GENTAMICINA

NEO QUIMICA

Atualizado em 08/12/2014

Composição da Gentamicina

Cada ampola de 80 mg contém por ml: gentamicina(como sulfato) 40 mg; excipientes: E.D.T.A. sódico, metabissulfito de sódio, ácido, láctico, hidróxido de sódio e água para injeção1. Cada ampola de 280 mg contém por ml: gentamicina (como sulfato) 140 mg; excipientes: E.D.T.A. sódico, metabissulfito de sódio, ácido láctico, hidróxido de sódio e água para injeção1.

Posologia e Administração da Gentamicina

adultos (com função renal2 normal): 3 mg/kg/dia dividido em 3 doses iguais (via intramuscular) a cada 8 horas. Em infecções3 mais graves podem ser administrados até 5 mg/kg/dia divididos em 4 doses iguais. Crianças: 6 a 7,5 mg/kg/dia divididos em 2 doses iguais (via intramuscular) a cada 8 horas. Neonatos4 e prematuros: 5 mg/kg/dia divididos em 2 doses iguais (via intramuscular) a cada 12 horas. A duração do tratamento é em geral de 7 a 10 dias. Por via intravenosa são recomendadas as mesmas doses, porém para casos mais graves e diluídas em cerca de 50 a 200 ml de Solução Isotônica5 Salina ou Solução de Glicose6 a 5% em infusão por um tempo superior a 30 minutos e no máximo por 2 horas. As doses para pacientes7 com disfunção renal2 devem ser ajustadas através da monitoração da concentração sérica da Gentamicina; recomenda-se aumentar o intervalo entre as doses e/ou relacionar a concentração sérica de creatinina8 com a meia-vida da Gentamicina. - Superdosagem: nestes casos recomenda-se a hemodiálise9 peritoneal e tratamento sintomático10.

Precauções da Gentamicina

atravessa a barreira placentária e aparece no leite materno, portanto a prescrição para mulheres grávidas ou em fase de aleitamento deve ser precedida da rigorosa avaliação médica dos fatores riscos/benefícios. Pacientes que apresentam hipersensibilidade a qualquer outro aminoglicosídeo pode também apresentar reações com o uso do medicamento. O uso em pacientes idosos (acima de 65 anos) deve ser rigorosamente monitorado pelo médico, pois devido à diminuição da função renal2 em decorrência da idade podem ocorrer riscos de toxicidade11 renal2. Pacientes prematuros ou recém-nascidos também são mais sensíveis à toxicidade11 renal2 por causa de sua capacidade renal2 imatura. Durante tratamentos prolongados recomenda-se fazer testes de audiograma, determinação da função renal2, determinação da função vestibular12, determinação da concentração sérica e exame de urina13. Para uso em pacientes portadores de insuficiência renal14 é necessário um ajuste médico da posologia. - Interações medicamentosas: deve se evitar o uso concomitante de medicamentos que possam potencializar os riscos de ototoxicidade15 ou nefrotoxicidade16, dentre eles: ácido acetilsalicílico e outros salicilatos, ácido etacrínico, anfotericina B parenteral, bacitracina parenteral, cefalotina, cilosserina, cisplatina, furosemida parenteral, manitol ou vancomicina. Antibióticos betalactâmicos podem inativar o medicamento em pacientes com insuficiência renal14. O uso simultâneo com anti-histamínicos, buclizina, fenotiazínicos, meclozina ou tioxantênicos pode mascarar os sintomas17 de ototoxicidade15. Indometacina intravenosa nos recém-nascidos pode diminuir sua depuração renal2. Anestésicos gerais da classe dos hidrocarbonetos halogenados, transfusões maciças de sangue18 contendo citrato de agentes bloqueadores neuromusculares podem intensificar o bloqueio neuromuscular, resultando em fraqueza prolongada do músculo esquelético19 e depressão ou paralisia20 respiratória.

Reações Adversas da Gentamicina

as mais comuns são náuseas21, vômitos22, perda de peso, fraqueza muscular, hipersalivação e estomatites que desaparecem com a interrupção do tratamento. Podem ocorrer também com menor freqüência alterações hematológicas (leucopenia23, trombocitopenia24, eosinofilia25, anemia26), aumento de transaminases séricas, reações anafilactóides, irritação ou dor no local da injeção intramuscular27. Como reações adversas mais graves existem relatos de depressão respiratória, edema28 de laringe29, paralisia20 vestibular12 e surdez parcial reversível ou irreversível.

Contra-Indicações da Gentamicina

pacientes portadores de hipersensibilidade, miastenia30 grave, parkinsonismo, deterioração do oitavo nervo craniano e insuficiência renal14 grave.

Indicações da Gentamicina

tratamento de diversas infecções3 causadas por microorganismos susceptíveis, dentre elas: infecções3 do trato biliar31, do trato urinário32, gastrenterites, endometrites, brucelose, peritonites, pneumonia33 e septicemia34.

Apresentação da Gentamicina

caixa com 1 ampola de 2 ml


GENTAMICINA - Laboratório

NEO QUIMICA
Rua VPR 1, Quadra 2-A, Mód. 4
Anápolis/GO - CEP: 75133600
Tel: (62 )316-1055
Fax: (62 )316-1022

Ver outros medicamentos do laboratório "NEO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
2 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
3 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
4 Neonatos: Refere-se a bebês nos seus primeiros 28 dias (mês) de vida. O termo “recentemente-nascido“ refere-se especificamente aos primeiros minutos ou horas que se seguem ao nascimento. Esse termo é utilizado para enfocar os conhecimentos e treinamento da ressuscitação imediatamente após o nascimento e durante as primeiras horas de vida.
5 Isotônica: Relativo à ou pertencente à ação muscular que ocorre com uma contração normal. Em química, significa a igualdade de pressão entre duas soluções.
6 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
7 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
8 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
9 Hemodiálise: Tipo de diálise que vai promover a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração média de 3 a 4 horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento. Para que o sangue passe pela máquina, é necessária a colocação de um catéter ou a confecção de uma fístula, que é um procedimento realizado mais comumente nas veias do braço, para permitir que estas fiquem mais calibrosas e, desta forma, forneçam o fluxo de sangue adequado para ser filtrado.
10 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
11 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
12 Vestibular: 1. O sistema vestibular é um dos sistemas que participam do equilíbrio do corpo. Ele contribui para três funções principais: controle do equilíbrio, orientação espacial e estabilização da imagem. Sintomas vestibulares são aqueles que mostram alterações neste sistema. 2. Exame que aprova e classifica os estudantes a serem admitidos nos cursos superiores.
13 Exame de urina: Também chamado de urinálise, o teste de urina é feito através de uma amostra de urina e pode diagnosticar doenças do sistema urinário e outros sistemas do organismo. Alguns testes são feitos em uma amostra simples e outros pela coleta da urina durante 24 horas. Pode ser feita uma cultura da urina para verificar o crescimento de bactérias na urina.
14 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
15 Ototoxicidade: Dano causado aos sistemas coclear e/ou vestibular resultante de exposição a substâncias químicas.
16 Nefrotoxicidade: É um dano nos rins causado por substâncias químicas chamadas nefrotoxinas.
17 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
18 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
19 Músculo Esquelético: Subtipo de músculo estriado fixado por TENDÕES ao ESQUELETO. Os músculos esqueléticos são inervados e seu movimento pode ser conscientemente controlado. Também são chamados de músculos voluntários.
20 Paralisia: Perda total da força muscular que produz incapacidade para realizar movimentos nos setores afetados. Pode ser produzida por doença neurológica, muscular, tóxica, metabólica ou ser uma combinação das mesmas.
21 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
22 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
23 Leucopenia: Redução no número de leucócitos no sangue. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas do organismo, são os glóbulos brancos. Quando a quantidade de leucócitos no sangue é inferior a 6000 leucócitos por milímetro cúbico, diz-se que o indivíduo apresenta leucopenia.
24 Trombocitopenia: É a redução do número de plaquetas no sangue. Contrário de trombocitose. Quando a quantidade de plaquetas no sangue é inferior a 150.000/mm³, diz-se que o indivíduo apresenta trombocitopenia (ou plaquetopenia). As pessoas com trombocitopenia apresentam tendência de sofrer hemorragias.
25 Eosinofilia: Propriedade de se corar facilmente pela eosina. Em patologia, é o aumento anormal de eosinófilos no sangue, característico de alergias e infestações por parasitas. Em patologia, é o acúmulo de eosinófilos em um tecido ou exsudato.
26 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
27 Injeção intramuscular: Injetar medicamento em forma líquida no músculo através do uso de uma agulha e seringa.
28 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
29 Laringe: É um órgão fibromuscular, situado entre a traqueia e a base da língua que permite a passagem de ar para a traquéia. Consiste em uma série de cartilagens, como a tiroide, a cricóide e a epiglote e três pares de cartilagens: aritnoide, corniculada e cuneiforme, todas elas revestidas de membrana mucosa que são movidas pelos músculos da laringe. As dobras da membrana mucosa dão origem às pregas vocais.
30 Miastenia: Perda das forças musculares ocasionada por doenças musculares inflamatórias. Por ex. Miastenia Gravis. A debilidade pode predominar em diferentes grupos musculares segundo o tipo de afecção (debilidade nos músculos extrínsecos do olho, da pelve, ou dos ombros, etc.).
31 Trato Biliar: Os DUCTOS BILIARES e a VESÍCULA BILIAR.
32 Trato Urinário:
33 Pneumonia: Inflamação do parênquima pulmonar. Sua causa mais freqüente é a infecção bacteriana, apesar de que pode ser produzida por outros microorganismos. Manifesta-se por febre, tosse, expectoração e dor torácica. Em pacientes idosos ou imunodeprimidos pode ser uma doença fatal.
34 Septicemia: Septicemia ou sepse é uma infecção generalizada grave que ocorre devido à presença de micro-organismos patogênicos e suas toxinas na corrente sanguínea. Geralmente ela ocorre a partir de outra infecção já existente.

Tem alguma dúvida sobre GENTAMICINA?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.