Cardalin Retard

SOLVAY FARMA

Atualizado em 03/06/2015

Cardalin Retard®

Nifedipino

Forma Farmacêutica e Apresentação de Cardalin Retard

Caixa com 30 comprimidos revestidos.USO ADULTO

Composição de Cardalin Retard

Cada comprimido revestido de liberação gradativa contém:
Nifedipino ………………………………………………………………………...............20 mg
Excipientes: celulose microcristalina, lactose1, amido de milho, polissorbato 80, estearato
de magnésio, polietilenoglicol, copolímero do ácido metacrílico, corante, dióxido de titânio,
talco, q.s.p. ………………………………………………………........1 comprimido revestido

Informações ao Paciente de Cardalin Retard

Ação esperada do medicamento: o nifedipino, princípio ativo de CARDALIN RETARD®,tem sido administrado como vasodilatador coronariano desde 1975. A nova apresentação, sob
forma de comprimidos revestidos, libera lentamente o princípio ativo no organismo,
permitindo uma posologia em intervalos de 12 horas, sem alteração de seu efeito.
Cuidados de armazenamento: manter à temperatura ambiente (15ºC a 30ºC), em local seco
e proteger da luz.
Prazo de validade: o produto, sendo observados os cuidados de armazenamento, possui
validade de 36 meses, não devendo ser utilizado após esse período.
Gravidez2 e lactação3: CARDALIN RETARD® não deve ser administrado durante a gravidez2.
Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez2 na vigência do tratamento ou após o seu
término.
Informar ao médico se está amamentando.
Cuidados de administração: siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento: não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu
médico.
Reações adversas: as reações desagradáveis (adversas) são raras e aparecem no início do
tratamento, tendendo a desaparecer com a continuidade do mesmo.
Podem ser observados: sensação de pressão e dor de cabeça4, rubor e sensação de calor na
face5, náuseas6, vertigens7 e mal-estar gástrico. Nesses casos e também quando ocorrerem
reações alérgicas, o médico deve ser notificado.
Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis.
"TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS
CRIANÇAS".
Contra-indicações e precauções: CARDALIN RETARD®, por possuir liberação lenta, não
deve ser utilizado nas crises hipertensivas agudas.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou
durante o tratamento.

"NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER
PERIGOSO PARA SUA SAÚDE8".

Informações Técnicas de Cardalin Retard

Propriedades de Cardalin Retard

O nifedipino é um potente bloqueador do influxo transmembrana de cálcio através dos "canaislentos" nos músculos9 cardíaco e liso.
Desta forma, o nifedipino dificulta a contração das miofibrilas10 da musculatura lisa dos vasos,
promovendo tanto vasodilatação coronariana, com aumento da oferta de oxigênio à
musculatura cardíaca, como vasodilatação sistêmica, com diminuição da resistência vascular11
periférica, do trabalho cardíaco e, portanto, do consumo de oxigênio no miocárdio12.
A eficácia anti-hipertensiva do nifedipino deve-se a sua atividade relaxante sobre a
musculatura lisa dos vasos periféricos.
Concomitante à queda da pressão arterial13, o nifedipino aumenta discretamente a freqüência
cardíaca, porém em grau maior, aumenta o débito cardíaco14.

Indicações de Cardalin Retard

•  Todas as formas de hipertensão15: primária ou essencial (seja qual for o grau de gravidade) e
secundária.
•  Tratamento da insuficiência16 coronariana, incluindo angina17 de peito18 e estado pós-infarto19.

Contra-Indicações de Cardalin Retard

Hipersensibilidade ao nifedipino ou a qualquer um dos componentes da fórmula. Contraindicadodurante a gestação.

Precauções de Cardalin Retard

CARDALIN RETARD® não deve ser usado nas emergências hipertensivas (nestes casos usar
nifedipino sub-lingual) e em portadores de insuficiência hepática20. Pacientes com insuficiência16
cardíaca grave e renal21 devem ser observados cuidadosamente. Também é recomendada
precaução em pacientes idosos, pois a meia-vida do produto pode estar aumentada. O uso de
nifedipino em pacientes diabéticos pode requerer maior controle da glicemia22 devido a um
possível efeito hiperglicemiante do produto.

Interações Medicamentosas de Cardalin Retard

CARDALIN RETARD® pode ser associado a diuréticos23. Também pode ser associado abetabloqueadores, que antagonizam a resposta adrenérgica (aumento da freqüência cardíaca e
aumento da atividade plasmática da renina) provocada pela atividade anti-hipertensiva do
nifedipino.
A associação de CARDALIN RETARD® com alfa-metildopa é particularmente útil quando
se deseja proteger o parênquima24 renal21 das lesões25 conseqüentes da hipertensão15, pois se o
nifedipino aumenta o débito cardíaco14, a alfa-metildopa aumenta o fluxo plasmático renal21.
CARDALIN RETARD® também pode ser associado a outros agentes anti-hipertensivos.
As associações com digitálicos e antiarrítmicos não são contra-indicadas, mas deve-se
observar cuidadosamente o paciente.

Reações Adversas de Cardalin Retard

No início do tratamento podem ser observadas algumas reações adversas, de pequena
importância, e que tendem a desaparecer com a continuidade do tratamento. Foram descritas:
cefaléia26 (7,2%) e sensação de calor e vermelhidão no rosto (5,3%). Também podem ocorrer,
com incidência27 de 3% ou menos, náuseas6, vertigens7, distúrbios gastrintestinais, edema28
periférico e palpitações29.

Posologia de Cardalin Retard

Dose inicial: 1 comprimido de doze em doze horas.Casos especiais: 2 comprimidos de oito em oito horas.

Conduta na Superdosagem de Cardalin Retard

A administração oral reduz significativamente a possibilidade de superdosagem. Quando esta
ocorrer, pode-se usar atropina IV (parcialmente efetiva), isoprenalina ou adrenalina30 e cloreto
ou gluconato de cálcio (10 mL a 20 mL de solução a 10%).

Pacientes Idosos de Cardalin Retard

É recomendável precaução na administração para pacientes31 idosos, pois a meia-vida do
produto pode estar aumentada.

Reg. MS-1.0082.0008
Farm. Resp.: Dr. José de Andrade - CRF-SP nº 6369
"VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA".
SOLVAY FARMA LTDA: Administração: Rua Sergipe,120 - CEP 01243-000 - São Paulo - SP - Brasil
Fone: (0xx11) 3257-9844 - Fax: (0xx11) 3257-6914 / 3259-7922 / 3259-7944 / 3231-3847
Matriz e Fábrica: Rua Salvador Branco de Andrade, 93 - CEP 06760-100 - Taboão da Serra - SP - Brasil
Fone: (0xx11) 4787-3100 - Fax: (0xx11) 4787-3191
Nº de lote, data de fabricação e de validade: vide cartucho e/ou rótulo.
SOLVAY FARMA LTDA.
Rua Salvador Branco de Andrade, 93
Taboão da Serra - SP - Indústria Brasileira
CNPJ: 60.499.639/0001-95
SAC: 0800141500

Cardalin Retard - Laboratório

SOLVAY FARMA
Rua Salvador Branco de Andrade, 93. Taboão da Serra - SP
São Paulo/SP
Tel: 0800-141500

Ver outros medicamentos do laboratório "SOLVAY FARMA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
3 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
4 Cabeça:
5 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
6 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
7 Vertigens: O termo vem do latim “vertere” e quer dizer rodar. A definição clássica de vertigem é alucinação do movimento. O indivíduo vê os objetos do ambiente rodarem ao seu redor ou seu corpo rodar em relação ao ambiente.
8 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
9 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
10 Miofibrilas: Feixes altamente organizados de actina (ACTINAS), MIOSINAS e outras proteínas encontradas no citoplasma de células musculares (esqueléticas e cardíacas), que se contraem devido a um mecanismo de filamentos deslizantes.
11 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
12 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
13 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
14 Débito cardíaco: Quantidade de sangue bombeada pelo coração para a aorta a cada minuto.
15 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
16 Insuficiência: Incapacidade de um órgão ou sistema para realizar adequadamente suas funções.Manifesta-se de diferentes formas segundo o órgão comprometido. Exemplos: insuficiência renal, hepática, cardíaca, respiratória.
17 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
18 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
19 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
20 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
21 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
22 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
23 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
24 Parênquima: 1. Célula específica de uma glândula ou de um órgão, contida no tecido conjuntivo. 2. Na anatomia botânica, é o tecido vegetal fundamental, que constitui a maior parte da massa dos vegetais, formado por células poliédricas, quase isodiamétricas e com paredes não lignificadas, a partir das quais os outros tecidos se desenvolvem. 3. Na anatomia zoológica, é a substância celular mole que preenche o espaço entre os órgãos.
25 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
26 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
27 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
28 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
29 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
30 Adrenalina: 1. Hormônio secretado pela medula das glândulas suprarrenais. Atua no mecanismo da elevação da pressão sanguínea, é importante na produção de respostas fisiológicas rápidas do organismo aos estímulos externos. Usualmente utilizado como estimulante cardíaco, como vasoconstritor nas hemorragias da pele, para prolongar os efeitos de anestésicos locais e como relaxante muscular na asma brônquica. 2. No sentido informal significa disposição física, emocional e mental na realização de tarefas, projetos, etc. Energia, força, vigor.
31 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.

Tem alguma dúvida sobre Cardalin Retard?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.