CRISTALPEN

BIOLABFARMA

Atualizado em 08/12/2014

CRISTALPEN

Benzilpenicilina potássica

Uso pediátrico e adulto

- Formas farmacêuticas e apresentações

Injetável 1 MUI, 5 MUI e 10 MUI. Caixas contendo 1,50 e 100 frascos-ampolas.

Composição de Cristalpen

Cada frasco-ampola contém: Benzilpenicilina potássica 1.000.000 UI; Benzilpenicilina potássica 2.400.000 UI; Benzilpenicilina potássica 5.000.000 UI; Benzilpenicilina potássica 10.000.000 UI.

Indicações de Cristalpen

No tratamento dos processos infecciosos causados por Actinomoyces israelli (actinomicoses), Bacillus anthracis (carbúnculo), Neisseria gonorrhoeae (artrite1 e endocardite2 gonocócicas), Fusobacterium fusiformisans (infecção3 do trato ganiturinário, gengivometite necrosante4 ulcerosa), Listeria monocytogenes (listerioses), Menigococcal meningitis (meningite5 meningocócica), Erysipelotrix insidiosa, estreptococos e outros microrganismos sensíveis (endocardite2 bacteriana), Pasteurella multocida (meningite5), estreptococos, P. multocida, N. meningitis e outros microorganismos sensíveis (meningite5 estreptocócica), estreptococos (pericardite6 bacteriana), estreptococos, pneumococos, estafilococos sensíveis, Clostridia e Fusobacterium fusiformisans (pneumonias), Spirillum minus e Streptobacillus miniformis (febre7 por mordida de ratos), Ascherichia colli, Salmonella Shigella, Proteus mirabilla, Pasteurella multocida e estreptococos (septicemia8 e bacteremia9 bacterianas), Treponema pallidum (sífilis10, inclusive a congênita11), Streptococcus pneumoniae. (osteomielite12, mastoidite, peritonite13, endocardite2, pericardite6, artrite1 supurativa). Na profilaxia dos processos infecciosos provocados por Corynebacterium diphtherias (difteria14), nas infecções15 de feridas por queimaduras e endocardite2 bacteriana. Doença de Lyme (Borrelia burgdorfer) e eritema16 crônico17 migrans.

Contra-Indicações de Cristalpen

Pacientes sensíveis às penicilinas e cefalosporinas.

Posologia de Cristalpen

A dosagem para cada paciente deve levar em consideração a suscetibilidade dos microrganismos causadores de infecção3 e o estado de saúde18 do paciente. A duração da terapia depende da severidade da infecção3. O tratamento deve ser mantido por, no mínimo, 48 a 72 horas após o paciente tornar-se assintomático, ou após obterem-se evidências da erradicação da infecção3. Um mínimo de 10 dias de tratamento é recomendado para infecções15 causadas por estreptococos beta-hemolítos do grupo A, com o intuito de prevenir a ocorrência de febre reumática19 ou glomerulonefrite20. Dose usual para adultos: Intramuscular ou intravenosa, de 1 a 5 MUI, a intervalos de 4 a 6 horas.

SANUS Farmacêutica Ltda.

CRISTALPEN - Laboratório

BIOLABFARMA
Rua Olimpíadas, 242, 3° andar. Vila Olímpia.
São Paulo/SP - CEP: 04551-000
Tel: 55 11 3573-6000

Ver outros medicamentos do laboratório "BIOLABFARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
2 Endocardite: Inflamação aguda ou crônica do endocárdio. Ela pode estar preferencialmente localizada nas válvulas cardíacas (endocardite valvular) ou nas paredes cardíacas (endocardite parietal). Pode ter causa infecciosa ou não infecciosa.
3 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Necrosante: Que necrosa ou que sofre gangrena; que provoca necrose, necrotizante.
5 Meningite: Inflamação das meninges, aguda ou crônica, quase sempre de origem infecciosa, com ou sem reação purulenta do líquido cefalorraquidiano. As meninges são três membranas superpostas (dura-máter, aracnoide e pia-máter) que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.
6 Pericardite: Inflamação da membrana que recobre externamente o coração e os vasos sanguíneos que saem dele. Os sintomas dependem da velocidade e grau de lesão que produz. Variam desde dor torácica, febre, até o tamponamento cardíaco, que é uma emergência médica potencialmente fatal.
7 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
8 Septicemia: Septicemia ou sepse é uma infecção generalizada grave que ocorre devido à presença de micro-organismos patogênicos e suas toxinas na corrente sanguínea. Geralmente ela ocorre a partir de outra infecção já existente.
9 Bacteremia: Presença de bactérias no sangue, porém sem que as mesmas se multipliquem neste. Quando elas se multiplicam no sangue chamamos “septicemia”.
10 Sífilis: Doença transmitida pelo contato sexual, causada por uma bactéria de forma espiralada chamada Treponema pallidum. Produz diferentes sintomas de acordo com a etapa da doença. Primeiro surge uma úlcera na zona de contato com inflamação dos gânglios linfáticos regionais. Após um período a lesão inicial cura-se espontaneamente e aparecem lesões secundárias (rash cutâneo, goma sifilítica, etc.). Em suas fases tardias pode causar transtorno neurológico sério e irreversível, que felizmente após o advento do tratamento com antibióticos tem se tornado de ocorrência rara. Pode ser causa de infertilidade e abortos espontâneos repetidos.
11 Congênita: 1. Em biologia, o que é característico do indivíduo desde o nascimento ou antes do nascimento; conato. 2. Que se manifesta espontaneamente; inato, natural, infuso. 3. Que combina bem com; apropriado, adequado. 4. Em termos jurídicos, é o que foi adquirido durante a vida fetal ou embrionária; nascido com o indivíduo. Por exemplo, um defeito congênito.
12 Osteomielite: Infecção crônica do osso. Pode afetar qualquer osso da anatomia e produzir-se por uma porta de entrada local (fratura exposta, infecção de partes moles) ou por bactérias que circulam através do sangue (brucelose, tuberculose, etc.).
13 Peritonite: Inflamação do peritônio. Pode ser produzida pela entrada de bactérias através da perfuração de uma víscera (apendicite, colecistite), como complicação de uma cirurgia abdominal, por ferida penetrante no abdome ou, em algumas ocasiões, sem causa aparente. É uma doença grave que pode levar pacientes à morte.
14 Difteria: Doença infecto-contagiosa que afeta as vias respiratórias superiores, caracterizada pela produção de uma falsa membrana na garganta como resultado da ação de uma toxina bacteriana. Este microorganismo é denominado Corinebacterium difteriae, e é capaz de produzir doença neurológica e cardíaca também.Atualmente, está disponível uma vacina eficiente (a tríplice ou DPT) para esta doença, que tem tornado-se rara.
15 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
16 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
17 Crônico: Descreve algo que existe por longo período de tempo. O oposto de agudo.
18 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
19 Febre reumática: Doença inflamatória produzida como efeito inflamatório anormal secundário a infecções repetidas por uma bactéria chamada estreptococo beta-hemolítico do grupo A. Caracteriza-se por inflamação das articulações, febre, inflamação de uma ou mais de uma estrutura cardíaca, alterações neurológicas, eritema cutâneo. Com o tratamento mais intensivo da faringite estreptocócica, a freqüência desta doença foi consideravelmente reduzida.
20 Glomerulonefrite: Inflamação do glomérulo renal, produzida por diferentes mecanismos imunológicos. Pode produzir uma lesão irreversível do funcionamento renal, causando insuficiência renal crônica.

Tem alguma dúvida sobre CRISTALPEN?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.