AVIRAL creme

MEDLEY

Atualizado em 03/06/2015

AVIRALâ
Aciclovir1


- FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES

Creme: embalagens com bisnagas contendo  10 g

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Composição de Aviral Creme

Cada g do creme contém:
Aciclovir1    ....................0,05 g
Veículo q.s.p.    1 g
(laurilsulfato de sódio, propilenoglicol, álcool ceto-estearílico, petrolato líquido, poloxamer 407, vaselina sólida e água deionizada)

Informações ao Paciente de Aviral Creme

·    Ação esperada do medicamento: Aviralâ creme é um produto antiviral de uso tópico2.
·    Cuidados de armazenamento: Conservar o produto em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC).
·    Prazo de validade: Não use o medicamento se o seu prazo de validade estiver vencido, o que pode ser verificado na embalagem externa do produto.
·    Gravidez3 e lactação4: Informe seu médico a ocorrência de gravidez3 na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informar ao médico se está amamentando.
 ·    Cuidados de administração: Aviralâ creme deve ser aplicado sobre o local afetado de preferência, assim que aparecerem os primeiros sinais5 de lesão6, de 4 em 4 horas. Normalmente, o tratamento deve ser feito por 5 dias, mas se não houver cicatrização, poderá ser prolongado por 10 dias.
Manter as lesões7 o mais limpas e secas possíveis. Antes e após a aplicação do medicamento, lave as mãos8 cuidadosamente.
Não se recomenda aplicar Aviralâ creme nas mucosas9 internas da boca10, olhos11 e vagina12, uma vez que pode irritá-las.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre a freqüência de aplicação e a duração do tratamento.
·    Interrupção do tratamento: Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
·    Reações adversas: Durante o tratamento com Aviralâ creme podem aparecer reações como queimação ou ardência, que logo desaparecem. Muito raramenrte, podem aparecer leve ressecamento e descamação13 da pele14.
Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis ou qualquer irritação local, não existente antes do uso do produto.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS

·    Contra-indicações e Precauções: Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.
Mulheres com herpes genital podem ser mais propensas a desenvolver câncer15 cervical; Recomenda-se realizar exame de Papanicolau16 anualmente ou com maior freqüência.
O herpes genital pode transmitir-se pelo contato sexual. Evite o ato sexual se apresentar sintomas17 ou sinais5 de herpes genital. Provavelmente o uso de um preservativo evite a transmissão do vírus18; No entanto, Aviralâ creme não evita a transmissão, nem tampouco preparações espermaticidas.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE19

Informações Técnicas de Aviral Creme

Características

O aciclovir1 é um agente antiviral altamente ativo "in vitro" contra o vírus18 Herpes simplex (VHS20), tipos I e II, e o vírus18 Varicella zoster21. Sua toxicidade22 para células23 infectadas de mamíferos é baixa.Após penetrar na célula24 infectada pelo vírus18, o aciclovir1 é fosforilado em seu composto ativo, o trifosfato de aciclovir1. A primeira etapa deste processo requer a presença da timidina-cinase codificada pelo VHS20. O trifosfato de aciclovir1 age como inibidor e substrato para a DNA-polimerase específica do Herpes, impedindo a síntese do DNA virótico, sem interferir com os processos celulares normais.
A absorção na pele14 intacta, é mínima. Não se detecta aciclovir1 no sangue25 nem na urina26.

Indicações de Aviral Creme

Aviralâ creme é indicado para o tratamento de infecções27 pelo vírus18 Herpes simplex cutâneo28, inclusive herpes genital e labial inicial e recorrente.

Contra-Indicações de Aviral Creme

Aviralâ creme é contra-indicado para pacientes29 com conhecida hipersensibilidade ao aciclovir1 ou a algum dos componentes da fórmula.

Precauções de Aviral Creme

Aviralâ creme não é uma preparação adequada para uso intravaginal, intrabucal e nos olhos11.
Mutagenicidade: Os resultados de uma grande série de testes de mutagenicidade "in vitro" indicaram que o aciclovir1 não apresenta risco genético ao homem.
Gravidez3: A experiência em seres humanos é limitada, assim, o uso de Aviralâ creme deve ser considerado, apenas quando os benefícios potenciais suplantarem a possibilidade de riscos desconhecidos.
Fertilidade: Não há experiência sobre o efeito de Aviralâ creme na fertilidade da mulher.
Lactação4: Dados limitados em humanos mostram que a droga passa para o leite materno após administração sistêmica.
Carcinogenicidade: Em estudos a longo prazo, o aciclovir1 não demonstrou ser carcinogênico em ratos e camundongos.

Interações Medicamentosas de Aviral Creme

A probenecida aumenta a meia-vida média e a área sob a curva de concentração plasmática do aciclovir1 administrado sistemicamente. Outras drogas que afetam a fisiologia30 renal31 poderiam potencialmente influenciar a farmacocinética do aciclovir1. Entretanto, a experiência clínica não identificou outras interações de drogas com o aciclovir1.

Reações Adversas de Aviral Creme

Em alguns pacientes pode ocorrer queimação ou ardência após a aplicação de Aviralâ creme. Leve ressecamento e descamação13 da pele14 ocorreram em aproximadamente 5% dos pacientes. Eritema32 e prurido33 foram relatados em uma pequena proporção de pacientes.

Posologia de Aviral Creme

Adultos e criançasAplicar o creme 5 vezes ao dia, a intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a aplicação no período noturno.
Aviralâcreme deve ser aplicado sobre as lesões7 existentes ou lesões7 emergentes, tão logo quanto possível no início da infecção34. É especialmente importante iniciar o tratamento de episódios recorrentes durante o período prodrômico35 ou aos primeiros sinais5 de lesão6. O tratamento deve continuar por 5 dias. Se não ocorrer cicatrização, o tratamento deverá ser prolongado até 10 dias.

Superdose de Aviral Creme

Não há relato de caso de superdose por administração inadequada do produto.
Doses de 800 mg de aciclovir1, 4 vezes ao dia, foram administradas por 7 dias, sem que ocorressem efeitos adversos.
Doses únicas intravenosas, de até 80 mg/Kg foram inadvertidamente administradas sem efeitos adversos.
O aciclovir1 é dialisável por hemodiálise36.

Pacientes Idosos de Aviral Creme

Não se dispõem de informações.

AVIRAL creme - Laboratório

MEDLEY
Rua Macedo Costa, 55
Campinas/SP - CEP: 13080-180
Tel: (19 )744-8324
Fax: (019) 744-8227
Site: http://www.medley.com.br/

Ver outros medicamentos do laboratório "MEDLEY"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Aciclovir: Substância análoga da Guanosina, que age como um antimetabólito, à qual os vírus são especialmente susceptíveis. É usado especialmente contra o herpes.
2 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
5 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
6 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
7 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
8 Mãos: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
9 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
10 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
11 Olhos:
12 Vagina: Canal genital, na mulher, que se estende do ÚTERO à VULVA. (Tradução livre do original
13 Descamação: 1. Ato ou efeito de descamar(-se); escamação. 2. Na dermatologia, fala-se da eliminação normal ou patológica da camada córnea da pele ou das mucosas. 3. Formação de cascas ou escamas, devido ao intemperismo, sobre uma rocha; esfoliação térmica.
14 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
15 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
16 Papanicolau: Método de coloração para amostras de tecido, particularmente difundido por sua utilização na detecção precoce do câncer de colo uterino.
17 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
18 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
19 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
20 VHS: É a velocidade com que os glóbulos vermelhos se separam do “soro” e se depositam no fundo de um tubo de ensaio, se este tubo com sangue é deixado parado (com anticoagulante). Os glóbulos vermelhos (hemácias) são puxados para baixo pela gravidade e tendem a se aglomerar no fundo do tubo. No entanto, eles são cobertos por cargas elétricas negativas e, quando vão se aproximando do fundo, repelem-se umas às outras, como cargas iguais de ímãs. Essa força magnética de repulsão se contrapõe à gravidade e naturalmente diminui a velocidade com que as hemácias caem. Se junto com as hemácias, nadando no plasma, haja outras estruturas de cargas positivas, estas vão anular as cargas negativas das hemácias e também a repulsão magnética entre elas, permitindo sua aglutinação. Neste caso a gravidade age sozinha e a velocidade com que elas caem (velocidade de hemossedimentação) é acelerada. O VHS é expresso como o número de milímetros que o sangue sedimentou (no tubo) no espaço de uma hora (mm/h).
21 Zoster: Doença produzida pelo mesmo vírus que causa a varicela (Varicela-Zóster). Em pessoas que já tenham tido varicela, o vírus se encontra em forma latente e pode ser reativado produzindo as características manchas avermelhadas, vesículas e crostas no território de distribuição de um determinado nervo. Como seqüela pode deixar neurite, com dores importantes.
22 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
23 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
24 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
25 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
26 Urina: Resíduo líquido produzido pela filtração renal no organismo, estocado na bexiga e expelido pelo ato de urinar.
27 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
28 Cutâneo: Que diz respeito à pele, à cútis.
29 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
30 Fisiologia: Estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
31 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
32 Eritema: Vermelhidão da pele, difusa ou salpicada, que desaparece à pressão.
33 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
34 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
35 Período prodrômico: É o período que antecede algo. Em medicina, é o período em que ocorrem os sinais e sintomas iniciais de uma doença.
36 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.

Tem alguma dúvida sobre AVIRAL creme?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.