BABYDRAX

UNIAO QUIMICA

Atualizado em 03/06/2015

Composição de Babydrax

cada envelope contém: cloreto de sódio 3,5 g;cloreto de potássio 1,5 g; citrato de sódio diidratado 2,9 g; glicose1 anidra 20 g. O conteúdo de cada envelope dissolvido em 1 litro de água fornece: sódio: 90 mEq; potássio: 20 mEq; cloreto: 80 mEq; citrato: 30 mEq; glicose1: 111 mMol.

Posologia e Administração de Babydrax

o volume da solução a ser administrado, para obter-se uma reidratação adequada, varia de acordo com o peso do paciente e a severidade da diarréia2, mas como regra geral recomenda-se 100 a 150 ml/kg de peso corporal. A solução deve ser oferecida com grande freqüência ao paciente, permitindo que o volume e a velocidade de ingestão sejam determinados pela aceitação. A solução deve ser administrada exclusivamente por via oral, através de colher, copo ou mamadeira, dependendo da idade do paciente. Durante a fase de manutenção da hidratação, a solução deve ser oferecida com freqüência ao paciente, alternada com outros líquidos (chás, sucos, águas e sopas). A administração da solução pode ser feita adicionalmente a cada evacuação líquida. Se estiver amamentando a criança, continue oferecendo o seio3 para mamar, nos intervalos da administração da solução. - Superdosagem: ocorrendo superdosagem, o tratamento dependerá da gravidade do caso. Após dosagem dos eletrólitos4, os níveis normais devem ser corrigidos com a solução hidroeletrolítica balanceada, com o auxílio de solução diluída de glicose1. Na insuficiência renal5 os eletrólitos4 são facilmente dialisáveis.

Precauções de Babydrax

deve-se seguir com atenção as instruções de preparo da solução. Quando o preparo é incorreto, com menos água do que o recomendado, pode causar ao paciente conseqüências devidas à superdosagem. A solução após preparada não deve ser administrada com qualquer solução contendo eletrólito6. Sal ou açúcar7 não devem ser adi cionados à solução preparada. O teor de glicose1 no medicamento deve ser considerado no tratamento de diabéticos. A administração de soluções eletrolíticas glicosadas orais a pacientes com má absorção de glicose1 pode agravar a diarréia2.

Reações Adversas de Babydrax

não se observam efeitos colaterais8 e secundários com a posologia recomendada. Em caso de superdosagem poderá ocorrer edema9, hipernatremia10 e/ou hiperpotassemia. - Preparo da solução: dissolver o conteúdo de um envelope em 1 litro de água filtrada ou recém-fervida e esfriada. Depois de preparada a solução, utilizá-la no período máximo de 1 hora, ou guardá-la em geladeira, onde se conserva por 24 horas. Após esse período, o que restar da solução deve ser desprezado. Use a quantidade de água recomendada. Não ferva a solução após seu preparo.

Contra-Indicações de Babydrax

o produto está contra-indicado em pacientes portadores de comprometimento renal11 manifestado por oligúria12 ou anúria13; obstrução intestinal, íleo paralítico14, vômitos15 incoercíveis e em pacientes com diarréia2 grave e desidratação16 que requeira reidratação parenteral.

Indicações de Babydrax

para reposição de perdas acumuladas de água e eletrólitos4 (reidratação) ou para manutenção da hidratação. Em caso de doença diarréica aguda.

Apresentação de Babydrax

pó para solução oral em embalagem com 4 envelopes de 27,9 g.


BABYDRAX - Laboratório

UNIAO QUIMICA
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90
Embu-Guaçu/SP - CEP: 06900-000
Tel: SAC 0800 11 1559

Ver outros medicamentos do laboratório "UNIAO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
2 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
3 Seio: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
4 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
5 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
6 Eletrólito: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
7 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
9 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
10 Hipernatremia: Excesso de sódio no sangue, indicativo de desidratação.
11 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
12 Oligúria: Clinicamente, a oligúria é o débito urinário menor de 400 ml/24 horas ou menor de 30 ml/hora.
13 Anúria: Clinicamente, a anúria é o débito urinário menor de 400 ml/24 horas.
14 Íleo paralítico: O íleo adinâmico, também denominado íleo paralítico, reflexo, por inibição ou pós-operatório, é definido como uma atonia reflexa gastrintestinal, onde o conteúdo não é propelido através do lúmen, devido à parada da atividade peristáltica, sem uma causa mecânica. É distúrbio comum do pós-operatório podendo-se afirmar que ocorre após toda cirurgia abdominal, como resposta “fisiológica“ à intervenção, variando somente sua intensidade, afetando todo o aparelho digestivo ou parte dele.
15 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
16 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.

Tem alguma dúvida sobre BABYDRAX?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.