SILENCIUM XAROPE

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Silencium Xarope

CADA COLHER DAS DE CHA (5 ML) CONTEM: BROMIDRATO DE DEXTROMETORFANO 5,00 MG; SUCCINATO DE DOXILAMINA 3,00 MG; CITRATO DE SODIO 250,00 MG; CLORETO DE CETILPIRIDINIO 1,25 MG; XAROPE SABORIZADO Q.S.P. 5,00 ML.

Posologia e Administração de Silencium Xarope

ADULTOS E CRIANCAS ACIMA DE 12 ANOS: 2 COLHERES DAS DE CHA CADA 4 HORAS. CRIANCAS DE 6 A 12 ANOS: 1 COLHER DAS DE CHA CADA 4 HORAS. SUPERDOSAGEM: SINTOMAS1 DE SUPERDOSAGEM PODEM INCLUIR: NAUSEAS2 E VOMITOS3 GRAVES, EXCITACAO, NERVOSISMO, INQUIETUDE, IRRITABILIDADE, CONFUSAO E DEPRESSAO RESPIRATORIA. UM CASO DE PSICOSE4 TOXICA FOI RELATADO APOS INGESTAO DE 300 MG DE DEXTROMETORFANO. OS SINTOMAS1 DE SUPERDOSAGEM POR ANTI-HISTAMINICOS PODEM VARIAR DESDE DEPRESSAO DO SNC5 ATE ESTIMULACAO DO MESMO. OUTROS SINTOMAS1 INCLUEM EFEITOS ANTICOLINERGICOS, HIPOTENSAO6. A ESTIMULACAO E OS EFEITOS ATROPINICOS SAO MAIS FREQUENTES EM CRIANCAS. EM CASO DE SUPERDOSAGEM, O TRATAMENTO DEVE SER SINTOMATICO7 E DE SUPORTE.

Precauções de Silencium Xarope

O PRODUTO DEVE SER ADMINISTRADO COM CUIDADO EM PACIENTES COM ASMA8 OU COM INSUFICIENCIA HEPATICA9, GLAUCOMA10, RETENCAO URINARIA11, HIPERTROFIA12 PROSTATICA E OBSTRUCAO PILORODUODENAL. NAO EXISTEM ESTUDOS PARA DETERMINAR A INOCUIDADE13 DO PRODUTO DURANTE A GRAVIDEZ14 E LACTACAO15, PORTANTO, COMO PARA A MAIORIA DOS MEDICAMENTOS, SILENCIUM NAO DEVE SER ADMINISTRADO A MULHERES GRAVIDAS OU LACTANTES16. INTERACOES MEDICAMENTOSAS: O USO CONCOMITANTE DE SILENCIUM COM OUTROS MEDICAMENTOS DEPRESSORES DO SNC5, INCLUINDO ALCOOL, PODE POTENCIALIZAR OS EFEITOS DEPRESSIVOS DE AMBOS. NAO SE RECOMENDA A ADMINISTRACAO EM PACIENTES RECEBENDO INIBIDORES DA MONOAMINOXIDASE17, INCLUINDO FURAZOLIDONA E PROCARBAZINA, OU DROGAS COM ATIVIDADE ANTICOLINERGICA.

Reações Adiversas de Silencium Xarope

AS REACOES ADVERSAS TAIS COMO, TONTURAS18, DISTURBIOS GASTRINTESTINAIS, REACOES TIPICAS ANTICOLINERGICAS, NAO SAO FREQUENTES. RARAMENTE PODEM OCORRER CASOS DE REACOES ALERGICAS E INFLAMACAO19 DAS MUCOSAS20. A DOXILAMINA PODE CAUSAR SONOLENCIA. OS IDOSOS E CRIANCAS SAO MAIS SUSCETIVEIS AOS EFEITOS ADVERSOS DOS ANTI-HISTAMINICOS.

Contra-Indicações de Silencium Xarope

SILENCIUM NAO DEVE SER ADMINISTRADO A PACIENTES COM RISCO DE DESENVOLVER INSUFICIENCIA RESPIRATORIA21 OU A PACIENTES QUE APRESENTEM HIPERSENSIBILIDADE AOS COMPONENTES DA FORMULACAO.

Indicações de Silencium Xarope

COMO ANTITUSSIGENO, NO TRATAMENTO SINTOMATICO7 DA TOSSE PROVENIENTE DAS INFECCOES22 DAS VIAS RESPIRATORIAS SUPERIORES, TOSSE ALERGICA, TOSSE NERVOSA, BRONQUITES.

Apresentação de Silencium Xarope

FRASCO COM 100 ML.

SILENCIUM XAROPE - Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Rua Conde Domingos Papais, 413
Suzano/SP - CEP: 08613-010
Site: http://www.sanofi-aventis.com.br
C.N.P.J. 02.685.377/0008-23 - Indústria Brasileira

Ou

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda
Av Brasil, 22.155- Rio de Janeiro - RJ
CNPJ 02.685.377/0019-86 - Indústria Brasileira
Atendimento ao Consumidor 0800-703-0014
www.sanofi-aventis.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
3 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
4 Psicose: Grupo de doenças psiquiátricas caracterizadas pela incapacidade de avaliar corretamente a realidade. A pessoa psicótica reestrutura sua concepção de realidade em torno de uma idéia delirante, sem ter consciência de sua doença.
5 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
6 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
7 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
8 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
9 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
10 Glaucoma: É quando há aumento da pressão intra-ocular e danos ao nervo óptico decorrentes desse aumento de pressão. Esses danos se expressam no exame de fundo de olho e por alterações no campo de visão.
11 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
12 Hipertrofia: 1. Desenvolvimento ou crescimento excessivo de um órgão ou de parte dele devido a um aumento do tamanho de suas células constituintes. 2. Desenvolvimento ou crescimento excessivo, em tamanho ou em complexidade (de alguma coisa). 3. Em medicina, é aumento do tamanho (mas não da quantidade) de células que compõem um tecido. Pode ser acompanhada pelo aumento do tamanho do órgão do qual faz parte.
13 Inocuidade: Qualidade, caráter de uma coisa inócua/inofensiva.
14 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
15 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
16 Lactantes: Que produzem leite; que aleitam.
17 Inibidores da monoaminoxidase: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
18 Tonturas: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
19 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
20 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
21 Insuficiência respiratória: Condição clínica na qual o sistema respiratório não consegue manter os valores da pressão arterial de oxigênio (PaO2) e/ou da pressão arterial de gás carbônico (PaCO2) dentro dos limites da normalidade, para determinada demanda metabólica. Como a definição está relacionada à incapacidade do sistema respiratório em manter níveis adequados de oxigenação e gás carbônico, foram estabelecidos, para sua caracterização, pontos de corte na gasometria arterial: PaO2 50 mmHg.
22 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.

Tem alguma dúvida sobre SILENCIUM XAROPE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.