Preço de DIGESTINA em Fairfield/SP: R$ 16,11

DIGESTINA

UNIAO QUIMICA

Atualizado em 08/12/2014

                               DIGESTINA

Bromoprida

                               Comprimido / Solução Oral /
Solução Injetável

                               - FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES
Comprimido: caixa com 20 comprimidos.
Solução oral: frasco contendo 20 ml.
Solução injetável: caixa com 6 ampolas de 2 ml.
USO PEDIÁTRICO E ADULTO

Composição da Digestina

Comprimido Cada comprimido contém:
Bromoprida    10 mg
Excipientes: estearato de magnésio, lactose1, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, silicato de magnésio.
Solução oral
Cada ml (24 gotas) contém:
Bromoprida    4 mg
Veículo: bissulfito de sódio, edetato dissódico, sacarina2, metilparabeno, propilparabeno, ácido clorídrico3, aroma de morango, água purificada.
Solução injetável
Cada ampola (2 ml) contém:
Bromoprida    10 mg
Veículo: cloreto de sódio, hidróxido de sódio, ácido clorídrico3, água para injeção4.
                               
- INFORMAÇÕES AO PACIENTE
AÇÃO ESPERADA DO MEDICAMENTO:

DIGESTINA exerce sua ação sobre os transtornos digestivos responsáveis por diversos distúrbios e sensações de mal-estar freqüentemente observados na prática médica. DIGESTINA possui também notável efeito contra náuseas5 e vômitos6 de causas diversas, inclusive hiperêmese gravídica.

PRAZO DE VALIDADE:
24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho). Não use medicamentos com o prazo de validade vencido.

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO:
Conserve o produto na embalagem original, em temperatura ambiente (15 a 30ºC), protegido da luz e da umidade.
GRAVIDEZ7 E LACTAÇÃO8:
O uso de DIGESTINA deve ser cauteloso durante o primeiro trimestre de gravidez7. Informe seu médico a ocorrência de gravidez7 na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está amamentando.

CUIDADOS DE ADMINISTRAÇÃO:
DIGESTINA não requer cuidados na administração. O tratamento pode ser interrompido quando necessário sem risco para o paciente. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

REAÇÕES ADVERSAS:
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como: espasmos9 musculares, sonolência, dor de cabeça10, calafrios11, sensação de cansaço e de incômodo nos olhos12.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
INGESTÃO CONCOMITANTE COM OUTRAS SUBSTÂNCIAS:
Não são conhecidas interações com outras substâncias (álcool e alimentos).
CONTRA-INDICAÇÕES E PRECAUÇÕES:
O produto não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Todavia, o emprego durante a gravidez7 deve ser realizado sob supervisão médica.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE13.

- INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Características da Digestina

A Bromoprida, princípio ativo da DIGESTINA, apresenta ação normalizadora da motricidade do estômago14, duodeno15 e jejuno16, reconduzindo o tônus e a peristase aos padrões fisiológicos em todos os casos em que estejam alterados. Normaliza também o esvaziamento incompleto ou tardio das vias biliares17 e possui ação antiemética completa, atuando a nível central e periférico.

Indicações da Digestina

DIGESTINA é indicada nos distúrbios digestivos psicossomáticos da velhice e da estafa mental. Discinesias gastro-duodenais e biliares. Colopatias espasmódicas. Enxaquecas18 e mal-estar de origem celíaca. Náuseas5, vômitos6 e anorexia19, bem como transtornos digestivos diversos responsáveis por sensações de mal estar. Indicado, também, nos exames radiológicos do tubo digestivo e preparação de explorações endoscópicas. Vômitos6, anestésicos, soluços, meteorismo20 abdominal pós-operatório e manifestações digestivas após a aplicação da radioterapia21.

Contra-Indicações da Digestina

Não são conhecidas contra-indicações específicas ao uso da Bromoprida.

Precauções e Advertências da Digestina

Gerais: A Bromoprida é normalmente bem tolerada, o que possibilita o seu uso nos recém-nascidos, lactentes22, glaucomatosos e diabéticos. Contudo, como ocorre com qualquer medicamento, o emprego da Bromoprida deve ser cauteloso durante o primeiro trimestre da gravidez7 e o médico deve ser posto a par por ocasião da prescrição.Pacientes submetidos anteriormente a neurolépticos23 podem apresentar uma sensibilidade especial a este tipo de produto. Em pacientes com suspeita de feocromocitoma24, o controle médico deve ser rigoroso.
Gravidez7: o uso de DIGESTINA deve ser cauteloso durante o primeiro trimestre de gravidez7.
Amamentação25: não há restrição do uso de DIGESTINA em mulheres que estão amamentando.
Pediatria: não são conhecidos problemas específicos referentes ao uso de DIGESTINA por crianças.

Interações Medicamentosas da Digestina

Drogas atropínicas podem anular o efeito da Bromoprida sobre a motricidade gastroentérica. Em pacientes sob tratamento crônico26 com digoxina, o uso de fármacos incrementadores da motilidade gastrointestinal pode originar uma diminuição nos níveis séricos da digoxina, principalmente se esta for administrada em forma de liberação lenta.

Interferência em Exames Laboratoriais da Digestina

Não há relatos de alterações em exames laboratoriais.

Reações Adversas/Colaterais da Digestina

Em alguns pacientes submetidos anteriormente a neurolépticos23 ou que apresentem uma sensibilidade particular a este tipo de produto, pode-se observar, a título excepcional, o aparecimento de espasmos9 musculares localizados ou generalizados, espontânea e completamente reversíveis com interrupção do tratamento. Outras reações adversas  relatadas incluem sonolência, cefaléia27, calafrios11, astenia28 e distúrbio da acomodação.

Posologia da Digestina

Comprimidos: 4 a 6 comprimidos (40 a 60 mg) ao dia.Solução oral: 0,5 mg (3 gotas) a 1 mg (6 gotas) por quilo de peso ao dia. Esta posologia deve ser fracionada e administrada em partes, em intervalos iguais no decorrer do dia.
Solução Injetável: 1 ampola por via intramuscular ou intravenosa ao dia, podendo ser repetida e associada a soro29 glicosado ou fisiológico30. Esta posologia pode ser aumentada ou diminuída conforme o caso clínico. A posologia da solução injetável para crianças é de 0,5mg/Kg de peso ao dia, por via intramuscular.

Superdosagem da Digestina

Não foram relatados até o momento casos de superdosagem com a Bromoprida. Caso isso aconteça, deve-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Pacientes Idosos da Digestina

Não foram relatados até o momento, problemas específicos referentes ao uso de Bromoprida por idosos.
                               VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

DIGESTINA - Laboratório

UNIAO QUIMICA
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90
Embu-Guaçu/SP - CEP: 06900-000
Tel: SAC 0800 11 1559

Ver outros medicamentos do laboratório "UNIAO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
3 Ácido clorídrico: Ácido clorídrico ou ácido muriático é uma solução aquosa, ácida e queimativa, normalmente utilizado como reagente químico. É um dos ácidos que se ioniza completamente em solução aquosa.
4 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
5 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
6 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
7 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
8 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
9 Espasmos: 1. Contrações involuntárias, não ritmadas, de um ou vários músculos, podendo ocorrer isolada ou continuamente, sendo dolorosas ou não. 2. Qualquer contração muscular anormal. 3. Sentido figurado: arrebatamento, exaltação, espanto.
10 Cabeça:
11 Calafrios: 1. Conjunto de pequenas contrações da pele e dos músculos cutâneos ao longo do corpo, muitas vezes com tremores fortes e palidez, que acompanham uma sensação de frio provocada por baixa temperatura, má condição orgânica ou ainda por medo, horror, nojo, etc. 2. Sensação de frio e tremores fortes, às vezes com bater de dentes, que precedem ou acompanham acessos de febre.
12 Olhos:
13 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
14 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
15 Duodeno: Parte inicial do intestino delgado que se estende do piloro até o jejuno.
16 Jejuno: Porção intermediária do INTESTINO DELGADO, entre o DUODENO e o ÍLEO. Representa cerca de 2/5 da porção restante do intestino delgado após o duodeno.
17 Vias biliares: Conjunto de condutos orgânicos que conectam o fígado e a vesícula biliar ao duodeno. Sua função é conduzir a bile produzida no fígado, para ser armazenada na vesícula biliar e posteriormente ser liberada no duodeno.
18 Enxaquecas: Sinônimo de migrânea. É a cefaléia cuja prevalência varia de 10 a 20% da população. Ocorre principalmente em mulheres com uma proporção homem:mulher de 1:2-3. As razões para esta preponderância feminina ainda não estão bem entendidas, mas suspeita-se de alguma relação com o hormônio feminino. Resulta da pressão exercida por vasos sangüíneos dilatados no tecido nervoso cerebral subjacente. O tratamento da enxaqueca envolve normalmente drogas vaso-constritoras para aliviar esta pressão. No entanto, esta medicamentação pode causar efeitos secundários no sistema circulatório e é desaconselhada a pessoas com problemas cardiológicos.
19 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
20 Meteorismo: Acúmulo de gás no tubo digestivo. Pode produzir distensão abdominal, dor persistente, flatulência, etc.
21 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
22 Lactentes: Que ou aqueles que mamam, bebês. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
23 Neurolépticos: Medicamento que exerce ação calmante sobre o sistema nervoso, tranquilizante, psicoléptico.
24 Feocromocitoma: São tumores originários das células cromafins do eixo simpático-adrenomedular, caracterizados pela autonomia na produção de catecolaminas, mais freqüentemente adrenalina e/ou noradrenalina. A hipertensão arterial é a manifestação clínica mais comum, acometendo mais de 90% dos pacientes, geralmente resistente ao tratamento anti-hipertensivo convencional, mas podendo responder a bloqueadores alfa-adrenérgicos, bloqueadores dos canais de cálcio e nitroprussiato de sódio. A tríade clássica do feocromocitoma, associado à hipertensão arterial, é composta por cefaléia, sudorese intensa e palpitações.
25 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
26 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
27 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
28 Astenia: Sensação de fraqueza, sem perda real da capacidade muscular.
29 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
30 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre DIGESTINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.