BRONQUIDEX EXPECTORANTE

FARMALAB

Atualizado em 03/06/2015

Composição de Bronquidex Expectorante

cada colher das de sopa contém: iodeto depotássio 100,00 mg; éter glicerilguaiacólico 50,00 mg; cloridrato de difenilidramina 10,00 mg; benzoato de sódio 20,00 mg; cloreto de amônio 100,00 mg; tintura de beladona (Atropa belladona) 0,20 ml; extrato fluido de lobélia (Lobélia inflata) 0,05 ml; veículo endulcorante q.s.p. 15,00 ml.

Posologia e Administração de Bronquidex Expectorante

crianças: uma colher das de chá, ou de sobremesa, conforme a idade, 3 vezes ao dia; adultos: 1 colher das de sopa, 3 vezes ao dia.

Precauções de Bronquidex Expectorante

devido à ação do anti-histamínico não deve dirigir automotores ou máquinas perigosas até que sejam conhecidas as reações do organismo.

Reações Adversas de Bronquidex Expectorante

nos tratamentos prolongados, fenômenos de iodismo. Sedação1, sonolência, dificuldade em se concentrar. Nas crianças pode ter ação estimulante cerebral ocasionando convulsões, insônia, nervosismo e tremores. Distúrbios gastrintestinais, como: náuseas2, vômitos3, dores gástricas e diarréia4.

Contra-Indicações de Bronquidex Expectorante

na tuberculose5 pulmonar, epilepsia6, dermatoses agudas vesiculares e exsudativas7.

Indicações de Bronquidex Expectorante

indicado no tratamento das traqueobronquites e suas manifestações.

Apresentação de Bronquidex Expectorante

frasco com 150 ml.


BRONQUIDEX EXPECTORANTE - Laboratório

FARMALAB
Av. Brig. Faria Lima, 1734 - 2º e 3º and
São Paulo/SP - CEP: 01452-001
Tel: 55 (011) 867- 0012
Fax: 55 (011) 813-0500
Email: chiesi.brasil@ibm.net
Site: http://www.farmalabchiesi.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "FARMALAB"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Sedação: 1. Ato ou efeito de sedar. 2. Aplicação de sedativo visando aliviar sensação física, por exemplo, de dor. 3. Diminuição de irritabilidade, de nervosismo, como efeito de sedativo. 4. Moderação de hiperatividade orgânica.
2 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
3 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
4 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
5 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
6 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
7 Exsudativas: 1. Inerente ou pertencente à exsudação. Ação de exsudar, suar, transpirar. 2. Líquido que, saindo pelos poros da superfície de um vegetal ou de um animal, torna-se espesso ou viscoso nessa superfície.

Tem alguma dúvida sobre BRONQUIDEX EXPECTORANTE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.