VINOCARD Q10

MARJAN

Atualizado em 09/12/2014

VINOCARD Q10

Ubidecarenona (Coenzima Q10)

Uso adulto

Formas Farmacêuticas e Apresentações de Vinocard Q10

Comprimidos revestidos:  l0 mg: Caixa com 30 comprimidos; 50 mg: Caixas com 10 e 20 comprimidos.  

Composição de Vinocard Q10

VINOCARD Q10 10 mg: Cada comprimido revestido contém: Coenzima Q10 (ubidecarenona ou ubiquinona), 10 mg.  VINOCARD Q10 50 mg: Cada comprimido revestido contém: Coenzima Q10 (ubidecarenona ou ubiquinona), 50 mg.

Informações ao Paciente de Vinocard Q10

Cuidados na conservação: O medicamento deve ser conservado ao abrigo da luz, calor e umidade. Prazo de validade: 24 meses após e data de fabricação. "Verifique a data de fabricação no cartucho". Gravidez1 e lactação2: VINOCARD Q10 é uma substância natural com propriedades antioxidantes. Porém não foram realizados estudos durante os períodos de gravidez1 e lactação2. Cuidados na administração: VINOCARD Q10 apresenta a coenzima Q10, substância encontrada naturalmente nos órgãos do corpo de vários animais e que possui propriedades de prevenir o ano celular causado pelos radicais livres. É essencial para a saúde3 de todos os tecidos e órgãos humanos. Sua posologia deve estar limitada àquela indicada na bula ou à dose estabelecida pelo médico assistente, de acordo com as necessidades e patologias existentes. Cuidados na interrupção do tratamento: Por se tratar de um suplemento antioxidante, a terapêutica4 com VINOCARD Q10 não deve ser interrompida sem a autorização do médico para que não impeça sua ação contra os radicais livres. Advertências e recomendações para pacientes5 maiores de 65 anos: VINOCARD Q10, quando administrado em doses farmacológicas, é bem-tolerado e não apresenta efeitos colaterais6 relevantes, inclusive quando administrado a idosos. Raramente pacientes mais sensíveis podem apresentar: desconforto epigástrico, perda de apetite, naúseas e diarréias.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Não tome remédio sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde3.

Informações Técnicas de Vinocard Q10

Processo de revestimento: A tecnologia do revestimento dos comprimidos de VINOCARD Q10 (film coating) permite uma desintagração e dissolução programada no duodeno7, local de mehor absorção de seu princípio ativo. Farmacocinética: A coenzima Q10 pertence ao grupo das quinonas solúveis em gordura8 absorção no trato digestivo se faz através de sua incorporação aos quilomícrons. Após a ingestão de uma dose oral, seu pico sangüíneo ocorre entre 5 e 10 horas e somente após 4 dias é que se alcança o equilíbrio hemotecidual (steady-state). Cerca de 40% de uma dose oral alcança a circulação9 sangüínea, liga-se parcialmente à VLDL-lipoproteína e se deposita no tecido10 hepático. Do fígado11 é distribuída e concentrada preferencialmente na supra-renal12, baço13, pulmões14, rins15 e miocárdio16. A coenzima Q10 é excretada preferencialmente por via biliar.

Mecanismo de Ação de Vinocard Q10

A coenzima Q10 tem uma ação protetora sobre o tecido10 isquêmico17 reduzindo ou impedindo lesões18 celulares tanto durante a isquemia19 propriamente dita como durante a agressão tecidual que ocorre durante a reperfusão. Durante esta situação patológica ocorrem, na ausência de elementos protetores, fenômenos como paroxidação lipídica e ativação de neutrófilos20 em decorrência do acúmulo de radicais livres. A peroxidação lipídica aumenta a liberação de ácido aracdônico, que perpetua a formação de radicais livres por ativação da ciclo-oxigenase. A ação varredora da radicais livres e a ação estabilizadora da membranas da coenzima Q10 tornam-na indicada para prevenção e tratamento de diversas patologias relacionadas à isquemia19 a reperfusão, entre as quais podemos destacar: distúrbios da microcirculação no choque21 séptico; angina22 pectoris; insuficiência cardíaca23; hipertensão arterial24; prolapso25 da válvula mitral a estenose26 aórtica. A coenzima Q10 protege ainda o tecido10 miocárdico durante a cardioplegia em cirurgia a céu aberto. Outras patologias como doenças crônicas pulmonares, doenças periodontais27, doenças musculares e doenças imunológicas parecem também ser beneficiadas com uso desta coenzima. Sabe-se que, em relação ao sistema imunológico28, a coenzima Q10 produz aumento de IgG, aumento do número de linfócitos e da atividade fagocitica dos neutrófilos20. Além disso, é conhecida a propriedade da coenzima Q10 de diminuir a viscosidade29 sangüínea e aumentar a atividade contrátil do miocárdio16.

Indicações de Vinocard Q10

Doenças cardiovasculares30: a. insuficiência cardíaca23; b. insuficiência31 coronariana; c. hipertensão arterial24; d. prolapso25 da válvula mitral; e. síndrome32 da isquemiareperfusão; f. estenose26 aórtica. Doenças não-cardiovasculares: a. doenças periodontais27; b. deficiências imunológícas; c. doenças neuromusculares; d. doenças pulmonares crônicas.

Contra-Indicações de Vinocard Q10

Em pacientes que apresentem hipersensibilidade. A coenzima Q10 não foi estudada durante os períodos de gestação e lactação2.

Posologia de Vinocard Q10

Adultos e maiores de 65 anos: Comprimidos de 10 mg: 1 comprimido 1 a 3 vezes ao dia ou a critério médico. Comprimidos de 50 mg: 1 comprimido 1 a 3 vezes ao dia ou a critério médico. Na literatura, as doses recomendadas variam de 10 mg a 200 mg ao dia, fracionadas ou não, de acordo com a gravidade da patologia33. Recomendam-se doses mais altas em pacientes portadores de patologias cardiovasculares graves, distrofias34 musculares e pacientes imunocomprometidos.

Interações Medicamentosas de Vinocard Q10

Não há nenhuma interação documentada com coanzima Q10. Contudo, na teoria, certos hipoglicemiantas orais podem inibir a coenzima Q10.

Efeitos Colaterais6 de Vinocard Q10

Na dose recomendada, VINOCARD Q10 é isento de efeitos colaterais6, mesmo para pacientes5 com idade acima da 65 anos. Porém, e raramente, pacientes mais sensíveis podem apresentar queixas de desconforto epigástrico, naúseas, perde de apetite e diarréia35.

- Superdosagem

Elevações assintomáticas em DHL e transaminases podem ser vistas em pacientes fazendo uso de 300 mg de coenzima Q10.

Venda Sob Prescrição Médica.

MARJAN Indústria e Comércio Ltda.

VINOCARD Q10 - Laboratório

MARJAN
Rua Gibraltar, 165
São Paulo/SP - CEP: 04755-070
Tel: (11) 5642-9888

Ver outros medicamentos do laboratório "MARJAN"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
5 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
6 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
7 Duodeno: Parte inicial do intestino delgado que se estende do piloro até o jejuno.
8 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
9 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
10 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
11 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
12 Supra-renal:
13 Baço:
14 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
15 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
16 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
17 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
18 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
19 Isquemia: Insuficiência absoluta ou relativa de aporte sanguíneo a um ou vários tecidos. Suas manifestações dependem do tecido comprometido, sendo a mais frequente a isquemia cardíaca, capaz de produzir infartos, isquemia cerebral, produtora de acidentes vasculares cerebrais, etc.
20 Neutrófilos: Leucócitos granulares que apresentam um núcleo composto de três a cinco lóbulos conectados por filamenos delgados de cromatina. O citoplasma contém grânulos finos e inconspícuos que coram-se com corantes neutros.
21 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
22 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
23 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
24 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
25 Prolapso: Deslocamento de um órgão ou parte dele de sua localização ou aspecto normal. P.ex. prolapso da válvula mitral, prolapso uterino, etc.
26 Estenose: Estreitamento patológico de um conduto, canal ou orifício.
27 Periodontais: Relativo ao ou próprio do tecido em torno dos dentes, o periodonto. O periodonto é o tecido conjuntivo que fixa o dente no alvéolo.
28 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
29 Viscosidade: 1. Atributo ou condição do que é viscoso; viscidez. 2. Resistência que um fluido oferece ao escoamento e que se deve ao movimento relativo entre suas partes; atrito interno de um fluido.
30 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
31 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
32 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
33 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
34 Distrofias: 1. Acúmulo de grande quantidade de matéria orgânica, mas poucos nutrientes, em corpos de água, como brejos e pântanos. 2. Na medicina, é qualquer problema de nutrição e o estado de saúde daí decorrente.
35 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.

Tem alguma dúvida sobre VINOCARD Q10?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.