CEBION PLUS COM MINERAIS

MERCK

Atualizado em 24/10/2014

CEBION PLUS COM MINERAIS

Forma farmacêutica e apresentação

Comprimidos efervescentes
Embalagem contendo 10 comprimidos efervescentes

Uso oral   adulto e pediátrico

Composição
Cada comprimido efervescente contém:
Ácido ascórbico (vitamina1 C)....................150 mg
Carbonato de cálcio (equiv. a 250 mg de cálcio).................625 mg
Carbonato de magnésio (equiv. a 85 mg de magnésio)...354,17 mg
Lactato2 ferroso (equiv. a 3 mg de ferro)....................25,87 mg
e excipientes (ácido cítrico, aroma de grapefruit, aroma de laranja, beterraba em pó, bicarbonato de sódio, ciclamato de sódio, riboflavina, sacarina3 sódica, sorbitol4).
OBS.: Cada comprimido contém 414 mg de sódio e 280 mg de hidrato de carbono.

Indicações

Complementação vitamínico mineral. Por não conter açúcar5 o produto está especialmente indicado para pacientes6 diabéticos, hipoglicêmicos ou pacientes submetidos a dietas com restrição de carboidratos.

Contra-indicações

Hipercalcemia, hipercalciúria7, insuficiência renal8, hipermagnesiemia, hemocromatose9, hemossiderose10 e reconhecida hipersensibilidade a qualquer um dos excipientes.

Precauções

Deve-se levar em conta que, em pacientes com história clínica de litíase11 urinária, o uso de cálcio pode desencadear aparição de litíase11 cálcica.
Empregar com cuidado em pacientes com história de úlcera péptica12, doenças inflamatórias intestinais e pancreatite13.
Em pacientes submetidos à dieta hipossódica é necessário considerar que cada comprimido contém 414 mg de sódio.

Interações medicamentosas

O produto não deve ser tomado por pacientes que estejam usando glicosídios cardíacos, uma vez que o cálcio aumenta a toxicidade14 destes agentes.
O uso simultâneo com barbitúricos pode intensificar a excreção urinária da vitamina1 C, aumentando as necessides diárias dessa vitamina1.
A administração concomitante de salicilatos também pode aumentar a excreção urinária de vitamina1 C.
Quando administrado junto com deferoxamina, o ácido ascórbico pode potencializar os efeitos tóxicos do ferro nos tecidos.
A vitamina1 C pode interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais para determinação de glicemia15, glicosúria16 e níveis séricos de transaminases, desidrogenase lática17 e bilirrubina18.
Pode também condicionar resultados falsamente negativos em pesquisas de sangue19 oculto nas fazes. É necessário interromper o uso de vitamina1 C antes desses exames.
O cálcio pode prejudicar a absorção de ciprofloxacina e tetraciclina; o ferro pode prejudicar a absorção de tetraciclina. Por essa razão recomenda-se tomar o produto duas a três horas antes ou depois de medicamentos contendo essas substâncias.
A absorção do ferro é aumentada por substâncias como os ácidos ascórbico e succínico e o sorbitol4. Inibem sua absorção os fosfatos e fitatos.
O ferro pode também interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais, tais como o teste da ortotoluidina (resultado falsamente positivo), as determinações dos níveis séricos de bilirrubina18 e cálcio (valores falsamente elevados), assim como a pesquisa de sangue19 oculto nas fezes (coloração negra devida ao ferro).

Reações adversas

As reações adversas compreendem queixas de perturbações digestivas tais como diarréia20, pirose21, náuseas22, vômitos23, perda de apetite, dor epigástrica e cólicas24 intestinais. Podem ocorrer também, aumento de diurese25, sensação de fraqueza muscular, cansaço, vasodilatação, rubor cutâneo26, hipotensão arterial27, hiporreflexia e hipotonia28 muscular.

Posologia e modo de usar

De um a dois comprimidos efervescentes ao dia, uma hora antes das refeições. Dissolver o comprimido em meio copo com água (150 ml) e beber imediatamente após o término da diluição.
Pacientes idosos
Não existem advertências ou recomendações especiais sobre o uso do produto por pacientes idosos.

Conduta na superdosagem e nas reações adversas
Em caso de reações adversas, suspender o uso do medicamento e, se necessário, utilizar medicação sintomática29.
As reações digestivas devidas ao ferro podem ser minimizadas pela redução na posologia ou pela administração do produto imediatamente após a refeição, o que, porém, diminui a absorção do ferro.
Não existem relatos de intoxicação por superdosagem da vitamina1 C.
A utilização de sais de cálcio em doses excessivas e tempo prolongado pode ocasionar intoxicação, que se manifesta por sede, poliúria30, polidipsia31, náuseas22, vômitos23, desidratação32, hipertensão arterial33, alterações vasomotoras e constipação34. Em crianças pode haver parada no crescimento e do desenvolvimento ponderal35, antes de surgir qualquer dos sinais36 ou sintomas37 antes descritos. O tratamento compreende interrupção da administração do cálcio, hidratação e, dependendo da gravidade do caso, utilização isolada ou associada de diuréticos38, corticóides, calcitonina39 e diálise40.
A utilização de sais de magnésio em doses elevadas, principalmente por via endovenosa, pode ocasionar intoxicação, que se manifesta por hipotensão41, bloqueio da transmissão neuromuscular, hiporreflexia, alterações do ritmo cardíaco e depressão respiratória. O tratamento compreende hidratação, diurese25 forçada e medicação sintomática29.
A superdosagem de ferro elementar provoca fenômenos de intoxicação que podem surgir dentro de dez a sessenta minutos ou demorar horas. Há comprometimento do trato gastrintestinal, com dor epigástrica, náuseas22, vômitos23, diarréia20, melena42, hematemese43, associadamente com tonteira, palidez e, nos casos graves, choque44. O tratamento é feito com lavagem gástrica45 e utilização de agentes quelantes, mantendo-se desobstruídas as vias aéreas e combatendo-se a desidratação32, a acidose46 e o choque44.

Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas37, procure orientação médica.

Fabricado por:
Merck KgaA, Darmstadt - Alemanha

CEBION PLUS COM MINERAIS - Laboratório

MERCK
Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 22170-571
Tel: 55 (021) 445-1661
Fax: 55 (021) 444-2124
Site: http://www.merck.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "MERCK"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
2 Lactato: Sal ou éster do ácido láctico ou ânion dele derivado.
3 Sacarina: Adoçante sem calorias e sem valor nutricional.
4 Sorbitol: Adoçante com quatro calorias por grama. Substância produzida pelo organismo em pessoas com diabetes e que pode causar danos aos olhos e nervos.
5 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
6 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
7 Hipercalciúria: Eliminação de quantidade anormalmente grande de cálcio na urina.
8 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
9 Hemocromatose: Distúrbio metabólico caracterizado pela deposição de ferro nos tecidos em virtude de seu excesso no organismo. Os locais em que o ferro mais se deposite são fígado, pâncreas, coração e hipófise.
10 Hemossiderose: Acúmulo de hemossiderina nos tecidos. A hemossiderina é um pigmento ferroso, amarelo-escuro, encontrado em fagócitos e excretado pela urina, especialmente na hemocromatose e na hemossiderose.
11 Litíase: Estado caracterizado pela formação de cálculos em diferentes regiões do organismo. A composição destes cálculos e os sintomas que provocam variam de acordo com sua localização no organismo (vesícula biliar, ureter, etc.).
12 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
13 Pancreatite: Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda pode ser produzida por cálculos biliares, alcoolismo, drogas, etc. Pode ser uma doença grave e fatal. Os primeiros sintomas consistem em dor abdominal, vômitos e distensão abdominal.
14 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
15 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
16 Glicosúria: Presença de glicose na urina.
17 Lática: Diz-se de ou ácido usado como acidulante e intermediário químico; láctica.
18 Bilirrubina: Pigmento amarelo que é produto da degradação da hemoglobina. Quando aumenta no sangue, acima de seus valores normais, pode produzir uma coloração amarelada da pele e mucosas, denominada icterícia. Pode estar aumentado no sangue devido a aumento da produção do mesmo (excesso de degradação de hemoglobina) ou por dificuldade de escoamento normal (por exemplo, cálculos biliares, hepatite).
19 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
20 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
21 Pirose: Sensação de dor epigástrica semelhante a uma queimadura, ela pode ser acompanhada de regurgitação de suco gástrico para dentro do esôfago; azia.
22 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
23 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
24 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
25 Diurese: Diurese é excreção de urina, fenômeno que se dá nos rins. É impróprio usar esse termo na acepção de urina, micção, freqüência miccional ou volume urinário. Um paciente com retenção urinária aguda pode, inicialmente, ter diurese normal.
26 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
27 Hipotensão arterial: Diminuição da pressão arterial abaixo dos valores normais. Estes valores normais são 90 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 50 milímetros de pressão diastólica.
28 Hipotonia: 1. Em biologia, é a condição da solução que apresenta menor concentração de solutos do que outra. 2. Em fisiologia, é a redução ou perda do tono muscular ou a redução da tensão em qualquer parte do corpo (por exemplo, no globo ocular, nas artérias, etc.)
29 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
30 Poliúria: Diurese excessiva, pode ser um sinal de diabetes.
31 Polidipsia: Sede intensa, pode ser um sinal de diabetes.
32 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
33 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
34 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
35 Ponderal: Relativo a peso, equilíbrio. Exemplos: Perda ponderal = perda de peso, emagrecimento. Ganho ponderal = ganho de peso.
36 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
37 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
38 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
39 Calcitonina: Hormônio secretado pela glândula tireoide que inibe a perda de cálcio dos ossos.
40 Diálise: Quando os rins estão muito doentes, eles deixam de realizar suas funções, o que pode levar a risco de vida. Nesta situação, é preciso substituir as funções dos rins de alguma maneira, o que pode ser feito realizando-se um transplante renal, ou através da diálise. A diálise é um tipo de tratamento que visa repor as funções dos rins, retirando as substâncias tóxicas e o excesso de água e sais minerais do organismo, estabelecendo assim uma nova situação de equilíbrio. Existem dois tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.
41 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
42 Melena: Eliminação de fezes de coloração negra, alcatroada. Relaciona-se com a presença de sangue proveniente da porção superior do tubo digestivo (esôfago, estômago e duodeno). Necessita de uma avaliação urgente, pois representa um quadro grave.
43 Hematêmese: Eliminação de sangue proveniente do tubo digestivo, através de vômito.
44 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
45 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
46 Acidose: Desequilíbrio do meio interno caracterizado por uma maior concentração de íons hidrogênio no organismo. Pode ser produzida pelo ganho de substâncias ácidas ou perda de substâncias alcalinas (básicas).
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre CEBION PLUS COM MINERAIS?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.