Preço de ARTROSIL em Ann Arbor/SP: R$ 25,23

ARTROSIL

ACHÈ

Atualizado em 03/06/2015

LISINATO DE CETOPROFENO

ARTROSIL

Cápsulas de liberação prolongada de
160 e 320 mg em blíster de 20
                                                       
USO ADULTO

Composição Completa de Artrosil

Cada cápsula de liberação prolongada contém:

Lisinato de cetoprofeno  160 e 320 mg

Informação ao Paciente de Artrosil

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob temperatura não superior a 25°C, ao abrigo da luz, calor e umidade excessiva, apresenta uma validade de 36 meses a contar da data de sua fabricação.

NUNCA USE MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. ALÉM DE NÃO OBTER O EFEITO DESEJADO, PODE PREJUDICAR A SUA SAÚDE1.

Não se recomenda o uso de LISINATO DE CETOPROFENO na
gravidez2, durante a amamentação3 ou na infância.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as
doses e a duração do tratamento.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Algumas reações desagradáveis de caráter transitório podem ocorrer,
tais como, gastralgia4, náusea5, vômito6, diarréia7 e flatulência. Informe ao
seu médico caso ocorra qualquer destas reações, ou outras, e ele lhe
dará a orientação adequada.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

Não é recomendado seu uso em pacientes com úlcera péptica8 em fase
ativa, anamnese positiva de úlcera péptica8 recorrente, gastrite9, dispepsia10 crônica, insuficiência renal11 grave.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando,
antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO.
PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica de Artrosil

O lisinato de cetoprofeno possui maior solubilidade - melhortolerabilidade - sobretudo a nível gástrico em relação ao cetoprofeno - ác. 2-(3-benzoilfenil)propiônico.

Possui pronunciada ação analgésica, antiinflamatória, antipirética.

A manifestação flogística dolorosa é anulada ou atenuada, favorecendo a mobilidade articular.

A forma de liberação programada controla a liberação do princípio ativo, do ambiente ácido ao ambiente neutro, o que permite uma dupla
atividade terapêutica12: a primeira imediata, a segunda de prolongar a
absorção do fármaco13 por longo período, de modo a manter os níveis plasmáticos eficazes por 24 horas.

LISINATO DE CETROPROFENO é pouco tóxico, com uma DL50, conforme a via de administração, de cerca de 300 mg/kg no mesmo rato equivalente a 80-100 vezes à dose ativa como antiinflamatório e analgésico14. O produto não é teratogênico15 e não está correlacionado quimicamente com fármacos dos quais se nota ação cancerígena.

O cetoprofeno sal de lisina é rapidamente absorvido, com máxima
concentração plasmática a 60-90 minutos por via oral.

A meia-vida é de 1-2 horas.

O cetoprofeno passa para o líquido sinovial16 e persiste a uma taxa
superior à concentração plasmática após 4 horas de administração oral.

A eliminação é essencialmente urinária e "in natura": 50% do produto
administrado por via sistêmica é excretado na urina17 em 6 horas.

A metabolização é relevante: cerca de 55% do produto administrado por via sistêmica é encontrado sob forma de metabólito18 na urina17.

Pelo que diz respeito em particular a forma de liberação programada, a experiência farmacocinética no homem evidencia o seguinte:

   . concentração máxima no plasma19 mais baixa

   . mudança do tempo de pico de 1-1,5 horas para 4-6 horas de
   administração

   . aumento do tempo de permanência a nível plasmático
   farmacologicamente ativo (de cerca de 5-6 horas a cerca de 20-24
   horas)

   . biodisponibilidade não inferior a 80%.

Indicações de Artrosil

Artrose20, coxartrose, espôndiloartrose, artrite reumatóide21, bursite22, flebite23 e tromboflebite24 superficial, contusão25, entorse26, luxação27, distensão muscular.

Contra-Indicações de Artrosil

ÚLCERA PÉPTICA8 NA FASE ATIVA, ANAMNESE POSITIVA DE ÚLCERA PÉPTICA8 RECORRENTE, DISPEPSIA10 CRÔNICA, GASTRITE9, INSUFICIÊNCIA RENAL11 GRAVE, LEUCOPENIA28 E PLAQUETOPENIA29, GRAVE DISTÚRBIO DE HEMOCOAGULAÇÃO. HIPERSENSIBILIDADE CONHECIDA AO LISINATO DE CETOPROFENO.

EXISTE A POSSIBILIDADE DE HIPERSENSIBILIDADE CRUZADA COM ÁCIDO ACETILSALICÍLICO OU OUTROS FÁRMACOS ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS.

PORTANTO, O CETOPROFENO NÃO DEVE SER ADMINISTRADO A PACIENTES NOS QUAIS O ÁCIDO ACETILSALICÍLICO OU OUTROS FÁRMACOS ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS TENHAM PROVOCADO SINTOMAS30 DE ASMA31, RINITE32, URTICÁRIA33.

Precauções de Artrosil

O USO DE CETOPROFENO EM PACIENTES COM ASMA31
BRÔNQUICA OU COM DIÁTESES ALÉRGICAS PODE PROVOCAR UMA CRISE ASMÁTICA.

EM PACIENTES COM FUNÇÃO RENAL34 COMPROMETIDA, A ADMINIStrAÇÃO DE CETOPROFENO DEVE SER EFETUADA COM PARTICULAR CAUTELA LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO A ELIMINAÇÃO ESSENCIALMENTE RENAL34 DO FÁRMACO13.

EMBORA NÃO TENHA SIDO OBSERVADA EXPERIMENTALMENTE TOXICIDADE35 EMBRIOFETAL COM CETOPROFENO NAS DOSES PREVISTAS PARA USO CLÍNICO, A ADMINISTRAÇÃO EM MULHERES GRÁVIDAS, DURANTE A AMAMENTAÇÃO3 OU NA INFÂNCIA NÃO É RECOMENDADA.

Interações Medicamentosas de Artrosil

Devido à elevada ligação de cetoprofeno com proteínas36 plasmáticas, énecessário reduzir a dosagem de anticoagulantes37, fenitoínas ou
sulfamidas quando administrados concomitantemente.

Reações Adversas de Artrosil

COMO COM OUTROS ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS, PODEM OCORRER DISTÚRBIOS TRANSITÓRIOS, A NÍVEL DO TRATO GASTRINTESTINAL, TAIS COMO GASTRALGIA4, NÁUSEA5, VÔMITO6, DIARRÉIA7 E FLATULÊNCIA.

EXCEPCIONALMENTE FORAM OBSERVADAS HEMORRAGIA38 GASTRINTESTINAL, DISCINÉSIA TRANSITÓRIA, ASTENIA39, CEFALÉIA40, SENSAÇÃO DE VERTIGEM41 E EXANTEMA42 CUTÂNEO43.

O PRODUTO PODE SER TOMADO ÀS REFEIÇÕES OU COM LEITE, A FIM DE EVITAR POSSÍVEIS DISTÚRBIOS GASTRINTESTINAIS.

Posologia de Artrosil

LISINATO DE CETOPROFENO 160 mg: Uma cápsula duas vezes ao dia durante ou após às refeições.

LISINATO DE CETOPROFENO 320 mg: Uma cápsula ao dia durante ou após às refeições.

Conduta na Superdosagem de Artrosil

Não há relato de fenômenos de superdosagem.

ARTROSIL - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Amamentação: Ato da nutriz dar o peito e o lactente mamá-lo diretamente. É um fenômeno psico-sócio-cultural. Dar de mamar a; criar ao peito; aleitar; lactar... A amamentação é uma forma de aleitamento, mas há outras formas.
4 Gastralgia: Dor no estômago; cólica gástrica, gastrodinia.
5 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
6 Vômito: É a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Pode ser classificado como: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
7 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
8 Úlcera péptica: Lesão na mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. Também chamada de úlcera gástrica ou duodenal. Pode ser provocada por excesso de ácido clorídrico produzido pelo próprio estômago ou por medicamentos como antiinflamatórios ou aspirina. É uma doença infecciosa, causada pela bactéria Helicobacter pylori em quase 100% dos casos. Os principais sintomas são: dor, má digestão, enjôo, queimação (azia), sensação de estômago vazio.
9 Gastrite: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago. Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
10 Dispepsia: Dor ou mal-estar localizado no abdome superior. O mal-estar pode caracterizar-se por saciedade precoce, sensação de plenitude, distensão ou náuseas. A dispepsia pode ser intermitente ou contínua, podendo estar relacionada com os alimentos.
11 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
12 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
13 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
14 Analgésico: Medicamento usado para aliviar a dor. As drogas analgésicas incluem os antiinflamatórios não-esteróides (AINE), tais como os salicilatos, drogas narcóticas como a morfina e drogas sintéticas com propriedades narcóticas, como o tramadol.
15 Teratogênico: Agente teratogênico ou teratógeno é tudo aquilo capaz de produzir dano ao embrião ou feto durante a gravidez. Estes danos podem se refletir como perda da gestação, malformações ou alterações funcionais ou ainda distúrbios neurocomportamentais, como retardo mental.
16 Líquido sinovial: Gel viscoso e transparente que lubrifica as estruturas que banha, minorando o atrito entre elas. Ele é encontrado na cavidade da cápsula articular.
17 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
18 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
19 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
20 Artrose: Também chamada de osteoartrose ou processo degenerativo articular, resulta de um processo anormal entre a destruição cartilaginosa e a reparação da mesma. Entende-se por cartilagem articular, um tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos que possuem algum grau de movimentação entre eles, sua função básica é a de diminuir o atrito entre duas superfícies ósseas quando estas executam qualquer tipo de movimento, funcionando como mecanismo de absorção de choque. O estado de hidratação da cartilagem e a integridade da mesma, é fator preponderante para o não desenvolvimento da artrose.
21 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
22 Bursite: Doença ortopédica caracterizada pela inflamação da bursa, uma bolsa cheia de líquido, existente no interior das articulações, cuja finalidade é amortecer o atrito entre ossos, tendões e músculos. A bursite pode acontecer em qualquer articulação (joelhos, cotovelos, quadris, etc.), mas é mais comum no ombro.
23 Flebite: Inflamação da parede interna de uma veia. Pode ser acompanhada ou não de trombose da mesma.
24 Tromboflebite: Processo inflamatório de um segmento de uma veia, geralmente de localização superficial (veia superficial), juntamente com formação de coágulos na zona afetada. Pode surgir posteriormente a uma lesão pequena numa veia (como após uma injeção ou um soro intravenoso) e é particularmente frequente nos toxico-dependentes que se injetam. A tromboflebite pode desenvolver-se como complicação de varizes. Existe uma tumefação e vermelhidão (sinais do processo inflamatório) ao longo do segmento de veia atingido, que é extremamante doloroso à palpação. Ocorrem muitas vezes febre e mal-estar.
25 Contusão: Lesão associada a um traumatismo que pode produzir desvitalização de tecidos profundos.
26 Entorse: Distensão traumática de um ligamento que produz ruptura do mesmo, acompanhada de dor, hematoma e dificuldade para movimentar a articulação comprometida.
27 Luxação: É o deslocamento de um ou mais ossos para fora da sua posição normal na articulação.
28 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
29 Plaquetopenia: Plaquetopenia ou trombocitopenia é a diminuição do número de plaquetas (trombócitos) que participam na coagulação. Habitualmente o sangue contém de 150.000 a 350.000 plaquetas por microlitro. Muitas doenças podem reduzir o número de plaquetas, as principais causas são uma produção insuficiente na medula óssea, o sequestro das plaquetas por um baço grande, o aumento do uso dos trombócitos, da sua destruição ou a sua diluição no sangue.
30 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
31 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
32 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
33 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
34 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
35 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
36 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
37 Anticoagulantes: Substâncias ou medicamentos que evitam a coagulação, especialmente do sangue.
38 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
39 Astenia: Sensação de fraqueza, sem perda real da capacidade muscular.
40 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
41 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
42 Exantema: Alteração difusa da coloração cutânea, caracterizada por eritema, com elevação das camadas mais superficiais da pele (pápulas), vesículas, etc. Pode ser produzido por uma infecção geralmente viral (rubéola, varicela, sarampo), por alergias a medicamentos, etc.
43 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre ARTROSIL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.