ASMALERGIN

MERCK

Atualizado em 03/06/2015

Asmalergin®   comprimido

Asmalergin® xarope

Cetotifeno

Uso oral  adulto e pediátrico

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Asmalergin

Comprimido (sulcado): Embalagem contendo 20 comprimidos. Xarope: Embalagem contendo 1 frasco com 100 ml.

Composição de Asmalergin


Cada comprimido contém: Cetotifeno (sob a forma de fumarato ácido) 1 mg; Excipiente q.s.p. 1 comprimido. Cada 1 ml de xarope contém: Cetotifeno (sob a forma de fumarato ácido) 0,2 mg; Veículo q.s.p. 1 ml.

Indicações de Asmalergin

Tratamento preventivo1 da asma2 brônquica em todas as suas formas clínicas. Profilaxia e tratamento das rinites alérgicas. Tratamento preventivo1 das reações cutâneas3 alérgicas.

Contra-Indicações de Asmalergin


Até o momento não houve destaque de nenhuma condição que justifique contra-indicação absoluta.

Precauções de Asmalergin

No inicio do tratamento, não suprimir bruscamente a administração de medicamentos antiasmáticos já em uso, principalmente corticosteróides e ACTH. O produto só deve ser administrado no período de gravidez4 ou aleitamento em caso de extrema necessidade. Não é recomendada a utilização do produto em crianças com menos da 5 meses de idade. Devido a uma possível diminuição nas reações do paciente no início do tratamento, é necessário cautela na condução de veículos, máquinas etc. Em pacientes suscetíveis à sedação5, recomenda-se esquema posológico progressivo durante a primeira semana de tratamento, iniciando-se com meio comprimido (0,5 mg de cetotifeno ) ao dia.

Interações Medicamentosas de Asmalergin


Potencialização das ações de sedativos hipnóticos, anti-histamínicos e bebidas alcoólicas. Observou-se queda reversível na contagem de plaquetas6 em alguns pacientes sob tratamento concomitante com cetotifeno e hipoglicemiantes orais7.

Nota de Asmalergin

A administração dos antiasmáticos, empregados nas crises de asma2, juntamente com cetotifeno não apresenta nenhum inconveniente. Nos casos de infecções8 inter-correntes, podem ser empregados os diferentes antibióticos, sem prejuízo do tratamento.

Reações Adversas de Asmalergin


Normalmente ocorrem durante os primeiros dias, tendendo a desaparecer espontaneamente com a continuidade do tratamento. As mais comuns: sedação5, leve sonolência; raramente distúrbios digestivos (náuseas9, vômito10, constipação11, aumento de apetite); discreta tontura12 e sequidão bucal. Já foram mencionados alguns casos de ganho de peso.

Posologia e Modo de Usar de Asmalergin

Adultos: Um comprimido (1 mg de cetotifeno) duas vezes ao dia (12 em 12 horas), às refeições. A posologia pode ser aumentada para até dois comprimidos duas vezes ao dia. Crianças acima de 3 anos de idade: 5 ml do xarope ou um comprimido (equivalentes a 1 mg de
cetotifeno) duas vezes ao dia (a cada 12 horas), às refeições. A posologia deverá ser ajustada de acordo com a resposta terapêutica13, podendo ser necessária dose mais elevada (relação mg de cetotifeno/kg de peso corpóreo) do que a empregada para adultos. Crianças de 6 meses a 3 anos: 2,5 ml do xarope (0,5 mg de cetotifeno) duas vezes ao dia (12 em 12 horas), às refeições.

Superdosagem de Asmalergin


Os sintomas14 de intoxicação aguda pela ingestão acidental de doses muito elevadas são: sedação5, sonolência até sono profundo; confusão mental; taquicardia15 e hipotensão16; convulsões; hiperexcitabilidade e coma17 reversível. O tratamento deverá ser sintomático18, podendo ser considerada a conduta geral utilizada para intoxicação aguda com antihistamínicos. Sugere-se: esvaziamento do estômago19 por aspiração e lavagem. O uso de substâncias eméticas pode ser tentado com pacientes alerta e sem sintomas14 de intoxicação. O emprego de purgativos20 não é de grande utilidade, considerando a rápida absorção do fármaco21. Monitorização dos sistemas cardiovascular respiratório. Em caso de hiperexcitabilidade ou convulsões, poderão ser administrados benzodiazepínicos.

Venda Sob Prescrição Médica.

MERCK S.A. Indústrias Químicas.

ASMALERGIN - Laboratório

MERCK
Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 22170-571
Tel: 55 (021) 445-1661
Fax: 55 (021) 444-2124
Site: http://www.merck.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "MERCK"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Preventivo: 1. Aquilo que previne ou que é executado por medida de segurança; profilático. 2. Na medicina, é qualquer exame ou grupo de exames que têm por objetivo descobrir precocemente lesão suscetível de evolução ameaçadora da vida, como as lesões malignas. 3. Em ginecologia, é o exame ou conjunto de exames que visa surpreender a presença de lesão potencialmente maligna, ou maligna em estágio inicial, especialmente do colo do útero.
2 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
3 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
6 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
7 Hipoglicemiantes orais: Medicamentos usados por via oral em pessoas com diabetes tipo 2 para manter os níves de glicose próximos ao normal. As classes de hipoglicemiantes são: inibidores da alfaglicosidase, biguanidas, derivados da fenilalanina, meglitinides, sulfoniluréias e thiazolidinediones.
8 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
9 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
10 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
11 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
12 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
13 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
14 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
15 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
16 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
17 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
18 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
19 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
20 Purgativos: Laxantes, medicamentos que apressam o esvaziamento do intestino.
21 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.

Tem alguma dúvida sobre ASMALERGIN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.