Trimexazol

PROSTATITE17 CRONICA, MELIOIDOSE, PNEUMONIA18, SHIGELOSE, OTITE MEDIA19, SINUSITE20, ENDOCARDITE21, MENINGITE22, OSTEOMIELITE23, INFECCAO24 GONOCOCICA DA FARINGE25, EXACERBACAO DE BRONQUITE CRONICA26, INFECCAO24 URINARIA, BACTEREMIA27 E OUTRAS INFECCOES28 DESDE QUE CAUSADAS POR GERMES SENSIVEIS AOS FARMACOS. A FORMA INJETAVEL E INDICADA PARA OS CASOS ONDE A MEDICACAO ORAL NAO PODE SER USADA. TRIMEXAZOL BALSAMICO E INDICADO NOS PROCESSOS TRAQUEOBRONQUICOS E PULMONARES DE ETIOLOGIA29 BACTERIANA.

Apresentação de Trimexazol

TRIMEXAZOL COMPRIMIDOS: CAIXA COM 20 OU 100 COMPRIMIDOS. TRIMEXAZOL 800: CAIXA COM 10 COMPRIMIDOS. TRIMEXAZOL INJETAVEL: CAIXA COM 6 OU 100 AMPOLAS DE 3 ML. TRIMEXAZOL BALSAMICO: FRASCO COM 100 ML. TRIMEXAZOL SUSPENSAO PEDIATRICA: FRASCO 50 E 100 ML.

TRIMEXAZOL - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gonorreia: Infecção bacteriana que compromete o trato genital, produzida por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. Produz uma secreção branca amarelada que sai pela uretra juntamente com ardor ao urinar. É uma causa de infertilidade masculina.Em mulheres, a infecção pode não ser aparente. Se passar despercebida, pode se tornar crônica e ascender, atingindo os anexos uterinos (trompas, útero, ovários) e causar Doença Inflamatória Pélvica e mesmo infertilidade feminina.
2 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
3 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
4 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
5 Trombocitopenia: É a redução do número de plaquetas no sangue. Contrário de trombocitose. Quando a quantidade de plaquetas no sangue é inferior a 150.000/mm³, diz-se que o indivíduo apresenta trombocitopenia (ou plaquetopenia). As pessoas com trombocitopenia apresentam tendência de sofrer hemorragias.
6 Anemia megaloblástica: É uma doença na qual a medula óssea produz hemácias gigantes e imaturas. Esse distúrbio é provocado pela carência de vitamina B12 ou de ácido fólico no organismo. Uma vez que esses fatores são importantes para a síntese de DNA e responsáveis pela eritropoiese, a sua falta causa um defeito na síntese de DNA, levando ao desequilíbrio no crescimento e divisão celular.
7 Discrasias sangüíneas: Qualquer alteração envolvendo os elementos celulares do sangue, glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
8 Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
9 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
10 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
11 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
12 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
13 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
14 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
15 Parênquima: 1. Célula específica de uma glândula ou de um órgão, contida no tecido conjuntivo. 2. Na anatomia botânica, é o tecido vegetal fundamental, que constitui a maior parte da massa dos vegetais, formado por células poliédricas, quase isodiamétricas e com paredes não lignificadas, a partir das quais os outros tecidos se desenvolvem. 3. Na anatomia zoológica, é a substância celular mole que preenche o espaço entre os órgãos.
16 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
17 Prostatite: Quadro de inflamação da próstata.
18 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
19 Otite média: Infecção na orelha média.
20 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
21 Endocardite: Inflamação aguda ou crônica do endocárdio. Ela pode estar preferencialmente localizada nas válvulas cardíacas (endocardite valvular) ou nas paredes cardíacas (endocardite parietal). Pode ter causa infecciosa ou não infecciosa.
22 Meningite: Inflamação das meninges, aguda ou crônica, quase sempre de origem infecciosa, com ou sem reação purulenta do líquido cefalorraquidiano. As meninges são três membranas superpostas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.
23 Osteomielite: Infecção crônica do osso. Pode afetar qualquer osso da anatomia e produzir-se por uma porta de entrada local (fratura exposta, infecção de partes moles) ou por bactérias que circulam através do sangue (brucelose, tuberculose, etc.).
24 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
25 Faringe: Canal músculo-membranoso comum aos sistemas digestivo e respiratório. Comunica-se com a boca e com as fossas nasais. É dividida em três partes: faringe superior (nasofaringe ou rinofaringe), faringe bucal (orofaringe) e faringe inferior (hipofaringe, laringofaringe ou faringe esofagiana), sendo um órgão indispensável para a circulação do ar e dos alimentos.
26 Bronquite crônica: Inflamação persistente da mucosa dos brônquios, em geral produzida por tabagismo, e caracterizada por um grande aumento na produção de muco bronquial que produz tosse e expectoração durante pelo menos três meses consecutivos durante dois anos.
27 Bacteremia: Presença de bactérias no sangue, porém sem que as mesmas se multipliquem neste. Quando elas se multiplicam no sangue chamamos “septicemia”.
28 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
29 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre TRIMEXAZOL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.