Preço de MAGNOSTASE em Fairfield/SP: R$ 7,53

MAGNOSTASE

NEO QUIMICA

Atualizado em 09/12/2014

Composição de Magnostase

cada comprimido contém: atapulgita ativada(silicato de alumínio e magnésio) 300,0 mg; cloridrato de difenoxilato 2,5 mg; sulfato de atropina 25,0 mcg; furazolidona 50,0 mg; pectina 100,0 mg. Excipientes q.s.p. 1 comprimido. Cada colher de chá da suspensão (5 ml) contém: atapulgita ativada (silicato de alumínio e magnésio) 150,00 mg; cloridrato de difenoxilato 1,25 mg; sulfato de atropina 12,5 mcg; furazolidona 25,0 mg; pectina 50,00 mg. Veículo q.s.p. 5,00 ml.

Posologia e Administração de Magnostase

comprimidos: adultos e crianças acima de 12 anos: 2 comprimidos de 6 em 6 ou de 8 em 8 horas. Suspensão: adultos e crianças acima de 12 anos: 4 colheres de chá de 6 em 6 ou de 8 em 8 horas. Obtidos os efeitos terapêuticos, reduzir paulatinamente a posologia, não diminuindo as doses, mas aumentando os intervalos entre as administrações do produto, até sua completa suspensão. A critério médico a posologia poderá ser aumentada ou reduzida de acordo com a gravidade do caso. A duração do tratamento não deve ultrapassar 7 dias. - Superdosagem: devido à presença do difenoxilato, uma superdosagem poderá determinar uma grave depressão respiratória e coma1, levando eventualmente a uma lesão2 permanente do cérebro3 ou à morte. No caso de superdosagem aconselha-se provocar vômitos4, lavagem gástrica5 e respiração mecânica. Deverá ser feita observação médica durante um período mínimo de 48 horas. A depressão respiratória pode ser tratada com um antagonista6 opióide (por exemplo, a naloxona).

Precauções de Magnostase

deve ser administrado com máxima cautela aos doentes submetidos a tratamento com drogas, aditivos ou barbitúricos e em pacientes com insuficiência hepática7 ou renal8 grave. O uso de Magnostase deve ser acompanhado de medidas apropriadas de reidratação oral ou parenteral, no caso de diarréias intensas. Magnostase não deve ser administrado a crianças, as quais podem ser especialmente sensíveis a um eventual efeito depressor respiratório e do SNC9 pelo cloridrato de difenoxilato, sobretudo quando em superdosagem. O uso em idosos (acima de 65 anos) requer rigoroso acompanhamento médico. Interações medicamentosas: o produto não deve ser ingerido com bebidas alcoólicas, barbitúricos e tranqüilizantes.

Reações Adversas de Magnostase

secura da pele10 e mucosa11, rubefação, hipertermia, taquicardia12 e retenção urinária13 especialmente em crianças. Náusea14, cefaléia15, urticária16, vômitos4, depressão, tonteira e anorexia17 também podem ocorrer.

Contra-Indicações de Magnostase

nos pacientes sensíveis aos princípios ativos da fórmula ou com comprometimento da função hepática18, gravidez19 e aleitamento. Crianças menores de 12 anos. Nas enterocolites pseudomembranosas após tratamento longo com clindamicina ou lincomicina. O uso concomitante de Magnostase e de medicamentos inibidores da monoaminoxidase20 é contra-indicado assim como anfetamínicos e descongestionantes nasais do tipo efedrina ou fenilefrina.

Indicações de Magnostase

tratamento de diarréias de origem bacteriana ou protozoária, ao lado das medidas de reidratação.

Apresentação de Magnostase

caixa com 20 comprimidos e suspensão em frasco com 60 ml.


MAGNOSTASE - Laboratório

NEO QUIMICA
Rua VPR 1, Quadra 2-A, Mód. 4
Anápolis/GO - CEP: 75133600
Tel: (62 )316-1055
Fax: (62 )316-1022

Ver outros medicamentos do laboratório "NEO QUIMICA"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Coma: 1. Alteração do estado normal de consciência caracterizado pela falta de abertura ocular e diminuição ou ausência de resposta a estímulos externos. Pode ser reversível ou evoluir para a morte. 2. Presente do subjuntivo ou imperativo do verbo “comer.“
2 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
5 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
6 Antagonista: 1. Opositor. 2. Adversário. 3. Em anatomia geral, que ou o que, numa mesma região anatômica ou função fisiológica, trabalha em sentido contrário (diz-se de músculo). 4. Em medicina, que realiza movimento contrário ou oposto a outro (diz-se de músculo). 5. Em farmácia, que ou o que tende a anular a ação de outro agente (diz-se de agente, medicamento etc.). Agem como bloqueadores de receptores. 6. Em odontologia, que se articula em oposição (diz-se de ou qualquer dente em relação ao da maxila oposta).
7 Insuficiência hepática: Deterioração grave da função hepática. Pode ser decorrente de hepatite viral, cirrose e hepatopatia alcoólica (lesão hepática devido ao consumo de álcool) ou medicamentosa (causada por medicamentos como, por exemplo, o acetaminofeno). Para que uma insuficiência hepática ocorra, deve haver uma lesão de grande porção do fígado.
8 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
9 SNC: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
10 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
11 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
12 Taquicardia: Aumento da frequência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações.
13 Retenção urinária: É um problema de esvaziamento da bexiga causado por diferentes condições. Normalmente, o ato miccional pode ser iniciado voluntariamente e a bexiga se esvazia por completo. Retenção urinária é a retenção anormal de urina na bexiga.
14 Náusea: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
15 Cefaleia: Sinônimo de dor de cabeça. Este termo engloba todas as dores de cabeça existentes, ou seja, enxaqueca ou migrânea, cefaleia ou dor de cabeça tensional, cefaleia cervicogênica, cefaleia em pontada, cefaleia secundária a sinusite, etc... são tipos dentro do grupo das cefaleias ou dores de cabeça. A cefaleia tipo tensional é a mais comum (acomete 78% da população), seguida da enxaqueca ou migrânea (16% da população).
16 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
17 Anorexia: Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos.
18 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
19 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
20 Inibidores da monoaminoxidase: Tipo de antidepressivo que inibe a enzima monoaminoxidase (ou MAO), hoje usado geralmente como droga de terceira linha para a depressão devido às restrições dietéticas e ao uso de certos medicamentos que seu uso impõe. Deve ser considerada droga de primeira escolha no tratamento da depressão atípica (com sensibilidade à rejeição) ou agente útil no distúrbio do pânico e na depressão refratária. Pode causar hipotensão ortostática e efeitos simpaticomiméticos tais como taquicardia, suores e tremores. Náusea, insônia (associada à intensa sonolência à tarde) e disfunção sexual são comuns. Os efeitos sobre o sistema nervoso central incluem agitação e psicoses tóxicas. O término da terapia com inibidores da MAO pode estar associado à ansiedade, agitação, desaceleração cognitiva e dor de cabeça, por isso sua retirada deve ser muito gradual e orientada por um médico psiquiatra.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre MAGNOSTASE?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.