Preço de AMILORID em São Paulo/SP: R$ 19,30

AMILORID

NEO QUIMICA

Atualizado em 03/06/2015

Composição de Amilorid

cada comprimido contém: hidroclorotiazida 50mg; cloridrato de amilorida 5 mg; excipientes: lactose1, celulose microcristalina, glicolato amido sódico, dióxido de sílico, corante amarelo e estearato de magnésio.

Posologia e Administração de Amilorid

a dose usual é de 1 a 2 comprimidos ao dia. A dose ideal deve ser ajustada a critério médico de acordo com a indicação e o estado clínico do paciente. - Superdosagem: estes casos podem resultar em graus variados de letargia2 e até coma3 em poucas horas. Devem ser instituídas medidas necessárias para se manter a hidratação, o balanço eletrolítico, a respiração e as funções cardiovasculares e renal4.

Precauções de Amilorid

Amilorid deve ser administrado com cautela e sob supervisão médica em pacientes portadores de insuficiência renal5 e hepáticas6 severas. Durante o tratamento devem ser feitas determinações periódicas dos eletrólitos7 na urina8 e no soro9 para detectar possíveis desequilíbrios; os sinais10 e sintomas11 nestes casos podem incluir boca12 seca, sede, fraqueza, letargia2, sonolência, inquietação, dores musculares ou cãibras, hipotensão13, oligúria14 e taquicardia15, que indicam que as doses devam ser reajustadas e instalada terapia apropriada para cada caso específico. Pode haver manipulação de diabete mellitus latente. O uso em idosos (acima de 65 anos) requer acompanhamento médico. - Interações medicamentosas: Amilorid reduz o clearance renal4 do lítio e aumenta o risco de toxicidade16 deste, devendo, quando necessária a associação, a monitorização do lítio sérico. O uso concomitante com álcool, barbitúricos ou narcórticos pode potencializar a hipotensão13 ortostática. Diminui a ação das drogas antidiabéticas (hipoglicemiantes orais17 e insulina18) e, portanto, requer um ajuste posológico destas drogas. Antiinflamatórios não-esteróides, especialmente indometacina, podem antagonizar a natriurese19 e aumentar a atividade da renina plasmática; podem também reduzir o efeito anti-hipertensivo e aumentar o volume urinário; além disso, podem aumentar o risco de falência renal4.

Reações Adversas de Amilorid

foram relatados casos de náuseas20, vômitos21, diarréia22, constipação23, anorexia24 e irritação gástrica. Com menor freqüência podem ocorrer tontura25, vertigem26, dor de cabeça27 e sonolência. Existem relatos raros e isolados de hiperglicemia28, glicosúria29, fraqueza, inquietação e turvação transitória da visão30 que desaparecem com a suspensão do medicamento.

Contra-Indicações de Amilorid

em pacientes portadores de diabete mellitus, anúria31, insuficiência renal5 aguda, nefropatia32 grave e progressiva, nefropatia32 diabética e hipersensibilidade aos componentes do produto. Gravidez33 e lactação34: o uso do produto é contra-indicado a pacientes com hipercalcemia e/ou recebendo outros agentes poupadores de potássio, como o triantereno e espirolactona.

Indicações de Amilorid

como diurético35 no tratamento dos edemas36: da insuficiência cardíaca congestiva37, renais, medicamentosas, da toxemia38 gravídica e como coadjuvante39 no tratamento da hipertensão arterial40.

Apresentação de Amilorid

caixa com 3 blisters com 10 comprimidos cada.


AMILORID - Laboratório

NEO QUIMICA
Rua VPR 1, Quadra 2-A, Mód. 4
Anápolis/GO - CEP: 75133600
Tel: (62 )316-1055
Fax: (62 )316-1022

Ver outros medicamentos do laboratório "NEO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Lactose: Tipo de glicídio que possui ligação glicosídica. É o açúcar encontrado no leite e seus derivados. A lactose é formada por dois carboidratos menores, chamados monossacarídeos, a glicose e a galactose, sendo, portanto, um dissacarídeo.
2 Letargia: Em psicopatologia, é o estado de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Por extensão de sentido, é a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.
3 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
4 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
5 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
6 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
7 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
8 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
9 Soro: Chama-se assim qualquer líquido de características cristalinas e incolor.
10 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
11 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
12 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
13 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
14 Oligúria: Clinicamente, a oligúria é o débito urinário menor de 400 ml/24 horas ou menor de 30 ml/hora.
15 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
16 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
17 Hipoglicemiantes orais: Medicamentos usados por via oral em pessoas com diabetes tipo 2 para manter os níves de glicose próximos ao normal. As classes de hipoglicemiantes são: inibidores da alfaglicosidase, biguanidas, derivados da fenilalanina, meglitinides, sulfoniluréias e thiazolidinediones.
18 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
19 Natriurese: É o aumento da excreção urinária de sódio; natriuria, natriúria.
20 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
21 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
22 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
23 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
24 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
25 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
26 Vertigem: Alucinação de movimento. Pode ser devido à doença do sistema de equilíbrio, reação a drogas, etc.
27 Cabeça:
28 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
29 Glicosúria: Presença de glicose na urina.
30 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
31 Anúria: Clinicamente, a anúria é o débito urinário menor de 400 ml/24 horas.
32 Nefropatia: Lesão ou doença do rim.
33 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
34 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
35 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
36 Edemas: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
37 Insuficiência Cardíaca Congestiva: É uma incapacidade do coração para efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de enfermidades do próprio coração ou de outros órgãos. O músculo cardíaco vai diminuindo sua força para bombear o sangue para todo o organismo.
38 Toxemia: Intoxicação resultante do acúmulo excessivo de toxinas endógenas ou exógenas no sangue, em virtude de insuficiência relativa ou absoluta dos órgãos excretores (rins, fígado, etc.).
39 Coadjuvante: Que ou o que coadjuva, auxilia ou concorre para um objetivo comum.
40 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre AMILORID?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.