Maresis

FARMOQUÍMICA S/A

Atualizado em 12/03/2021

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Maresis
cloreto de sódio
Solução estéril 0,9%

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO:

Spray nasal em jato contínuo
Embalagem contendo um frasco spray com 100 mL + duas válvulas (bicos) removíveis + um limitador nasal externo

VIA NASAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO:

Cada mL de Maresis solução nasal contém:

cloreto de sódio 9 mg
veículo q.s.p. 1 mL

Veículo: fosfato de sódio monobásico, hidróxido de sódio e água.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Maresis® é indicado como fluidificante e descongestionante nasal. Auxilia no tratamento dos sintomas1 nasais comuns a gripes e resfriados e de outras alterações respiratórias, tais como rinite2, sinusite3 e no pós-operatório de cirurgias nasais.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Maresis® age fluidificando a secreção da mucosa4 nasal, favorecendo a sua eliminação.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você não deve utilizar Maresis® se tiver antecedentes de hipersensibilidade (alergia5) aos componentes da fórmula.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Maresis® é uma solução isotônica6 de cloreto de sódio, estéril, sem vasoconstritor e livre de conservantes. Não altera a fisiologia7 das células8 da mucosa4 nasal e dos seios9 da face10.

Maresis® vem acompanhado de duas válvulas (bicos) removíveis para uso pediátrico e adulto, um limitador nasal externo e uma tampa.

Populações especiais

Não há restrição de faixa etária para o uso de Maresis®.

Em bebês11, o tempo de aplicação de spray deve ser curto, de modo a não prejudicar a sua respiração.

Gravidez12 e Lactação13

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez12 desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação

Maresis® deve ser conservado em temperatura ambiente (15–30°C).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas do produto

Líquido estéril límpido, incolor, inodoro e com sabor levemente salgado.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Modo de usar

  1. Destampe o frasco;
  2. Selecione entre a válvula 1 (uso adulto) ou a válvula 2 (uso pediátrico), conforme necessidade;
  3. Encaixe a válvula selecionada na parte superior do frasco;
  4. Introduza a válvula aplicadora na narina;
  5. Com o dedo indicador, pressione a base da válvula, mantendo o tempo necessário para uma higienização eficaz;
    Em bebês11, o tempo de aplicação do spray deve ser curto;
  6. Repita a operação conforme necessidade;
  7. Se necessário, assoe o nariz14 para eliminar as secreções já fluidificadas;
  8. Recomenda-se secar a válvula aplicadora após a utilização;
  9. Após o uso, tampe o frasco;
  10. Como medida de higiene, recomenda-se o uso individual do produto;
  11. Não introduza objetos no orifício de saída do líquido, para evitar danos à válvula.
  12. Caso queira usar o limitador nasal externo, encaixe-o na válvula escolhida. As duas válvulas podem ser utilizadas com o limitador nasal externo. 

Posologia

Aplique a solução nas narinas, conforme necessidade.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas1, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não são necessárias precauções especiais neste caso.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Não há relatos de reações adversas a esse medicamento.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Não há relatos de superdosagem com esse medicamento.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas1 procure orientação médica.

DIZERES LEGAIS


Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas1 procure orientação médica.
 

Medicamento de notificação simplificada RDC ANVISA n°199/2006. AFE n° 1.00390.6
Farm. Resp.: Dra. Marcia Weiss I. Campos CRF - RJ n° 4499

Notificado por:
FARMOQUÍMICA S/A
Rua Viúva Cláudio, 300
Rio de Janeiro - RJ
CNPJ: 33.349.473/0003-10
Indústria Brasileira


SAC 08000 25 01 10

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
3 Sinusite: Infecção aguda ou crônica dos seios paranasais. Podem complicar o curso normal de um resfriado comum, acompanhando-se de febre e dor retro-ocular.
4 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
5 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
6 Isotônica: Relativo à ou pertencente à ação muscular que ocorre com uma contração normal. Em química, significa a igualdade de pressão entre duas soluções.
7 Fisiologia: Estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
8 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
9 Seios: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
10 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
11 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
12 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
13 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
14 Nariz: Estrutura especializada que funciona como um órgão do sentido do olfato e que também pertence ao sistema respiratório; o termo inclui tanto o nariz externo como a cavidade nasal.

Tem alguma dúvida sobre Maresis?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.