COMBIVENT

Boehringer Ingelheim

Atualizado em 08/12/2014

Composição de Combivent

cada dose do aerossol (50 mcl) contém: brometode ipratrópio 20 mcg; sulfato de salbutamol1 120 mcg; excipientes: lecitina de soja, tricloromonofluormetano, diclorodifluormetano, diclorotetrafluoretano.

Posologia e Administração de Combivent

adultos (inclusive pacientes geriátricos): 2 inalações do aerossol, 4 vezes ao dia. Caso necessário, pode aumentar a dose até o limite de 12 inalações, num período de 24 horas. Crianças: não há experiência com o uso de Combivent em crianças abaixo de 12 anos de idade. Deve-se consultar imediatamente o médico ou procurar o hospital mais próximo, caso ocorra dispnéia2 aguda ou rápida piora da dispnéia2 (dificuldade na respiração), se inalações adicionais não produzirem a melhora esperada. - Superdosagem: sintomas3: os eventuais sintomas3 de superdosagem relacionam-se basicamente ao salbutamol1, uma vez que o brometo de ipratrópio não é absorvido após a inalação ou a administração oral e, conseqüentemente, não deve provocar fenômenos de intoxicação aguda. As manifestações de superdosagem com o salbutamol1 incluem angina4 de peito5, hipertensão6, hipopotassemia7 e taquicardia8. Tratamento: o principal antídoto9 para o tratamento da superdosagem com o salbutamol1 é um agente betabloqueador cardiosseletivo. Contudo, deve-se ter cautela ao administrar tal tipo de droga em pacientes com história de broncospasmo.

Precauções de Combivent

embora raros, já foram relatados efeitos oculares como midríase10, visão11 embaçada e dor ocular, quando o conteúdo de aerossóis contendo brometo de ipratrópio atingiu inadvertidamente os olhos12. Portanto, deve-se evitar o contato de Combivent com os olhos12. Caso os pacientes desenvolvam efeitos oculares, devem procurar orientação médica. Os pacientes devem ser instruídos a cumprir exatamente as instruções de uso de Combivent Aerossol. Na presença de cardiomiopatia obstrutiva hipertrófica, taquiarritmia13, diabetes melito14 não controlado, infarto15 recente do miocárdio16, distúrbios orgânicos cardíacos ou vasculares17 graves e hipertireoidismo18, Combivent Aerossol somente deverá ser empregado após cuidadosa avaliação da relação risco/benefício, especialmente quando for utilizado em doses acima das recomendadas. Os pacientes devem ser orientados a procurar imediatamente o médico em caso de dispnéia2 aguda ou de piora rápida da dispnéia2. Se a obstrução brônquica piorar, é pouco apropriado e eventualmente perigoso simplesmente aumentar o uso de Combivent além da dose recomendada, por períodos de tempo prolongados. O esquema terapêutico do paciente deverá ser revisto quando forem necessárias doses maiores que as usuais para o controle dos sintomas3. O tratamento com beta-2-agonistas pode causar hipopotassemia7 potencialmente severa. Recomenda-se precaução em caso de obstrução respiratória grave, uma vez que esse efeito pode ser potencializado pela administração concomitante de derivados xantínicos, esteróides e diuréticos19. Além disso, a hipoxia20 pode agravar os efeitos da hipopotassemia7 sobre o ritmo cardíaco. Nessas situações, recomenda-se a monitorização dos níveis séricos, de potássio. Gravidez21 e lactação22: Combivent somente poderá ser utilizado durante a gravidez21 e a lactação22 quando os benefícios esperados justificarem os riscos potenciais envolvidos. - Interações medicamentosas: beta-adrenérgicos23, corticosteróides e derivados xantínicos podem aumentar os efeitos de Combivent. A administração concomitante de outros betamiméticos, anticolinérgicos sistêmicos24 e derivados xantínicos pode aumentar a incidência25 de efeitos colaterais26. O uso simultâneo de betabloqueadores pode provocar uma importante redução dos efeitos de Combivent. Por outro lado, Combivent pode aumentar os efeitos anticolinérgicos de outras drogas.

Reações Adversas de Combivent

da mesma forma com outros beta-agonistas, os efeitos colaterais26 mais freqüentemente observados com o uso de Combivent são ligeiro tremor dos músculos27 esqueléticos e nervosismo. Também podem ocorrer, embora com menor freqüência, taquicardia8, tontura28, palpitações29 e cefaléia30, especialmente em pacientes hipersensíveis. Pode ocorrer hipopotassemia7 potencialmente grave como resultado da terapia com beta-2-agonista31. Foram relatados casos isolados de reações locais, como secura da boca32, irritação da garganta33 ou reações alérgicas. Da mesma forma que com outros broncodilatadores34, pode ocorrer tosse e, mais raramente, broncoconstrição paradoxal35. O uso de agentes anticolinérgicos como o brometo de ipratrópio pode provocar retenção urinária36, particularmente em pacientes com obstrução preexistente do fluxo urinário.

Contra-Indicações de Combivent

em pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer um de seus componentes, ou à atropina e seus derivados.

Indicações de Combivent

tratamento do broncospasmo associado à doença pulmonar obstrutiva crônica moderada e severa em pacientes que requerem mais de um broncodilatador37.

Apresentação de Combivent

aerossol dosificador com bocal e aerocâmara: frasco com 10 ml (corresponde a 200 doses).


COMBIVENT - Laboratório

Boehringer Ingelheim
Av. Maria Coelho Aguiar,215-Bl. F - 3ºand
São Paulo/SP - CEP: 05804-970
Tel: 55 (011) 3741-2181
Fax: 55 (011) 3741-1648
Site: http://www.boehringer-ingelheim.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "Boehringer Ingelheim"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Salbutamol: Fármaco padrão para o tratamento da asma. Broncodilatador. Inibidor do trabalho de parto prematuro.
2 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Angina: Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amígdalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
5 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
6 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
7 Hipopotassemia: Concentração sérica de potássio inferior a 3,5 mEq/l. Pode ocorrer por alterações na distribuição de potássio (desvio do compartimento extracelular para intracelular) ou de reduções efetivas no conteúdo corporal de potássio por uma menor ingesta ou por perda aumentada. Fraqueza muscular e arritimias cardíacas são os sinais e sintomas mais comuns, podendo haver também poliúria, polidipsia e constipação. Pode ainda ser assintomática.
8 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
9 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
10 Midríase: Dilatação da pupila. Ela pode ser fisiológica, patológica ou terapêutica.
11 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
12 Olhos:
13 Taquiarritmia: Cadência rápida do ritmo do coração, arritmia rápida.
14 Diabetes melito: Condição caracterizada por hiperglicemia resultante da inabilidade do organismo para usar a glicose sangüínea para produzir energia. No diabetes tipo 1, o pâncreas não mais produz insulina. Assim, a glicose não pode entrar nas células para ser usada como energia. No diabetes tipo 2, o pâncreas também não produz quantidade suficiente de insulina, ou então o organismo não é capaz de usar corretamente a insulina produzida.
15 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
16 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
17 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
18 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
19 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
20 Hipóxia: Estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos que pode ocorrer por diversos fatores, tais como mudança repentina para um ambiente com ar rarefeito (locais de grande altitude) ou por uma alteração em qualquer mecanismo de transporte de oxigênio, desde as vias respiratórias superiores até os tecidos orgânicos.
21 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
22 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
23 Adrenérgicos: Que agem sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
24 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
25 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
26 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
27 Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.
28 Tontura: O indivíduo tem a sensação de desequilíbrio, de instabilidade, de pisar no vazio, de que vai cair.
29 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
30 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
31 Agonista: 1. Em farmacologia, agonista refere-se às ações ou aos estímulos provocados por uma resposta, referente ao aumento (ativação) ou diminuição (inibição) da atividade celular. Sendo uma droga receptiva. 2. Lutador. Na Grécia antiga, pessoa que se dedicava à ginástica para fortalecer o físico ou como preparação para o serviço militar.
32 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
33 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
34 Broncodilatadores: São substâncias farmacologicamente ativas que promovem a dilatação dos brônquios.
35 Paradoxal: Que contém ou se baseia em paradoxo(s), que aprecia paradoxo(s). Paradoxo é o pensamento, proposição ou argumento que contraria os princípios básicos e gerais que costumam orientar o pensamento humano, ou desafia a opinião consabida, a crença ordinária e compartilhada pela maioria. É a aparente falta de nexo ou de lógica; contradição.
36 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
37 Broncodilatador: Substância farmacologicamente ativa que promove a dilatação dos brônquios.

Tem alguma dúvida sobre COMBIVENT?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.