FREENAL

ACHÈ

Atualizado em 08/12/2014

Identificação do Produto de Freenal

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA A 0,05%

FREENAL

Solução nasal em frasco nebulizador de 20 ml                                                        
USO ADULTO E CRIANÇAS COM MAIS DE SEIS ANOS

Composição Completa de Freenal

Cada ml da solução nasal contém:

Cloridrato de oximetazolina  0,5 mg

Informação ao Paciente de Freenal

O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, sob temperatura não superior a 25°C, ao abrigo da luz, calor e umidade, apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação.

NUNCA USE MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. ALÉM DE NÃO OBTER O EFEITO DESEJADO, PODE PREJUDICAR A SUA SAÚDE1.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA, diminui prontamente a congestão nasal, aliviando a sensação de entupimento e reduzindo o corrimento de secreções. Seu efeito é prolongado.

Respeitar rigorosamente as prescrições médicas relativas ao número de aplicações diárias, ao modo de usar e ao tempo total de tratamento.

Os frascos de CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA devem ser usados por apenas uma pessoa, a fim de evitar disseminação de infecções2.

Não está plenamente estabelecida a segurança do emprego de CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA para gestantes. Por isso, recomenda-se não utilizá-lo durante a gravidez3.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA não devem ser empregados por pessoas com reconhecida alergia4 à substância ativa do produto ou ao seu excipiente (cloreto de benzalcônio) e naquelas que estejam em uso de medicamentos antidepressivos contendo inibidores da monoaminoxidase5.

Devem ser utilizados com cautela em pacientes com problemas circulatórios e cardíacos, pressão alta, diabetes6 e hipertireoidismo7.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA geralmente é bem tolerado sendo pouco frequente a ocorrência de reações desagradáveis ao produto. As reações adversas mais comuns são dor, ressecamento e irritação da mucosa8 nasal, espirros, dor de cabeça9, tonteira, insônia e palpitação10.Aparecendo qualquer uma dessas reações, é necessário interromper o uso do produto, reiniciando somente após informar o médico.

O uso de doses excessivas (muitas aplicações ao dia ou por tempo prolongado) pode ocasionar congestão de rebote, ficando a mucosa8 nasal mais congestionada e o nariz11 mais entupido após cessação do efeito do produto.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA não deve ser administrado em crianças com menos de seis anos de idade.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE1.

Informação Técnica de Freenal

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA é uma amina simpaticomimética com ação adrenérgica, derivada da imidazolina. É um agente simpaticomimético incompleto, com ações vasoconstritora e relaxante da musculatura lisa intestinal, desprovido porém de atividade sobre o miocárdio12, a musculatura lisa dos brônquios13 e vasos da musculatura esquelética.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA exerce ação sobre as fibras musculares14 lisas das arteríolas15 existentes na mucosa8 nasal quando aplicado sobre esta mucosa8 congestionada por processos alérgicos, infecções2 (como gripes e resfriados) e alterações vasomotoras.
Estimulando sua contração, reduz a vasodilatação responsável pelo
edema16 da mucosa8 e a hipersecreção. Dessa forma, alivia a obstrução nasal e facilita o livre fluxo de ar.

Ao reduzir a congestão ao redor das trompas de Eustáquio, CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA pode também ser útil no tratamento coadjuvante17 de infecções2 do ouvido médio18. Também é recomendado o seu uso no consultório sob a forma de tampão nasal para facilitar o exame intranasal ou antes de cirurgia nasal.

Indicações de Freenal

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA está indicado para o alívio sintomático19 da congestão nasal e nasofaríngea decorrente do resfriado comum, sinusite20, febre21 ou outras alergias do trato respiratório superior.

Contra-Indicações de Freenal

NÃO DEVEM SER ADMINISTRADOS À PESSOAS COM RECONHECIDA HIPERSENSIBILIDADE AO CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA OU AO CLORETO DE BENZALCÔNIO.

Precauções de Freenal

POR NÃO ESTAR AINDA ESTABELECIDA A SEGURANÇA DO EMPREGO DO CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA DURANTE A GESTAÇÃO, RECOMENDA-SE NÃO UTILIZAR O PRODUTO EM MULHERES GRÁVIDAS.

LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO POSSÍVEIS EFEITOS SIMPATICOMIMÉTICOS SISTÊMICOS22, O PRODUTO DEVE SER UTILIZADO COM MUITA CAUTELA EM PACIENTES CORONARIOPATAS, HIPERTENSOS, DIABÉTICOS E HIPERTIREOIDIANOS.

NÃO É RECOMENDADO O SEU USO EM CRIANÇAS COM MENOS DE SEIS ANOS DE IDADE.

O USO DO FRASCO POR MAIS DE UMA PESSOA PODE PROPAGAR UMA INFECÇÃO23.

PARA EVITAR INGESTÃO ACIDENTAL, GUARDAR LONGE DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Interações Medicamentosas de Freenal

Por conter uma amina simpaticomimética, o produto não deve ser utilizado por pacientes em tratamento com inibidores da monoaminoxidase5, em virtude da possibilidade de ocorrência de crise hipertensiva.

Reações Adversas de Freenal

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA É GERALMENTE BEM TOLERADO; SUAS REAÇÕES ADVERSAS SÃO USUALMENTE LEVES E TRANSITÓRIAS, INCLUINDO IRRITAÇÃO E ARDOR24 LOCAL, RESSECAMENTO DA MUCOSA8 NSAL, ESPIRROS, CEFALÉIA25, TONTEIRA, INSÔNIA E RARAMENTE PALPITAÇÃO10.

O USO PROLONGADO OU EXCESSIVO DO PRODUTO PODE, EVENTUALMENTE, OCASIONAR CONGESTÃO DE REBOTE.

Posologia de Freenal

Conforme a necessidade, aplica-se uma nebulização26 em cada narina, de uma a três vezes ao dia, procedendo-se da seguinte maneira:

manter a cabeça9 levemente inclinada para a frente;
introduzir a ponta do frasco na narina, mantendo-o em posição
vertical;
apertar o frasco fortemente, uma só vez, aspirando ao mesmo tempo;
retirar a ponta do frasco da narina, sem relaxar a pressão sobre o frasco.

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA não deve ser utilizado por mais de quatro semanas.

Conduta na Superdosagem de Freenal

CLORIDRATO DE OXIMETAZOLINA pode causar intoxicações em crianças pequenas em casos de superdosagem ou ingestão acidental.
Pode resultar depressão do sistema nervoso central27, com sedação28 ou mesmo coma29, e hipotermia30 acompanhada de hipotensão31 ou choque32.

O tratamento é feito com lavagem gástrica33 e carvão, infusão de plasma34 (ou substitutos plasmáticos), oxigênio, calor e, nos casos graves, intubação e respiração artificial35.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

FREENAL - Laboratório

ACHÈ
RODOVIA PRES DUTRA KM 222, 2
GUARULHOS/SP - CEP: 07034-904
Tel: 11 6440-8418
Email: ache@ache.com.br
Site: http://www.ache.com.br

Ver outros medicamentos do laboratório "ACHÈ"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
5 Inibidores da monoaminoxidase: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
6 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
7 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
8 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
9 Cabeça:
10 Palpitação: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
11 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.
12 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
13 Brônquios: A maior passagem que leva ar aos pulmões originando-se na bifurcação terminal da traquéia. Sinônimos: Bronquíolos
14 Fibras Musculares: Células grandes, multinucleadas e individuais (cilídricas ou prismáticas) que formam a unidade básica do tecido muscular esquelético. Constituídas por uma substância mole contrátil, revestida por uma bainha tubular. Derivam da união de MIOBLASTOS ESQUELÉTICOS com o sincício, seguida de diferenciação.
15 Arteríolas: As menores ramificações das artérias. Estão localizadas entre as artérias musculares e os capilares.
16 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
17 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
18 Ouvido médio: Atualmente denominado orelha média, é constituído pela membrana timpânica, cavidade timpânica, células mastoides, antro mastoide e tuba auditiva. Separa-se da orelha externa através da membrana timpânica e se comunica com a orelha interna através das janelas oval e redonda.
19 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
20 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
21 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
22 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
23 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
24 Ardor: 1. Calor forte, intenso. 2. Mesmo que ardência. 3. Qualidade daquilo que fulge, que brilha. 4. Amor intenso, desejo concupiscente, paixão.
25 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
26 Nebulização: Método utilizado para administração de fármacos ou fluidificação de secreções respiratórias. Utiliza um mecanismo vaporizador através do qual se favorece a penetração de água ou medicamentos na atmosfera bronquial.
27 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
28 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
29 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
30 Hipotermia: Diminuição da temperatura corporal abaixo de 35ºC.Pode ser produzida por choque, infecção grave ou em estados de congelamento.
31 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
32 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
33 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
34 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
35 Respiração artificial: Tipo de apoio à função respiratória que utiliza um instrumento eletromecânico (respirador artificial), capaz de insuflar de forma cíclica volumes pré-determinados de ar com alta concentração de oxigênio através dos brônquios.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre FREENAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.